Cafezinho 2 minutos: Posse de Bolsonaro e alegações finais contra Lula

Comentários ao depoimento de Lula

Por Miguel do Rosário

16 de novembro de 2018 : 12h18

Foi a primeira vez que pudemos ver Lula desde sua prisão. Desde então, tantas coisas se passaram… Alianças partidárias foram articuladas, desfeitas, teve início a campanha de primeiro turno, as urnas falaram uma vez, duas vezes, Bolsonaro é o presidente eleito. Em todo esse tempo, Lula foi uma das figuras centrais do processo. Mas não o víamos. Apenas sabíamos de suas opiniões através de terceiros, em geral lideranças do PT, que o visitavam em Curitiba.

Esse depoimento nos deu oportunidade de ouvir Lula diretamente, e, com isso, entender um pouco o que se passou na cabeça daquele que, para o mal e para o bem, fez valer sua vontade política nas eleições presidenciais deste ano, especialmente no primeiro turno.

Juridicamente, o depoimento de Lula não valeu grande coisa, porque me parece óbvio que a juíza Gabriela Hardt está decidida a condená-lo. Em todos os depoimentos deste processo, via-se a magistrada agindo muito afinada com o ministério público, evidenciando um dos mais graves problemas da justiça brasileira: a fusão entre acusação e juízo.

Em sistemas judiciais mais avançados, há um juiz de instrução, responsável por conduzir os processos de investigação, junto com o ministério público, e um outro juiz, afastado do processo, para julgar os réus. A importância dessa separação fica muito clara na Lava Jato e o processo de Atibaia é apenas o último exemplo marcante.

Do ponto-de-vista político, todavia, Lula conseguiu neutralizar ou debilitar eixos narrativos importantes da acusação, reforçados nos depoimentos dos réus-colaboradores.

Por exemplo, Emílio Odebrecht disse que teve um encontro com Lula no Palácio do Planalto, no fim de dezembro de 2010, para apresentar seu filho, Marcelo Odebrecht, à então presidenta eleita Dilma Rousseff, que iria tomar posse dali a alguns dias. Lula confirmou esse encontro, que teria sido muito breve.

Segundo Emílio, ao final do encontro, enquanto se encaminhavam para saída, ele comunicou baixinho ao ex-presidente que o sítio estaria pronto na data prevista. O ex-presidente não teria reagido, o que Emílio, segundo disse à juíza, teria interpretado como um sinal de que ele sabia que a Odebrecht estava providenciando as obras. Houve uma pressão grande sobre Emílio, neste momento do interrogatório, para que ele desse detalhes sobre a reação de Lula, e ele insistiu que o ex-presidente não esboçou nenhuma.

Lula, por sua vez, ironizou esse ponto, dizendo que assistiu ao depoimento de Emílio pela televisão, e achou curioso que o empresário tivesse interpretado o seu silêncio como de alguém que sabia sobre o sítio, e não o contrário, o que seria mais lógico. Segundo o ex-presidente, que diz não se lembrar desse momento, ele não tinha conhecimento do sítio.

Lula consegue ainda debilitar um outro ponto importante da acusação.

Alexandrino Alencar, diretor de relações institucionais da Odebrecht, havia dito em seu depoimento que a própria dona Marisa Letícia o abordara, no início de dezembro de 2010, para pedir que a Odebrecht a ajudasse a reformar o sítio, porque ela queria fazer uma surpresa ao ex-presidente. Esse é um ponto chave do processo, porque indicaria que alguém da família Lula, a própria esposa do ex-presidente, pediu a reforma do sítio – e enquanto Lula ainda era presidente, embora nos últimos dias do mandato.

Marisa Letícia faleceu, e a única prova desse pedido é a palavra de Alexandrino Alencar – e de Emílio Odebrecht, que teria sido comunicado por Alexandrino sobre o pedido no mesmo dia, quando os dois voltaram no mesmo jatinho para casa.

Lula lança dúvidas sobre esse pedido, ao dizer que achava estranho que Marisa Letícia o tivesse feito, porque ela não teria nenhuma intimidade com ninguém da Odebrecht.

Este é um ponto, contudo, que Lula apenas consegue debilitar, não neutralizar, porque temos dois depoimentos combinados, o de Alexandrino e Emílio.

Lula também procurou combater o pilar central da narrativa acusatória. Como não é possível estabelecer nenhum vínculo entre ações do ex-presidente e os supostos desvios na Petrobras, a acusação terá de repetir o que já fez no processo do triplex,  a saber, acusá-lo por “atos indeterminados”. A narrativa se baseia no relato, tanto de Leo Pinheiro como de Marcelo Odebrecht, de que haveria uma espécie de “fundo de propinas”. Tanto as obras do triplex como a reforma no sítio seriam descontadas desse fundo, ou seja, seriam lançados como mais uma despesa, assim como eram as contribuições de campanha, tanto legais como ilegais. Essa é a tese que o juízo deve usar para suprir a falta de nexo entre Lula e as obras específicas mencionadas na acusação. Ou seja, a acusação dirá que houve o desvio de obras contratadas pela Petrobras, que parte desse dinheiro desviado foi alocado numa caixa geral de propinas, e que as reformas no sítio foram pagas com esse dinheiro. Quanto às responsabilidades do ex-presidente, estas seriam “ações indeterminadas” ou “domínio do fato”, o que nos faz voltar ao coração da excepcionalidade lavajatiana, inaugurada, é verdade, na Ação Penal 470.

Não me parece absurdo que grupos gigantescos como Odebrecht e OAS tivessem uma caixa apenas para financiar campanhas eleitorais, mas não se pode culpar o ex-presidente por práticas cuja responsabilidade são exclusivamente dessas empresas.

Entretanto, é inegável que houve muita imprudência, beirando a irresponsabilidade, por parte dos amigos do ex-presidente e talvez do próprio, ao aceitarem, tão inocentemente, que o sítio fosse reformado “de graça” (e o que é pior, sem transparência) por  empresários do porte de Leo Pinheiro e Emílio Odebrecht. Nem falo de Bumlai, o primeiro a pagar as obras no sítio.

Eu digo “inocentemente” porque me parece óbvio que ninguém levou vantagem. Os empresários que ajudaram também foram imprudentes. Pelo relato de Emílio Odebrecht, um “pedido” da família de Lula (no caso, de dona Marisa, a se acreditar que houve esse pedido) não poderia ser recusado, em função do que o mandato do ex-presidente tinha significado para toda a engenharia nacional, fazendo-a crescer de maneira magnífica, gerando empregos e se expandindo para o exterior.

Era um outro Brasil. Lula tinha uma aprovação de 85%, acabara de eleger sua sucessora, e não existiam as leis de exceção que o próprio PT (ó ironia) sancionaria durante os próximos anos, como a lei de delação premiada e a de organização criminosa, as quais seriam usadas voluptuosamente nas intermináveis conspirações políticas que culminaram no golpe de 2016, prisão de Lula e na eleição de Bolsonaro.

O resultado dessas famigeradas obras num pequeno sítio em Atibaia foram, de um lado a destruição de empresas – e prisão de seus principais controladores e executivos – com porte para reformar países inteiros, de outro a prisão da principal liderança popular do país, com prejuízo incalculável para seu partido e para todo o campo progressista.

Toda a narrativa lavatiana é centrada numa visão profundamente antipolítica, antiempresarial e antinacional, é uma mistura ideológica confusa, dostoiévskiana.

No que toca o preconceito político, há uma recusa deliberada em compreender a relação entre Lula e empresários como Leo Pinheiro e Emílio Odebrecht.

Paulo Gordilho, um dos mais antigos funcionários da OAS, explicou em seu depoimento que a OAS era uma empresa dominada por executivos de direita, conservadores, em especial pela longa relação da construtora baiana com o carlismo. Leo Pinheiro, no entanto, abriu caminho dentro da empresa com um pensamento de esquerda. Isso muito antes de Lula ser presidente. Lula ajudou Leo Pinheiro a lidar com o sindicalismo baiano.

Emílio Odebrecht, por sua vez, tinha afinidades com Lula nas grandes questões geopolíticas. A Odebrecht era a empresa brasileira mais bem sucedida no exterior. Estava entre as raras empresas nacionais que poderiam ajudar o país a internacionalizar sua economia. Se o Brasil aprofundasse os acordos com os Brics, e obtivesse fundos para tocar obras de infra-estrutura mundo à fora, como era o plano, certamente a Odebrecht seria uma das protagonistas. Todos os países tem suas “campeãs”, empresas bem sucedidas que lideram estratégias de conquistas de mercados no exterior.

Durante o depoimento, Lula teve a oportunidade de fazer alguns comentários de natureza política que me parece importantes que sejam examinados.

Em dado momento, o ex-presidente repete a narrativa petista de que ele foi condenado no processo do triplex para que fosse removido do processo eleitoral, onde ele ganharia no primeiro turno.

Neste ponto, identificamos uma certa megalomania de Lula, que a humilhação imposta por uma prisão tão injusta deve ter agravado.

Essa disposição emocional de Lula de olhar para si mesmo com orgulho ficou patente logo no início do depoimento, via-se que o ego ferido do ex-presidente tinha necessidade de se afirmar.  Quando a juíza perguntou, em tom incriminador, se o casal Lula podia dormir no quarto principal do sítio, o ex-presidente respondeu, irritado (com razão, porque a pergunta era efetivamente idiota, e o tom incriminador era grotesco), que tinha recebido a mesma regalia no palácio da rainha da Inglaterra e no Kremlin. O tom de Lula é de alguém, contudo, que não consegue controlar sua indignação e que está disposto a chutar o pau da barraca. É imprudente. E o resultado foi a reação agressiva da magistrada.

Sobre a eventual vitória no primeiro turno, vê-se que Lula ainda acredita nisso, assim como os petistas, mesmo após as urnas terem dito exatamente o contrário.

As pesquisas jamais deram vitória a Lula no primeiro turno. Chegaram perto, mas não chegaram lá. Além do mais, Lula parece ter cometido o mesmo erro dos estrategistas petistas: não viu que a rejeição a ele era ainda maior que sua aprovação, e isso nas mesmas pesquisas.

Pesquisas servem para indicar o que as urnas dirão, mas depois que as urnas falam, a gente tem que olhar para elas, não mais para pesquisas. E as urnas deram um sinal claro de rejeição ao PT e a Lula, vide o caso do Rio de Janeiro (onde Bolsonaro ganhou com quase 70% no segundo turno) e das grandes cidades, inclusive do Nordeste (Bolsonaro ganhou, em quase todas, no primeiro turno). Repetir, portanto, que ganharia no primeiro turno, com base em pesquisas e não com base nas urnas, é insistir, de maneira temerária, quase irracional, numa fantasia.

Os resultados obtidos até aqui –  impeachment, prisão de Lula, eleição de Bolsonaro -, se apontam a força dos adversários, também não indicam propriamente a eficiência das estratégias do PT e Lula. Seria interessante que, à luz de tantos insucessos, os estrategistas pensassem em outras formas de defender Lula. Insistir em sua candidatura foi uma grande estupidez, a meu ver, porque forçou todos aqueles que não queriam o PT novamente no poder a defender não apenas uma derrota eleitoral do partido, e sim a manutenção da prisão do ex-presidente. Ou seja, fortaleceu a Lava Jato, elegeu Bolsonaro e fez de Sergio Moro o ministro mais poderoso da história do país.

Montar um acampamento em Curitiba, diante da prisão, por tanto tempo, com seus manifestantes dando bom dia, boa tarde e boa noite, também não me pareceu boa ideia, porque gera um impacto negativo na opinião pública, que os vê como desocupados, além de incentivar um caudilhismo político duplamente irracional: primeiro por ser caudilhismo, segundo por ser caudilhismo de um cidadão atrás da grades, acusado (mesmo que injustamente) de corrupção, sem condições físicas, políticas ou morais de exercer livremente qualquer liderança efetiva.

Organizar manifestações e protestos diante dos tribunais, por sua vez, apenas tensiona os juízes a serem ainda mais duros em sua condenação, para provar à opinião pública de que não estão sendo intimidados pelo clamor dos “militantes” simpáticos ao réu, sobretudo quando as ruas, as urnas e as pesquisas já tinham deixado claro, desde 2015, que a quantidade de cidadãos contra o ex-presidente era tão relevante quanto a daqueles em favor.

A estratégia mais inteligente para defender Lula também não pode ser intimidar as instituições brasileiras com eventuais decisões da ONU, até porque confiar excessivamente na ONU é uma temeridade, e sim continuar construindo uma massa crítica. Essa estratégia vinha sendo feita, de maneira espontânea, por intelectutais independentes, militantes, blogs, mas foi implodida pelas estratégias eleitorais do PT em 2018. Militantes petistas, subitamente, passaram a hostilizar até mesmo aqueles que defendiam Lula, desde que esses não se alinhassem rigidamente às estratégias eleitorais do partido. Isso permanece até hoje. Tem críticas ao PT?, então não serve para defender Lula!

Ao fazer isso, o PT e sua militância trabalham para isolar ainda mais o ex-presidente. É uma estupidez inacreditável, visto que a defesa jurídica, e até mesmo política, do ex-presidente, apenas será eficaz se for feita por um conjunto plural de cidadãos, sobretudo não-petistas.

O PT precisa pensar estrategicamente. Todas as pesquisas, e qualquer análise empírica das ruas e das redes sociais, mostram que o partido sofre uma rejeição que supera em duas ou três vezes a sua aprovação. E não é por “fake news” de Whatsapp. Ao contrário, as fake news pegam facilmente no PT justamente por causa de sua rejeição. E a sua rejeição vem, dentre inúmeras razões, do fato de ter governado o país por 13-14 anos e nos ter legado, por todos os seus erros, isso que está aí: uma crise política interminável, impeachment, Temer e Bolsonaro. Para superar essa rejeição, a solução é lógica: pedir desculpas, ouvir as críticas, parar de atacar seus amigos, incentivar o surgimento de novas lideranças, ampliar o arco de aliados, combater esse hegemonismo que apenas está destruindo o partido.

 

PS: Assisti a quase todos os depoimentos feitos nos últimos dias à juíza Gabriela Hardt, relacionados ao processo do sítio em Atibaia: Marcelo e Emílio Odebrecht, Alexandrino Alencar (Odebrecht), Leo Pinheiro (OAS), Paulo Gordilho (OAS), Fernando Bittar, dono do sítio, e agora… Lula.

Ainda não consegui assistir aos vídeos de Roberto Teixeira, advogado de Lula, e Agenor Franklin, diretor-presidente da área internacional da OAS, e de Rogério Aurélio Pimentel.

A acusação do Ministério Público Federal contra Lula e outros réus, no processo de Atibaia, pode ser baixada aqui.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

114 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Jossimar

20 de novembro de 2018 às 16h12

“E a sua rejeição vem, dentre inúmeras razões, do fato de ter governado o país por 13-14 anos e nos ter legado, por todos os seus erros, isso que está aí: uma crise política interminável, impeachment, Temer e Bolsonaro”.
Acho que você bebeu demais.
O PT tem rejeição alta porque foi bombardeado pela globo dia e noite pelos mesmo 13/14 anos em que governou.
Neste período os indicadores econômicos e sociais do país melhoraram? E a inserção geopolítica do país melhorou?
A quem isto incomodou?
Com uma dita “esquerda” dessas realmente é de se atirar da ponte para o abismo.

Responder

    Carlos

    20 de novembro de 2018 às 20h48

    O PT cometeu erros sim. O Temer foi um erro do PT, pois foi escolhido para ser vice da Dilma por duas vezes (escolha feita pela própria Dilma Roussef e pelo ex-presidente Lula e pelo PT). Outro erro foi sem dúvida a campanha a reeleição da então presidente Dilma Roussef em 2014 que ao ser reeleita e tomar posse no segundo mandato, foi acusada de ter praticado estelionato eleitoral, inclusive pelo PSOL. A então presidente Dilma Roussef adotou um programa de governo no segundo mandato, totalmente diferente do ela havia prometido na campanha eleitoral de 2014. Um exemplo foi que Dilma Roussef disse em alto e bom tom na campanha eleitoral de 2014, que não mexeria nos direitos trabalhistas “nem que a vaca tussa”. Mas poucos dias antes de assumir o segundo mandato, ela anunciou um ajuste fiscal que mexeria nos direitos trabalhistas, como por exemplo o seguro desemprego. Não é atoa que a Dilma Roussef perdeu popularidade rapidamente no segundo mandato, no qual veja que em dezembro de 2014 (ainda no primeiro mandato) ela tinha 42% de ótimo e bom e 24% de ruim e péssimo na pesquisa do Datafolha. Dois meses depois em fevereiro de 2015 (quando já estava no segundo mandato) ela caiu para 23% de ótimo e bom (uma queda de 21 pontos percentuais em relação a dezembro de 2014) e 44% de ruim e péssimo (um aumento de 20 pontos percentuais em relação a dezembro de 2014) na pesquisa do Datafolha. Um dos motivos apontados para queda de popularidade vertinosa da então presidente Dilma Roussef em seu início de segundo mandato foi o ajuste fiscal elaborado pelo seu então ministro Joaquim Levy e ter acusado os adversários (Marina Silva e Aécio Neves) de praticas atos que a própria Dilma acabou fazendo em seu segundo mandato, como por exemplo a propaganda eleitoral feita por João Santana, onde ao falava o nome da candidata Marina Silva e sumia os cadernos escolares das mãos das crianças e depois quando Dilma assumiu o seu segundo mandato fez um corte de R$ 7 bilhões das verbas de Educação.

    Responder

Nelson Quintanilha

20 de novembro de 2018 às 12h01

Esse blog já foi bem melhor!
Querem auto critica do PT?
Caraca meu!!!
O PT pegou o País falido e o trouxe a quinta potencia!
Pagou a divida com o FMI, investiu em portos, aeroportos, estradas rodoviárias e ferroviárias, investiu na saúde e educação, criou transparência no governo (CGU) investiu em segurança dando condições a policia federal e ministério publico de trabalhar, sempre escolheram os Ministros e PGR republicanamente.
Vocês precisam não só lavar a boca para falar do PT, precisam também lavar a alma!
Vocês estão preocupado com o PT e deveriam se preocupar é justamente com os anti-PT, é ali é que esta o verdadeiro problema.
Dois anos sem o PT no poder e vejam o que fizeram com nosso País!
Usam as “leis” para derrotar adversários políticos, um sistema completamente corrompido!
Se as leis fossem para todos não haveria vaga nas penitenciárias, pois todos os partidos e seus membros estão atolados na mesma lama.
Vocês se lembram o que disse o Juca, com o Supremo e tudo!
O PT nunca foi o problema para o povo e sim solução!
Eu vivi muitos governos e aprendi a respeitar o PT, foi sem sombra de duvida o melhor partido que governo o Brasil.
Se não fizeram mais ainda foi porque foram bloqueados pelo congresso que o povo erroneamente escolheu.

Responder

    celio alves

    20 de novembro de 2018 às 19h41

    Apoiadíssimo meu camarada.

    Responder

Alan Cepile

19 de novembro de 2018 às 18h32

O Brasil merece, se não passar por isso não vai aprender, tá na hora de passar um perrengue forte pra crescer.

Responder

    Brasileiro da Silva

    20 de novembro de 2018 às 00h40

    Concordo. Se o país n~]ao passar por isso, nunca vai entender os desvios que aconteceram nos últimos 13 anos.

    Responder

      Brasileiro da Silva

      20 de novembro de 2018 às 00h40

      *não

      Responder

ALTAMIR GOMES PINHEIRO

19 de novembro de 2018 às 16h46

Muito estranho que um orgão de imprensa ache que a principal estrategia do maior partido politico do país seja a de pedir desculpas. Pois sou morador de periferia e posso afirmar que esse texto representa mais um fiasco de analise de sentimento popular.A rejeição de Lula, senhores, existe sim. E até na periferia. Só que não vem dos erros do PT. Onde moro e convivo tenho visto isso de perto. Pergunto aos inumeros trabalhadores e desempregados da região porque condenam Lula e as respostas são todas sem exceção porque acreditam na narrativa da midia e da Lava Jato. Então não acredito que o PT deva pedir desculpas. Deve fazer autocritica nos sentido de retomar sua bandeira de luta pelos mais pobres. Para esse povo daqui, se o PT pedir desculpas é como se dissesse: “Lula roubou sim. Desculpa”. A autocritica do PT não seria compreensivel a nivel da população periferica. Triste ler um artigo em que se usa um momento de ataque aos direitos de cidadania da maior liderança desse pais para fazer esse papelão de defender, como a elite quer, que o PT reconheça que fez o que não fez. Nossos erros são de cautela e republicanismo demais. Nunca os que a massa está sendo levada a pensar pela midia e pela Lava Jato.
O Cafezinho envereda por um caminho perigoso: o descompromisso com a verdade. Espero que o Cafezinho recupere sua tradição e faça uma autocritica.

Responder

    Guimarães Roberto

    19 de novembro de 2018 às 18h56

    Altamir, seu comentário está correto, eu só acrescentaria uma coisa: além da mídia e da LJ, a população vem sendo influenciada também pelas igrejas (todas e qualquer uma).

    Responder

CezarR

19 de novembro de 2018 às 14h20

Lula foi um baita FDP nessas eleições, jogou sua sorte a frente da do país e é isso que diferencia o estadista. Lula também, na mesmíssima esteira de seus antecessores, há muito vem flertando com a conduta desprovida de ética, ao aceitar os pequenos favores e deferências que o cargo e popularidade lhe trouxeram, mas daí a dizer que suas condutas foram criminosas, vai uma distância estelar! E S T E L A R! É óbvio que virá mais uma condenação completamente injusta e muito distanciada do bom direito. Quem mandou não apoiar a frente ampla? Sofre ele e sofremos nós!

Responder

    Eu Mesmo

    19 de novembro de 2018 às 14h32

    Veja só por que o pensamento de vcs precisa ser varrido do mapa: “aceitar ‘pequenos’ favores e deferências que o cargo e popularidade lhe trouxeram” É CRIME SIM, chama-se CORRUPÇÃO e precisa e deve receber a devida punição, na forma da lei.
    Vcs são hipócritas!! Para os mesmos “pequenos favores e deferências” que o Temer (ou qualquer outro que ñ seja alinhado com sua retórica medíocre e mentirosa) recebeu, em função do cargo que ocupa, vcs, com razão, não aliviam um milímetro.
    Canalhas! Canalhas e hipócritas, é isso o que vcs são!!

    Responder

      CezarR

      19 de novembro de 2018 às 16h40

      Meu amigo, deixe de ser boboca! Corrupção é crime tipificado no Código Penal. Pra início de conversa, só o pratica quem é agente público e Lula não era mais. Você é só mais um boboca que nada entende de Direito e fica por aí a grasnar asneiras. Não há crime se não é fato típico, antijurídico e culpável. Lula não cometeu fato típico, nem antijurídico, muito menos culpável. Condeno Lula na esfera moral, mas jamais o condenaria na esfera penal. “Não há crime sem lei anterior que o defina” é um dos princípios mais basilares de qualquer democracia. Vá beijar as botas do Bolsonaro!

      Responder

        Eu Mesmo

        19 de novembro de 2018 às 17h31

        “Meu amigo”? Que atrevimento me chamar assim.
        No mais, até posso acreditar q vc tenha iniciado o primeiro ano do curso de direito a distância, mas vá lá ler o processo.
        Quer dizer q basta entregar o cargo que ocupava e tudo o que fora cometido está passado?? Ora, vá lavar sua boca com sabão de soda cáustica.

        Responder

          CezarR

          19 de novembro de 2018 às 18h32

          Não pequeno imbecil! Vê-se sua burrice espantosa com um comentário tão cretino. Não basta entregar o cargo, aliás, se o ilícito tivesse sido cometido enquanto era Presidente, o ilícito estaria consumado. Ocorre que a denúncia dá conta que foi depois! Depois de entregar o cargo! Mas isso é somente um detalhe ante uma longa lista de incongruências jurídicas. Na era da internet, imbecis como você acha que entendem de tudo.

          Responder

            CezarR

            19 de novembro de 2018 às 18h33

            Acham, digo.

            Responder

              Eu Mesmo

              20 de novembro de 2018 às 08h33

              Caro CezarR, acalme-se. Eu compreendo que é difícil conter a ira qdo esfrego verdades em sua cara, como fiz, mas esforce-se.
              Só para te rememorar, as empreiteiras estão debruçadas sob as barbas do molusco desde pelo menos 2003, “vencendo” licitações de forma fraudulenta. Se isso não for beneficiá-las, nada será.
              No mais, se ainda assim vc preferir continuar sendo este grande imbecil, fique a vontade.

              Responder

            Brasileiro da Silva

            19 de novembro de 2018 às 22h26

            Criança, a reforma do sítio começou quando o corrupto ainda era presidente. E note, que deixar para recebera propina após o mandato, não o inocenta.

            Responder

              CezarR

              19 de novembro de 2018 às 23h51

              Pelo que ouvi dos depoimentos, foi em 2011. 2011 ele não mais era nada, criança…

              Responder

                Brasileiro da Silva

                20 de novembro de 2018 às 00h05

                Criança, acho melhor vc ouvir os depoimentos de novo. Só vou citar o do Emílio Odebrecht, na última reunião oficial com o corrupto presidente: As obras acabam em fevereiro de 2011. Vc tem problemas com datas? Tem problemas em entendimento de texto? Quantos a criança tem? A sua vó te deixa ficar até tarde na internet?

                Responder

                  Brasileiro da Silva

                  20 de novembro de 2018 às 00h15

                  *Quantos anos a criança tem???

                  Responder

                  CezarR

                  20 de novembro de 2018 às 12h37

                  Você está me dizendo quando acabaram, mas quando iniciaram? Final de 2010, início de 2011? Quando Lula começou a frequentar o sítio? Quais foram as vantagens recebidas pelas empreiteiras? A pedido de quem foram feitas as reformas? De quem era o sítio? Atibaia fica no Paraná? Qual a relação com a Petrobras? Poderia continuar com umas cem perguntas a mais, criança.

                  Responder

                Carlos

                20 de novembro de 2018 às 11h23

                O sítio de Atibaia foi comprado no final de 2010 e a escritura lavrada nos nomes de Jonas Suassuna e Fernando Bittar, dois dias depois da vitória eleitoral de Dilma Roussef no segundo turno. As obras de reformas no sítio logo iniciaram feitas por Bumlai e depois pela Odebrecht no final de 2010 (quando Lula ainda era presidente da República) a pedido da então primeira dama Marisa Letícia segundo o depoimento de Fernando Bittar ( dono formal do sítio) a juíza Gabriela Hart. A obra de reforma do sítio pela Odebrecht terminou em janeiro de 2011, e o ex- presidente Lula disse em depoimento a juíza Gabriela Hart que começo a frequentar o sítio no dia 15 de janeiro de 2011 (quando havia deixado a presidência da República a poucos dias). Mas é importante dizer que o ex- presidente Lula disse em depoimento a juíza Gabriela Hart que não pediu que as empreiteiras fizessem reformas no sítio e disse duvidar que Marisa Letícia tivesse pedido para fazer reformas no sítio, pois segundo ele Marisa Letícia não tinha contato com as empreiteiras. Segundo Lula não havia sentido pedir as empreiteiras para fazerem reformas em um sítio que não lhe pertencia.

                Responder

                  Eu Mesmo

                  20 de novembro de 2018 às 14h07

                  Ele, o molusco, disse q não pediu, mas todos os outros disseram e apresentaram provas de que Lula havia pedido sim.

                  Responder

                    Carlos

                    20 de novembro de 2018 às 19h50

                    No depoimento que o ex-presidente Lula deu em maio de 2017 ao juiz Sérgio Moro (processo do triplex do Guarujá), o próprio Lula disse que recebeu juntamente com Marisa Letícia, em seu apartamento duas pessoas ligadas a OAS (Léo Pinheiro e Paulo Gordilho). O objetivo desta visita segundo Lula, foi que Léo Pinheiro e Paulo Gordilho foram apresentar a ele a sua esposa Marisa Letícia o projeto da cozinha do sítio.

      ALTAMIR GOMES PINHEIRO

      19 de novembro de 2018 às 16h54

      Forma da lei é primeiro tipificar o crime. Apontar que ações se encaixaram e provar que elas existiram. Não pode e tecer um roteiro e depois encaixar a realidade a esse roteiro. Dinheiro na conta de Serra, de Temer, de Aecio, de Geddel, de tantos outros pode ser encontrado na Suiça em paraisos fiscais e até no Brasil. E não é corrupção porque estão soltos e livres. Lula basta uma historia mal recontada. Reforma em apartamento que não é seu e que nunca ocupou. Em troca de atos que ninguém sabe quais são. Nem o juizo. Indeterminados. Ou talvez os atos de rotina da presidencia. Os amigos corruptos do Moro são perdoados até se pedir desculpas. Um politico pode receber agrado de empresario corruptor. A lei não criminaliza isso. O que não pode é agir beneficiando o corruptor em troca. Simples assim. Se todos que quiserem agradar o presidente da Republica disserem um dia numa delação que o fizeram como propina mesmo não demonstrando o que o presidente fez em troca tiverem exito. O país pode fechar para se transformar num manicômio.

      Responder

        Eu Mesmo

        19 de novembro de 2018 às 17h37

        Geddel está aonde?? Na Papuda. Serra, Temer e Aécio beneficiam-se de foro por prerrogativa de função, assim como Gleisi e mais tantos outros renomados da política nacional. De fato, não pode agir beneficiando o corruptor em troca, que foi exatamente o que aconteceu, nos contratos com as empreiteiras.
        A desonestidade intelectual de vcs cansa.

        Responder

Elena

19 de novembro de 2018 às 09h23

file:///C:/Users/Elena/Downloads/46156060_2421061991243909_2321009466448805888_n.jpg

Responder

    Elena

    19 de novembro de 2018 às 10h15

    Que pena que não saiu a imagem! Mas a imagem traz a seguinte mensagem: “O processo torna-se ofensivo quando o juiz torna-se inimigo do réu e nele procura o delito em vez da verdade do fato”. (Cesare Beccaria – 1738-1794)

    Responder

      O Pai

      19 de novembro de 2018 às 10h43

      Elena, não saiu pq vc inseriu alí a localização interna da imagem no seu computador. Deveria ter inserido a localização da imagem em algum site da internet.
      Mas pela sua explicação subsequente, ela não trás nenhuma mensagem relevante.

      Responder

Francisco

18 de novembro de 2018 às 22h37

O caminho para o fim, leva ao fim e dificulta qualquer recomeço no mundo das ideias e dos compromissos imateriais.
Não adianta cercear o emissário, pois a informação é fato e acontecerá se já não aconteceu.

Responder

Apolônio

18 de novembro de 2018 às 21h15

“Repetir, portanto, que ganharia no primeiro turno, com base em pesquisas e não com base nas urnas, é insistir, de maneira temerária, quase irracional, numa fantasia.”
Até porque, como se sabe agora, os institutos de pesquisa perderam completamente o pudor e estão manipulando os números à vontade para tentar fomentar a realidade que eles gostariam de ver: Ibope dizendo que Haddad tinha virado na cidade de São Paulo (perdeu com a mesma desvantagem do resto do estado), Vox Populi dando 50%x50% e Instituto Paraná dando Bolsonaro 60% na véspera da eleição, etc.

Portanto, não há por que acreditar que os 30% (ou mais, não me lembro) que estavam dando ao Lula seriam outra coisa que não uma tentativa de pressionar a justiça a rasgar a lei da ficha limpa e permitir a candidatura do presidiário. É crível que ele tivesse os 45% no segundo turno que Haddad teve, mas de forma alguma que ganharia a eleição, quanto mais no primeiro turno.

Responder

Sidnei

18 de novembro de 2018 às 18h07

O sítio não é dele !
Então o beneficiário da reforma não pode ser ele.
Não aparece no julgamento, mas o número exato de vezes que ele foi ao sítio é sabido pelos inquisidores ( o que indica que Lula sempre foi vigiado).
Então o ponto central de tudo é político e aí poderia todo mundo dizer que ele é inocente, que ele seria/será condenado.
O resultado é esse: pré-sal dividido para os estrangeiros, engenharia quebrada, deforma trabalhista, moro-ladrão ministro (e sua esposa, ladra, “metendo a mão”), delações premiadas pagas a peso de ouro…um fascista de presidente…pra terminar o serviço.
Coitado do Lula, que merece respeito, mais que isso, merece ter seu lugar como um dos melhores presidentes do país, aliás um dos poucos que quiseram o brasil soberano.
Coitado de nós que vamos continuar a ver o desmonte e pilhagem desse país que ainda é o mais rico do mundo, e por isso: eterna colônia.

Responder

    Carlos

    19 de novembro de 2018 às 10h37

    A Polícia Federal e o Ministério Público sabem a quantia de vezes que o ex- presidente Lula e a sua família frequentaram o sítio, devido ao registro no pedágio da Fernão Dias (perto de Atibaia), quando Lula e seus familiares passavam com seus carros por ali. Há também no Portal da Transparência do Governo Federal indicando o número de vezes que os seguranças do ex- presidente Lula (pagos com dinheiro público) estiveram em Atibaia. Esta denúncia do sítio de Atibaia surgiu apenas em abril de 2015 com a Revista Veja..

    Responder

      Anti bolsoasno

      19 de novembro de 2018 às 14h23

      Hhahaha. Quanta bobagem. Quer dizer que se eu visito o sítio de um amigo meu todos os finais de semana ele acaba sendo meu porque eu passei no pedágio? Vai se catar, otário!

      Responder

        Carlos

        19 de novembro de 2018 às 15h48

        O número de vezes que os carros do ex- presidente Lula, de seus seus seguranças e de seus familiares passaram pelo pedágio na Fernão Dias (próximo a Atibaia), indicaram que Lula e seus familiares costumavam frequentar com muita frequência o sítio em Atibaia no período entre o início de 2011 até o começo do ano de 2016. Um dos ítens que consta no processo do sítio de Atibaia (elaborado pelo Ministério Público Federal) é esta questão do pedágio da Fernão Dias, que prova que Lula e sua família visitavam com assiduidade o sítio de Atibaia. O problema segundo a denúncia do Ministério Público são as ditas reformas realizadas no sítio por Bumlai, Odebrecht e OAS. O dono formal do sítio Fernando Bittar em depoimento a juíza Gabriela Hart afirma que as reformas não foram pedidas por ele e de que estas reformas foram feitas a pedido de Marisa Letícia,de que não pagou pelas reformas e diz que sempre acreditou que o ex-presidente tinha pago as reformas no sítio. Já o ex- presidente Lula em depoimento a juíza Gabriela Hart nega que tenha pedido alguma reforma no sítio e duvida que Marisa Letícia tenha pedido as empreiteiras alguma reforma no sítio, pois segundo ele o sítio não lhe pertencia e negou que tenha pago alguma reforma.

        Responder

          ALTAMIR GOMES PINHEIRO

          19 de novembro de 2018 às 16h57

          Nada disso é ilegal.. Nada. Um empresario fazer agrado a um presidente não é ilegal. Pergunte ao FHC. Ilegal é se o Lula tivesse cometido algum ato na presidencia para compensar o agrado. Mas isso eles não conseguiram demonstrar. Apelaram para uma anomia: atos indeterminados.

          Responder

            Carlos

            19 de novembro de 2018 às 21h33

            Vamos aos fatos. Quanto ao processo do sítio de Atibaia, o ex- presidente Lula em depoimento a juíza Gabriela Hart negou categoricamente que tenha pedido as empreiteiras para fazerem reformas no sítio, pois segundo ele o sítio não lhe pertencia e também disse que não pagou pelas reformas usando o mesmo argumento (que o sítio pertence a Fernando Bittar). O ex- presidente Lula também disse duvidar que Marisa Letícia tenha pedido para fazer reformas no sítio, pois segundo ele a ex- primeira dama não tinha contato com as empreiteiras.
            O caso de FHC, ficou notório no final do seu governo em 2002, quando ele recebeu doações de empresários para montar o seu instituto (Instituto Fernando Henrique Cardoso) e isto foi noticiado com grande destaque na mídia.

            Responder

André Luiz

18 de novembro de 2018 às 16h18

Moro não sairia se já não deixasse tudo esquematizado com sua sustituta. Já está tudo amarradinho para ele apodrecer na cadeia, como a elite quer, pois se atreveu a dar oportunidades ao povo. Sendo que seu advogado é fraquíssimo.

Responder

ronaldoxxx555

18 de novembro de 2018 às 15h32

Hoje consegui assistir o interrogatorio inteiro do engenheiro da oas que fez a obra.Ele nao tem interesse algum em se salvar ou acusar o lula, ao contrario teria interesse em defender seu patrao leo da oas.Falou claramente com todas as palavras que encontrou com um carro que o esperava na praca de pedagio onde estavam lula, fabio lula e bittar!!.E todos foram ao sitio para ver o que deveria ser feito em melhorias.E todos se sentaram a mesa e comeram churrasco ao lado dos segurancas do lula e iniciaram os projetos para fazer a obra.Depois acompanhou tudo de perto, levou dinheiro vivo para comprar cozinha e disse que sempre era ao gosto de dna marisa.Confirmado pelo bittar!!
Obs : ALGUEM DEVE DIZER URGENTE AO LULA PARA ABOLIR A PALAVRA “”SABE “” DE SEU VOCABULARIO…mesmo em suas entrevistas antes de ser preso, eu ja percebia que quando ele diz a palavra “”sabe”” ou veio uma mentira / omissao antes dela, ou vira uma mentira/omissao depois dela.PODEM REPARAR ISSO NAS FALAS DELE!!!

Responder

Antônio Valter

18 de novembro de 2018 às 15h25

Lula foi derrotado quando começou a chorar por qualquer coisa.
Mostrou fraqueza para a extrema direita brasileira.
Quando a esquerda brasileira vai aprender a lidar com a extrema direita brasileira ?

Responder

fabio duffles

18 de novembro de 2018 às 10h30

O seu artigo vem carregado de mágoas por causa do PT não seguir as suas posições políticas.

Responder

Justiceiro

18 de novembro de 2018 às 10h29

“Marisa Letícia faleceu, e a única prova desse pedido é a palavra de Alexandrino Alencar – e de Emílio Odebrecht, que teria sido comunicado por Alexandrino sobre o pedido no mesmo dia, quando os dois voltaram no mesmo jatinho para casa.”
********************
A única prova é a palavra de Alexandrino? Rapaz, a reforma foi feita e não foi paga. ESSA É A PROVA.

E o que uma nota fiscal da reforma estava fazendo na casa de Lula? Léo Pinheiro botou essa nota lá? E os e-mails do Maradora para o instituto Lula pedindo dinheiro para a manutenção do sítio? Se Lula não é o dono, por que o caseiro se dirigiu a Lula e não a Fernando Bitar ou Jonas Suassuna?

Tem provas a perder de vista.

Responder

    Eumesmo

    18 de novembro de 2018 às 14h17

    Justiceiro, pense um pouco – por mais que isso te dos – um presidente que “intervém” (segundao sua teoria conspiratória) em contratos de bilhões de reais, exigiria isso do dono de 7ma empreiteira? O sujeito iria se “sujar” por uma reforma num sítio?!? Se fosse um apartamento na Avenue Foch, em Paris, eu começaria a ouvir o depoimento. Mas sítio em Atibaia??? Fala sério, meu! Se ele pegasse uns 100 auxílios moradias tava bem melhor.

    Responder

ROSALIA

18 de novembro de 2018 às 09h31

Achei muito bom e coerente o texto, concordo com as afirmacoes e acredito que o PT e varios petistas nao aprenderam a lição dada pelas urnas. Sera preciso se reinventar se quiser voltar ao poder algum dia. O que Cid Gomes fez foi ertissimo tendo em vista o que fizeram com o Ciro. Caso da neta do Miguel Arraes. Parabens Miguel, adorei. Sou petista,, acho que Lula ta preso injustamente, poderia ate ter sido eleito, mas ele nao era candidato, a estratégia de insistir na candidatura dele foi errada e deu no que deu. Elegeram essa merda que ai esta.

Responder

degas

18 de novembro de 2018 às 08h56

É espantoso como muitos petistas não entendem o raciocínio pró-Ciro do blog, atendo-se ao quanto ele e o rapaz do kit gay tinham nas pesquisas. Para mim, que não queria nenhum dos dois, o Ciro era muito mais perigoso porque levaria os seus votos, os votos do PT e mais alguns que nunca votariam no PT.

x podia ser maior que y, mas para ganhar era preciso x+y+z. E a capacidade de agregar z o PT não tem.

Responder

Conceição

18 de novembro de 2018 às 00h12

kkkkkkk, eu tava lendo o texto e achei interessante,mas quando li (lula preso injustamente),eu parei de ler.
Ok, Lula não roubou o país,quem roubou o país foi o povo!! Que doença é essa da esquerda,parecem que tomam chá de cogumelo.Que fanatismo é esse? E pior é a ladainha de falarem a mesma coisa,parece um mantra!! Pq é tão difícil a esquerda entender que maioria do povo NÃO aceita comunismo/socialismo no Brasil?? Pq o povo em sua maioria sabe oq acontece na Venezuela,Nicarágua,Cuba e jamais vai aceitar isso no Brasil. Isso é o mesmo que nadar,nadar e morrer afogado na beira da praia.Não entendo pq socialistas brasileiros querem socialismo no Brasil,mas morar na Venezuela,Nicarágua,Cuba não tem coragem e qdo viajam é pra países capitalistas.A Manuela Davila comunista caviar só vivia na Europa,com roupas caras,Iphone e coisas capitalistas!! Comunismo,socialismo é pura hipocrisia,é regime de pão e circo que nunca deu certo em lugar nenhum e nunca dará!! Manda a Rússia e China voltarem a ser comunistas e ser um país fechado como antes? D U V I DO que aconteça,pq esses dois países tiveram que abrir as portas pro capitalismo,senão…estariam na miséria de antes e o povo passando fome!!!!

Responder

Eu Mesmo

17 de novembro de 2018 às 22h12

Fiquem tranquilos, gente!
Bolsonaro não é ditador, é apenas honesto por isso assusta.
Viado vai continuar viado (só que não vai poder transar dentro da sala de aula).
Ladrão vai continuar ladrão (só que vai ser preso e continuar preso).
Travesti vai continuar travesti (só que vai fazer programa na boate e não em museu de Arte pra crianças). Maconheiro vai continuar maconheiro (só que não vai mais fumar na rua e nas escolas).
Jornalista vai continuar mentindo (só que sem dinheiro público).
Sapatão vai continuar sapatão (só que não vai ficar pelada na rua urinando na bandeira do Brasil e na porta de igrejas). Político corrupto vai continuar corrupto (só que não terá apoio da lei e o Moro vai pegar). Dinheiro público vai pagar obra (não político).
Quem ganha para trabalhar vai ter que trabalhar (chega de cargos só de fachada)
Isso assusta. Medo de acabar com jeitinho brasileiro, com lei de Gerson. O mundo não é dos espertos, é dos honestos! O RESPEITO COM O CIDADÃO TEM QUE SER RESGATADO SIM!!!”

Responder

Francisco

17 de novembro de 2018 às 20h55

Miguel, pena, mas “Comentários ao depoimento de Lula”, é a prova escrita faltante para determinar em que direção e profundidade embicava sua interesseira rotação: Para o fundo do poço.
Além desse ponto, a acompanha-lo na vergonhosa jornada, apenas o silêncio contundente da indiferença, o oba-oba do inimigo comemorando os despojos do ‘aliado inimigo’ e os poucos irados vingativos que fazem questão de testemunharem a queda até o decúbito final.

Fico por aqui e aproveito para vomitar.

Responder

Marcos Videira

17 de novembro de 2018 às 20h54

MIGUEL; Um fato que me parece irremovível é o de que os petistas nunca vão reconhecer que a estratégia de Lula foi errada e resultou exatamente naquilo que jornalistas, analista e políticos do próprio PT afirmavam: a legitimação de um ignorante fascista pelo voto. A arrasadora derrota é relativizada. Por isso, em vez de contrapor argumentos, ofendem aquele que apresenta crítica.
Penso que, neste momento, devemos concentrar nossas energias para a formação de uma Frente Ampla, organizada horizontalmente e acima dos partidos. Não devemos tolerar nenhuma tentativa de hegemonia e imposições por qualquer participante. Todos devem ser tratados com respeito e igualdade.
Essa Frente Ampla visa a derrotar politicamente o (des)governo Bolsonaro e recuperar a prevalência do Estado Democrático de Direito. Aí sim, com regras democráticas legítimas, os partidos disputam o voto em eleições livres e sem crimes eleitorais.
Se não formarmos essa Frente Ampla, acredito que Bolsonaro nos derrotará novamente por WO.

Responder

Francisco

17 de novembro de 2018 às 20h53

Miguel, pena, mas “Comentários ao depoimento de Lula”, é a prova escrita faltante para determinar em que direção e profundidade embicava sua interesseira rotação: Para o fundo do poço.
Além desse ponto, a acompanha-lo na vergonhosa jornada, apenas o silêncio contundente da indiferença, o oba-oba do inimigo comemorando os despojos do ‘aliado inimigo’ e os poucos irados vingativos que fazem questão de testemunharem a queda até o decúbito final.

Fico por aqui e aproveito para vomitar.

Responder

Childerico José

17 de novembro de 2018 às 20h30

Como ficou fino o
cafezinho. Nao o bebo mais, digo, não o leio mais.

Responder

    Brasileiro da Silva

    17 de novembro de 2018 às 20h34

    Verdade dói. É mais fácil vc se proteger mo”171″ ou no PHA. Lá vc lê e fica feliz.

    Responder

      degas

      18 de novembro de 2018 às 08h34

      Sem contar que lá, como é padrão nos blogs petistas, os comentários são censurados, impedindo que os ptminions sejam expostos ao que mais os apavora, que é a argumentação de algum adversário. É tudo feito para mantê-los na sua realidade paralela.

      Responder

Brasileiro da Silva

17 de novembro de 2018 às 19h51

Parabéns pela análise. E não se incomode com os comentários ofensivos. Vc mexeu com o líder da seita.

Responder

    Franco

    18 de novembro de 2018 às 20h55

    concordo plenamente.

    Responder

    regis

    18 de novembro de 2018 às 22h13

    parabens o blog esta mudando seu publico para quem esta no puder agora . os bozonazis estao gostando

    Responder

regis

17 de novembro de 2018 às 18h48

esse café esta sendo coado com as meias dos tucanos

Responder

Sitiante europeu

17 de novembro de 2018 às 18h48

Bittar disse que não pediu as obras , Emilio Odebrecht afirmou que não foi Lula , e sim Dona Marisa . Lula diz que que Marisa não tinha relacionamento suficiente para tal pedido , Assim , deve prevalecer a versão de Marcelo Odebrecht , o pedido partiu mesmo de Lula , versão corroborada pelos incontáveis e-mails trazidos aos autos . As demais provas documentais amparam suficientemente a pretensão acusatória . Lula é culpado . Miguel do Rosário teve honestidade intelectual para constatar esta evidência solar . Não adianta xingar nem espernear.

Responder

    Carlos

    20 de novembro de 2018 às 19h58

    Mas o ex- presidente Lula em depoimento ao juiz Sérgio Moro em maio de 2017 (processo do triplex do Guarujá) disse que recebeu em seu apartamento a visita de duas pessoas ligadas a OAS (Léo Pinheiro e Paulo Gordilho). Segundo o próprio Lula nesta visita, Paulo Gordilho e Léo Pinheiro foram mostrar a ele a sua esposa (Marisa Letícia) o projeto da cozinha do sítio de Atibaia.

    Responder

Stalingrado Lula da Silva

17 de novembro de 2018 às 17h22

Pobre Miguel, daqui a pouco bolsominarás!
O discurso de Miguel é igual ao do PSDB e da mídia em geral.
Uma pena.

Responder

    JULIO FELIPE MONTEIRO DE BEM

    19 de novembro de 2018 às 02h09

    Eu ja acho que tucanar seria por no governo um Levy da vida. Ah, que aliás, esta no governo Bozo. Ptzinho piada.

    Responder

Rosana

17 de novembro de 2018 às 17h02

Mas vai ….. .. ..,vc na minha concepção è um outro bolsonarista f….., ou um vira-casaca de m….!

Responder

Paulo José

17 de novembro de 2018 às 16h23

Dizer que um homem, preso político, lutando por sua liberdade e pela constituição é megalomaníaco…. Lamentável. Na audiência eu vi um cidadão suplicando por justiça e pela sua liberdade.
Miguel, seu blog e seu cirismo estão se perdendo. Falta altruísmo e sobra covardia nessa análise. Lamentável mais uma vez. Que Deus ilumine esse país.

Responder

    Eu Mesmo

    17 de novembro de 2018 às 21h59

    De qual audiência vc está falando??

    Responder

LEONARDO

17 de novembro de 2018 às 13h33

NAO CONCORDO COM O SENHOR, MAS RESPEITO SUA OPINIÃO!! MAS SERIA BOM TU COMENTAR AS ATITUDES DOS IRMAOS CID E CIRO EM RELAÇÃO AO PT. ELES COBRAM PEDIDOS DE DESCULPAS, AUTOCRITICAS E TAL. E ELES FALAREM UM MONTAO DE M, EM PLENA CAMPANHA…

Responder

Ioiô de Iaiá

17 de novembro de 2018 às 13h17

Será que o Miguel está começando a costear o alambrado? Se o FHC tivesse recebido 100 vezes mais benesses será que seria perseguido assim pela mídia e o Judiciário? Se o Haddad conseguiu 45% dos votos, será que Lula não conseguiria 51%? Será que não deu para perceber que essa eleição foi muito manipulada? Give me a break, Miguel.

Responder

    Conceição

    18 de novembro de 2018 às 00h22

    Meuuu Deuss, vcs ainda falam em Lula??? Lula ta presoooo e não vai sair de lá pq tem mais condenações chegando!!!! Melhor Lula não ter se candidatado mesmo,pq seria uma vergonha e humilhação pra ele por causa do índice de rejeição e ódio a ele era maior do que os votos. Maioria das pessoas de bem nesse país rejeitavam Lula e qualquer candidato que ele indicasse e as urnas mostraram isso agora pra presidente 2018. Coloquem na cabeça que a era de Lula ACABOU e a esquerda tb,pq quem segurava a esquerda era Lula!!!

    Responder

      ROSALIA

      18 de novembro de 2018 às 09h25

      Humilhação foi ter eleito um imbecil que nao emtende de nenhum assunto e noa faz passar vergonha com as escolhas que tem feito. Coloque frente a frente Lula e o coiso e veras o que é humilhação.

      Responder

        Sergio

        18 de novembro de 2018 às 10h17

        Olha o efeito da tal pátria educadora… Aprenda a escrever primeiro, depois vc vem comentar.

        Responder

          Moreira

          18 de novembro de 2018 às 11h17

          e você sabe?

          Responder

          João Ribett

          18 de novembro de 2018 às 14h14

          Kkkkkkkk. Você é uma mula sem cabeça igual ao Bolso. Quer ensinar o que não sabe. Você também não sabe escrever!!

          Responder

Ari

17 de novembro de 2018 às 12h29

É, por pouco o articulista não acusa o Lula de ter acabado com o Mais Médicos

Responder

Foo

17 de novembro de 2018 às 12h04

Não é megalomania.

O grande personagem da eleição de 2018 foi Lula.

Supondo que ele não vencesse no primeiro turno — Haddad, um desconhecido, chegou a 45% dos votos válidos no segundo turno.

Será que Lula, livre e falando diretamente à população, não teria conseguido 5% a mais?

O fato histórico inegável é que Lula foi condenado sem provas para que não pudesse concorrer às eleições.

Responder

    Rodrigo Cardoso Condeixa da Costa

    17 de novembro de 2018 às 12h34

    Na mosca, Foo.

    Responder

    Sergio

    18 de novembro de 2018 às 11h00

    kkkk, o Andrade só teve 45% dos votos depois que tirou o Lula da sua propaganda. Lembra que ele abandonou o vermelho, o lula livre e deixou de fazer visitas semanais ao corrupto condenado?? Vcs ainda não entenderam que as pessoas não querem mais saber de Lula e PT? Fica a dica.

    Responder

      Eumesmo

      18 de novembro de 2018 às 14h07

      Sérgio, pegue suas opiniões sobre PT e Lula e as enfie no seu orifício mais desejoso. Agora, ao que importa: independentemente da esquerda ou da direta (sem ser extrema) o que importa ao passageiro é se o pilota sabe pilotar. Nossa viagem de 4 anos será catastrófica, porque colocaram no comando um energúmeno que dificilmente conseguiria gerir um condomínio, o que dirá um país. Militar que não passou de capitão? Deputado por 28 anos sem fazer absolutamente nada?!? Quanta competência – ao inverso!

      Responder

Carlos Cruz

17 de novembro de 2018 às 08h09

O comentário é mais um que imputa ao PT, e ao Presidente Lula, o inferno da ignorância e do ódio que vivemos. Quem, tirando Vargas, sofreu a imensa e constante propaganda 24h dia como Lula sofre? Quem foi tratado como INIMIGO a ser DESTRUÍDO, independente dos efeitos colaterais? Quem teve o Estado rasgando VF, leis, códigos, jurisprudências, para trancafiar numa cadeia e destruir sua vida e de sua família? Qual o partido político mais atacado, perseguido, imputado mentiras? A quem interessava a destruição dos princípios constitucionais da presunção da inocência, o Estado de direito, o respeito aos ritos, o juízo não parcial, a independência politica do Judiciário? Mais uma pequena pergunta: se LULA estivesse livre, sendo respeitados seus direitos constitucionais, em campanha, teria sido eleito? Quem remaria contra? É fácil agora descontextualilzar os 15 anos de PT e perseguição ( sempre através da imprensa, hoje jogada no esgoto), mentiras, importação de doutrinas exóticas, traições políticas.

Responder

    Rodrigo Cardoso Condeixa da Costa

    17 de novembro de 2018 às 12h33

    Na mosca, Carlos.

    Responder

    claudio rodrigues

    19 de novembro de 2018 às 15h16

    parabéns, colega. eu estava com preguiça de escrever nesse blog de café com nutela. Mas é isso, o cara agora virou cirista, poderia ser marinista ou qualquer um q não fosse do PT. Isso está muito chato, essa esquerda nutela q faz o mesmo discurso da direita, ou seja, a culpa é do Lula, a culpa é do PT. Mas, aposto que o rapaz anda de carrinho zero q comprou por culpa de quem? do Lula, é claro. Esse blog, q um dia até pensei q fosse um blog progressista, não passe de um blog nutela com coxinha. A culpa é do Lula. puro onanismo epistemológico dos nutelas.

    Responder

Álvaro

17 de novembro de 2018 às 03h21

Considerar a postura de Lula megalomania é exatamente o que faz a direita preconceituosa que considera normal o que faz FHC e não o que faz o Lula. Operário não pode. Estou verificando com clareza uma tendência à direita desse blog em um momento muito difícil do nosso país. Postura altamente comercial que vai levá-lo à ruína. Infelizmente. Vai fazer falta na luta

Responder

    Rodrigo Cardoso Condeixa da Costa

    17 de novembro de 2018 às 12h34

    Na mosca, Alvaro.

    Responder

Robinson Barbosa Pimentel

17 de novembro de 2018 às 02h11

Só não entendo essa de PT ter que pedir desculpas!

Responder

O Pai

17 de novembro de 2018 às 01h22

Mais uma condenação para um criminoso culpado!!

Responder

Patrice L

17 de novembro de 2018 às 01h03

Miguel

Me impressiona vivamente que vc considere Lula megalomaníaco por ter apostado numa vitória no 1o turno enquanto vc defendia e pregava a vitória no 2o turno do Ciro, o qual nem mesmo chegava ali em nenhuma pesquisa. Acho que vc se perdeu no seu cirismo.

Responder

    Rodrigo Cardoso Condeixa da Costa

    17 de novembro de 2018 às 12h36

    Exatamente. As chances de Lula ganhar no primeiro turno eram bem maiores de que o Ciro vencer num hipotético segundo turno.

    Responder

Gustavo

17 de novembro de 2018 às 00h17

Os fatos narrados de fato ocorreram, mas o texto não coloca em questão as inúmeras tentativas de Lula de politizar e tumultuar o julgamento. Veja que propositalmente dizer que não sabia do que era acusado já na largada, tentar colocar a juíza no papel de interrogada ou ainda fazer brincadeiras como pedir pro advogado levá-lo do julgamento não parecem ser coisas de quem tem seriedade com a justiça. Até sugerir que o marido da juíza não entende de cozinha e que ela entende ele disse.

A suposta inocência de quem aceitou uma reforma do sítio de graça é de uma ingenuidade incompatível com a envergadura de um ex-presidente por dois mandatos. Lula viu um turbilhão de acusações e suspostas traições no escandâlo do mensalão que é pouco crível que ainda detivesse tamanha fé que que não havia nada de errado. É impossível crer que alguém que experimentou política a vida inteira fosse tão bobo a ponto de achar normal uma reforma dessas.

Ao contrário do Sérgio Moro e suas ações polêmicas que dão muita margem a acusações de politização do julgamento, Gabriela Hardt não parece ter o mesmo comportamento ou padecer dos mesmos erro e (ou) desvios. Ela conduziu o julgamento de forma a manter a objetividade por mais que Lula insistisse em levar o triplex para dentro do julgamento de Atibaia. Ele foi enfática em dar foco ao julgamento quando Lula insinuou amizades entre Moro e o Youssef em um processo do Banestado completamente alheio à acusação. Por duas vezes se fez desentendido sobre o objeto da ação a ponto da juíza repreendê-lo duas vezes.

Muito está se tentando achar uma brecha para pregar na juíza o rótulo de perseguidora política. A presidente do PT já está acusando-a de suspeita para julgar o presidente sem que haja qualquer ato que ateste tão suspeição. Disse também que “sua amiga que vai fazer o que quiser” como se a mesma fosse um fantoche e não tivesse vontade própria. Essas suspeitas são muito mais vagas do que as acusações que pesam sobre o ex-presidente. Até de elo com o Bolsonaro na época dos grampos já representa uma narrativa a ser construída por essa senhora.

A história de Lula não poderá ser apagada. De fato foi um dos grandes presidentes do Brasil e muitas coisas boas ocorreram sobre sua gestão. Só que como já disse um grande cacique do PT, “o PT reproduziu metodologias antigas e se lambuzou” afinal “Quem nunca comeu melado, quando come, se lambuza”. Acho que Lula fez grandes coisas mas cometeu graves erros (ainda que por inocência como alegado no texto).

Responder

    Paulo

    17 de novembro de 2018 às 02h07

    Você foi bem até a última frase: não havia inocência nenhuma. O “Mensalão” foi o prelúdio do desastre anunciado…

    Responder

    Guimarães Roberto

    17 de novembro de 2018 às 20h21

    A partir de: “A suposta inocência…dois mandatos.” Quem aceitou a reforma do sítio foi o dono do sítio e o dono do sítio não é o Lula, segundo o Cartório. Ou cartório agora não possui mais fé pública?
    A Associação dos Cartórios deveria se pronunciar sobre os dois imóveis, o triplex e o sítio. Ambos não constam e nem nunca constaram em nome do Lula. A partir disso o processo deveria ser extinto. Por isso os processos são obras de ficção e a prisão do Presidente Lula foi política. E, o pior, a mando dos Isteites.

    Responder

      Gustavo

      17 de novembro de 2018 às 23h24

      O registro no cartório não estar no nome de Lula é um argumento que sua defesa utilizou no Triplex e também usa no sítio de Atibaia. Afinal se a propriedade não está registrada no nome de Lula como poderia ele ser acusado de ser o dono ? Não tem nexo.

      Bem devemos lembrar que o produto de um crime nunca estará registrado para seu verdadeiro destinatário. Não vou nem fazer a comparação da boca de fumo que não está registrado no nome do traficante ou ainda as contas abertas através de OffShore.

      Vamos usar um exemplo trivial da realidade brasileira. Quando alguém tem dívidas com um ex-cônjuge, um ex-sócio, pensão alimentícia ou mesmo imposto com a justiça qual é o artifício comum ? Passa-se todos os bens e propriedades para outras pessoas para que assim se alegue que não se é o dono de tais posses. Embora todos saibam a realidade, os cartórios atestam com sua fé pública que o indíviduo nada possui por mais que ele usufrua de tudo.

      Lula não é dono do sítio de Atibaia, pois, os cartórios possuem escritura registrada em nome de outros. Não é o nome de Lula nem seu CPF que estão registrados no cartório. Não é na declaração de IR de Lula que esse sítio está declarado. Todavia soa muito, mas muito estranho que um sítio tenha sido reformado por várias empreiteiras, o dono do sítio tenha dito em depoimento que achou que Lula e Marisa iriam acertar a reforma, os executores da reforma façam a reforma sem cobrar, exista um contrato de compra e venda (não assinado) vendendo o sítio para Lula e Marisa em período após a reforma. Isso tudo soa muito esquisito.

      Eu não consigo me imaginar eu tendo um apartamento, emprestar para um amigo da família, alguém que não é do meu contato ou convívio chegar lá do nada e começar a fazer várias reformas que eu não pedi e eu achar isso tudo normal. O mais provável seria eu pensar que aqueles que estão reformando o fizeram a pedido do amigo da família já que eu nunca vi os pedreiros e o dono da empreiteira antes.

      Me colocando no papel do amigo da família agora, é estranho demais eu ficar em um apartamento que não é meu, chegar velhos conhecidos meus, reformarem o AP que eu frequento e eu achar isso normal sem nem ao menos perguntar ao proprietário se ele acertou algo. É de uma ingenuidade tão abismal que é completamente incompatível com um ex-presidente de dois mandatos, que foi sindicalista a vida inteira, que passou por uma denúncia de mensalão, etc. Se um ser humano normal já veria algo estranho em um movimento dessa natureza, como Lula que é um articulador nato, que sabe o que é viver entre cobras, que passou anos convivendo com os bastidores do poder não notaria um movimento desses ?

      O detalhe é que esses empreiteiros mexem com grandes empreendimentos e não tem o hábito de reformar sítios (estamos falando de gente que faz obras para a Petrobrás). Ninguém achou isso estranho ? Assim, alguém entra na sua casa sem você pedir, sai reformando tudo e isso é normal ? E você sendo o dono da casa não vai tirar nenhuma satisfação com seu inquilino ? Se a defesa conseguir dar uma explicação razoável pra isso podemos ser convecidos de qualquer coisa. Até que Lula é inocente e que tudo o que ocorreu é coisa corriqueira. Afinal é mera intriga da oposição e perseguição política sem provas.

      É super comum a proprietários alugarem apartamentos, aparecer uns amigos do morador, reformarem o AP de graça e ficar por isso mesmo. Também é super tranquilo as notas da reforma ficarem no nome do proprietário, ele não possuir renda para pagar por elas e não fazer as declarações de benfeitorias no IR.

      OAS, Odebretch, delatores, Moro, FHC, FBI, CIA, Temer, Bolsonaro, Gabriela Hardt, Barroso, Carmen Lucia, MP, TRF-4, STJ, Dalagnol e Raquel estão todos ali juntos para tentar macular por A + B a pureza e inocência da mais honesta alma brasileira. Bando de invejosos sem ter o que fazer

      Responder

        O Pai

        19 de novembro de 2018 às 10h52

        Na mosca, Gustavo. O problema é q esses doutrinados não querem ver o que vc está provando. Eles são convertidos e nada abala a fé deles de que Lula é um deus na terra. A cabeça deles não pensa com lógica e rasão, mas sim, somente sua convicção. O convertido, no seu transe doutrinário, não vê o óbvio.

        Responder

    O Pai

    17 de novembro de 2018 às 22h00

    Na mosca, Gustavo!!

    Responder

João Santiago

16 de novembro de 2018 às 23h11

Creio que ainda esteja magoado com o PT por não ter apoiado seu candidato a Presidente que sinalizou par o centrão, sumiu quando perdeu e volta atacando a frente de esquerda. Me entristece sobremaneira de ver que você utilizou a palavra “estupídez” por 3 vezes em seu texto. Começou a fazer análise, depois desvirtuou e partiu para uma tendenciosa narrativa mal embasada sobre Lula e o PT. gosto de ouvir e ler críticas, mas ficar lendo que o PT precisa fazer auto-crítica…é realmente um saco e um argumento fraco. Fraco por que não há mais o que propor. Caso seu candidato tivesse sido bem sucedido, estaria já alinhado com o centrão e pregando a reforma da previdência com o início da capitalização.

Não adianta falar que o PT acabou e que precisa fazer auto-critica. Teve milhões de votos, elegeu 56 deputados federais e 4 governadores. Cometeu e cometerá erros. Por ser grande, competente e ter 1,5 milhões de filiados será líder e protagonizará a frente de oposição sem fazer sangrar ou destruir o novo governo. Isso ele fará por si.

Auto-crítica? Quero fazê-la há 5 ou 6 anos, pelo gigantismo, pelos problemas de conduta de alguns e pelo republicanismo pragmático. Mas não será para fora, mas para dentro. Haddad pode nos ajudar e muito. Com seu estilo democrático e de escuta. E nós, professores, estudiosos e trabalhadores faremos nossa parte.

Vá prá praia renovar suas ideias e lave sua alma do ódio que te contaminou contra o PT . Não adiante dizer que é amigo e repetir a balela da Marina, os discurso magoado dos Gomes. Se quer construir, ajude. Menos adjetivos e mais reflexões, para começar.

Responder

    Ultra Mario

    17 de novembro de 2018 às 14h26

    Enjoy your Bolsonaro.

    Responder

    Rubens Boechat Serodio

    18 de novembro de 2018 às 21h02

    Com toda convicção de que disponho no momento, em toda a minha vida trabalhei e estudei, como pressão de meus pais para conseguir algo melhor e, assim consegui chegar a condição de policial civil, na época do então Governador Leonel Brizola através de concurso público, e me aposentar como comissário de polícia, como tal hoje inserido numa classe da qual não me orgulho, não por ser policial, mas pela posição financeira e ver como os colegas desconhecem o sofrimento de outros irmãos que padecessem de diversos outros recursos a que têm direito e o estado não os provêm. Sei que em qualquer modelo político que estivermos não atenderá a todos, mas jamais poderemos ser egoístas e querermos um modelo que só nos satisfaça em detrimento dos outros, digo isso porque antes de ser policial desenvolvi diversas outras atividades que poucos saberiam como fazê-las, mas diante da necessidade é o que poderia ser feito naquele momento (nada de ilegal ou imoral), contudo, se olhar só minha posição hoje, jamais poderia negar a melhoria de condição de vida de pessoas que estariam nas mesmas condições em que estive naquela época, incalculável seria comparar àquela época com a de hoje, por isso eu sou LULÁÁÁÁÁÁÁ, até que me provem juridicamente que ele prejudicou o povo e, não concordo com a eleição desse retrocesso que fará com que nossos filhos e netos por muitos anos, sem terem culpa dos acontecimentos atuais, a não ser pelo fato de que seus pais ou representantes, tenham escolhido o desastre por desejo pessoal, paguem a culpa por tudo que irá acontecer.

    Responder

Lafaiete de Souza Spínola

16 de novembro de 2018 às 22h59

Pergunto:
O que de errado houve no meu comentário?
Essa censura é a maior demonstração de tudo que estamos passando!

Responder

Lafaiete de Souza Spínola

16 de novembro de 2018 às 22h55

Eu, também, entendia que o Lula estava sendo acusado por ser proprietário do Sítio. Não! Está sendo acusado por ter visitado e realizado contestadas reformas!

Que Brasil é esse? O erro do Lula foi não haver um Darcy Ribeiro para orientá-lo a investir na educação básica, assim ou melhor:

https://www.facebook.com/LafaieteDeSouzaSpinola/posts/536024086555004

Se, ao mais tardar em 2006, tivéssemos investido na educação básica, como propõe o link acima, uma mobilização nacional, não estaríamos nessa gigantesca crise. O povo participaria e a maioria da classe média estaria ao lado. Isso continua válido para o futuro de quem vislumbra a construção de uma nação menos injusta e soberana!

Investiu um pouco mais que governos anteriores, mas muito pouco para evitar que o acesso massivo aos cursos superiores e, consequentemente, os poderes do estado ficassem com a Casa Grande, com a classe especializada muito bem descrita pelo Noam Chomsky. Assim, tudo ficou como antes e a consequência foi o golpe: A Casa Grande continuou e continua dominando!
Mudanças superficiais levaram a isso! O povo não entende o que passa, foi e continua sendo manipulado!
https://www.facebook.com/LafaieteDeSouzaSpinola/posts/618550978302314

Responder

Alan Cepile

16 de novembro de 2018 às 22h38

É flagrante que a juíza já condenou o Lula, tá só cumprindo tabela, mas uma resposta do Lula me causou estranheza, ele ter dito que “não acredita” que dona Marisa pedir reforma do sítio para a Odebrecht sendo que ele mesmo disse que a esposa não tinha relação com a empresa, ficou meio contraditório, se a Marisa não tinha relação com as pessoas da Odebrecht, ele deveria ter respondido com firmeza que não faz nenhum sentido ela ter pedido algo tão específico.

Responder

Henrique

16 de novembro de 2018 às 22h24

Sua guinada anti petista salta aos olhos. Inclusive com elogios de bolçalminios. Parabens…

Responder

    Miguel do Rosário

    17 de novembro de 2018 às 10h51

    Não tem nada de antipetista, e sim saudavelmente crítico.

    Responder

      Rodrigo Cardoso Condeixa da Costa

      17 de novembro de 2018 às 12h41

      Sim, é antipetista. Vc assume, basicamente, o mesmo tom e conteúdo das críticas ácidas do Ciro, e seu antipetismo quixotesco. O mesmo aconteceu com a Marina. Vimos o resultado.

      Responder

        Miguel do Rosário

        17 de novembro de 2018 às 15h48

        Bem, pense o que quiser. Não acho isso.

        Responder

        CezarR

        19 de novembro de 2018 às 14h25

        Ciro e Miguel devem ser os primeiros antipetistas que votam no PT! Impressionante não?

        Responder

      claudio rodrigues

      19 de novembro de 2018 às 15h23

      kkkkkkkk – saudavelmente crítico ou saudosa- mente Ciro

      Responder

oliveira

16 de novembro de 2018 às 21h43

CARA .. PARABÉNS..
TEXTO DE ALTO NÍVEL.. NEM PARECE SER DE BLOG MILITANTE..
MILITÂNCIA TEM LIMITES ..

O LIMITE É A RACIONALIDADE E RESPEITO AS LEIS E INSTITUIÇÕES NACIONAIS ..

“O HOMEM SEM O RESPEITO, SERIA APENAS UM ANIMAL”
SABIA FRASE.
SOMENTE O RESPEITO SALVA TUDO E TODOS.

INCLUSIVE EU BOLSONARISTA LAVA JATISTA
ADVOGADO ADORAR DE SERGIO FERNANDO MORO .. MESTRE DOS MESTRES O FUTURO DA CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA
ESTOU AQUI LHE ELOGIANDO PELA SERIEDADE SINCERIDADE NO TEXTO.
SE FOSSE REDAÇÃO NO ENEM .. ERA NOTA MIL.

Responder

    mariocinelli

    17 de novembro de 2018 às 00h34

    Hua hua hua hua hua… sem mais palavras. Só rindo mesmo

    Responder

Paulo

16 de novembro de 2018 às 21h38

Parece claro que os depoimentos todos, exceto os dos delatores, foram montados de forma a dar verossimilhança à estapafúrdia tese não-afirmada da defesa de que teria sido dona Marisa quem, espontaneamente, solicitara as obras no sítio, à revelia do marido. Não-afirmada, sim, sugerida, porque, realmente, seria absurdo e ilógico incriminar a própria esposa (embora Lula já a tenha renegado, após sua morte, no caso do triplex), além do que, as obras seriam sempre por deferência pessoal a ele, Lula, não a Dona Marisa, obviamente, de forma que equivaleriam a uma confissão de culpa…

Responder

    BENEDITO de MELO SOUZA

    17 de novembro de 2018 às 02h34

    Absurdo !!! Triplex e Sítio mostre escritura !!! LULA LIVRE !
    Cadê a escritura !!!

    Responder

      Paulo

      17 de novembro de 2018 às 10h26

      Sério que você exige uma escritura em nome de Lula, como única hipótese lícita para condená-lo? Por favor! Isso seria como receber propina e passar recibo…

      Responder

        Golias Alberto

        17 de novembro de 2018 às 16h36

        Nao, uma mala de dinheiro serve como prova ou uma conta na suíça.
        Resumindo: se é petista é culpado, se é tucano é inocente.
        Virou a Suprema vergonha a justiça desse país, já era e agora escancarou mais ainda.
        Petista é condenado sem provas e tucano é absolvido com provas, contas na suiça e malas de dinheiro.
        Ninguem acredita numa justiça dessas. É o que o juiz quer e nao o que diz a lei. Prevalece a vontade do juiz à merce da lei. O problema é que o Lula é rico e tem dinheiro para pagar bons advogados, mas quem nao tem vai parar na cadeia injusta e inocentemente por causa de um juiz corrupto que interpreta a lei do seu jeito particular.

        Responder

Yago Mendes

16 de novembro de 2018 às 21h27

Só quero ver qdo o Brasil afundar igual a Grécia ou a Argentina dos anos 2000.
O TRF4 é um tribunal de juízes que condenam sem provas, condenam apenas baseado em convicçoes.
Lula será condenado porque a sentença ja esta pronta na gaveta da magistrada, ela só tem que por o nome dela, ou seja, assinar.
Engraçado que o Temer que teve um assessor pego correndo com uma mala de dinheiro no meio da rua em horário nobre esse TRF$ nao diz nada, nao faz nada, nao sabe de nada.
Ninguém percebeu ainda, mas o Lula saiu vitoriosissimo dessa eleiçao. 46 milhoes de votos. Esse é o capital que ele e o PT tem para proxima eleiçao ainda mais considerando que nao sofrerao o desgaste de ser poder e nem a foderosa lava jato conseguiu um provinha sequer contra ele, só tem delaçao sem prova.
Se o Boçal fizer um mal governo nao terá escapatória. Tem que governar bem, e até agora só derrapou nas curvas, só diz bobagens e escolhe gente sem nenhuma experiencia para ser ministro, salvo raras exceçoes.
É vísivel a inesperiencia dos escolhidos do Bolsonaro. Governo nao é escola e nem professor. Lugar de aprender nao é no governo.

Responder

    Cecília novaes

    17 de novembro de 2018 às 00h54

    Esse blog de merda pulou pra direita.Vem ensaiando há tempos.Estou bloqueando.

    Responder

      Miguel do Rosário

      17 de novembro de 2018 às 10h51

      Cecília, talvez tenha sido o oposto, não? Você pulou para a direita sem perceber.

      Responder

        Olavo

        17 de novembro de 2018 às 13h58

        A grande maioria dos piores reaças um dia foram de esquerda ou começaram na esquerda.

        Responder

        Olavo

        17 de novembro de 2018 às 14h00

        A grande maioria dos reaças um dia foram de esquerda.

        Responder

Deixe uma resposta