Entrevista de Lula à Revista Forum

Gráfico que ilustra matéria de 2018, da Folha de Londrina: https://www.folhadelondrina.com.br/economia/36-dos-devedores-recorrem-a-acordo-para-limpar-nome-1002347.html

Caixa autoriza desconto de 90% em pagamento de dívida

Por Redação

22 de maio de 2019 : 11h23

A ideia é boa. Mas são 63 milhões de pessoas com nome sujo na praça. O governo deveria ampliar esse projeto, que seria importante para destravar a demanda das famílias.

Caixa vai dar desconto de até 90% para clientes com dívidas

A renegociação se concentrará em clientes com renda de até 5 mínimos

Publicado em 21/05/2019 – 18:20

Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil Brasília

Cerca de 3 milhões de clientes em atraso com a Caixa Econômica Federal poderão renegociar as dívidas com desconto de até 90% no valor total, anunciou o presidente do banco, Pedro Guimarães. Segundo ele, o programa ajudará a estimular a economia.

“Com os descontos, a maioria das dívidas chegará a R$ 2 mil. Essa pessoa que está pagando 10% de juros ao mês poderá pagar juros de 2%”, disse Guimarães, ao chegar para reunião no Ministério da Economia.

Ele não deu data para o lançamento do programa. Apenas disse que a renegociação se concentrará em clientes com renda de até cinco salários mínimos. O presidente da Caixa destacou que o programa deverá recuperar pelo menos R$ 1 bilhão de um estoque total de débitos, estimado em R$ 4 bilhões.

Para Guimarães, além de recuperar parte dos débitos, o programa tem a vantagem de diminuir o prejuízo da Caixa e permitir a retomada do crédito. “São 300 mil pequenas empresas e 2,6 milhões de pessoas [físicas] que poderão renegociar as dívidas. Todos estão negativados. Esses recursos já estão lançados como prejuízo, fora do balanço. Essas pessoas estão à margem, e poderemos voltar a oferecer crédito, como o consignado”, explicou.

Na semana passada, o ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou que a Caixa não deveria dar lucro como iniciativa privada. Segundo o ministro, o banco deveria repassar os ganhos para outros objetivos, como reduzir juros.

Edição: Fernando Fraga
Tags: Caixa dívidas renegociação de dívidas Pedro Guimarães

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Justiceiro

23 de maio de 2019 às 09h38

63 milhões de inadimplentes? É a turma que foi na corda de Lula e emprestou dinheiro pra comprar uma ‘tela’ de 50″ em 24 meses nas Casas Bahia. Dilma veio, desempregou essa gente e agora estão com a corda no pescoço.

Responder

Jairo santos

23 de maio de 2019 às 07h48

Saber se o desconto será dado sobre operações contabilizadas em prejuízo.

Responder

Paulo

22 de maio de 2019 às 20h32

“Na semana passada, o ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou que a Caixa não deveria dar lucro como iniciativa privada. Segundo o ministro, o banco deveria repassar os ganhos para outros objetivos, como reduzir juros”. Reduzir juros ou pagar juros, como o infame Chicago-Boy já palpitou que seria sua intenção, e, para tanto, necessitaria recorrer à venda de estatais?

Responder

Alan C

22 de maio de 2019 às 12h30

Duas considerações sobre a notícia.

Primeiro e mais óbvio, CIRO TINHA RAZÃO!

Segundo, essa porcaria de governo (ou seja lá como queiram chamar) é um mero caça níqueis para evitar o inevitável, mergulhar o país num vermelho sem fim. Reparem que ele sobrevive com a venda do que já tem, e não por méritos que deveriam vir do plano de governo, de projetos. Uma hora é a produção de Petrobrás que salva, noutra é a venda da Embraer, noutra é uma venda de bloco num leilão, agora será a verba dos devedores com descontos, e assim vai.
Quero ver daqui a uns dois anos quando não sobrar mais nada de que a bozolândia irá sobreviver.

Responder

Deixe uma resposta