Não esqueçam! Temer é Globo e Globo é Temer - O Cafezinho

O Cafezinho

quarta-feira

17

maio 2017

58

COMENTÁRIOS

Não esqueçam! Temer é Globo e Globo é Temer

Escrito por , Postado em Redação

Os brasileiros não podem deixar que a saída de Temer signifique mais poder para a Globo, porque isso seria uma contradição: quem levou Temer à presidência foi a Globo.

A Globo é Temer e Temer é Globo.

O Brasil precisa de eleições gerais e Diretas Já, sim, mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) precisará, mais do que nunca, monitorar a Globo, para que ela não use a concessão pública, como usou para blindar Temer, para beneficiar os corruptos.

É preciso ainda refazer todos os estragos de Temer. Os investidores que apostaram no golpe precisam sentir o prejuízo no bolso.

Tudo o que foi vendido no governo Temer deve ser revisto, porque foram ações realizadas por um governo usurpador, golpista e ladrão.

Todos os atos do governo Temer devem ser anulados.

As verbas publicitárias federais para a mídia conservadora e golpista, que explodiram assim que Temer assumiu, devem ser imediatamente suspensas. Globo, SBT, Record, não podem mais continuar recebendo dinheiro público de um governo que não tem legitimidade. E esse dinheiro, além disso, desequilibra a disputa política.

Não é democrático e não é prudente.

Um novo presidente deve rever a concessão da Globo e iniciar um debate sério sobre a regulamentação dos meios de comunicações.

O Brasil vive essa crise por causa, em grande parte, das conspirações lideradas pela Globo, que derrubou uma presidenta honesta e persegue um ex-presidente por motivos fúteis, enquanto blindava os verdadeiros corruptos e se articulava para levar ao poder um punhado de bandidos, a começar pelo próprio presidente Michel Temer.

O Judiciário também é culpado. Ao permitir a tramitação do impeachment, mesmo diante de flagrantes violações cometidas por Eduardo Cunha, PSDB e Temer, o judiciário contribuiu para o caos em que mergulhamos.

Além disso, Sergio Moro tentou blindar Michel Temer, ao negar perguntas de Cunha ao presidente.

O judiciário não é confiável.

A queda de Temer não pode servir para a implementação de uma ditadura do judiciário.

O Brasil precisa de eleições livres e diretas

O Brasil precisa superar essa crise de maneira democrática.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário

Editor em Cafezinho
Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.
Miguel do Rosário

quarta-feira

17

maio 2017

58

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

58 COMENTÁRIOS

  1. andre
  2. João Alberto Richter
  3. Maria regi
  4. Marcio Allen
    • Manoel
    • Manoel