O Cafezinho

domingo

11

fevereiro 2018

15

COMENTÁRIOS

Jatinho do fantoche da Globo, adquirido com verba pública, custou 18 triplex no Guarujá

Escrito por , Postado em Redação

Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão, em regime fechado, por causa de um triplex que a própria justiça não conseguiu provar que pertence a ele.

Um triplex em Guarujá custa, segundo pesquisas rápidas na internet, cerca de R$ 1 milhão.

A Lava Jato quer fazer o mundo acreditar que Lula foi o comandante máximo de um esquema que teria sido “a maior corrupção” da história do país para ganhar um upgrade num edifício em Guarujá – Lula já tinha um apartamento lá, a suposta propina seria trocá-lo por outro, na cobertura, devidamente “reformado”.

Luciano Huck, o fantoche que a Globo pretende empossar como presidente do país, pegou quase R$ 18 milhões no BNDES para comprar o seu jatinho, segundo reportagem publicada há pouco pelo blog Tijolaço.

Com esse dinheiro, daria para se comprar 18 triplexs, em suaves prestações pagas em 114 meses, com juros de 3% ao ano.

É importante observar, ainda, que a culpa não deve ser despejada sobre o BNDES, que há tempos é a instituição mais atacada, monitorada, supervisionada, do país, tendo passado, recentemente, por duas CPIs controladas por uma oposição com sangue nos olhos, sem que jamais se tenha encontrado nenhum processo de corrupção. Hoje o BNDES vive sob assédio dos órgãos de controle, em especial do TCU e do Ministério Público, ainda por razões puramente políticas.

Segundo relatos da associação de funcionários do BNDES ao Cafezinho, quase um terço dos servidores do BNDES estão “trabalhando” para o TCU, ao invés de estarem trabalhando para ajudar o país a se desenvolver.

Antes de lançar qualquer acusação ao BNDES, baixe e leia o “Livro Verde” do banco, que traz números que desmentem todas as historietas inventadas ao longo dos últimos anos, período no qual se envenenou a opinião pública com mentiras sobre as operações do banco.

Igualmente importante é destacar que o governo Temer vem praticando, contra o BNDES, o maior assalto da história do mundo, roubando dinheiro que deveria ser alocado para financiar obras públicas e projetos de desenvolvimento, para dá-lo aos grandes bancos privados, porque os recursos são esterilizados na dívida pública.

O roubo que Temer vem praticando no BNDES, com a cumplicidade dos órgãos de controle (incluindo judiciário e MP) deverá totalizar mais ou menos R$ 200 bilhões em apenas dois anos de governo. E isso sem que se construísse uma ponte.

O mesmo judiciário e MP destruíram o país para apurar supostos (e exagerados) desvios de R$ 1 bilhão no âmbito das obras da Petrobras e outras estatais. Essas obras foram refinarias, hidreletricas, termoeletricas, linhas de transmissão, plataformas de petróleo, estradas, ferrovias, portos, aeroportos, estádios de futebol, metrôs, vlts, corredores especiais de ônibus, etc.

Vamos ver se o TCU e o Ministério Público vão investigar o apresentador da Globo Luciano Huck. O apresentador, aparentemente, enganou o BNDES, e, por isso, deveria devolver o dinheiro à instituição.

domingo

11

fevereiro 2018

15

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 COMENTÁRIOS

  1. BRUNO MARTINS GARCIA
  2. Lucy
  3. joao januario
  4. Reginaldo Gomes
  5. Lucy
  6. Neuza rosa
  7. Lucy
  8. Maria Rita
  9. Cláudio
    • Cláudio
    • Paulo Lima
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com