Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

O deputado e seu exército de terror contra a Venezuela

Por Tulio Ribeiro

25 de agosto de 2017 : 17h49

(Imagem- Freddy guevara comanda Guarimbas-Alba ciudad FM/Freddy G.coordena pagamentos as guarimbas-VIII Mandamiento).

É feriado (1)! Assim caracterizaria uma relação patronal de quem paga e aponta o dia do descanso após o serviço executado. Deste mesmo modo, como estivesse contratando uma força de trabalho temporária para uma colheita, apontaria o início do trabalho: Ativaremos as ruas (2)! O trabalho não era comum ou corriqueiro, demonstrava o intuito de desconstruir a paz do cotidiano venezuelano ao custo que fosse necessário: “não existe nenhum caminho de rosas, o caminho tem espinhas (…) vai haver espinhas para esta estrada final”. As proposição não são de um empregador, mas do vice presidente do congresso venezuelano e as espinhas significava as vidas que ele retiraria indiretamente.

Freddy Guevara Cortez começou como militante estudantil, quando ainda estudava comunicação social na Universidade Católica Andrés Bello. Ascendeu ao Conselho Metropolitano de Caracas em 2008, com 81,14% dos votos da circunscrição de¨ Chacao¨. Sua seara sempre foi a questão de segurança do cidadão, uma problemática que crescia na capital lhe trazendo mais votos. Seu maior projeto foi a criação de centros que congregasse a polícia, bombeiros, defesa civil e burocracia. A ideia era formar espaços que atendesse por completo o indivíduo. Reeleito em 2013, se afastou em 2015, quando logrou êxito a postulação da Assembleia Nacional.Ao longo de 2009 fundou com Leopoldo López o “Voluntad Popular”, o partido que se tornou coordenador, e que ocupou o campo da extrema direita na Venezuela. Ao mesmo tempo que se especializava em segurança municipal, utilizou seu conhecimento no movimento “La salida”,que ao tentar derrubar o governo, protagonizou um dos momentos mais violentos da Venezuela em fevereiro de 2014, onde gerou 43 mortes, 800 feridos e 1853 detenções.

Quando chega na Assembleia Nacional, com quase dois terços de força oposicionistas, implementa a lógica do seu raciocínio. A prioridade não era reformar o Estado por via parlamentar, mas sim atingir um novo estágio de poder e por conseguinte derrubar o governo eleito em 2013.

A título de constatação, a principal arma dos grupos urbanos de direita são as ¨guarimbas¨. Etimologicamente, a palavra provém da concepção “mestiça” venezuelana que retrata a vala donde ficam os toureiros em meio à tourada. Entretanto, longe de ser uma luta no campo das ideias, se debruçou na defesa da antipolítica amplamente difundida pelos reacionários latino americanos. A premissa era salvaguardar a necessidade de uma força urbana bélica sangrenta, o que evidencia seu sentido falsamente libertário.

Freddy Guevara usou a cidade de Chacao, onde Leopoldo López foi prefeito e utilizou o bastião de uma classe média que lhe garantiu eleições. A praça Altamira amparou a primeira unidade de guarimba habitual. Em termos concretos, o deputado se valeu de seu controle regional, do apoio classista,o seu conhecimento de políticas paramilitares de segurança e por fim,recursos que vinham dos Estados Unidos passando pela Colômbia, para produzir um modelo de terrorismo urbano.

O método foi amplamente exposto quando a sua escalada de violência, decidiu invadir (3) a direção executiva da magistratura do Tribunal Supremo de Justiça. Guarimbeiros pagos pelo partido “Primero Justicia” praticaram um ato planejado estrategicamente para desacreditar o poder do Estado. Em depoimentos, os jovens “assalariados” confessaram o recebimento de soldos de Carmelo Enrique Zambrano, secretário de “juventude” do ¨Primera Justicia¨, bem como reuniões com o coordenador Freddy Guevara(VP). Deve-se salientar que este padrão geral não funcionaria sem alguns pilares: o primeiro se apresenta com o gerenciamento estratégico do deputado, em angariar recursos, organizar pagamentos e utilizar sua imunidade no campo de batalha; o segundo seria de recrutar jovens necessitados e muitos levados pela própria mãe.É farto o material (4) que demonstra a relação do chefe com os comandados, a cada dia de embate geraria a vontade de voltar para receber novas diárias ,permitindo ao patrão cultivar um exército crescente de mercenários a serviço de sua ambição.

Em termos gerais, este estratagema contou com a conivência da ex-procuradora geral, Luisa Ortega Diaz, denunciada pelo Ministério Público por não processar os ¨guarimbeiros¨, tratativa que foi recorrente da proteção que promoveu a empresários, que recebendo dólares subsidiados, escolheram especular no mercado cambial a comprar produtos no exterior para a cadeia produtiva. Freddy Guevara, no seu gerenciamento do terror, sabia disto e usava como trunfo para angariar mais adeptos.
A lição geral destas linhas é que, superado o período da tutela ofertada por Luisa Ortega(5) aos planos de desestabilização, as manifestações violentas induzidas se arrefeceram. O constituinte Júlio Chávez,em entrevista a VTV em 23 agosto, sinaliza a chegada da justiça ao deputado: “eu creio que o caso de Freddy Guevara nós devemos e vamos fazer (…) o Ministério Público deve analisar a retirada de sua imunidade (…) não devem haver benefícios para estes irresponsáveis”. É distante a solução de todos os problemas venezuelanos, mas o filme financiado por Washington tende a perder seus atores, a atriz principal chegou ao Brasil tratada erroneamente com exilada, outros podem seguir o mesmo caminho, o que realmente ficaram foram as 132 mortes geradas por um deputado e seu exército de terror.

FONTE

1. Silva, Flávio T. R. A política de estado sobre recursos do petróleo, o caso venezuelano. São Paulo: Editora Pillares, 2016.

LINKS:

(1) http://www.lechuguinos.com/freddy-guevara-vacaciones-guarimbas/
(2) http://www.correodelorinoco.gob.ve/voluntad-popular-llama-a-guarimbas-como-nueva-etapa-su-agenda-golpista/
(3) http://www.resumenlatinoamericano.org/2017/04/17/venezuela-terroristas-confesos-revelan-que-primero-justicia-pago-por-destrozos-y-quema-de-la-dem-en-chacao/
(4) https://www.youtube.com/watch?v=nMNgAade6N8
https://www.youtube.com/watch?v=iUcjaindwl
(5) https://videos.telesurtv.net/video/674512/es-noticia-674512/
(6) http://www.eluniversal.com/noticias/politica/solicitaran-retirar-inmunidad-parlamentaria-vicepresidente_667083

Tulio Ribeiro

Túlio Ribeiro é graduado em Ciências econômicas pela UFBA,pós graduado em História Contemporânea pela IUPERJ,Mestre em História Social pela USS-RJ e doutorando em ¨Ciências para Desarrollo Estrategico¨ pela UBV de Caracas -Venezuela

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

C N Morais

28 de agosto de 2017 às 11h33

Filhote da CIA. Mesmíssima biografia de outras “lideranças” inventadas, como Joshua Wong em Hong-Kong e Kim Kataguri no Brasil. Apenas uma pequena peça das “soft wars” que estamos vivendo. Quando as pessoas acordarem para a nova realidade, já será muito, mas muito tarde.

Responder

Jotage

26 de agosto de 2017 às 18h56

Quando um lobotomizado pela Globo tenta discutir a situação na Venezuela, eu lhe pergunto se já assistiu ao documentário Puente LLaguno (está na Internet).
Se não, acabou a discussão. Vá assistir depois conversamos.

Responder

    Marcia Dib

    27 de agosto de 2017 às 11h15

    Intrigante desse documentário de 2012, foi encontrar um trecho do video que eu assisti pela tv globo, por estes dias, como se tivesse ocorrendo agora, neste ano de 2017. Foi a parte logo do início, onde aparecem uns homens, ao mesmo tempo acuados e atirando, de cima da ponte, cena que ficou bem marcada.

    Responder

Laercio Ferreira

26 de agosto de 2017 às 21h51

ESSES NORTE AMERICANOS , TEMOR DAS AMÉRICAS ESTÁ TUDO DOMINADO, SEREMOS UM CONTINENTE VEGETATIVO , COLÔNIA PRA O BEM PRAZER DOS BILIONÁRIOS AMERICANOS , DAS MULTINACIONAIS , DAS TRANSNACIONAIS AMERICANAS, NO JARGÃO DOS SERES ELEVADOS A DEUS , NÓS SOMOS O CONTINENTE SELVAGEM , COMO FORAM O VELHO OESTE AMERICANO, TEM QUE TER GENOCÍDIO E DESTRUIÇÃO DOS POVOS NATIVOS , NÃO IMPORTA QUAL O PAÍS , SE É A VENEZUELA , AFEGANISTÃO, BRASIL , CUBA, IRAQUE , JOGAM PRA MATAR A MÃE DE TODAS A BOMBAS??

Responder

Viviane

26 de agosto de 2017 às 12h28

Este deputado é um assassino e lesa pátria

Responder

Marcos

26 de agosto de 2017 às 12h16

A Venezuela sofre a perseguição internacional em busca do seu petróleo,e tem um deputado miliciano que serve os EUA ,assim como Bolsonaro,José serra e Aécio aqui

Responder

Camila

26 de agosto de 2017 às 12h01

Fora Império e deixe América latina Livre

Responder

Camila

26 de agosto de 2017 às 11h58

O Cafezinho está de parabéns com a cobertura da Venezuela,muita gente boa e notícias que não saem nos barões da mídia.
O pior é que pelo o desejo do império ,a população sofre

Responder

Mario

26 de agosto de 2017 às 11h53

O que me impressiona é que depois de ler um texto deste,ainda tem coxinha que pensa que a oposição com apoio dos EUA são defensores da liberdade contra um ¨ditadura¨.OH lÔCO MEU

Responder

Rodrigo Magno

26 de agosto de 2017 às 12h23

Black Bobos Anarquistas Partidários do Liberalismo. Aqui tb tem.

Responder

Gerla Arruda

26 de agosto de 2017 às 02h33

Só uma pergunta?? Quem crucificou aquele grande líder que ajudava os pobres e fazia discurso da ‘divisão do pão’ e desafiava a elite da época e depois foi crucificado por ter pregado distribuição de renda??? …. ou Barrabas??? O que o povo respondeu???? Alguns líderes parecem ser perseguidos pelas mesmas população que só pensa em sí e recorre a jesus com medo de ser castigado e não de ser humanizado.

Responder

Acácia Reis Silva

26 de agosto de 2017 às 02h22

Esse vermelho do fundo lembra o SANGUE do povo venezuelano, do qual essas guarimbas pagas por estes “políticos” fascistas, estão fazendo derramar!!!

Responder

rita

25 de agosto de 2017 às 23h06

Quando comparamos a história vemos como o Pig inverte,

Responder

Nil

25 de agosto de 2017 às 22h26

Imagino uma reunião desta turma bélica

Responder

Rodrigo

25 de agosto de 2017 às 22h23

Este é o Guevara que o PlimPlim gosta?
Caraca…. venezuelano matador e sua procuradora dando cobertura…

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina