Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Em Genebra, CUT denuncia golpe e recebe apoio internacional

Por Redação

06 de junho de 2016 : 20h37

Manifestação ocorreu durante reunião da Conferência Internacional do Trabalho

na CUT

Representantes da delegação brasileira e lideranças que participam da 105ª reunião da Conferência Internacional do Trabalho (CIT), em Genebra, Suíça, realizaram um ato nesta segunda-feira (6) para denunciar o golpe de Estado liderado pelas forças conservadoras, com apoio da grande mídia, parlamento e setores do Judiciário contra a presidenta Dilma Rousseff.

A atividade contou com apoio de lideranças internacionais, como o Secretário-Geral da CSI África, Kwasi Adu-Amankwah, que expressaram solidariedade à luta dos brasileiros.

“Expressamos nossa solidariedade com os trabalhadores e o povo brasileiro nesta grande luta pela democracia porque constatamos que a organização dos trabalhadores e sua contribuição à Política ajudaram a tirar milhões e milhões da pobreza dando-lhes acesso a educação e a saúde. E isso foi realizado em 12 anos em tal escala que em muito supera quaisquer benefícios recebidos pela classe trabalhadora em séculos de dominação das elites. E é por isso que devemos estar solidários com os trabalhadores brasileiros contra aqueles que querem usar meios civis para dar um golpe de Estado contra um governo democraticamente eleito”, apontou.

O manifesto “Somos Brasil contra o golpe”, que a CUT distribuiu em Genebra, denuncia como a trama foi arquitetada “através de ataques sistemáticos e orquestrados por setores do judiciário, empresários, grandes meios de comunicação e apoiados, de maneira entusiasmada, pela parcela mais rica da sociedade brasileira” (lei mais abaixo).

Presidente da CSI, João Felício apontou que o golpe tem como alvo as conquistas da classe trabalhadora.

Lideranças internacionais prestaram solidariedade aos movimentos contra o golpe (Foto: CUT)Lideranças internacionais prestaram solidariedade aos movimentos contra o golpe (Foto: CUT)”Para a CSI (Confederação Sindical Internacional), o que está ocorrendo no Brasil é um golpe contra os trabalhadores e à população mais pobre. O movimento sindical internacional há muito tempo vê o Brasil como exemplo de conquista e direito. E é justamente isso que os golpistas querem retirar”, disse.

Secretário de Relações Internaciionais da CUT, Antônio Lisboa, reforçou a importância de tantas lideranças presentes na manifestação.

“O ato que realizamos aqui em Genebra com mais de 200 dirigentes sindicais do mundo inteiro, foi uma demonstração muito forte de solidariedade. Isso tem uma importância grande porque as pessoas que compareceram vão manter o compromisso de denunciar a situação de golpe no Brasil”, definiu

Diretor Executivo da CUT, Júlio Turra apontou a importância do apoio da classe trabalhadora internacional. “É uma forte demonstração de solidariedade de sindicalistas de todo o continente reunidos aqui em Genebra, expressando que estão do nosso lado na luta para derrotar o golpe, restabelecer a democracia e os direitos dos trabalhadores’, falou.

Abrir os olhos do mundo – O manifesto “Somos Brasil Contra o Golpe” defende que o “programa dos golpistas prevê, dentre outros pontos, o fortalecimento do acordo global de comércio TISA – que reduz a soberania nacional; enfraquecimento dos BRICS e do Mercosul, priorizando acordos bilaterais; desregulamentação do mercado de trabalho; enfraquecimento dos sindicatos nas negociações coletivas e tornar os direitos garantidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) em objeto de negociação, prevalecendo o negociado sobre o legislado; elevação da idade mínima para aposentadoria, assim como permitir benefícios com valores inferiores ao do salário mínimo; redução da massa salarial e do salário médio; privatizações selvagens, inclusive das gigantescas reservas da camada do Pré-Sal; desvinculação geral dos gastos do governo federal, sobretudo nas áreas de educação e saúde, caminhando, dessa forma, para a privatização e abertura da economia com o fim da política de conteúdo local para compras governamentais”, destaca

Destaca ainda que a “CUT Brasil, e demais forças democráticas, não reconhecem o governo Temer e o condenam como ilegítimo, por ser resultado de um processo ilegal e golpista de impeachment e por desrespeitar a vontade expressa da maioria dos cidadãos brasileiros que reelegeu, em 2014, a presidenta Dilma com mais de 54 milhões de votos – único governo eleito e, portanto, legítimo. Não aceitaremos que a classe trabalhadora e os setores mais pobres da população tenham que sofrer ainda mais sacrifícios. Lutamos até agora contra o golpe e continuaremos lutando, nas ruas e nos locais de trabalho, para reconduzir o país ao Estado de Direito e ao regime democrático, contra a retirada de direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras e contra iniciativas que busquem a inserção subordinada do Brasil na economia internacional, regredindo, dessa forma, aos anos 90”, conclui o documento.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Flávio Lagoas

07 de junho de 2016 às 16h57

Volta Dilma , sua liderança serena, seu senso de oportunidade e justiça, seu espírito republicano democrata estão fazendo falta, sinto saudade dos seus discursos bem articulados, precisos e diretos; o Povo aguarda ansioso o seu retorno, a Mãe do PAC , a gestora competente, a protetora dos humildes, educada e educadora, sucessora do maior líder popular dos últimos trinta anos: Lula , o Mito !

Responder

    Maria J C De SOUZA

    10 de junho de 2016 às 17h12

    é piada certo?

    Responder

Octavio Filho

07 de junho de 2016 às 11h25

Se fizéssemos um boicote a produtos e serviços de empresas golpistas a nível nacional e internacional, teríamos um grande impacto nos golpistas. É uma forma de golpeá-los sem ter que fazer o confronto físico. E ainda iríamos dar condições de crescimento a empresários democratas. Por que não?

Responder

    Luiz Mourão

    07 de junho de 2016 às 17h22

    Já tive essa idéia também mas percebi o quão difícil, HOJE, é colocá-la em prática…
    Sim, temos a maravilhosa INTERNET mas ainda não temos o ESPÍRITO necessário a tal projeto…
    Mas chegaremos lá, e o PIG sabe muito bem disso…
    LULA 2018!!

    Responder

      Octavio Filho

      08 de junho de 2016 às 23h19

      Temos apenas que começar! Através do comentários do blog, conheci uma pessoa que se propôs a estudar comigo uma maneira de implantarmos um jornal impresso de baixo preço para atingir a classe trabalhadora. A ideia é reunir um número grande de pessoas que topem entrar neste negócio. Primeiramente seria necessário contratar um consultor. Que acha da ideia?

      Responder

        Luiz Mourão

        09 de junho de 2016 às 14h16

        Prezado Octávio: obrigado pelo retorno…
        Penso que PAPEL está com seus dias contados, até ecologicamente…
        Trabalhei com computadores toda a minha Vida (estou aposentado) e vi a INTERNET crescer ao ponto que chegou hoje…
        É ela o fator de mudança de rumo na História do Homem pois CADA UM DE NÓS pode ser fonte de informação; não mais os estamentos de todo tipo, incluindo os midiáticos e religiosos, dominarão a Humanidade…
        Logo, gosto da ideia dos blogs; mas já há MILHARES deles em andamento, de todos os sabores; o que precisamos é escolher ALGUNS (o Brasil 247 é um deles, ainda que não seja um blog…) e divulgá-los para o POVO…
        Um dia todos saberão…
        Obrigado!!
        Luiz Mourão.

        Responder

          Octavio Filho

          09 de junho de 2016 às 20h13

          Tenho ouvido falar da vida curta do jornal impresso e do petróleo também. Mas …. Lembrei do filme de ficção científica Blade Runner, o Caçador de Andróides. Li uma análise interessante do filme. Nela, o autor dizia que haviam misturado tecnologias antigas com as do futuro. Ele argumentava que muitos aparelhos que temos hoje continuarão a existir no futuro. Deu exemplos de tecnologias que não foram usadas, como o telefone que se pode visualizar a imagem de quem está falando. Afinal, alguém acabou de acordar e atende o telefone, deseja que vejam a sua cara? Bem vamos voltar ao centro do assunto. O ´papel vai acabar, mas não vai agora. Pode levar ainda algumas décadas. O suficiente para fazer a diferença. Um sábio me disse que o dia que puder levar com facilidade um computador para o banheiro, ele deixa de comprar revistas em papel. O jornal seria para a contraposição aos jornais da grande mídia e dos rádios. Ele tem muito alcance. Não depende de sintonização para ser visto. Com um preço baixo, poderia ser comprado por taxistas e a população em geral. Principalmente aquela que não tem acesso a internet (ainda existe) ou que não tem costume de acessá-la (existem muitos). É claro que a finalidade não seria o lucro. Este jornal poderia contratar alguns destes jornalistas blogueiros, por exemplo. Ou até mesmo ser um divulgador deles. Não acho uma ideia ruim. E também não vejo outra maneira melhor de divulgar notícias, pois blogues há muitos e muitos de direita. Tenho divulgado bastante o cafezinho, mas sinto que não é o suficiente. É uma guerra da informação.

          Um abraço

gilberto

07 de junho de 2016 às 09h27

Vida longa aos espaços democráticos para discussões dos problemas comuns e viva os meios de comunicações comprometidos com a manutenção da democracia.

Responder

Raimundo Nonato de Castro

07 de junho de 2016 às 09h06

temos que denunciar em todo lugar este golpe.

Responder

Josué Ferreira

07 de junho de 2016 às 00h29

É muito importante outros lideres que representam a sociedade sair do Brasil para denunciar este golpe dado pelo lixo político, midiático e parte do judiciário. O mundo tem que saber que as negociatas de serra e Temer não são legítimas e a sociedade vai cobrar de.quem fez negócios errados com o Brasil

Responder

    Octavio Filho

    07 de junho de 2016 às 11h27

    Verdade!!! Eu mesmo já conversei a respeito com familiares que estão na Itália. Eu os alertei sobre as mentiras da globo e dos sites conservadores. Muita gente não conhece o cafezinho. Eu estou ativamente divulgando o blog.

    Responder

Bety Rodriguez

06 de junho de 2016 às 23h40

É importante denunciar o golpe no mundo todo.

Responder

    Octavio Filho

    07 de junho de 2016 às 11h27

    E indicar o blog o cafezinho para todos. Isto tem um impacto danado!!!

    Responder

nico assange

06 de junho de 2016 às 21h25

E o contrato da CNI com um Instituto Brasiliense.
Não é suspeito ?

Responder

Deixe um comentário