Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

A falácia sobre a poupança

Por Miguel do Rosário

04 de fevereiro de 2016 : 18h47

[s2If !current_user_can(access_s2member_level1) OR current_user_can(access_s2member_level1)]Análise Diária de Conjuntura – Tarde – 04/02/2016

“Aparentemente ninguém está mais preocupado com um provável rebaixamento do rating também pela Moody’s”, avalia o diretor da corretora Mirae, Pablo Spyer, em entrevista para o Valor, comentando a disparada no Ibovespa hoje, o qual, por sua vez, foi puxado pelo aumento de investimentos estrangeiros ingressando no país.[/s2If]

[s2If !current_user_can(access_s2member_level1)]

***

Para continuar a ler, você precisa fazer seu login como assinante (na coluna da direita; ou abaixo da seção de comentários, se você estiver lendo pelo celular). Confira aqui como assinar o blog O Cafezinho. Qualquer dúvida, entre em contato com a Thamyres, no assinatura@ocafezinho.com. [/s2If]

[s2If current_user_can(access_s2member_level1)]

O mundo, pelo jeito, não está dando bola para o noticiário apocalíptico da imprensa brasileira. O Ibovespa subiu 3% hoje. O dólar caiu para R$ 3,89.

O Banco Central divulgou hoje o relatório de poupança. A mídia fez a festinha apocalíptica de praxe, com manchetes escandalosas que mais escondem do que revelam a realidade.

Reproduzo abaixo o primeiro parágrafo do Valor:

ScreenHunter_431 Feb. 04 18.22

Comparações da poupança de hoje com a década de 90 criam falácias, em função da diferença brutal de magnitude. Para se ter uma ideia, em janeiro de 1995, a entrada na poupança totalizou R$ 13,8 bilhões. Em janeiro deste ano, este número foi de R$ 149,56 bilhões… E também foi, aliás, o “maior número da série histórica”.

De maneira geral, os cinco primeiros anos do governo Dilma registraram o melhor desempenho histórico da poupança no Brasil. Em cinco anos, o total de captação líquida (entrada menos saída) totalizou R$ 105,4 bilhões. Nos oito anos do governo FHC, a captação líquida total ficou em R$ 2,29 bilhões. Na média anual, o governo Dilma teve desempenho muitas vezes superior tanto em relação à gestão Lula. A comparação com FHC é até covardia: a média anual da captação líquida no governo FHC foi de R$ 286,3 milhões. A média anual de Dilma foi de R$ 21,0 bilhões, já incluindo o desempenho ruim de 2015.

 

ScreenHunter_430 Feb. 04 18.20
O desempenho ruim de janeiro reflete uma tendência bastante clara do capital. Com o aumento dos juros e a redução brutal do crédito, as pessoas estão usando a poupança, por várias razões: pagar dívidas, adquirir imóveis, migrar para investimentos mais lucrativos.

A magnitude do patrimônio da poupança hoje, porém, torna ridícula qualquer  comparação com a década de 90, mesmo considerando a inflação, que aliás não foi tão grande assim de 1995 até hoje.

Essa é a diferença fundamental, aliás, da atual crise econômica para outras enfrentadas pelo Brasil, no passado. Antes, o Brasil não tinha reservas internacionais, o saldo final da poupança era muito baixo. Todos os indicadores eram extremamente frágeis.

Hoje, não.

Passemos para o front político. A tarde foi movimentada. O TSE acelerou as ações em curso no tribunal para julgar as contas de campanha de Dilma Rousseff. Trata-se de ação proposta pelo PSDB para cassar a chapa vencedora. Dilma tem alguns dias para responder. A notícia é positiva, porque abre a possibilidade do problema ser resolvido em poucos meses. Os trâmites permitem que tudo seja resolvido ainda em março, embora os próprios ministros admitam que, em virtude da complexidade da operação, é provável que ela se estenda por mais alguns meses.

Com a permanência de Eduardo Cunha na presidência da Câmara, a cassação da chapa de Dilma/Temer daria a presidência a ele, Cunha, ao menos por uns seis meses, antes de ser realizada novas eleições.

Para viabilizar um golpe assim, haverá terrível pressão para renúncia de Cunha e eleição de um membro mais palatável da Câmara junto à opinião pública.

O país, porém, ficaria ingovernável, porque instalar-se-ia a completa anarquia, haja vista que nenhuma força política teria legitimidade, hoje, para administrar o país sem ter passado por um processo eleitoral.

Outro assunto que agitou o mundo da política hoje foram notícias sobre uma nova etapa da Lava Jato, aparentemente feita às pressas (assim como foi a Triplo X) para criar manchetes e factoides no final de semana.  A nova etapa teria como foco investigações sobre o sitio frequentado por Lula em Atibaia.

O boato cresceu e tomou corpo por causa do afluxo de equipes jornalísticas da Globo ao local.

Os conspiradores da Lava Jato, ressentidos com a ridicularização a que foram expostos nos últimos dias, com toda essa xaropada sobre um apartamento que não é de Lula e sobre um sítio que igualmente não pertence ao presidente, demonstram, mais uma vez, afobação e desespero.

Evidentemente, esse noticiário negativo afeta a imagem de Lula, e o objetivo parece ser exatamente este: neutralizá-lo, para que não exerça influência importante em 2016, além de minar o seu caminho para 2018.

[/s2If]

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Maria Helena Araujo Silva

11 de fevereiro de 2016 às 00h38

Estou pensando nas pedaladas fiscais, no déficit de 120 bilhões de reais, no orçamento de 2014/2015, que o governo do PT nos presenteou.

Se calcularmos a menor cotação do dólar na era Dilma que foi no dia 11 de agosto de 2011, em que o dólar valia R$ 1,55, teríamos um rombo de aproximadamente 77 bilhões e quinhentos milhões de dólares……..isto mesmo 77 BILHÕES E QUINHENTOS MILHÕES DE DÓLARES.

A nossa sorte foi o dólar valer R$ 4,00, atualmente. Isto nos leva a um prejuízo de somente 30 BILHÕES DE DÓLARES……kkkkk.

A nossa Petrobrás, isto mesmo a Petrobrás vale menos que o déficit orçamentário de 2014/2015, descoberto pelo TCU.

Desta forma, mesmo com reservas de petróleo no mar, em área do pré-sal, com reservas no campo de libra, com as refinarias, instalações no Brasil e no exterior ( incluindo a refinaria de PASADENA ), campos em terra, etc, a nossa Petrobrás vale U$ 27 BILHÕES DE DÓLARES, isto mesmo, nossa Petrobras vale menos que o déficit orçamentário da União, com seus milagres econômicos que somam 30 BILHÕES DE DÓLARES ao valor do dólar ( 4 reais ).

Coisa de país como o Brasil, comandado pelo PT….

Responder

Valeria Miguez

05 de fevereiro de 2016 às 13h14

Se alguém ainda (a)credita fé nessas Agências de Classificações de Riscos, como a Moody’s, Standard & Poor’s… É assistir o filme “A Grande Aposta”, de 2015. Mais desenhado impossível!
http://cinemaeaminhapraia.com.br/2016/01/27/a-grande-aposta-2005-desenhando-a-crise2008-para-que-assimilem-de-vez/

E olha que um outro filme de 2011, o “Margin Call – O Dia Antes do Fim”, já tinha mostrado para quem elas estão a serviço!
http://cinemaeaminhapraia.com.br/2012/02/18/margin-call-o-dia-antes-do-fim-2011-ou-como-aplicar-um-mega-171-impunemente/

A falácia do PIG só engana os coxinhas!

Responder

Marcelo Escobar

05 de fevereiro de 2016 às 01h25

Sobre a Petrobrás também rrm falácias… hoje tem até um senador da República preso!!!!

Responder

    O Cafezinho

    05 de fevereiro de 2016 às 12h51

    Na petrobrás, corrupção desde a sua fundação. Só hoje investigam e punem corruptos. Quanto ao senador, sim, preso, no governo de quem?

    Responder

    Marcelo Escobar

    05 de fevereiro de 2016 às 12h53

    O Cafezinho o senador está serviço de quem?

    Responder

Joel Miranda

04 de fevereiro de 2016 às 20h06

Amigos, são mentiras, mesmo, pois o PIG desinforma, deforma e engana seus leitores!
A mídia do PIG é um câncer que nos consome!

Responder

Laurencio Tavares

04 de fevereiro de 2016 às 21h02

claro… tudo é falácia! Duro é quando chego no supermercado e me deparo com a dura realidade, duro quando vou encher o tanque do meu carro popular ou quando as contas chegam no fim de mês…

Responder

    Joca de Ipanema

    05 de fevereiro de 2016 às 18h17

    Talvez fosse melhor quando a inflação era de 20% ao mês. Lembras em qual governo foi. Ou és desmemoriado ou não viveu como adulto responsável esse período de nossa historia.

    Responder

Silvio Santos -

04 de fevereiro de 2016 às 20h59

Desejo a vocês, Paz, Alegria, Proteção e muitas conquistas, Deus abençoa vocês !

Responder

Deixe um comentário