Entrevista de Lula à TVT

Crise na urubulândia! FGV detecta inflação negativa em maio!

Por Miguel do Rosário

29 de maio de 2014 : 09h18

Vamos abrir o noticiário econômico desta quinta-feira com duas notícias boas.

O Banco Central parou de aumentar juros (Deus seja louvado!), mantendo a taxa Selic em 11%, e a Fundação Getúlio Vargas divulgou um índice de inflação negativo para maio.

O Índice Geral de Preços-Mercado, o famoso IGP-M, que serve de balisa para aluguéis e energia elétrica, registrou deflação (inflação negativa) em maio, ante uma elevação de 0,78% em abril.

Bem, acho que agora os urubus podem voar de volta para a urubulândia e ficarem por lá até depois das eleições…

*

IGP-M: BRASIL REGISTRA DEFLAÇÃO EM MAIO

SÃO PAULO (Reuters) – O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) caiu 0,13 por cento em maio, ante elevação de 0,78 por cento em abril, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira.

A expectativa em pesquisa da Reuters era de variação negativa de 0,01 por cento, de acordo com a mediana de 25 projeções.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis.

(Por Camila Moreira; Edição de Marcela Ayres)

 

01-02-urubu

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marcos P Silva

30 de maio de 2014 às 05h14

o que vale é o IPCA que serve como meta

Responder

Tolentino

29 de maio de 2014 às 22h39

Estou aguardando reprentação do PSDB contra a divulgação.
.

Responder

Alair Miotto

29 de maio de 2014 às 20h40

Vou assistir o jornal da globo hoje só pra ver a cara do Sardenberg e do William Waack, KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Responder

Maria Elena Peixoto

29 de maio de 2014 às 19h23

Deixa inventar…vamos ganhar…Dik

Responder

Maria Elena Peixoto

29 de maio de 2014 às 19h23

Deixa inventar…vamos ganhar…Dik

Responder

Roger Araujo

29 de maio de 2014 às 17h11

o que irao inventar agora?

Responder

Vitor

29 de maio de 2014 às 10h59

Quem contribuiu para a queda do IGP-M foi o IPA-M, que reflete os preços do atacado, nas vendas para as empresas.
O IPC-M, que chega ao consumidor teve alta de 0,68%.
A boa notícia é que na teoria a compra dos atacadistas refletirá no repasse aos consumidores em um momento posterior, portanto acredito que há boas chances do IPC-M apresentar melhora nos meses seguintes, beneficiando de fato as famílias! Vamos torcer!

Responder

Alex Sobral

29 de maio de 2014 às 13h44

E a desoneração fiscal para alguns stores da industria vai continuar !

Responder

Noronha

29 de maio de 2014 às 10h42

Para conhecimento de um amigo paulista simpático a turma de pessimista que previu ontem inflação de dois dígitos este ano. Até parece que FHC com sua turma de especialistas governam este país.

Responder

Lulu Pereira

29 de maio de 2014 às 13h00

como diria miriam; “mas…”

Responder

Walber Leandro

29 de maio de 2014 às 12h53

E QUANTO A URUBÓLOGA DO MAL DIA BRASIL, QUAL FOI O COMENTÁRIO ? DEVE TER INFARTADO !!………………rsrsrsrsrsrsrs

Responder

Sandro Lima

29 de maio de 2014 às 12h21

boa comparação..

Responder

Deixe uma resposta