Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Mágica da mídia faz Aécio desaparecer em meio à enxurrada de denúncias

Por Bajonas Teixeira

02 de julho de 2016 : 10h03

(Foto: Foto George Gianni)

Por Bajonas Teixeira de Brito Junior, colunista de política do Cafezinho.

Aécio Neves é o presidente do maior partido de oposição ao governo Dilma, o PSDB, foi o segundo candidato mais votado nas últimas eleições presidenciais e, além disso, esteve à frente das manifestações pelo impeachment e do processo que levou ao governo interino de Michel Temer. No entanto, como se fosse um cidadão comum, Aécio some da mídia, não se posiciona a respeito da política econômica e se cala sobre as questões decisivas num momento crítico da história do país.

Em outros lugares, a opinião pública não aceitaria esse desaparecimento porque um líder político não pode simplesmente abandonar suas responsabilidades e esconder-se. Ele seria acusado de deserção. Um batalhão de repórteres estaria no encalço de Aécio, dia e noite, como um pelotão de busca atrás de um general desertor. Sobretudo, ele não poderia se furtar de prestar contas à sociedade e aos seus eleitores sobre tantas denúncias, que se agravam por virem de denunciantes diferentes (Sérgio Machado, Pedro Corrêa, Léo Pinheiro, Delcídio do Amaral).

No Brasil, ao contrário, o chá de sumiço é a estratégia mais corriqueira e manjada dos políticos acusados de corrupção. Foi o que fez Sérgio Cabral Filho, governador do Rio, quando muitas nuvens negras se acumularem sobre a sua praia. No entanto, no caso do Sérgio Cabral, a Globo profanou o seu recolhimento, e uma indiscreta matéria da revista Época colou o dedo na sua ferida. O título da matéria já disse quase tudo: Cabral exigiu 5% de propina nas obras do Maracanã, dizem delatores. Irônico, o texto começou assim:

“Desde que deixou o cargo de governador do Rio, há pouco mais de dois anos, Sérgio Cabral tornou-se um político recluso.  Suas aparições públicas são raras e nada se sabe sobre como passa seus dias.”

A matéria passou o pente fino nas denúncias de transgressões associadas ao nome do ex-governador. Mas e Aécio? Aécio vai muito bem, obrigado, porque a mídia o deixa no conforto do limbo oculto num véu de invisibilidade. Tudo indica que dificilmente será desalojado daí.

Com as inúmeras denúncias dirigidas a Aécio desde 2014, a começar pelo aeroporto em terras do tio-avô, tudo se passou em brancas nuvens flutuando num céu de brigadeiro. Só recentemente, e muito aos poucos, as denuncias foram ganhando maior visibilidade, e isso mais por conta da PGR de Rodrigo Janot do que por força da responsabilidade da mídia de informar.  De todo modo, o acúmulo de denúncias nas últimas semanas obrigaram  Aécio Neves a mergulhar mais fundo no submundo da invisibilidade.

O mês de junho de 2016 mostrou-se excepcionalmente rico em denúncias de corrupção envolvendo Aécio Neves e de denuncias, o que é pior, sacralizadas pelo selo de “delações premiadas”. Assim, na delação premiada do ex-deputado condenado no mensalão e na Lava Jato, Pedro Corrêa (PP-PE), Aécio surge como indicando diretores da Petrobras, já Sérgio Machado apontou seu envolvimento em pagamentos, com recursos provenientes da corrupção naturalmente, para financiar deputados e eleger-se presidente na Câmara Federal em 2001. Por fim, o empreiteiro Léo Pinheiro, sócio e ex-presidente da OAS, afirma que pagou propina a auxiliares de Aécio.

Apesar dos pesares, embora a situação de Aécio tenha se complicado extraordinariamente, não se levantou na mídia um clima de caça às bruxas, de linchamento moral e político, semelhante ao que ocorreu com Lula, no momento da sua indicação para o ministério, quando a Globo mobilizou até o STF para vociferar raivosamente contra um ex-presidente da república.

O tratamento ameno e amigável, em que as manchetes aparecem para sumirem instantes depois dos portais, não deixa espaço para o teatro da indignação escandalizada.

Além disso, em diversos momentos, a mídia sai em defesa de Aécio, sempre de forma indireta, seja através da apresentação de sua figura como a de um líder prestigiado no meio político, seja dando ressonância a defesas, como a recente de FHC garantindo que Aécio nunca pediu a ele cargos de diretores na Petrobras.

O silêncio de alta densidade, sobretudo, que permite a Aécio sumir das manchetes por tempo indeterminado constitui a principal forma de proteção que a mídia tem concedido a ele. O presidente do PSDB pode estar afundando aos poucos num pântano de descrédito, mas não é vítima nem do ódio generalizado embora relativamente ameno, que o país devota hoje a Eduardo Cunha, nem do ódio virulento cristalizado em certos segmentos da classe média contra Lula. A mídia o tem resguardado contra isso.

Bajonas Teixeira de Brito Júnior – doutor em filosofia, UFRJ, autor dos livros Lógica do disparate, Método e delírio e Lógica dos fantasmas, e professor do departamento de comunicação social da UFES.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

26 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

JOHN J.

16 de julho de 2016 às 16h34

A CADA CITAÇÃO DO NOME DO BANDIDO TUCANO AÉCIO NEVES EM DELAÇÕES, E JÁ FORAM MUITAS, A MÍDIA FAZ A ELE O FAVOR DE TIRAR SEU NOME DO DIA A DIA E ESCONDER SEUS ATOS ILEGAIS, COM O INTUITO DE QUE ELE RETRIBUA SEUS FAVORES EM CARGOS QUE ELE PODERÁ ACUPAR NO FUTURO.
A CADEIA ESPERA AÉCIO NEVES E SEU QUADRILHEIROS.

SE DILMA NÃO VOLTAR E O GOLPE SE CONCRETIZAR, O QUE DEVERÁ ACONTECER COM TODOS GOLPISTAS, PRINCIPALMENTE COM O CHEFÃO TEMER.
O POVO DA TURQUIA MOSTROU AO MUNDO COMO SE EVITA UM GOLPE. SERÁ QUE AQUI DEVEREMOS FAZER DA MESMA FORMA, OU A JUSTIÇA, ATÉ AGORA CONIVENTECOM O GOLPE, VAI MOSTRAR A VERDADE E ACABAR COM ESSA FARRA DOS GOLPISTAS?
POVO UNIDO NUNCA SERÁ VENCIDO.

BRAVA GENTE BRASILEIRA,
LONGE VÁ TEMOR SERVIL,
OU FICAR A PÁTRIA LIVRE,
OU MORRER PELO BRASIL
(Hino da Independência do Brasil)

Responder

Luiz Augusto

04 de julho de 2016 às 12h34

A verdade é que a grande midia protege o Aécio. Até quando? Que tal se os jornalistas e entrevistadores brasileiros fossem imparciais e tivessem uma postura igual ao entrevistador do golpista FHC na TV AL JAZEERA? Serve como exemplo, falo toda a mídia sem excessão.

Responder

Rene Correa

04 de julho de 2016 às 09h17

Deve ter aprendido com o LULA que tem um bom tempo que tomou “chá de sumiço”.

Responder

    Mario CBS

    04 de julho de 2016 às 13h51

    Muito pelo contrário, nem Lula está calado nem os inimigos da toga e da pena paga lhe dão descanso.

    Responder

    Rogerio

    04 de julho de 2016 às 15h23

    Tu é idiota ou é só a carinha?

    Responder

      Rene Correa

      04 de julho de 2016 às 19h24

      Eu até pensei em responder mas, pensando bem, aqui é o Cafezinho. Tudo dentro do esperado.

      Responder

        Rogerio

        05 de julho de 2016 às 15h52

        Tá fazendo o que aqui então? Coxinha idiota.

        Responder

          Rene Correa

          05 de julho de 2016 às 18h14

          Calma, calma, já estou indo.
          Tentava chegar a imbecil mas falta-me estomago e a concorrência é feroz.
          Vou continuar um idiota íntegro.

      Jadir Rocha

      05 de julho de 2016 às 15h44

      Nossa, você acabou com o Rene Correa.

      Responder

    Jadir Rocha

    05 de julho de 2016 às 09h23

    Aécio é um picareta. Ele não merece credibilidade. O pior é que esse vagabundo queria ser o presidente do Brasil

    Responder

Fabiano França

04 de julho de 2016 às 06h57

Aécio é o boymagia da plutocracia representada pelo PIG. NÃO passa de um político clássico do Brasil. Um.ladrão.

Responder

engando

03 de julho de 2016 às 15h06

Serah que o mesmo deixou de ser o vagabundo de sempre.

Responder

Maria Thereza G. de Freitas

03 de julho de 2016 às 10h35

junto com aécio sumiram a zika e a crise.

Responder

Atineli

03 de julho de 2016 às 09h45

Esse cara está é morto politicamente. Achar que o povo não entende isso é absurdo. Qto aos trouxinhas esses são zumbis orientados pelo efeito manada; gostam mesmo de bandidos desde que sejam cheirosos.

Responder

JOHN J.

02 de julho de 2016 às 23h35

Porque o Sr. AÉCIO NEVES, ainda não foi investigado sobre as fraudes e
roubalheiras NA CODEMIG E AS MINAS DE NIÓBIO de ARAXÁ?
NIÓBIO DE, RIQUEZA NACIONAL FRAUDADA POR AÉCIO NEVES:
http://saraiva13.blogspot.com.br/2014/09/acao-bilionaria-envolve-aecio-e.html
http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/1033/noticias/a-magica-da-montanha-da-cbmm
https://www.youtube.com/watch?v=h9nb7JrPrNE
https://www.youtube.com/watch?v=r9BWEh89CO8

Responder

Ângela Maria de CarvalhoAlmeid

02 de julho de 2016 às 22h27

Esse cara provoca náuseas, à sua simples aparição! Continuo acreditando na sábia frase: “bandido bom é bandido morto”.

Responder

renato andretti

02 de julho de 2016 às 20h06

Aocio esta EMPOEIRADO..

Responder

carlos

02 de julho de 2016 às 17h31

Sou a favor de colocar um repórter na cola dele

Responder

    renato andretti

    02 de julho de 2016 às 20h05

    AJUDO A PAGAR..!!!
    É só o cafezinho, dizer…

    Responder

Che Vive

02 de julho de 2016 às 16h54

Os trouxinhas coxinhas votariam pra ele novamente e cegamente.

Responder

    Maria Thereza G. de Freitas

    03 de julho de 2016 às 10h36

    os mineiros deram um chute nele, mas não duvido que daqui a pouco o reelejam

    Responder

drumstick

02 de julho de 2016 às 15h15

Brasil refem de “nojentos “!

Responder

Helena Veiga

02 de julho de 2016 às 14h20

Ele tinha que se fazer presente, responder, explicar a situação e se defender. Mas fugiu da cena do crime como um criminoso comum.

Responder

Joao Carlos Santos

02 de julho de 2016 às 12h47

Ele empossou os ministros do governo interino. Emposou o ditador golpista que assumiu o
poder, é parecido com uma daquelas moças que quer dar uma de virgem santa pura, mas
transou com toda a vizinhança.

Responder

Flavio Wittlin

02 de julho de 2016 às 12h51

Estou ficando com perda auditiva por causa deste silencio ensurdecedor da mídia.

Responder

gilberto

02 de julho de 2016 às 10h37

A mídia nacional, com as exceções de praxe, é indigna de fé, por isso caminha a passos largos rumo à extinção.

Responder

Deixe um comentário