Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Qual o senso de justiça da imprensa? – análise da grande mídia

Por Eder Casagrande

28 de setembro de 2016 : 13h45

[s2If !current_user_can(access_s2member_level1) OR current_user_can(access_s2member_level1)]

Estômago de Aço – Análise diária da grande imprensa brasileira

Por Eder Casagrande, analista de mídia do Cafezinho

Boa tarde.

A exaltação à justiça tomou conta da grande mídia. Seja pelas operações que a PF tem feito, como a Lava-Jato, ou qualquer julgamento, despacho, indício que diga respeito ao interesse comum.

Acontece que o grande problema é a retratação da justiça como algo que paira no ar, que está acima de questões “meramente” humanas, o que, portanto, viabiliza o esvaziamento de seu caráter político, pelo menos no que tange ao discurso da grande imprensa.

Não à toa a capa da Folha escolhida como imagem destacada do post traz a notícia da absolvição dos 74 PMs no caso do massacre do Carandiru.

Até amanhã.

[/s2If]

[s2If !current_user_can(access_s2member_level1)]
Para continuar a ler, você precisa fazer seu login como assinante (no alto à direita). Confira aqui como assinar o blog O Cafezinho.[/s2If]

[s2If current_user_can(access_s2member_level1)]

  • JN

TJ de SP anula condenação de 74 policiais do Massacre no Carandiru

Bonner chamou de um dos episódios mais brutais da história do sistema carcerário brasileiro. Matéria com menos de dois minutos mostrou fala do desembargador Ivan Sartori negando ter havido massacre. Como contraponto exibiu fala da procuradora do MP Sandra Jardim dizendo que recorrerá da anulação.

Grupo ligado ao candidato a vereador Eduardo Gordo (PMDB) impede circulação de jornal em Niterói

Aproximadamente 30 homens interceptaram os caminhões que levariam o jornal ‘Extra’, do grupo Globo, e o jornal ‘O Fluminense’ às bancas. A capa do jornal apresentava denúncias de fraudes na saúde contra o candidato.

Morte de Sérgio Gomes da Silva, o”Sombra”, maior suspeito de ter matado Celso Daniel, foi exibida em menos de 1 minuto sem fazer qualquer ligação com Lava-Jato, visto que a morte do ex-prefeito de Santo André faz parte das investigações da Operação.

Senadora Gelisi Hoffmann do PT e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo se tornaram réus na Lava-Jato

A matéria de quase 4 minutos foi bastante tendenciosa. O contraponto apresentando através da fala de Gleisi teve 20 segundos. Destacaram trecho da fala de Teori durante aceitação das denúncias, sendo ele relator do processo.

Força-tarefa da PF afirma, mesmo sem contundência, que Palocci é “italiano” nas planilhas da Odebrecht. Acreditam que Mantega seja o “pós-itália”, ou seja, deu sequência aos “trabalhos” de Palocci. Como contraponto matéria exibiu nota de defesa emitida pelo PT e pelos advogados de Mantega e Palocci.

Nome aos bois

A Lava-Jato investiga esquema de propina nas obras do metrô de São Paulo, e mesmo sabendo que trata-se de gestões do PSDB, não há uma menção sequer a Alckmin ou a qualquer figura do partido. Matéria de dois minutos e meio apresentou documentos do processo em que constam a troca de e-mails entre a Odebrecht e possíveis agentes do governo paulistano. Parece que ninguém é capaz de descobrir a quem se refere os codinomes lá apresentados.

A reunião de Temer com ministros e líderes de partidos aliados foi noticiada pela correspondente em Brasília. A repórter corroborou a iniciativa do governo de aprovar a PEC que limita os gastos públicos. Também ressaltou de forma elogiosa a “firmeza” de Temer em lidar com os deslizes de comunicação, como o de Alexandre de Moraes, ministro da justiça.

Sobre “novo ensino médio”

Em 37 segundos matéria fez uma espécie de ressalva sobre o que vinha sendo dito sobre proposta de reforma. Citou entrevista da secretária do MEC ao Jornal Hoje, em que ela afirmou a obrigatoriedade das disciplinas como artes e educação física na primeira metade do ensino médio, sendo a metade final conforme escolha do aluno.

  • Estadão

Senadora Gleisi Hoffmann (PT) e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, tornaram-se réus na Lava-Jato

O uso dos depoimentos provindos das delações premiadas, bem como sua aceitação pelos ministros do STF, é a espinha dorsal da matéria. Não há nenhum contraponto. Ao contrário; há fartura de citações dos indícios contra o casal costurados com declarações acusatórias dos ministros.

  • Blog do Fausto – Estadão

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão e a Procuradoria Regional da República haviam anunciado que monitorariam a PM de SP em atos de FORA TEMER. O chefe do Ministério Público paulista, Gianpaolo Smanio, considerou a ação como ‘intromissão’ e enviou representação ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) tendo como desdobramento o recuo da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão. Em outras palavras, a PM de SP continua dona de suas atitudes, seja lá o que isso pode significar.

  • Folha de São Paulo

Pra inglês ver?!

Temer não demitiu Alexandre de Moraes, ministro da justiça, ainda. Segundo interlocutores do Planalto, tanto ele como outros ministros, cujas declarações causaram desgaste ao governo, estão na marca do pênalti.

Será?

Alexandre de Moraes foi cobrado a dar explicações num prazo de dez dias à Comissão de Ética da Presidência.

  • Coluna do Delfim Neto na Folha

Modelo sindical precisa ser revisto

Se o mundo do trabalho tanto mudou desde a criação da CLT em 1943, por que não revisar o modelo sindical tendo em vista as necessárias reformas trabalhistas? Esse é o argumento central do texto.

Delfim acredita que a unicidade sindical, ou seja, a existência de um único sindicato por classe de trabalhadores, burocratiza e corrompe (nessa ordem) os ideais de representatividade dos quais nasceram os sindicatos. Por outro lado, os sindicatos teriam de trabalhar mais e melhor se houvesse pluralidade, porque seus associados debandariam na medida que suas necessidades não fossem verdadeiramente atendidas.

  • Blog do Camarotti – G1

Ajude o Michel a comer caviar

Entre almoços e jantares com ministros e políticos da base aliada, Temer tem se articulado para obter o máximo de apoio para aprovar a PEC que limita os gastos públicos nos próximos vinte anos. Outra preocupação do presidente é a sucessão da presidência na Câmara, que tem potencial, dependendo do resultado, de diluir a base que atualmente apoia o governo.

  • Blog do Noblat

Absolvição dos 74 policiais que participaram do massacre no Carandiru

Ao absolver ontem (27) os 74 policiais condenados em primeira instância pelo massacre no Carandiru, os “desembargadores enxovalham a imagem da justiça”, disse Noblat. Caberá a dois desembargadores ausentes decidir se no futuro os acusados serão absolvidos ou se haverá novo julgamento.

  • Blog do Merval – O Globo

Destrinchando “esquemas” do PT

Segundo Merval, a aceitação das acusações contra Gleisi Hoffmann e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, explicita “o esquema de corrupção montado pelos governos petistas”.  Isso significaria ao país, ainda segundo sua análise, uma “elevação do patamar ético da sociedade brasileira”. Em outras palavras o jornalista crê piamente na isenção política da Lava-Jato e vê na juristocracia a solução para os problemas sócio-políticos do Brasil.

  • Blog Reinaldo Azevedo – Veja

Senso de justiça ou atitude política?

Governo quer investigar possíveis gastos excessivos com serviços jurídicos durante governo Dilma. O Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle, através de um grupo de trabalho, investigará estatais como Petrobrás, Caixa, BNDES e outras.

O que significa isso de fato?

Se o presidente anterior não pertencesse ao PT, será que investigariam?

Para refletir!

  • Blog O Antagonista

Meu antagonismo ao Anta-gonista: 

O Brasil “deu errado” não porque a marginalização que o sistema econômico produz cobra uma taxa alta a políticos que querem fazer campanha em áreas dominadas por milícias, “deu errado” porque figuras como Aécio Neves e José Serra são possíveis candidatos à presidência em 2018, apesar dos pesares. E não há boa comunicação capaz de esconder motivações escusas por muito tempo, uma hora a casa cai.

 

Para sugestões, críticas, elogios ou um “oi”- redacaoestomago@gmail.com

[/s2If]

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

carlos

28 de setembro de 2016 às 17h02

Quem ainda paga pra ler a Folha?????? Tem que ser muito imbecil.

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Bolsonaro O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade