Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Mais um vídeo exclusivo! Em inglês tipo Joel Santana, presidente do TSE difama governo junto a autoridades estrangeiras

Por Miguel do Rosário

23 de junho de 2016 : 11h48

Inacreditável! Gilmar Mendes rasga a Constituição brasileira na Suécia

Da redação do blog (com ajuda do jornalista Welligton Calasans)

Após a enorme repercussão da entrevista com o Ministro do STF, Gilmar Mendes, feita em Estocolmo pelo jornalista Wellington Calasans, contratado pelo blog “O Cafezinho”, temos a oportunidade de publicar o material que foi gravado durante o encontro em que o “Toga Falante” participou com diplomatas, juristas suecos e professores de direito na Universidade de Estocolmo.

São 25 minutos que desnudam uma imagem de “intelectual e juiz capacitado” criada em torno daquele que envergonha o judiciário brasileiro.

Ao ousar romper fronteiras como porta-voz do golpe, para se gabar mundo à fora das violências contra a democracia que ele mesmo, como ministro do STF, presidente do TSE e, sobretudo, como agente político da oposição, pratica, Gilmar saiu da zona de conforto criada pela Globo.

Este vídeo é também um prêmio à humildade de Lula, pois assumir que não sabe falar inglês e, por isso, contratar um intérprete, é muito mais digno do que falar esse inglês diamantino do toga.

Joel Santana certamente vai odiar este material, pois a partir dele perderá o posto de garoto propaganda do “inglês embromation” para alguém que, sob a credibilidade que ainda resiste no STF, ama holofotes, mesmo quando é para a exposição do próprio ridículo.

Gilmar Mendes tenta confundir os suecos já no início do vídeo quando associa o momento atual à farsa do mensalão. Durante toda a sua fala (em péssimo inglês), o “toga” recorre ao recurso do sujeito indefinido para justificar ataques a Lula, a Dilma e ao PT.

Ele chega a cometer a bizarrice de dizer aos suecos que o Brasil é hoje um Parlamentarismo (!!!) e que o afastamento de Dilma deve ser entendido como um “voto de censura” dos parlamentares. Foi incapaz de informar que o Presidencialismo foi a escolha do povo brasileiro através de plebiscito.

Também não disse que a “perda de condição de governabilidade” de Dilma se deu por ações que ele mesmo, Gilmar Mendes, não apenas defendeu como idealizou, patrocinou ou conduziu.

Mendes inicia a fala mencionando o caso José Dirceu, exemplo mais puro do golpismo judicial, visto que – segundo um renomado e isento jurista consultado pelo Cafezinho – o petista foi condenado sem provas no caso mensalão e com provas ilegais no caso Lava Jato.

Ao deitar falação, em tom acusatório, conspirativo, sobre denúncias que ainda estão sendo examinadas pela justiça e pelo parlamento do Brasil, e para autoridades de um outro país, Gilmar Mendes age contra os interesses nacionais, contra o bom senso judicial mais comezinho, e contra o Estado democrático de direito.

Ao falar sobre as bases do impeachment, Gilmar fala em “corrupção”, uma acusação que não existe na discussão do impeachment. Daí repete chavões e boatos. Ele usa verbos condicionantes; “foi dito, dizem, teria havido”. Ou seja, no vídeo você verá o presidente do tribunal superior eleitoral, ministro da corte suprema, externando um monte de boatos contra a autoridade máxima do seu próprio país, para autoridades estrangeiras.

Viajar ao exterior, às custas do erário, para difamar – sem provas – o governo do próprio seu país junto a autoridades estrangeiras, é uma gravíssima traição à república.

A fala de Gilmar Mendes é tão grave que nos obriga a questionar porque nossos senadores ainda não reagiram aos arbítrios desse juiz.

Como é que até agora não foi pedido o impeachment de um juiz que, mesmo depois de tantos absurdos praticados, continua a falar fora dos autos sobre processos ainda fase de julgamento (e que ele mesmo julgará) e adapta a Constituição aos próprios interesses?

Nada justifica a presença de um juiz como Gilmar Mendes no STF ou no TSE.

A ironia é que este vídeo foi feito no mês em que os suecos celebram o “sol da meia-noite”. E é exatamente nos dias sem noite da Suécia que a luz do sol revela Gilmar Mendes como aquilo que sempre foi, mas que a Globo impediu de mostrar: o representante das trevas.

Além da participação profissional de Wellington Calasans (reportagem), este trabalho de O Cafezinho teve a importante colaboração de outros brasileiros residentes na Suécia: Edgard Antunes (legenda), Jessie de Souza (tradução) e Pedro Gomes (imagens).

Nota da equipe sueca: Pedimos desculpas pela instabilidade da imagem nos primeiros minutos, pois somente após algum tempo foi possível posicionar a câmera no tripé. A sala onde o encontro foi realizado era muito pequena, na medida exata para caber os argumentos usados por Gilmar Mendes para defender o golpe.

Abaixo, o vídeo:

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

48 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marco Aurélio

11 de dezembro de 2016 às 13h19

Ridículo em duas línguas!!!

Responder

Jorge Martinez

10 de dezembro de 2016 às 02h24

Como esse cara não ter vergonha de falar mal desse jeito? Absolutamente ridículo! Da próxima vez, fale em português e leve um tradutor, pois o meu ouvido não é penico! Cruz credo!!!

Responder

José Carlos

09 de dezembro de 2016 às 20h58

… porque esse imbecil não falou em português, ele é uma vergonha, vocês acham que o PIG fará algum comentário sobre a vergonhosa entrevista, esqueçam são canalhas, canalhas, canalhas …
… não se preocupem quando ele voltar irá fazer um curso no OpenEnglish, tal qual a propaganda … esses caras se colocam como homens cultos, na verdade não passam da 1ª pagina do Google e olhe lá …

Responder

Will

02 de julho de 2016 às 15h06

Gilmar Mendes é um mentiroso! Por isso gagueja em suas mentiras!
Bandidão chefe! Está impedindo que a democracia volte! Esse malfeitor
mentiroso, estuprador da democracia! Estuprador da constituição!
Mentiroso! OS mais envolvidos já sabemos! São os ladrões da gangue dele:
do PSDB/PMDB. Gilmar Mendes tem que deixar o STF pois traz desonrar e
vergonha ao judiciário do Brasil! Sem conduta ilibada, cheio de
falcatruas! Parcial e partidário! É um malfeitor! Fora Gilmar do STF!
Temos que fazer campanha contra ele também! ou o Brasil nunca estará
seguro democraticamente! A constituição do Brasil jamais estará segura
ou será cumprida com um juiz com uma conduta desta! Fora, expulsem esse
mentiroso e usurpador, destruidor da democracia!

Responder

Pedro Bottero

02 de julho de 2016 às 03h26

Nada a ver com aquele tal Joel Santana, oo cara sabe bastante coisa de Inglês sim, porém está na cara que não costuma praticar, ele está muito nervoso!

Responder

Fabio Campos

27 de junho de 2016 às 19h20

Tava usando o fraldão? Creio que sim…

Responder

    James Ferreira Gressler

    03 de julho de 2016 às 18h48

    Não precisava:saiu tudo pela bocarra.Isso que fala aí é uma vergonha para o Brasil. “..tu,tu,tu…endi,endi,endidididi”. Shame “Car wash”??? Joel Santana virou professor em Oxford.

    Responder

jckbnu

25 de junho de 2016 às 23h58

Muito nervoso, será por causa do ingles fraco? Não parava de levantar o copo…
Lamentavel.

Responder

barroso camelo marcos

25 de junho de 2016 às 07h14

Vergonha.

Responder

Ricardo Carvalho Vaz

24 de junho de 2016 às 23h35

di di di di ….di…di di di,

Responder

César Augusto

24 de junho de 2016 às 19h38

kkkkkk
Fala sério…

Responder

Rogério Vieira

24 de junho de 2016 às 12h56

Gilmar Mendes envergonha a magistratura. Assim como Maluf simbolizou durante anos a corrupção do executivo e do legislativo, Mendes será por muito tempo o símbolo de corrupção do judiciário.

Responder

JoseCarlos Pereira de Andrade

24 de junho de 2016 às 08h50

Até quando vamos suportar este juizinho no stf, tudo em minúsculo e diminutivo mesmo

Responder

Jáder Barroso Neto

24 de junho de 2016 às 02h09

“Entre os nomes que constam na lista estão o do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, dos políticos: José Serra, Geraldo Alckmin, Aécio Neves,Delcídio Amaral, Roberto Jefferson, Jair Bolsonaro, Maria Gross Schloss dentre muitos outros — com aproximadamente 150 envolvidos.” In: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_Furnas
Gilmar processou Carta Capital e Mino Carta foi condenado em R$ 500 mil por ter noticiado que o ex-procurador, agora ministro, se tornaria réu. O nome Gilmar Mendes consta na Lista de Furnas, recebendo R$ 165 mil. Como não houve investigação, seria o ministro Gilmar ou 1 homônimo quem recebeu propina? in.: http://www.cartacapital.com.br/politica/juiz-nao-reu-2

Responder

Leo Almeida

24 de junho de 2016 às 01h05

Esse ingles de estudante aprendiz é de lascar. É o representante da globo, do psdb e da direita reacionaria no lamentavel STF. STF, este arremedo de Tribunal que permite o golpismo, o estado policialesco e o fim do Estado de Direito no Brasil.

Responder

Marivane

23 de junho de 2016 às 22h22

iniciamos o processo no Senado ? Ele também ?

Responder

Rita Candeu

23 de junho de 2016 às 22h07

com esse ser nesse posto o que podemos esperar mais?
Democracia? Progresso? Ordem?

Responder

IANQUE PATIFE

23 de junho de 2016 às 21h06

Imundo…imundo…..verme….verme….verme…!!!

Responder

Florencio

23 de junho de 2016 às 20h50

Queria realmente saber o que ele disse, mas é impossível continuar vendo depois de 3 minutos dessa gagueira. Sujeitinho ridículo.

Responder

    Rita Candeu

    23 de junho de 2016 às 22h08

    eu nem vi
    só li o texto e já me dei por satisfeita

    Responder

      Florencio

      27 de junho de 2016 às 17h47

      ha, quando vi não tinha texto nenhum e agora o texto parece fixo, ainda não vi como tirar esse texto.

      Responder

Octavio Filho

23 de junho de 2016 às 20h31

You ar ar ar ……. Acode que ele está com falta de ar!!!! Não aguentei ver até o final. Ouvi-lo é semelhante a levar um chute no saco!!

Responder

Octavio Filho

23 de junho de 2016 às 20h27

Nem nas sentenças que ele dá, ele fala português com clareza.

Responder

17Abril2016

23 de junho de 2016 às 20h00

P A T E T I C O

Responder

Sebastião

23 de junho de 2016 às 19h53

Joel Santana está sendo injustiçado. Ele é muito melhor que Gilmar e seu inglês pantaneiro. Eu nunca ouvira um inglês com tanta gagueira. Se é que esse resmungo pode ser chamado de inglês. É simplesmente bizarro!

Responder

Flávio Prieto

23 de junho de 2016 às 19h20

He stutters all the time, as if he’s not totally confident in what he’s saying – and he is not.

Responder

    Candongo

    23 de junho de 2016 às 22h15

    Gaguejou o tempo todo por falta de segurança no seu inglês. Esse traste mente em português ou inglês sempre com a convicção dos canalhas (parafraseando a tbém “convicta” Carmen).

    Responder

João Luiz Brandão Costa

23 de junho de 2016 às 18h37

Ninguém é obrigado a se expressar em uma língua que não é a sua, principalmente em se tratando de uma autoridade de alto nível. Manda a prudência, mais ainda que a modéstia, que se abstenha de tal. Mas, como mais uma vez demonstrado, essa pessoa é totalmente desprovida de ambas. Ridículo.Caricato.

Responder

Ruy Penalva

23 de junho de 2016 às 17h21

Pelo menos, apesar do inglês mato-grossense, ele fala a verdade lá, enquanto aqui ele solta criminosos e mente descaradamente, além de conspirar.

Responder

    Candongo

    23 de junho de 2016 às 22h20

    What kind of truth are you referring?

    Responder

Luiz Augusto

23 de junho de 2016 às 17h14

Eu pensava e tinha certeza que os ministros do Brasil, principalmente os do STF, sabiam falar ingles. LEDO engano meu, É vergonhoso um ministro do STF falar ingles da maneira que o ilustre sr. ministro fala. É Lamentavel, ridiculamente lamentável

Responder

Luiz Augusto

23 de junho de 2016 às 17h08

Senhores.
A COMISSÃO ESPECIAL DO IMPEACHMENT (GOLPE), É UMA FARSA, UMA FRAUDE, JOGO DE CARTAS MARCADAS. #FORA TEMER JÁ
Observo Jornais Le Monde, NYT e outros e vejo que o impeachment (GOLPE) não é ( CASE CLOSED), muito contrário aos porta vozes do GOLPE. Estamos no processo do julgamento do MÉRITO DA DENUNCIA, ao que se vê, NÃO HOUVE O CRIME DE RESPONSABILIDADE FISCAL , afinal meras conjunturas contábeis não se justifica “CRIME” . Não há ROBUSTEZ na denuncia para justificar sequer a apresentação de um pedido de impeachment contra a Presidente DILMA ROUSSEFF.
Entendo, como justifica alguns senadores, tratar-se de uma FARSA e FRAUDE todo este processo, mesmo tendo todo um RITO na câmara e no senado federal.
Presidente DILMA ROUSSEFF O BRASIL ESTÁ COM VOCE, A GRANDE MAIORIA DOS BRASILEIROS. Classe estudantil, classes trabalhadora, (professores, metalúrgicos, petroleiros, comerciários, artistas, campesinos), intelectuais, juristas, aposentados

Responder

Moacir Führ

23 de junho de 2016 às 17h02

Porra, eu acho que eu falo inglês melhor, de verdade. O inglês dele é péssimo mas essa gagueira é o que estraga tudo mesmo.

Responder

    Octavio Filho

    23 de junho de 2016 às 20h29

    Mas ele é assim falando o português. É o tempo todo gaguejando. Falando sem objetividade. E bebendo água.

    Responder

Rita Lama

23 de junho de 2016 às 15h37

Golpista! FORA!!!

Responder

Pereira

23 de junho de 2016 às 15h21

O toga GAGUEJANTE!

E o notório saber?

Dalmo de Abreu Dalari foi simplemente PROFÉTICO!

Responder

Daniel

23 de junho de 2016 às 15h16

O que ele deixou claro, com esse seu inglês de dudu dada, além da falta de caráter, é a participação do STF no GOLPE.
E aí eu pergunto, nós, o povo, vamos só ficar olhando, deixando meia dúzia de elementos como esses decidirem o nosso futuro e de nossas gerações, como gado?

Responder

    Rita Candeu

    23 de junho de 2016 às 22h10

    nem me fale
    isso não me sai da cabeça
    tinha que interditar a Praça dos 3 Poderes e arrancar essa raça de lá – todos eles

    Responder

carlos

23 de junho de 2016 às 14h45

a a a dudu gaga

Responder

Jota Pereira

23 de junho de 2016 às 14h26

Como pode um ministro do STF posicionar-se de forma tão parcial contra um governo cuja a decisão sobre sua permanência ou não, ainda se encontra pendente? Como pode dizer que a razão de aceitarem o Impeachment da Dilma, foi por conta dos inúmeros casos de corrupção praticados pelo seu partido e de seus aliados e não mencionar que os da oposição foram práticados também, em quantidades e valores até superiores.
Pior, ainda tem a desfaçatez de relacionar este evento ao caso do mensalão, dando a entender que eles ocorreram nos dois governos do PT (só faltou dizer, por ser um partido corrupto)
Como pode um sujeito como esse, continuar como ministro do STF (cadê o pedido de Impeachment contra esse cidadão? ) e ainda por cima, vai lá pra fora representar o Brasil e nos fazer passar vergonha?

Responder

    Rita Candeu

    23 de junho de 2016 às 22h11

    uma coisa ele tá certo
    o Mensalão foi o início do Golpe
    e o Lava Jato o arremate do Golpe

    Responder

jeff beck

23 de junho de 2016 às 14h24

NADA JUSTIFICA UM GILMAR MENDES, JUIZ… COISA DO FHC – “O PROBO”

Responder

Atreio

23 de junho de 2016 às 13h59

a verdade é assim: só aparece fora da grande mídia FORA GILMAR MENDES!!! IMPEACHEMENT dele JAH!

Responder

Tiago Bevilaqua

23 de junho de 2016 às 13h30

ende didi, ingres gagejado desse elemento. Que vexame!

Responder

js

23 de junho de 2016 às 13h21

Nao da para assistir sem vomitar, 6 minutos de repulsão.

Responder

Joel PinGuim

23 de junho de 2016 às 13h17

Os brasileiro vão ter de aguentar esse tipo de coisa sem poder se defender jamais?

Responder

Maria Lucia Cardoso

23 de junho de 2016 às 11h54

Já mandaram esta matéria aos participantes do evento em questão? Valeria a pena.

Responder

    André Crasoves

    23 de junho de 2016 às 13h05

    Concordo e peço, por favor, mandem, o quanto antes, a matéria aos participantes do evento e à instituição que o promoveu. Seja enviada também ao Presidente do Senado Federal e a todas as instâncias onde possa ainda haver um resquício de consciência.

    Responder

Deixe um comentário