Live com Miguel do Rosário (convidado especial: Luiz Moreira)

O esforço da grande mídia e do governo para silenciar os blogs

Por Miguel do Rosário

07 de junho de 2016 : 13h23

Os blogs políticos independentes, que não fazem parte de portais corporativos, são um mistério.

De que se alimentam, como vivem, onde moram?

Como fazem os brasileiros, os blogs se viram: prestam serviços de consultoria, ganham com publicidade, dão palestras, vendem assinaturas, pagam do próprio bolso.

Para a grande mídia, porém, os blogs precisam ser exterminados, para que a narrativa golpista possa reinar solitária na opinião pública.

O novo governo Temer, mesmo diante de problemas econômicos e sociais de terrível gravidade que o Brasil enfrenta, tem encontrado tempo, desde o primeiro dia, para adotar ações políticas contra os blogs.

Como convém a qualquer ditadura, é preciso silenciar a crítica!

E com o apoio cafajeste da grande mídia e de seus satélites na blogosfera conservadora, que vem publicando freneticamente editoriais e reportagens contra os famigerados blogs políticos de esquerda.

O foco deles, naturalmente, nem são todos os blogs, mas meia dúzia de blogs com mais audiência, que se especializaram em fazer a desconstrução da narrativa golpista da mídia.

É incrível a truculência reunida contra um punhado de blogueiros.

Gilmar Mendes, Ali Kamel, Lava Jato, governo Temer, Globo, Estadão, Veja, Folha, Antagonista: todos unidos contra meia dúzia de blogueiros.

Os valores apresentados como “denúncia exclusiva” do Antagonista atestam mais a sua pobreza do que qualquer outra coisa.

Para o Cafezinho, então, o valor (R$ 124 mil para todo 2016) chega a ser ridículo, se cotejado com a audiência do blog e com o que a mídia tradicional recebe (além de não terem sido pagos, o que dá essa história toda o aspecto de pastelão).

Quanto maior a audiência do blog, maior o seu custo, porque evidentemente é preciso fazer alguns investimentos para se manter altos índices de visitação: contratar um programador, ter um bom servidor, uma ou duas pessoas para gerir conteúdo, pagar um desenhista, um repórter freelance, etc.

Não se passou 24 horas para que o governo Temer, reagindo ao Antagonista, determinasse o “bloqueio” de valores que ainda não foram pagos aos blogs.

A informação do Estadão contradiz a denúncia do Antagonista: os tais valores mostrados com “exclusividade”, se já eram pequenos, sequer serão pagos.

 

ScreenHunter_130 Jun. 07 10.48

A grande mídia e Temer parecem não ter consciência de quanto esse tipo de abordagem é fascista e atrasada. Nos EUA, blogs e jornais tem – invariavelmente – um posicionamento político transparente e aberto ao público. Ninguém é discriminado por conta disso.

Durante os governos Lula e Dilma, a grande mídia, “simpática ao PSDB”, continuou a receber normalmente suas verbas de publicidade, na ordem dos bilhões e bilhões.

Blogs políticos de oposição recebiam recursos normalmente. Não havia discriminação. Lembro de alguns episódios até divertidos, como esse da imagem abaixo:

flagra

Em 13 anos de governo, Globo, Veja, Folha, Estadão, e todos os seus respectivos blogueiros ultra-agressivos contra o PT, recebiam enormes somas de dinheiro.

Em três semanas de governo Temer, ele não apenas determina que não haverá mais contratos de publicidade entre o governo e blogs políticos, portais e revistas progressistas, como decide bloquear o pagamento de valores já contratados?

Coisa de ditadorzinho de republica bananeira!

Evidentemente, é uma postura ilegal.

Em primeiro lugar, os tais “R$ 8 milhões” da reportagem do Estadão é um número para fazer efeito, que junta sabe-se lá quantos sites e blogs.

Em segundo lugar, só por aí – pela exiguidade dos valores – se vê como a blogosfera jamais recebeu, mesmo nos governos Dilma ou Lula, tratamento especial do governo.

É evidente que eles vão conseguir, efetivamente, prejudicar os blogs.

Se o governo apenas se limitasse a cortar verbas de publicidade, tudo bem, mas os ataques políticos na mídia chapa-branca dificultam também que os blogs consigam recursos na publicidade privada, por causa da abordagem criminalizante que se faz do perfil político dos blogs.

Naturalmente, o anunciante privado ficará temeroso em anunciar em blogs e sofrer “retaliação” de uma mídia que, aparentemente, não tem compromisso nenhum com um aspecto vital da democracia: oferecer à população uma gama ideologicamente colorida de serviços de informação.

No caso do Cafezinho, esse esforço para nos sufocar talvez nos obrigue a reduzir custos, mas sobreviveremos.

Nós criticamos a mídia corporativa não por ser “simpática ao PSDB”, como ela sempre foi, mas porque ela é historicamente golpista, defendeu a ditadura militar e hoje defende o golpe do impeachment. Criticamos porque é uma mídia ultraconservadora e acreditamos que, numa democracia, a existência de blogs que fazem o contraponto político e ideológico ao conservadorismo deveria ser saudada, porque é da diversidade que nasce a criatividade, e da criatividade nasce o empreendedorismo e a riqueza das nações!

Na matéria do Estadão, lemos o seguinte:

ScreenHunter_131 Jun. 07 11.12

É uma comédia, né.

Não tenho nada contra o Observatório da Imprensa ou o Congresso em Foco, sites muito bons, e que espero que continuem recebendo publicidade institucional.

O problema é chamar – implicitamente – Globo, Veja, Estadão, Folha, de veículos “apartidários”, e mencionar “debates de relevância pública”. Quem define o tipo de debate que tem “relevância pública”? Bem, talvez um governo democraticamente eleito poderia, muito delicadamente, definir o que são debates de relevância pública, e mesmo assim haveria quem, com certa justiça, contestasse esse direito.

Agora, um governo como esse aí, nascido de um golpe, que legitimidade tem para definir algo assim?

Os debates no Cafezinho não tem relevância pública apenas porque tem um viés progressista? Que raios de democracia é essa?

Se o governo Temer não quer anunciar em blogs políticos, tudo bem, é a vida. Seria até hipocrisia minha pretender receber publicidade de uma administração golpista como essa.

O Cafezinho nunca viveu de banners oficiais, embora eu não veja problema nenhum se fosse este o caso, desde que oferecesse a audiência requerida pelo anunciante.

No entanto, a informação do Estadão – que sintomaticamente não ouviu o “outro lado” – de que a publicidade estatal é a principal fonte de renda dos blogs não é correta no meu caso. A principal fonte de renda do Cafezinho são assinaturas dos leitores e adsense do Google.

Aliás, por falar nisso, vou aproveitar a ocasião e retomar uma promoção que deu muito certo há alguns dias atrás. Desta vez, temos um pretexto ainda melhor: é aniversário do editor (eu) do Cafezinho.

No aniversário do Cafezinho, mais uma promoção relâmpago de assinaturas!

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

83 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Inez OLudé G-Kaiowá

19 de junho de 2016 às 11h47

Precisamos urgentemente fazer uma CPI para saber quem eram os membros da comissao julgadora que despejou tanto dinheiro nas maos da globo e de outros e a outras instituiçoes bandidas que sugam o dinheio através da lei rouanet em que tipo de projetos culturais e que blogs (que acusam o pt os artistas de mamar nas tetas da mesma lei)

Responder

Paulo Rocha

08 de junho de 2016 às 11h34

Um jornalista do seu gabarito nunca fica sem trabalho, e seu blog é bom, não dependerá do seio estatal. Talvez sua verba salve uma vida em um hospital, tento em vista o colapso dos hospitais como o do Câncer de Barretos que está para fechar suas portas.

Responder

Wellington F

08 de junho de 2016 às 09h35

Pois é, o desespero bateu de vez na grande mídia e nos golpistas. Atacar blogs é a prova irrefutável de que eles estão se sentindo incomodados com as verdades ditas pela “mídia alternativa”, já que nem Globo, Veja ou Estadão consegue desmentir nada do que é dito nesses “blogs petralhas”.
A dica que eu dou é que esses blogs abram espaço para doações de leitores que querem continuar lendo notícias sem as maquiagens sórdidas da grande mídia oligopolista.

Responder

Marcelo Salazar

07 de junho de 2016 às 23h09

30 anos de revolução cultural pra que? Pra hegemonia esquerdista cair em 6 meses? São mesmo uns incompetentes vcs hein?

Responder

Ivan Lima

07 de junho de 2016 às 21h52

Acabou a Teta, trabalhar as vezes enobrece o homem.

Responder

Caveira é Baitola

07 de junho de 2016 às 21h46

Não liga não, vc é um jornalista super competente, vai arrumar outra forma de renda!!! Vc consegue!!!

Responder

Reginaldo Marques

07 de junho de 2016 às 21h35

Vão trabalhar vagabundos, a mamansa acabou.

Responder

Apolônio

07 de junho de 2016 às 20h14

A maioria dos blogs progressistas, todos sabemos, vivem de doações e renda de algumas publicidades de empresas que postam seus banners nos blogs. Já acompanho os blogs progressistas há muito tempo. Sempre houve uma queixa geral que os governos do PT não tinha uma política de publicidade para viabilizar os tais blogs, uma vez que suas audiências e visualizações sempre foram grandes. O governo sempre manteve publicidade em outras mídias, esquecendo os tais blogs. Em minha opinião, isso foi até pedagógico. Sempre é bom tirar lições nas nossas adversidades. Conclusão: O governo do PT não ter favorecidos muitos blogs com publicidades, só fortaleceu-os e lhes deu muito mais musculatura para lutar em qualquer cenário. Sabemos que muitos blogueiros lutam com paixão, por uma causa, isso explica tudo. Nós internautas que mourejamos aqui, também lutamos por uma causa, somos progressistas. Isso é questão de afinidades, pois queremos um mundo melhor, mais justo e um pouco mais igualitário, mais humano, onde todos podem ter suas oportunidades, pois o ” Sol nasceu para Todos ” e não, para alguns. Ai está o nosso viés. Esse viés tem respaldo em muitos pensadores que fizeram a história da humanidade. Os blogs progressistas continuarão, pois eles representam o progresso e ninguém detém a marcha do progresso.

Responder

Darlei Friedel

07 de junho de 2016 às 19h09

Vá atras de empresas que paguem pelo que você escreve. A verba para estes BLOGs, que na minha opinião são totalmente desnecessários, podem ser utilizados para pagar hospitais por exemplo que precisam muito mais vocês.

Responder

    Fabiana

    07 de junho de 2016 às 19h23

    Empresas estão atrás de lucro, não lhes interessa abrir a mente de seus empregados para que estes conheçam e enxerguem seus direitos ou mesmo que tenham uma compreensão de que podem lutar por melhorias.
    A verba dos hospitais, foi drasticamente cortada (Programa Mais Médicos e SUS) para que seja viável aumentos nos salários “top” do STF e Congresso, além de acomodar 14 mil novos “nomeados”. Mas esse tipo de notícia, você não verá em destaque na mídia e o povo continuará escolhendo mal seus representantes (que não o representa) na Câmara .

    Responder

      Darlei Friedel

      08 de junho de 2016 às 09h43

      Por isto mesmo que eu disse: Vá atras de empresas e não atras do governo para bancar os blogs. Se o dinheiro vem do governo, eu também estou pagando estes blogs. E sou a favor de cortar TODAS as verbas do governo para todos os blogs. Quanto ao aumento dos “top”, é realmente uma sacanagem, sou contra isto e vejo que os que estão lá parecem que estão em outro país. O SUS e o programa mais médicos já está mal das pernas faz muito tempo e não é de agora, dinheiro até tem porém muito mal empregado ou desviado. E vamos sim votar em realmente quem trabalhe para o povo e não para o bolso dele.

      Responder

        Inez OLudé G-Kaiowá

        19 de junho de 2016 às 11h52

        parece que nao entendem o que se diz ou nao leem ou nao querem entender isso é impossivel, porque o dinheiro para a cultura é da lei rouanet,nao é publico, vem das empresas, nao vai poder ser aplicado noutro tipo de projeto, saude, educaçao, etc, so pode vir do governo federal, este é sim dinheiro publico,que é enviado aos governadores, prefeitos, etc e se nao é aplicado, é porque desaparece nos bolsos dos mesmo ,quando começa a lava jato a coçar o bolso de prefeitos, governadores, vereadores, etc? equando vai coçar o bolso dos Marinho? e outros escrotos que pilham o estado e levam a grana para melhorar paises ricos?

        Responder

          Darlei Friedel

          19 de junho de 2016 às 21h19

          Você é que não entende o que é a lei Rouanet. O dinheiro, solicitado para ela é sim público. Por quê? Porque é um dinheiro de impostos que as empresas podem dar para projetos de apoio a cultura. Caso não dessem este dinheiro para projetos de cultura, iriam para o governo. Agora o fato de ter os desvios, isto é um vício aqui no Brasil, onde o dinheiro dos impostos primeiro vai para Brasilia para depois chegar a conta gotas até os municípios. Existem vários repasses que são obrigatórios a títulos de lei e estes repasses podem ser verificados no portal da transparência. E sobre o repasse a estes blogs, no caso qualquer blog, sou totalmente contrário vindo do governo, pois eu pago os impostos e quero que este dinheiro seja investido onde realmente traz retorno para a população e não somente para poucos privilegiados. Pagar mais de R$2 milhões por ano para um blog para falar bem de um governo/partido é o fim da picada, ainda mais que este blog tem um monte de patrocinadores fora o governo. Por isto que digo que, se estes blogs são tão bons assim, que vão atrás de patrocínio de empresas. Ainda com relação a Lei Rouanet, ela é boa, porém os projetos precisam ser melhor avaliados. Cheguei a ver alguns projetos de artistas onde solicitam perto de R$1 milhão para algumas apresentações e ainda por cima cobram entrada para estas apresentações, e olha que não são baratas, chegando a ser mais de R$100,00. Aqui na minha cidade, anualmente existe um festival de música que solicita apoio pela Lei Rouanet. Aqui, TODAS as apresentações são gratuitas, inclusive as apresentações são feitas em cidades próximas e também todas gratuitas para a população, isto sim é um incentivo a cultura. Mas o pior problema que temos hoje no Brasil é o “querer levar vantagem em tudo”, isto é, se alguém ganha uma licitação, precisa dar um “por fora” até para conseguir receber.

    Inez OLudé G-Kaiowá

    19 de junho de 2016 às 11h51

    isso é impossivel, porque o dinheiro para a cultura é da lei rouanet,nao é publico, vem das empresas, nao vai poder ser aplicado noutro tipo de projeto, saude, educaçao, etc, so pode vir do governo federal, este é sim dinheiro publico,que é enviado aos governadores, prefeitos, etc e se nao é aplicado, é porque desaparece nos bolsos dos mesmo ,quando começa a lava jato a coçar o bolso de prefeitos, governadores, vereadores, etc? equando vai coçar o bolso dos Marinho? e outros escrotos que pilham o estado e levam a grana para melhorar paises ricos?

    Responder

Gaita Ponto

07 de junho de 2016 às 19h08

Mas blog não é mídia de opinião? Faça como eu: emita suas opiniões de graça e TRABALHE para pagar as contas.

Responder

    Robinson Pimentel

    07 de junho de 2016 às 20h33

    Mas, assim, fica fácil. Vem cá emitir suas opiniões “lixo” no Blog do Cafezinho, e este é que trabalha para pagar o acolhimento de seus impropérios?

    Responder

      Caveira é Baitola

      07 de junho de 2016 às 21h51

      Robinson, sua resposta parece discurso da Dilma. Não emenda lé com cré

      Responder

        Robinson Pimentel

        07 de junho de 2016 às 22h50

        Não diga, Caveira Boiola! A explicação dessa dificuldade de entender está no que você é: pensador de uma via só. Se a gente complica um pouco, dá nisso, rebordosa intelectiva.

        Responder

          Caveira é Baitola

          07 de junho de 2016 às 23h18

          Já entendi agora, você é o estoquista de vento da Dilma, verdadeiro intelequítuau de esquerda!!!

          Robinson Pimentel

          08 de junho de 2016 às 08h58

          Pronto, vê só: o Sr Asnésio Onagro esforçando em fazer-se passar por algo que a não nasceu. Bem feito para mim tentar-me comunicar com um “equus asinus”, pois, se lhe apalavro, me rebusna como resposta. Não dá, não combina.

          Caveira é Baitola

          08 de junho de 2016 às 09h19

          Prezado Estoquista de Vento da Dilma,
          Estou impressionado com o seu vocabulário intelequituáu de esquerda como nunca antes na estória dextipaíx. O que vc achou da delação do Marcelo Odebrecht? Achou q a Dilma pediu pouco? Acha q a Dilma podia ter pedido 60 milhões ao invés de 12 copiando o Lula com a Schahin? Conta pánóix estoquista!!! Tá estocando umas peças de mortadela nesse teu bumbum guloso???

          Robinson Pimentel

          08 de junho de 2016 às 12h40

          Ih… Boiola surtou. Escoiceia para todos os lados… Gardenal nele!!!

    Luís Eduardo

    10 de outubro de 2016 às 14h58

    Gaita, olha as aulas de português: não se pode usar os termos ‘esquerda” e “trabalhe” na mesma sentença!!!

    Responder

Paulo de Oliveira

07 de junho de 2016 às 18h52

Está reclamando que a secou a fonte, petista? VÁ TRABALHAR VAGABUNDO!!!! Ou melhor ainda: por que não faz como todo mundo, e escreva de graça?

Petista vagabundo! Acabou a festa, comunista trouxa!

Responder

    Robinson Pimentel

    07 de junho de 2016 às 20h29

    Aposto que você está entre aqueles 14 mil capitalistas parasitas e vagabundos contratados, em cargo de comissão, pelo Temer Golpista. Está na hora de mamar, não é? Afinal, nunca teve capacidade para passar em um concurso público, não é mesmo?

    Responder

Donizete de Aguida

07 de junho de 2016 às 19h49

O golpe está sendo executado pelos meios de comunicação que o PT mais investiu por todo este tempo!… Se tivesse seguido a sugestão do Brizola e fechado a globosta no primeiro ano, não teriam esta força que têm hoje!

Responder

Alexandre Moreira

07 de junho de 2016 às 18h47

Resumindo: ocafezinho continua como sempre foi, livre, leve e solto. Porque não tem o rabo preso com ninguém, e faz jornalismo de verdade pra gente que exige qualidade.

Responder

    Caveira é Baitola

    07 de junho de 2016 às 21h52

    ISso ai!!! Super jornalista esse rapaz!!! Vai arrumar outra fonte de renda fácil fácil!!! Mercado é assim, gente competente sempre se recoloca!!!

    Responder

      Alexandre Moreira

      07 de junho de 2016 às 22h11

      Se informe melhor sobre os fatos e os envolvidos antes de fazer seus comentários. Se não tiver nada de importante a falar, guarde seus comentários para você.

      Responder

        Caveira é Baitola

        07 de junho de 2016 às 23h19

        Alexandre, vc é coxinha?? Estou aqui tentando botar a moral do nosso companheiro pra cima, falar que ele é capaz e vc vem me agredir?? Seu coxinha!!!

        Responder

          Alexandre Moreira

          08 de junho de 2016 às 03h49

          Desculpe, achei que você estava sendo irônico, fazendo piada com o futuro do blog. As coisas estão difíceis ultimamente, tem muita gente enlouquecida por aí, sem o menor escrúpulo. Não sou coxinha não, longe disso. Votei e voto no PT desde a primeira disputa do Lula conta o Color. Estou junto na luta para retorno da Dilma. Peço desculpas mais uma vez.

          Caveira é Baitola

          08 de junho de 2016 às 09h20

          Se vc não é coxinha, comece a ajudar numa campanha de doação para manutenção do blog!!! Na luta companheiro!!!

        Inez OLudé G-Kaiowá

        19 de junho de 2016 às 11h55

        Precisamos urgentemente fazer uma CPI para saber quem eram os membros da comissao julgadora que despejou tanto dinheiro nas maos da globo e de outros e a outras instituiçoes bandidas que sugam o dinheio através da lei rouanet em que tipo de projetos culturais e que blogs (que acusam o pt os artistas de mamar nas tetas da mesma lei)

        Responder

Caio Bachi Artico

07 de junho de 2016 às 18h40

Resumindo : Sem grana estatal sem post , eu prefiro tirar granas de gente que mama na teta do governo e colocar sem saúde e educação .

Responder

    migueldorosario

    07 de junho de 2016 às 18h52

    Não, filho. Nunca tivemos “grana estatal”. Uns banners de uns meses para cá, que eles nem querem pagar, aliás. Continuamos muito bem, obrigado.

    Responder

    Marcio Marconato

    07 de junho de 2016 às 19h20

    E se é para tirar grana de gente que mama na teta do Governo, vá até o site da GLOBO e reclame, porque essa sim, mama… e muito!!

    Responder

    Fabiana

    07 de junho de 2016 às 19h26

    Então Você não apoia o que o presidente provisório está fazendo, pois seu foco é cortar verbas na saúde (SUS e Mais Médicos) e na Educação .

    Responder

    Inez OLudé G-Kaiowá

    19 de junho de 2016 às 11h53

    isso é impossivel, porque o dinheiro para a cultura é da lei rouanet,nao é publico, vem das empresas, nao vai poder ser aplicado noutro tipo de projeto, saude, educaçao, etc, so pode vir do governo federal, este é sim dinheiro publico,que é enviado aos governadores, prefeitos, etc e se nao é aplicado, é porque desaparece nos bolsos dos mesmo ,quando começa a lava jato a coçar o bolso de prefeitos, governadores, vereadores, etc? equando vai coçar o bolso dos Marinho? e outros escrotos que pilham o estado e levam a grana para melhorar paises ricos?

    Responder

Ricardo carfoso

07 de junho de 2016 às 19h01

Parabéns!! Vida longa e promissora ao O Cafezinho!!!

Responder

Adnu Baus

07 de junho de 2016 às 17h56

que cortem qualquer que seja a verba de mídia que não seja relacionada à saúde, educação e segurança.

Responder

    Fabiana

    07 de junho de 2016 às 18h28

    Ter a opção de outro ponto de vista fortalece a educação,a análise, a tomada de decisões. A educação pre- supõe o acesso a informação. Restringir o acesso a informações faz brotar a desconfiança, e consequentemente a insegurança. Isso não é saudável .

    Responder

      Adnu Baus

      08 de junho de 2016 às 11h46

      Whaaat? alhos e bugalhos…

      Responder

    Marcio Marconato

    07 de junho de 2016 às 19h21

    Sério, mesmo? Vc. é doutor em economia? Com um pensamento tão rasteiro?

    Responder

      Adnu Baus

      08 de junho de 2016 às 11h50

      Pq diabos o governo precisa gastar com marketing a não ser pra se reeleger, propagar ideologia ou controlar os veículos de comunicação? Com gasto de mídia limitado e apenas para educação, saúde e segurança nem PIG nem outros mamariam nas tetas do governo.

      Responder

        Marcio Marconato

        08 de junho de 2016 às 17h32

        Pois é, Adnus… a partir do seu ponto de vista entendo que vc. acredita que estratégias de marketing e comunicação não são estritamente necessárias a um governo. Então, parece que o governo federal também não pensou no próprio marketing e deu no que deu. A situação chegou onde chegou porque Dilma perdeu a batalha da comunicação. Investiu mal, deu dinheiro a quem queria derrubá-la e não conseguiu mostrar à população o que estava sendo feito nos programas sociais, nos programas de infra-estrutura e aceleração do crescimento em parceria com a China, a transposição do São Francisco concluída… Acho que é urgente uma partilha mais justa das verbas federais. A Rede Globo de Televisão não pode continuar abocanhando quase a totalidade desse dinheiro. É necessário investir em novas mídias e, principalmente, em veículos de comunicação que busquem ouvir as diferentes vozes dos diferentes atores sociais.

        Responder

          Adnu Baus

          09 de junho de 2016 às 17h02

          Acredito que o governo Dilma caiu APESAR de todo investimento em marketing. Ganhou as eleições com o marketing, mas quando veio a crise nem o aumento do gasto com publicidade foi suficiente pra manter a imagem. Quando o povo está observando seus vizinhos perdendo o emprego e vendo o preço no supermercado subindo, só o maketeiro de Kim Jong-un seguraria a barra.

          A parceria de maior valor com a China não passou de um acordo de mera intenção. Seria uma saída para compensar os cortes no PAC, para que a falta de investimentos em infraestrutura não parasse o país. Em contra-partida o Brasil pagaria com petróleo futuro, por algumas décadas. Ou seja, se o petróleo voltasse ao patamar de 100 dólares o barril, o Brasil continuaria entregando pelo preço atual por dezenas de anos mesmo que o custo de produção fosse superior ao de venda. Algo parecido com os contratos dos EUA que ferraram o México e a Venezuela. Costumamos não nos vangloriar de contratos deste tipo, geralmente usamos para tirar a corda do pescoço e deixar que a bomba estoure nas mãos do próximo ou do meu-EU-futuro. Podemos chamar os empréstimos de acordos comerciais, mas continuam sendo empréstimos.

          De qualquer forma, a China desistiu e focou em utilizar empresas onde tem participações para comprar os pedaços da Petrobras vendidos desde o ano passado. Agora os chineses focam nas maiores empreiteiras do Brasil.

    Eduardo Silva

    07 de junho de 2016 às 20h24

    Então vai primeiro pedir para o Pig devolver todo o dinheiro que rebe, pagar os seus impostos e depois vai até o Temer Golpista e pede para ele não dar mais o nosso suado dim-dim para eles patrocinarem golpe contra e democracia. Credo só tem idiota solto aqui hoje.

    Responder

      Adnu Baus

      08 de junho de 2016 às 11h45

      “Credo só tem idiota solto aqui hoje.” A afirmação te inclui, então!?
      Ou apenas aqueles que discordam de ti?

      Responder

Maria Thereza G. de Freitas

07 de junho de 2016 às 17h40

Em tempo: parabéns, feliz aniversário e que vc mantenha a verve, o humor, a lucidez. Abraço

Responder

Maria Thereza G. de Freitas

07 de junho de 2016 às 17h38

incrível é que não façam as mesmas perguntas à mídia hegemônica e seus satélites. Deve ser porque todos nós sabemos a resposta: vivem de vender opinião.

Responder

Apolônio

07 de junho de 2016 às 17h33

Todo pais civilizado e de democracia madura, tem jornais, sites e outras mídias mais, quer de direita ou de esquerda. Quanto a verba de publicidade, o que tem que se contar é a audiência, o número de visualizações, de leitura, etc. As mídias de direita, como as de esquerda, ou progressistas, são necessárias ao processo democrático. Qualquer cerceamento, é um desserviço à causa democrática e a liberdade de informação tão cara ao Estado Democrático de Direito. Isto que querem fazer, é um expediente, fadado ao fracasso. A história mostra isso. Quanto mais se combate uma causa, mais ela se fortalece. Isso só vai fortalecer cada vez mais os blogs progressistas. Portanto, todos nós que temos o ideário progressista, cabe, fazer nossa parte ajudando os blogs progressistas na sua manutenção.

Responder

    Fabiana

    07 de junho de 2016 às 19h12

    No fundo eles não querem um país civilizado, nem que a democracia amadureça, em suas mentes isto é conflito de interesses .

    Responder

robertoAP

07 de junho de 2016 às 17h21

Eles não se conformam que 90% dos brasileiros,sejam eles contra ou a favor de Dilma e Lula, estejam sempre ligados nos Blogs Progressistas, ao invés da MÍDIA SIMPÁTICA AOS POLÍTICOS LADRÕES.

Responder

    GrYllO

    07 de junho de 2016 às 19h12

    Se 90% dos brasileiros estão “sempre ligados nos Blogs Progressistas”, não há com o que se preocupar, certo? Basta pedir ajuda dos leitores.

    Responder

      Fabiana

      07 de junho de 2016 às 19h28

      Não há mesmo, a não ser o limite ao uso da internet.

      Responder

      robertoAP

      07 de junho de 2016 às 19h53

      Você mesmo prova o que eu disse. Quem vai acessar a página de estadão, folha veja etc, para ler abobrinhas de jornalistas fajutos que só assinam o que o patrão já enviou pronto?

      Responder

timteobatalha

07 de junho de 2016 às 17h11

Certo é !

VocÊs do Brasil AINDA NÃO ENTENDERAM !!! ???

A atual tomada de poder, GOLPE DE ESTADO que vos é empurrado GOELA ABAIXO….na verdade de fato é, A CONTINUAÇÃO DAQUILO QUE NUNCA ACABOU!!!! Vocês estão a viver plenamente o mesmo período iniciado em 1964!!!

Fizeram uma lambança hipnótica na cabeça de vocÊs…entre décadas de 80 e 90, de forma perfeita…..

1964 NUNCA TERMINOU!!
Vocês vivem até hoje sendo manipulados e iludidos, perfeitos ignorantes, presos e amordaçados por cordas e correntes INCRÍVELMENTE INVISÍVEIS!!!!
Vocês nunca foram LIBERTOS.
A América Latina sabe quem é Simon Bolivar >>>> O Libertador!!!
DO BRASIL, me responda, QUEM É O LIBERTADOR????
Nunca houve libertação do Brasil…o Povo Brasileiro segue vira-latas, porque de fato É !!!
Neste mundo só é gente que se liberta, prende, condena, e encarcera seus algozes!!!
Quem assim não faz, não tem moral para PORRA NENHUMA!!!
Por essa razão que OBAMA deu as caras na Argentina…e mesmo ao lado de um governo de direita – Macri – ajoelhou-se e pediu perdão às costas do menino às margens do Plata!!!!! A Argentina derrotou seus algozes…prendeu, julgou, encarcerou!!
Mas o Brasil??? rá ´ra rá…… o governo da Guerrilheira surrupiado com fuzis de papel…porque sabem que aqui ainda hoje não há CULHÃO para enfrentar e por na cadeia a INJUSTIÇA DO SANGUE QUE CLAMA DO ARAGUAIA aos DOE/CODI’s…
…e tentam culpar a Guerrilheira!!! deixam-na sozinha e ainda botam a culpa nela???
Pois ela fez muito bem em escancarar a verdade!! Ou pensam que ela já não poderia ter estancado esse vômito temerário??? Ela não estancou porque não quis….permitiu para que todos vejam quem de fato somos!!!
SOMOS MEROS VIRA-LATAS>
NUNCA LIBERTOS
VIVEMOS O ETERNO 1964…
NUNCA SAÍMOS DE LÁ!!!
NOSSO TEMERÁRIO PRESIDENTE EM PLENO 2016 do século XXI, é exatamente a incorporação diabóllica dos múmias generais torturadores, assassinos, vendilhões.
Brasileiro !!! Ou você enfrenta essa desgraça…ou morrerá NELA !!! E assim será com seus filhos e netos…..

Responder

    Brasil Bahia dos Santos

    07 de junho de 2016 às 18h44

    PERFEITO É ISSO MESMO!!!!

    Responder

    Fabiana

    07 de junho de 2016 às 18h50

    Discordo, não se trata apenas de 1964, vem de muito antes. Nascemos colônia e assim continuamos MENTALMENTE, apenas substituíram-se as metrópoles . O povo , é adestrado para pensar assim, que é INFERIOR. Não tem patriotismo, não acredita e nem enxerga o país maravilhoso ao qual pertence. Brasileiro não valoriza brasileiro. Brasileiro, se tiver um sobrenome “gringo”, este é o que será usado.
    Mas na contra-mão dessa pintura, tem quem lute para ver seu povo num nível melhor de qualidade de vida, estes são chamados de utopistas e até de otários.
    Meu povo não é mau, apenas ainda não aprendeu que tem muito valor.
    Concordo, que nosso povo precisa conhecer e experimentar a LIBERDADE.

    Responder

    Gaita Ponto

    07 de junho de 2016 às 19h09

    Tome seu Rivotril (ou genérico, caso tenham cortado sua verba de “propaganda”).

    Responder

Leandro

07 de junho de 2016 às 16h13

É uma vergonha que em pleno 2016, estamos vivendo os mesmos erros e afrontas que em 1964. Querem calar, mas vão conseguir ?

Responder

Daniel

07 de junho de 2016 às 16h03

Ditadorzinho de merda esse Temer e seus comparsas. Sempre que possível farei doações de qualquer valor aos sites, uma vez que não posso assinar. Se todos que puderem assim procederem, poderemos continuar resistindo…

Responder

João Batista Kreuch

07 de junho de 2016 às 15h24

Bom, nós os leitores, poderemos sempre dar nossa contribuição financeira para ajudar a manter o trabalho decente que os blogs esquerdistas fazem.

Responder

gilberto

07 de junho de 2016 às 14h22

O golpista possui comportamento tão superficial que basta dizer que a primeira dama é bela recatada e do lar e a verba -embora pública- estará garantida.

Responder

Luca Maribondo

07 de junho de 2016 às 14h10

Seria mais fácil se os blogs não fossem tão sectários e panfletários.

Responder

    migueldorosario

    07 de junho de 2016 às 14h17

    Seria mais fácil se a democracia fosse respeitada e todos pudessem se expressar livremente, sem serem tão perseguidos. Se a blogosfera fosse mais “comportada” seguramente seria mais fácil para todo mundo.

    Responder

      Luca Maribondo

      07 de junho de 2016 às 18h26

      A qual democracia você se refere? O que temos no Brasil é democracia?

      Responder

        migueldorosario

        07 de junho de 2016 às 18h55

        Não, não é. E será ainda menos se não prezarmos a diversidade.

        Responder

      Fabiana

      07 de junho de 2016 às 18h58

      Fácil é se calar.
      Fácil é se conformar.
      Fácil é usurpar.
      Fácil é roubar.
      Fácil é ser cúmplice.
      Fácil é ser omisso.
      Fácil é sem graça.
      Fácil não tem valor.
      Não queremos nada fácil.

      Responder

        Gaita Ponto

        07 de junho de 2016 às 19h11

        Tente ganhar o prêmio Nobel.

        Responder

          Fabiana

          07 de junho de 2016 às 19h30

          Boa ideia.

          Igor Gonçalves De Macedo

          08 de junho de 2016 às 08h53

          Tente dar meia hora de cu, trouxinha quadrúpede

    Rogério Maestri

    07 de junho de 2016 às 16h13

    Luca, a diferença entre um blog e um jornal impresso ou televisivo é que como aqui fizeste, criticaste a linha editorial do blog, como fazes a tua crítica ao Jornal Nacional?
    Esta abertura permite que faças um blog com posição política, como existem milhares de direita. Há uma diferença, blogs de direita muitas vezes apagam as opiniões contrárias, inclusive com a cara de pau de colocando o nome de quem criticou e escrevendo qualquer coisa no comentário, ou seja, uns são democráticos e outros (geralmente os de direita) são totalmente autocráticos.

    Responder

      Luca Maribondo

      07 de junho de 2016 às 18h26

      Não faço críticas ao Jornal Nacional nem a qualquer outro telejornal. Não vejo televisão —e muito menos telejornais— há alguns anos. Já trabalhei no meio e não gostei. Não leio blogs de direita também. E leio alguns da esquerda (são mais engraçados em seu fanatismo calhorda). Os da direita sequer têm graça. Tem razão quem argumenta que “nós sabemos que a midia dominante é parcial e hipócrita. Hipócrita porque finge que é imparcial”. Mas nós temos a mídia que merecemos. Um prova clara disso é que a mídia eletrônica (rádio e tv) pertence ao Estado, isto é, ao povo. Mas o povo não faz nada pra mudar, não cobra, não exige. Outro ponto, é que quem detém o poder manda na mídia. É assim em qualquer lugar do planeta: democracias, ditaduras, comunistas, conservadores, nazistas etc., todos tratam logo de dominar a mídia. E nós permitimos. Não adianta chamar a mídia de canalha, hipócrita, golpista e permitir que seja assim. A propósito, golpista é aquele que dá golpe (‘manobra desleal’ e ‘golpe de Estado’) ou golpes, ou quem é favorável a golpe de Estado. E isso nossa mídia não é, de modo geral. Midia golpista é uma expressão calhorda inventada pela esquerda brasileira, mal-amada e estúpida.

      Responder

        migueldorosario

        07 de junho de 2016 às 18h54

        Mídia golpista é uma realidade histórica.

        Responder

        Fabiana

        07 de junho de 2016 às 19h05

        A mídia é golpista sim, pois apoiou assassinos e torturadores na ditadura em troca de favores. Isso não é esquerda mal-amada e estúpida, é um fato que a própria mídia teve que reconhecer em 2013.

        Responder

        felipe

        08 de junho de 2016 às 00h18

        Graças a esta mídia “golpista” que vocês veem a mídia como golpista. Ela que tratou de perpetuar essa imagem, resta entender o porquê.

        Responder

    Avelino Oliveira

    07 de junho de 2016 às 16h30

    Oi Luca
    Dá um exemplo de blog não sectário e panfletário?!

    Responder

      Luca Maribondo

      07 de junho de 2016 às 18h22

      Não tenho exemplos de blogs não sectários e não panfletários. Não avalio nem julgo a maioria dos blogs que eventualmente eu acesso. Recebo alguns que são bancados pelo governo e vejo-os, como é o caso d’O Cafezinho, como sectários e panfletários.

      Responder

        migueldorosario

        07 de junho de 2016 às 18h54

        Luca, o Cafezinho não é bancado pelo governo. Nunca foi. E agora, aliás, o governo faz campanha na mídia contra os blogs. E não me acho sectário tampouco panfletário, muito pelo contrário. Acho que você é sectário por me chamar de sectário. Sou contra o golpe, se isso é ser panfletário…

        Responder

          Luca Maribondo

          07 de junho de 2016 às 19h44

          Em nenhum lugar eu escrevi que você é sectário, Sr. Miguel do Rosário. Quanto a eu ser sectário, não sou. Pra ser sectário eu precisaria ser a favor de algum político ou governante. E não sou favorável a nenhum deles. Sua leitura é equivocada.

        Avelino Oliveira

        07 de junho de 2016 às 19h32

        Oi Luca
        Quais são esses “alguns” bancados pelo governo?!
        Considero que a grande mídia é sectária e panfletária.
        E eles são bancadas também pelo governo, agora mais ainda.
        O que seria ser sectário?

        Responder

Deixe uma resposta