Miguel do Rosário analisa pesquisa CNT/MDA e aliança com Ciro Gomes

Atenção, Brasil! Novo Cancellier! Meganhas do golpe prendem reitor e vice-reitora da UFMG!

Por Miguel do Rosário

06 de dezembro de 2017 : 10h26

Meganhas da Polícia Federal, servis ao golpe de Estado e ao regime de exceção vigente no país, acabam de levar o reitor Jaime Arturo Ramírez e a vice-reitora Sandra Regina Goulart Almeida em condução coercitiva para um “interrogatório”.

Há outros mandados de condução coercitiva em curso.

Condução coercitiva é um nome bonito que nada mais é do que sequestro e prisão por um dia. É um procedimento ilegal, mas que foi normalizado pela Lava Jato.

Professores da universidade que contataram o Cafezinho acham que é um novo Cancellier.

O modus operandi é o mesmo: estardalhaço midiático, brutalidade policial, meganhagem do judiciário e MP, e uma tentativa repugnante de desmoralizar a imagem da universidade pública.

As informações transmitidas pela Polícia Federal, em texto divulgado no site da instituição, falam em “desvio de recursos públicos destinados à construção do Memorial da Anistia Política”, o que marca mais ainda o caráter odiosamente persecutório e ideológico da operação.

Fontes do Cafezinho observam que a operação não tem sentido. Os reitores acabaram de ser eleitos e, portanto, não teriam nada a ver com gestões anteriores.

Os meganhas olham para o projeto do memorial sem considerar, dizem fontes, todo o trabalho de pesquisa envolvido.

O nome da operação é um insulto grotesco à luta contra a ditadura: Operação Esperança Equilibrista, copiando o título de uma belíssima canção de Aldir Blanc, que nunca concordaria que sua arte fosse usada para se referir a mais uma brutalidade dessa nova ditadura que vivemos.

Meses atrás, a PF fez a mesma coisa com o reitor e professores da Universidade Federal de Santa Cataria, o que acabou levando ao suicídio do reitor Luiz Carlos Cancellier.

A operação em Santa Catarina, após todo o estardalhaço midiático, não conseguiu provar nenhum desvio.

A associação de professores já convocou uma manifestação em frente à sede da PF em Belo Horizonte, no Bairro Anchieta, para protestar contra a brutalidade e o arbítrio da operação.

Atualização: o jornalista Luis Nassif escreveu um post com mais informações sobre o caso. Nassif faz uma reflexão importante: após a Lava Jato ter provocado o golpe e asfixiado politicamente o PT, após o ataque aos sindicatos promovido por uma reforma trabalhista autoritária, o regime de exceção avança contra o último reduto de liberdade de pensamento, as universidades públicas.

Atualização 2: O nosso colunista Romulus, traçou um histórico da perseguição política à inteligência em Minas Gerais, nos últimos meses.

Abaixo, o informe da Polícia Federal:

No site da PF

PF investiga desvio de recursos públicos federais em MG

06/12/2017

Belo Horizonte – A Polícia Federal, com o apoio da CGU e do TCU, deflagrou nesta quarta-feira (6/12) a Operação Esperança Equilibrista, que apura a inexecução e o desvio de recursos públicos destinados à construção e implantação do Memorial da Anistia Política do Brasil, financiado pelo Ministério da Justiça e executado pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Cerca de 84 policiais federais, 15 auditores da Controladoria Geral da União e 2 do Tribunal de Contas da União cumprem 8 mandados judiciais de condução coercitiva e 11 mandados judiciais de busca e apreensão.

Idealizado em 2008, o projeto do Memorial visa à preservação e à difusão da memória política dos períodos de repressão, contemplados pela atuação da Comissão da Anistia do Ministério da Justiça, a partir da reforma do “Coleginho”, no bairro Santo Antônio, onde seria instalada uma exposição de longa duração com obras e materiais históricos, além da construção de dois prédios anexos e uma praça de convivência.

A PF apurou que, até o momento, teriam sido gastos mais de R$ 19 milhões na construção e pesquisas de conteúdo para a exposição, mas o único produto aparente é um dos prédios anexos, ainda inacabado. Do total repassado à UFMG, quase R$ 4 milhões teriam sido desviados por meio de fraudes em pagamentos realizados pela Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa – FUNDEP, contratada para pesquisas de conteúdo e produção de material para a exposição de longa duração. Os desvios até agora identificados teriam ocorrido por meio de pagamentos a fornecedores sem relação com o escopo do projeto e de bolsas de estágio e de extensão.

O nome da operação policial faz referência a um trecho da música “O Bêbado e a Equilibrista”, de João Bosco e Aldir Blanc, considerada o “hino dos anistiados”.

Será concedida entrevista coletiva, às 10h, na sede da PF em Belo Horizonte, na Rua Nascimento Gurgel, 30, Gutierrez.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

07 de dezembro de 2017 às 01h07

Juízo gente

Responder

João

07 de dezembro de 2017 às 00h52

Tenho começado a ver com preocupação a falta de mediação equilibrada dos comentários postados. O clima começa a se direcionar para um caminho perigoso. Tudo que o ”Poder” mais quer é ter motivos para reprimir com violência física, e estampar manchetes justificando o fim da tolerância a qualquer tipo de oposição, até a de livre expressão. Não me surpreenderia se aqueles (as) que estão postando determinados comentários inflamados, irracionais e ofensivos, não sejam infiltrados, buscando inflamar muitos vulneráveis e buscar o confronto e repressão violenta. Bom senso, inteligência e boa informação, são a base que precisamos. Não nos deixemos seguir pelos ”laboratórios” que foram, Honduras, Venezuela, e outros, onde se jogaram em violência e mortes, uns contra os outros. Devemos canalizar a agressividade, como determinação e motivação para ações estratégicas legais e inteligentes. Quando o oprimido e o opressor lutam fisicamente, os que ”estão de fora”, dão razões para os dois lados, conforme suas preferências ideológicas. Quando o oprimido não reage violentamente, não há o que discutir. Todos verão a covardia odiosa. Não foi assim que Jesus Cristo inteligentemente nos ensinou a oferecer a outra face. Não por covardia ou medo, mas porque não era interessante e ”produtivo” o confronto. A violência como resposta, não passa de imediatismo e falta de bom senso e juízo. O Mal não impede que, de alguma forma as verdades cheguem aos olhos e aos ouvidos das pessoas . Então, no que o mundo caminhar para o mal , será porque as pessoas escolheram acreditar nas mentiras, nas armações e nas perseguições. (João2017)

Responder

Jose Carlos lima

06 de dezembro de 2017 às 22h27

Observem que há um que de marines americanos na Operação

https://jornalggn.com.br/noticia/pt-promete-pressionar-autoridades-para-cancelar-operacao-na-ufmg-e-punir-abusos

Responder

José Flávio de Assis

06 de dezembro de 2017 às 16h07

O que faz o governador que não toma providencias políticas drásticas contra mais essa sanha facista?
Afinal , o objetivo central é destruir tudo que lembre direitos,democracia,esquerda…

Responder

Mar

06 de dezembro de 2017 às 16h01

Tempos sombrios. O momento de agir é agora, não podemos deixar essa gente se articular. As coisas vão piorar.

Responder

Ravide Santana

06 de dezembro de 2017 às 13h13

Gente!!!
O que estamos esperando!!
Vamos por mãos as armas que temos e partir com tudo pra cima desse governo fajuto, canalha, bandido junto com um judiciário serviçal da bandidagem. Somos mais 200 milhões de brasileiros, 100 milhões com possibilidades de ir pra luta, pra guerra mesmo é depor essa cambada de ladrões e serviçais do congresso, do judiciário e do governo. Só um jeito. ” Nós mesmos passar o país a limpo com uso da força, unida e conjunta. Não podemos deixar eles acabar com pais, senão depois não restarar o que salvar.

Responder

    Ivanilda Soares

    06 de dezembro de 2017 às 18h51

    Tem toda a razão do mundo, Ravide! Estamos perdendo um tempo PRECIOSO!!! VAMOS PRA CIMA DESSA CAMBADA DE CANALHAS!!! ENTREGUISTAS e FASCISTAS!!!

    Responder

Luiz

06 de dezembro de 2017 às 11h41

O Brasil vive seu pior momento histórico. A idiotice embutida na cabeça de pessoas desprovidas de cérebro e senso critico, fez surgir um nome tipo de gente, os animais irracionais. Só o confronto aberto, em praça pública, com sangue, iremos lavar esse país. Não há mais espaço para conciliação. A democracia foi rompida e não há mais retorno. A lava jato está fazendo escola e a sociedade, como um todo, vai pagar caro por isso.

Responder

OSCAR MENHILL

06 de dezembro de 2017 às 11h24

PAU NELES PF..
ESSA UFMG É LOTEADA DE PETEBAS….
COM CERTEZA TEM ROLO LA..

VIVA A GLORIOSA PF
PASSANDO O BRASIL A LIMPO…

PRENDE E TOMA TUDO DA FAMILIA INTEIRA .,

Responder

    Miguel do Rosário

    06 de dezembro de 2017 às 11h28

    Vou deixar esse comentário, acima, para vocês terem uma ideia do tipo de gente que apoia a Polícia Federal neste momento… É o fascismo em estado puro.

    Responder

    Luiz

    06 de dezembro de 2017 às 11h47

    Oscar, não sei que tipo de gente é você ou o que você defende, pois, ao que parece, você é um alienado, sem qualquer noção do ridículo. Agora você aplaude o abuso e a arbitrariedade. Quando chegar a sua vez, não vai pedir ajuda e se dizer indignado. Você não tem esse direito, pois, você é parte do show de horrores que se abateu sobre o Brasil. Cabeças doentes como a sua é fazem o show continuar. Outra coisa, se a PF estivesse passando o Brasil à limpo, Aécio, Temer, Marum, e assemelhados já estariam na cadeia há muito tempo. A PF faz parte do golpe. Procure a história sobre o Banestado ou sobre a corrupção em SP, ai você vai ver como a PF está passando o Brasil à limpo. Concluindo: VOCÊ NÃO PASSA DE UM IDIOTA, QUE REPETE IGUAL PAPAGAIO O QUE A MÍDIA GOLPISTA COLOCOU NA SUA CABEÇA VAZIA. VAI ESTUDAR IMBECIL.

    Responder

    Carlos Valentin

    06 de dezembro de 2017 às 12h04

    Cara você só pode ser um tremendo imbecil.

    Responder

    Carlos Valentin

    06 de dezembro de 2017 às 12h06

    Pau deve ser o que você gosta, reaça babaca.

    Responder

Carlos Augusto De Bonis Cruz

06 de dezembro de 2017 às 11h24

São os DOI-CODI pós ditadura, com a omissão e apoio do STF/Judiciário. É a nova prisão para “averiguação”, inconstitucional é ilegal. Governo dos canalhas.

Responder

Antonio

06 de dezembro de 2017 às 11h12

E a ditadura segue sem disfarces!!!
Vão acabar com o ensino público!
Abaixo a ditadura!
Abaixo a repressão!

Responder

Deixe uma resposta