Boulos em Recife

Aham...

Obrigado, Moro!

Por Pedro Breier

01 de novembro de 2018 : 14h10

O lado meio chato da sede de poder insana que corrói as mentes da direita brasileira é que ela, a sede de poder, faz com que o pessoal cometa atrocidades contra a democracia, como derrubar um governo eleito (sem crime de responsabilidade) e prender o candidato favorito às eleições (sem provas).

O lado bom – sim, ele existe – é que essa absoluta falta de limites acaba deixando tudo muito, mas muito escancarado.

Sérgio Moro já tinha garantido seu lugar – nada aprazível – na História.

Alçado a herói pela grande mídia e protegido pelas cortes do Judiciário, Moro ganhou superpoderes. Simplesmente passou por cima das leis e da Constituição para atingir politicamente o PT e, assim, permitir o golpe e a prisão de Lula.

Vazar uma conversa grampeada da presidenta da República, determinar a condução coercitiva de Lula – depois de avisar as TVs para que a cobertura do show pudesse ser feita, é claro -, vazar delações para a grande mídia sempre no melhor timing político para a direita, condenar o líder nas pesquisas com uma sentença juridicamente grotesca. A enorme lista de absurdos cometidos por Moro atesta que se trata de um juiz que se esconde atrás da toga para fazer política.

Aceitar o convite para integrar o ministério de Bolsonaro é o gran finale dessa trama macabra. Bolsonaro foi eleito na esteira do antipetismo alucinado – gerado, em grande parte, pela atuação de Moro – e teve seu caminho até a presidência enormemente facilitado graças à prisão, ordenada pelo futuro ministro, de seu grande antagonista, que liderava as pesquisas isoladamente até ter sua candidatura impedida pelo Judiciário.

Vou repetir, porque é surreal demais: Moro mandou prender o líder das pesquisas – sem provas! – e, logo após o adversário de Lula ganhar a eleição, aceitou o convite para o ministério. Não imagino um jeito de deixar mais escancarado que a Lava Jato foi uma vergonhosa operação política para colocar a direita no poder.

Mais dois fatos a demonstrar que, como diz a personagem Grace em Avatar, do James Cameron, “Eles mijam em nós sem nem ao menos terem a cortesia de dizer que é chuva”:

  • Mourão, vice de Bolsonaro, disse que o contato com Moro foi feito ainda durante a campanha. Moro liberou o conteúdo da delação de Palocci faltando poucos dias para o primeiro turno.
  • Moro disse, em 2016, que “jamais entraria para a política”. Agora, além de aceitar ser ministro de um governo de extrema direita, já é cogitado para a sucessão de Bolsonaro pelo núcleo duro da equipe do presidente eleito, segundo Mônica Bergamo.

Bolsonaro e Moro se merecem. Cada um a seu modo, ambos apresentam um forte desapreço pela lei e pelas liberdades.

Se fosse um pouco mais esperto e menos fascinado pelo poder, Moro não aceitaria o convite. É a cereja do bolo, o complemento que não deixa qualquer margem para dúvida de que sua atuação foi, desde o início da Lava Jato, vergonhosamente política.

Sob essa ótica, o quase ex-juiz merece nossa gratidão. Sua trajetória é um exemplo trágico e didático dos perigos de um Judiciário sem controle e antidemocrático. Fatalmente servirá, no futuro, para que se coloquem freios democráticos na casta dos juízes.

Muito obrigado, ministro Moro!

 

Pedro Breier

Pedro Breier, colunista d'O Cafezinho, é formado em direito mas gosta mesmo é de jornalismo. Nasceu no Rio Grande do Sul e hoje vive em São Paulo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

38 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Luiz Cláudio Pedroso da Fonseca

02 de novembro de 2018 às 14h56

A justiça no Brasil pode estar sendo entregue nas mãos de um fanático penalista, pouco interessado no Direito Administrativo e comprometido com o clima militarista de campanha contra Lula!

Responder

EDSON GOMES DOS SANTOS

02 de novembro de 2018 às 08h45

Quem tem Lula como guru, dizer que Moro tem sede de poder, é hipocrisia, canalhice ou burrice exacerbada!

Responder

    Benoit

    02 de novembro de 2018 às 09h57

    A ideia de sede de poder por si so nao significa muita coisa. Voce nem mostrou que o Lula tem uma sede de poder daninha, nem que o Moro nao exerceu o seu poder abusivamente. Talvez voce devesse olhar para o seu proprio comentário antes de falar sobre outros.

    Responder

kiko

02 de novembro de 2018 às 00h02

kkkkkkkkkkkkkkkkk quer dizer que todos os ministros são politicos kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, acho que o escritor deste texto aprendeu direitinho na escola kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Brasileiro da Silva

01 de novembro de 2018 às 22h27

Parabéns presidente pela escolha.

Responder

    Gerson

    01 de novembro de 2018 às 23h50

    Boa piada! Somente escancarou o que todos que tem mais de um.neurônio já sabiam: o juizeco de 1° instância condenou, prendeu, e retirou o ex-presidentw Lula da eleição para beneficiar a extrema direita e ser beneficiado com um cargo.

    Responder

Gustavo

01 de novembro de 2018 às 20h23

Aguardemos agora como ficará a Lava Jato e o julgamento do sítio em Atibaia. Será uma excelente oportunidade para avaliar se havia ou não parcialidade do juiz Sérgio Moro a depender do desfechos futuros.

Sem entrar no mérito da parcialidade ou não das suas decisões, estou certo que tem muitos réus soltando fogos com essa nomeação (alguns do PT, outros do PMDB, outros do PSDB e por aí vai). Alguns advogados renomados advogados de defesa jamais vão confessar, mas certamente estão vibrando em ver seus processos saírem da mão do Moro (os de Cunha por exemplo)

Uma pequena correções no texto:

Não foi Moro quem mandou prender o líder das pesquisas. Quem mandou prender foi o TRF-4 quando confirmou a sentença em segunda instância e reafirmou em duas outras tentativas de soltura por parte do desembargador Rogério Favreto. Foi o STF quando duas vezes no plenário confirmou a prisão para aqueles condenados em segunda instância.

Responder

Jose Mota

01 de novembro de 2018 às 19h14

Não sou contra o juiz entrar na politica, sou contra entrar pela janela ou porta dos fundos.
É o falso moralista, deu uma de honesto, mas era altamente parcial.Um exemplo típico de UDNista.Seu fim será,o mesmo do Lacerda, o cavaleiro da triste figura.

Responder

Roque

01 de novembro de 2018 às 18h14

Quem agradece ao Dr. Sérgio Moro (o verdadeiro herói do povo brasileiro) são as pessoas de bem e honestas. Agora que o caldo vai entornar para o lado dos bandidos travestidos de políticos. Com a PF nas mãos, o porrete vai cantar sem dó no lombo dos bandidos. Tô adorando ver o desespero de alguns petistas, kkkkkkkkkkkk.

Responder

    CAR-POA

    01 de novembro de 2018 às 20h06

    Comeu tua ração hoje??? vc é tão IMORAL que desrespeitar a LEI e a CONSTITUIÇÃO não tem a menor importância ,se o resultado for prender aqueles quevsão opositores políticos. .
    Pobre miserável,vc é um coitado( de coito) que ainda se apaixonou pelo seu estuprador,triste fim.

    Responder

      Roque

      01 de novembro de 2018 às 23h19

      kkkkk, a única ração que eu comi foi a sua mãe… E por sinal que ração vagabunda!!!

      Responder

    Marcos Pinto Basto

    02 de novembro de 2018 às 00h15

    Roque, teu comentário é tão pobre, mas tão despido de racionalidade que chega a intrigar psiquiatras sobre tua saúde mental.
    Infelizmente não és só tu, tens alguns terráqueos fazendo coro contigo. Todos sofrendo da síndrome de vira-latas e surfando em ilusórias ondas dum mar de esgoto!

    Responder

      Roque

      02 de novembro de 2018 às 09h07

      Até que emfim apareceu o avô do Pedro, kkkk. Vovô smurf, vai preparar o todynho do seu neto, e deixe o assunto de política para quem não está caducando. Aliás, como que o asilo permite que vc use o computador, vai fazer crochê, tricô, jogar damas, contar causos para os outros velhinhos do asilo.

      Responder

Deusdedit Leal da Silva

01 de novembro de 2018 às 18h07

Pedro se conforma que você perdeu meu, Esquece e deixa o Moro meu? Que babaquice esta de golpe. Para com isto. E comesse a ser um jornalista de esquerda mas com dignidade da informação. Para um pouco desce do palanque . Se fizerem merda você cutuca e ai te dou toda razão.Um bom final de semana, esta doendo mais vai passar.

Responder

    Rosa

    01 de novembro de 2018 às 19h10

    “Comece” se escreve assim.
    doendo mas vai passar, é o correto “Mais” vai passar é errado.
    Precisa estudar mais a língua portuguesa e sobre política também.

    Responder

      Gerson

      01 de novembro de 2018 às 23h55

      Hehehe… muito bom!!! Pelo visto, os bolsonaristas faltaram não só as aulas de História, mas as aulas de Português também!

      Responder

    Hell Back

    02 de novembro de 2018 às 15h48

    E você comeÇou estuprando o vocabulário! rsrsrs

    Responder

alanzinho

01 de novembro de 2018 às 17h47

QUEREM ENTENDER DE LEI MELHOR Q JUIZ ??
NAO EXISTE IMPEDIMENTO LEGAL NENHUM…
MUITO MENOS MORAL.. MORO É INTERNACIONAMENTE CONHECIDO PELO COMBATE A CORRUPÇÃO..
CANSOU DE APANHAR DE GENTALHA COMO WADI DAMOUS PAULO PIMENTA GLEICE VAGABA HOFMAN.. E FOI P UM CARGO MAIS ALTO DA JUSTIÇA NO PAIS.. ATE ABRIR SUS VAGA NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL ..

SIMPLES..
QUALQUER UM D NOS FARIA O MESMO..

AGORA ELE MANDA..
A PF TA NA MAO DELE ..
O MPF TA NA MAO DELE..
A RECEITA FEDERAL TA NA MAO DELE

FINALMENTE A INTERPOL IRA ATUAR DENTRO DO BRASILL
SABIAM Q A INTERPOL ANO OPERA AKI ??
POR QUE ??
O PT PROIBIU .. KAKAKAKA… BANDIDOS..

O PAIS VAI SIM MELHORAR…

NAO GOSTOU .;..PROCURAM OUTRA BANDEIRA.

Responder

    JESSE OLIVEIRA GUIMARAES

    02 de novembro de 2018 às 23h59

    De um Jornal Português:
    DAVID PONTES
    EDITORIAL
    Erotismo, pornografia e Sérgio Moro
    Há muito que se sugeria que a relação entre a condução do processo judicial Lava-Jato e o momento político tinha pouco de inocente.
    A manchete é do jornal O Estado de S. Paulo de 6 de Novembro de 2016: “Jamais entraria para a política.” Quem proferiu frase tão clara foi o juiz Sérgio Moro, o grande responsável pelo processo Lava-Jato, cujas ondas de choque ainda hoje se fazem sentir na política brasileira e que teve um contributo essencial na construção da imagem do PT como partido de políticos corruptos.
    Neste sábado soubemos que a declarada abstinência do juiz terminou e que ele aceitou integrar o Governo do recém-eleito Jair Bolsonaro para liderar o Ministério da Justiça e da Segurança Pública. E, assim, o que ontem era erotismo hoje é pornografia.
    PUB
    De forma simples, a diferença entre erotismo e pornografia é que tudo se trata de relações sexuais, mas enquanto no primeiro elas não são explícitas, antes sugeridas, no segundo tudo fica à vista. Ora há muito que se sugeria que a relação entre a condução do processo judicial Lava-Jato e o momento político tinha pouco de inocente. Afinal, foi Sérgio Moro que mandou prender o candidato que seguia à frente nas sondagens, Lula da Silva, o que facilitou, e muito, a vitória da extrema-direita. O mesmo juiz que interrompeu férias para evitar a libertação de Lula, o mesmo que, na última semana da primeira volta das eleições, decidiu libertar as declarações da delação premiada do ex-ministro petista Antonio Palocci, que claramente afectavam a candidatura de Fernando Haddad.

    Responder

    JESSE OLIVEIRA GUIMARAES

    03 de novembro de 2018 às 00h04

    Eu tinha respondido com parte de artigo de um jornal português, mas não foi publicado.

    Responder

Eu Mesmo

01 de novembro de 2018 às 17h26

Esse esperneio todo das esquerdas em torno da nomeação de Moro por Bolsonaro é mais um indicativo de que o presidente eleito fez uma escolha acertada.

Responder

O Pai

01 de novembro de 2018 às 16h41

aiai
Esse site é um sarro.
Idem para os comentários.
Especialmente alguns comentários enraivecidinhos.

Responder

rroal

01 de novembro de 2018 às 16h01

ELEIÇÕES SEM LULA É FRAUDE!
LULA LIVRE!

Responder

rroal

01 de novembro de 2018 às 15h59

ELEIÇÕES SEM LULA É FRAUDE! LULA LIVRE!
[video:https://youtu.be/iEQT34Gq0V8?list=PL_Zmmgn2IshnKRwsZ6BGGX14w75-LwhyD%5D

Responder

Pedro Vieira

01 de novembro de 2018 às 15h55

Com tamanha vaidade humana como não aceitaria?
Como não acreditar em alguém com pensamentos tão egoístas não poderia estar ao lado de um ditador aloprado (desatinado)!
O Coiso que se cuide, caso contrário perderá o mandato, pois esse senhor quiçá respeite a DEUS!, Esse aproveitador quer mesmo é poder!

Responder

Paulo

01 de novembro de 2018 às 15h43

Por quê os bandidos sempre choram … Com o super ministério da justiça nas mãos Moro finalmente poderá fazer a lava-jato nacional. Ele terá PF, CGU, FNS, e, mais importante, o COAF. Tudo apoiado pelo GSI, NSA e inteligência do exército. Vocês acham que alguém vai escapar? Corruptos, corram para as montanhas. O jogo acabou….

Responder

    rroal

    01 de novembro de 2018 às 16h05

    Suínos fascistas corruptos até o último fio de cabelo, defensores de crimes imprescritíveis contra a humanidade, foram desmascarados mais uma vez. Irão acabar como seus principais líderes. Não perdem por esperar.

    Responder

      Ricardo

      01 de novembro de 2018 às 17h27

      Mimimi !

      Responder

    silvio - sampa

    02 de novembro de 2018 às 13h04

    Paulinho, já tomou sua mamadeira hoje?

    Responder

Justiceiro

01 de novembro de 2018 às 15h39

Deuxa de lorota. Juiz virar político lode. Vejam o caso de Flávio Dino, governador do Maranhão.

Agora o que não pode é condenado querer virar ministro pra escapar da justiça. Isso não pode.

Responder

    silvio - sampa

    02 de novembro de 2018 às 13h07

    Nem réu assumir a presidência da República, não é mesmo?

    Responder

    JESSE OLIVEIRA GUIMARAES

    02 de novembro de 2018 às 23h24

    Será que o Flávio Dino condenou o Sarney para poder se eleger governador? Que comparação !!!

    Responder

Benoit

01 de novembro de 2018 às 14h40

Acho que muitos brasileiros vão acabar entrando em pânico quando virem em quem eles votaram e qual o resultado dos votos deles. Outros que não precisam de se arrepender dos votos deles daqui a pouco vão ter que começar a pensar em pedir asilo político no URSAL.

Responder

    Olavo

    01 de novembro de 2018 às 15h34

    Acho que se trata do maior estelionato eleitoral da história do país.

    Responder

    Ricardo

    01 de novembro de 2018 às 17h28

    “Acho que muitos brasileiros vão acabar entrando em pânico quando virem em quem eles votaram e qual o resultado dos votos deles”. Um mês depois da reeleição de Dilma , os brasileiros já tinham entrado em pânico. Provas ? A eleição de Bolsonaro !

    Responder

Benoit

01 de novembro de 2018 às 14h30

Escrevi agora mesmo um comentário que não apareceu falando do caso de um juiz político e responsável por um processo escandalosamente político entrando com naturalidade para a política.

Responder

    Benoit

    01 de novembro de 2018 às 14h31

    (desculpem, desta vez o comentário apareceu com um atraso pequeno, mas apareceu).

    Responder

Benoit

01 de novembro de 2018 às 14h28

Eu sempre disse que ele era um juiz político e que o processo contra o Lula foi um processo escandalosamente político. Foi natural que um juiz cujas características pessoais são tão semelhantes às do candidato eleito (intolerância, falta de respeito ao Estado de direito, ignorância, falta de sentido de justiça) possa vir a dar uma contribuição ao programa de um candidato que prevê no seu programa de governo e nos seus pronunciamentos o enfraquecimento do Estado de direito, o enfraquecimento de direitos sociais, o desbaratamento do patrimônio nacional.

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com