Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

A política brasileira virou uma corrida maluca só com vilões

Por Pedro Breier

25 de outubro de 2016 : 11h29

Por Pedro Breier, correspondente policial do Cafezinho

A loucura da política nacional parece estar convergindo para um ponto em que haverá uma espécie de cataclismo, do qual ninguém sabe ainda quem sobreviverá.

A Lava Jato passou a fornecer manchetes contra Lula quase que diariamente nos últimos dias.

Todas baseadas em acusações da PF que conseguem baixar o nível do ridículo visto nos casos do sítio, com seus suntuosos pedalinhos, e do tríplex no Guarujá.

No fim de semana as manchetes da mídia corporativa foram para a acusação de que o estádio do Corinthians foi um presente da Odebrecht para Lula. A Fiel deveria ir para as ruas imediatamente protestar contra o ex-presidente, porque a conta do suposto presente a Lula está sendo paga, com dificuldade, pelo Corinthians mesmo.

Hoje as manchetes do Globo, Folha e Estadão gritam: PF indica que Lula está na planilha de propinas da Odebrecht com o codinome ‘Amigo’. O ‘Amigo’ teria recebido R$ 23 milhões em propina, segundo um documento do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht.

O delegado Felipe Hille Pace afirmou que “existe respaldo de provas e coerência investigativa” em considerar que o “Amigo” das planilhas seja o ex-presidente, mas ressalta que as investigações de crimes supostamente praticados por Lula são conduzidas por outro delegado da PF, Márcio Adriano Anselmo. Segundo ele, Anselmo já tem conhecimento dos “elementos probatórios”.

A ilação do delegado foi feita no despacho de indiciamento de Antonio Palocci. A resposta da defesa de Lula:

Tal posicionamento não pode, assim, ser tratado como oficial, mas tão somente como a indevida e inconsequente opinião de um membro da Polícia Federal, sem elemento algum para autorizar a conclusão de que Lula recebeu qualquer vantagem indevida. Todas as contas de Lula já foram analisadas pela Polícia Federal e nenhum valor ilegal foi identificado.

De fato, não há o apontamento de para onde foram esses milhões. Nenhuma conta, nenhum trust no exterior à lá Eduardo Cunha.

Trata-se de mais uma convicção sem provas de um membro da Lava Jato jogada ao vento e lançada nas manchetes para alimentar a onda necessária à prisão de Lula.

A coisa é tão inacreditável que os comentaristas dos portais se perguntam, indignados: como ainda não prenderam o Lula, com tanta coisa aparecendo contra ele? O poder de manipulação da realidade que a concentração midiática confere aos barões da imprensa é simplesmente assustador.

É bom lembrar que a PF já passou vergonha tentando identificar nomes na mesma planilha da Odebrecht: a sigla JD significava José Dirceu para os investigadores, mas depois virou Juscelino Dourado, um assessor de Palocci.

Enquanto a caçada insana a Lula continua, Renan Calheiros, Gilmar Mendes e até Aloysio Nunes vão para cima da Lava Jato.

Renan e Gilmar bateram forte na operação que prendeu quatro policiais legislativos do Senado: o presidente da Casa falou em métodos fascistas, chamou o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, de ‘chefete de polícia’ e o juiz que autorizou a operação de ‘juizeco’.

O ministro tucano do STF disse que tudo indica que juiz de primeiro grau não poderia ter autorizado a prisão de policiais legislativos e que não se pode banalizar polícia no Congresso.

Aloysio Nunes atacou Moro na discussão sobre o projeto de lei que visa coibir abusos de autoridades: ‘O juiz Moro, que se acha o superego da República, tem que dizer quais artigos do projeto da lei do Abuso do Poder (quando ficar pronto), impedem a ação da Justiça.’

Enquanto isso, Moro, em uma audiência pública realizada na Assembleia Legislativa de Curitiba, aumenta o tom da sua pregação em favor das muitas medidas pró acusação propostas pelo Ministério Público, sem querer ser maniqueísta mas já sendo:

Sem querer ser maniqueísta, ou coisa que o valha, o Congresso [precisa] demonstrar de que lado está nessa equação. Por isso acho extremamente importante essa iniciativa e todo o trabalho que vem realizado para discutir essas medidas. Eu tenho a fé e acredito que a Comissão vai aprovar as 10 medidas em sua integralidade ou em sua maioria.

Moro está mais ou menos na situação que estava Eduardo Cunha antes de dar início ao processo de impeachment de Dilma: seu grande trunfo é a prisão de Lula. Após decretá-la, Moro será um incômodo inútil e perigoso para a direita orgânica, que voltará todas as suas baterias para colocá-lo de volta em seu devido lugar. Será descartado assim como foi Cunha ao cumprir o papel que lhe foi reservado.

A política brasileira virou uma corrida maluca, onde os procuradores da Lava Jato e Moro correm para aprovar as medidas que fortalecem a acusação no processo penal (ou seja, o Ministério Público) e os políticos da direita, inclusive Gilmar Mendes, assustados com o poder da PF, do MP e de Moro, correm para aprovar o projeto que coíbe abusos de autoridades, para frear o ímpeto da Lava Jato.

A mídia familiar, representada pela líder inconteste do bloco golpista, a Globo, mantém, por enquanto, seu apoio à Lava Jato – afinal, o grande prêmio ainda não foi entregue por Moro -, mas já dá pistas de como se portará quando Moro e os procuradores do MPF não forem mais necessários: em editorial do Globo de hoje o título é ‘Congresso precisa barrar ações contra a Lava Jato’, mas no meio do texto consta que ‘a ideia do projeto (contra abusos de autoridades) tem, em si, razão de ser. No país do “você sabe com quem está falando?”, há mesmo muito abuso de agentes públicos contra o cidadão. Mesmo que seja alguém com algum status social, como fica exposto em certas medidas de procuradores e decisões de delegados.’

A população assiste – com a exceção honrosa dos bravos secundaristas que ocupam escolas Brasil afora enquanto a mídia finge que isso não está acontecendo -, atônita, a essa corrida maluca só com vilões.

Pedro Breier

Pedro Breier nasceu no Rio Grande do Sul e hoje vive em São Paulo. É formado em direito e escreve n'O Cafezinho desde 2016, sendo atualmente um dos editores do blog.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Atreio

25 de outubro de 2016 às 14h03

idiotas de outra dimensão….cansaram de tolice, desistiram de focar só na canlhice pois nem os seus tinham coragem d parecer tão canalhas…
chamaram a equipe non sense de roteristas de algum seriado do netflix e assistimos um espetáculo de idiotas vindos de outra duimebsão…..
….e até agora não mostraram qual foi o crime cometido pela presidente eleita….o do miSHEL eu sei e todo muindo tb(dinheiro ilegal de campanha, provavelmente bem parecerido com oq comprou os imóveis em nome do miSHELLzinho..) tá até inelegível por 8anos…mas dela nada.
e segue o circo triste e o espetáculo dos palhaços do horror. q isso acabe logo.
outros 21 anos assim não serão tolerados.

Responder

Torres

25 de outubro de 2016 às 13h48

Política é um jogo sujo em que todos são bandidos.
E assim tb foi enquanto o PT esteve no poder.
Por isso defendo menos poder ao Estado.

Responder

    Sérgio Silveira

    25 de outubro de 2016 às 15h15

    Santa ingenuidade, ser patético… Na “iniciativa privada”, a que ajudou a dar o golpe, só tem santos repletos de boas intenções e nem um pouco materialistas…
    Sem um Estado regulador assistiremos ao que estamos vendo: a lei do dinheiro e do mais forte. E sinto te informar, ao contrário do que voce imagina ser, voce também é o lado FRACO, tá?!

    Responder

      Torres

      25 de outubro de 2016 às 15h19

      Estado regulador.
      Ótimo.
      É somente o que se precisa.
      E para mim é óbvio que sou a parte mais fraca.
      Estou entre as facas do Estado e as facas do mercado.
      Ambos poderosos que nos exploram.
      Quero Estado, mas não desse tamanho.
      Nem mercado, nem Estado.
      Nenhum deles têm boas intenções.

      Responder

17Abril2016

25 de outubro de 2016 às 13h05

Ontem j.barbosa foi a fruta do bolo, hoje é o bagaço. Entretanto tem conta no Panama e apartamento em Miami.

Responder

17Abril2016

25 de outubro de 2016 às 13h03

Hoje s.moro é a fruta do bolo; amanha será o bagaço. É apenas mais um caipira do interior do Paraná que, deslumbrado pelos holofotes do PIG, pensou que seria parte da elite.

Responder

Cesar Jr.

25 de outubro de 2016 às 12h31

O Brasil só será país de verdade quando um líder surgir e derrubar a família Marinho.

Responder

    João Ostral

    25 de outubro de 2016 às 14h43

    Já temos um líder de fato. Ele foi sindicalista e defendeu os direitos dos trabalhadores deste país como ninguém, enfrentando patrões e a ditadura militar. Sabia que atuando no sindicato, o trabalhador teria toda a vida que se defender interruptamente do assalto dos barões da industria. Por isso criou um partido para defender estes direitos de maneira permanente através de leis e ações do estado. Concorreu abaixo de pau e perseguição da mídia oligárquica e venceu a eleição para presidente, não uma, mas 4 vezes seguidas. Provou que o Brasil pode ser justo para seus filhos, distribuindo a renda e gerando riquezas para toda a nação. Mas a canalha e velha oligarquia não suportou mais o seu arroubo de grandeza e o quer na cadeia, que é o destino para quem ousa questionar o seu lugar ou de seus pares na sociedade. Armou-se então o golpe, esperou-se a piora da economia global e seus reflexos no Brasil, apostaram no quanto pior, melhor. Criminalizaram o partido criado pelos trabalhadores, criminalizaram a gestão da atual presidenta e agora com base na “convicção” criminalizam o grande líder. Quando vai surgir um líder desta estatura? Difícil saber, mas um seculo, eu garanto, é um tempo a ser cogitado.

    Responder

      Torres

      25 de outubro de 2016 às 15h36

      Líder de barro.
      Quebrou.

      Responder

        Jst

        25 de outubro de 2016 às 16h00

        Quebrou como? O homem está em primeiro lugar nas pesquisas eleitorais. Este é o motivo de tanta perseguição. A lava rato é uma operação de bandidos para bandidos. Foi elaborada com apoio externo para desconstruir o PT e Lula e levar o PSDB(entreguista que só) ao governo. Não contavam com o PMDB, partido de políticos profissionais e não tolos republicanos como o PT. PSDB colocou pilha no PMDB para dar o golpe e logo depois a lava rato acabaria com o PMDB já que provas e delações não faltavam. O perigo iminente de prisão levou os caciques do PMDB ao golpe para se salvarem. Agora, estamos vendo a reação dos ameaçados à lava rato, Incluindo parte do PSDB através de seu porta voz, gilmar mendes.
        Por mim, torço ardentemente para que TODOS os integrantes da “força tarefa” da lava rato sejam presos e responsabilizados pelos estragos que fizeram ao Brasil, e que levem a globo junto. Destruíram a economia, destruíram a parca democracia que tínhamos, destruíram todos os nossos projetos estratégicos e geopolíticos e destruíram o respeito internacional que o Brasil desfrutava. Não deixou pedra sobre pedra. Com apoio escancarado da globo, que quer porque quer a cabeça do Lula, nos transformou em uma república de bananas sem vergonha.

        Responder

          Torres

          25 de outubro de 2016 às 16h08

          Quebrou.
          Não é o mesmo.
          Poucos acreditam na inocência de Lula.
          Quem conhece política sabe que quem fez os acordos foi Lula.
          Ele mentiu sobre não saber de nada.
          Lamento, mas o grande líder é apenas um homem que joga o jogo sujo.


Deixe um comentário