A entrevista de Lula a Bob Fernandes

Governo Bolsonaro divulga dados do BNDES já conhecidos

Por Miguel do Rosário

19 de janeiro de 2019 : 13h35

Cumprindo sua “promessa” de campanha, o presidente Jair Bolsonaro determinou que o BNDES divulgasse os financiamentos concedidos às maiores empresas nacionais. O problema é que os números já tinham sido divulgados. O banco apenas organizou-os de maneira mais compreensível aos internautas.

É preciso sempre destacar que o BNDES é um banco, ou seja, é uma instituição que ganha dinheiro emprestando dinheiro. Então, os financiamentos listados são operações normais, avalizadas por um corpo técnico de excelência, que deram lucro ao BNDES.

Clique aqui para ver no BNDES.

A tabela divulgada segue reproduzida abaixo.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

19 de janeiro de 2019 às 22h23

A Odebrecht é uma das maiores captadoras de dinheiro do BNDES exatamente porque financiava as obras em Cuba, Venezuela, África, etc (Até a gloriosa e importantíssima República Dominicana estava no rol). Assim, parecia ao contribuinte que os Governos petistas estavam ajudando uma empresa brasileira e contemplando, ao mesmo tempo, o mais escrupuloso respeito ao erário. Tão óbvio…

Responder

Oblivion

19 de janeiro de 2019 às 16h45

Como leigo, considerei incontestável as informações dos porta vozes do banco quando vi entrevistas com eles, se não me engano, as entrevistas foram com os dois ex presidentes do banco. Ou seja, o banco tem sido bem sucedido com os empréstimos que tem feito, recebendo os pagamentos e “impulsionando” (nesse ponto há controvérsias) a economia nos setores assistidos.
Agora, outra coisa é concordar com a visão política desses empréstimos, salvo as empresas com participação majoritária do Estado (devido a teórica importancia pública que elas deveriam exercer), me parece que a grande maioria das empresas financiadas são grande conglomerados, muitas vezes transnacionais. Me pergunto se essas montadoras, operadas de telefonia, etc, não aproveitam os recursos para mandar para suas filiais em outros países…? E sobre os jecas que cresceram com um frigorífico até o ponto de criar um verdadeiro monopólio e financiar parte de um golpe de estado que até hoje transformou o país nessa bagunça. Por falar em financiar… esses recursos não ajudariam grandes conglomerados a “financiar” políticos? Afinal, políticos podem ajudar empresas a terem perdões de dívidas, ou mercados facilitados, ou fiscalização frouxa, etc… assim trazer lucro pra empresas e assim o empréstimo será pago e a empresa terá crescido… Mas e o objetivo do bnDS não deve ir além do lucro?
Para finalizar, duvido que a atual gestão promova uma visão mais progressista, porém, eu seria um sínico se concordasse com a estratégia que foi imposta nos últimos governos.

Responder

    ari

    20 de janeiro de 2019 às 12h58

    1) No site do BNDES, você encontra o Livro Verde – feito na gestão Temer. Sugiro que dê uma olhada inclusive para desmistificar essa imbecilidade de que o banco deixou de financiar projetos brasileiros para financiar no exterior. Apenas 2%, repito, 2% dos financiamentos foram para o exterior. E sabe quem é o país no topo da lista? Isto mesmo, a Venezuela…não, não, os USA
    2) O BNDES financia desde grandes conglomerados até pequenos negócios e suas condições são bem inferiores às do mercado.
    3) As operações são eminentemente técnicas. Um cliente eventualmente não honrar um débito não quer dizer operação mal feita. É como vc financiar um carro e depois perder um emprego.
    4) Se vc acompanhar uma operação de maior valor, verá como o banco se cerca de todos os cuidados possíveis e não pode de forma alguma ser culpado de desvio desses recursos
    5) Mas se quer tratar do assunto, olhe para o latifúndio, o setor mais perverso de nosso país. Todo ano são liberados cerca de 200 bilhões em condições privilegiadas. Tenho razão para crer que nem 50% desse valor vai de fato para a agropecuária

    Responder

Deixe uma resposta