Audiência de Glenn na Câmara dos Deputados (ao vivo)

Ciro: “unidade da oposição só vai se dar na luta real”

Por Redação

28 de maio de 2019 : 09h37

Disponibilizamos aos internautas duas entrevistas de Ciro Gomes, vice-presidente nacional do PDT, à imprensa pernambucana.

Uma, em vídeo, para Maurício Rands, para o Diário de Pernambuco:

Outra, em texto, para José Matheus Santos, do mesmo Diário de Pernambuco:

Entrevista
Ciro: ‘Fui enganado’ por Paulo Câmara em 2018

Por José Matheus Santos

Publicado em: 28/05/2019 08:40
Atualizado em: 28/05/2019 08:57

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT), candidato à Presidência nas eleições de 2018, afirmou ontem que foi enganado pelo governador Paulo Câmara nas articulações do pleito do ano passado. Segundo o pedetista, o gestor pernambucano teria prometido a ele o apoio na disputa pelo Palácio do Planalto, quando, segundo Ciro, o PSB teria feito a aliança com o PT em troca da neutralidade na disputa presidencial. Ciro defendeu ainda a unidade do PDT em Pernambuco para que, em 2020, sejam apresentadas candidaturas em Caruaru e no Recife, caso quadros da sigla queiram disputar as eleições municipais.

Em visita ontem ao Diario de Pernambuco, Ciro criticou o governo Bolsonaro pelos cortes na educação e ainda disse que a gestão federal precisa investir em três pilares para alavancar a economia e reduzir a desigualdade do Nordeste: infraestrutura, capacitação profissional e acesso a terra.

Entrevista Ciro Gomes // ex-presidenciável

Muitos governos fizeram cortes na educação. Por que o que foi feito agora chamou mais atenção da opinião pública e gerou mais repulsa da população?
Durante os últimos anos, nos governos Lula e Dilma, o Brasil expandiu o ensino superior de forma consistente, portanto expandiu o gasto consolidado com educação. Os cortes aconteceram no que estava a mais. Exemplo: gastávamos 50, passamos para 100, mas de vez em quando se economizava 10 e ficava 90, que é maior que 50. Mas houve protestos e greve por conta disso, sim. Mas nesse momento gravíssimo, o Brasil já vive num limite de queda desde o governo Dilma, de maneira que as universidades e os institutos federais já estão com seus custeios e investimentos chegando no osso. Quando você corta na carne, ainda tem um pedaço de carne para suportar, ou seja, já está se cortando perto do osso agora. O governo tirou quase R$ 1,8 bilhão da verba de emergência para colocar atenuando esses cortes. Se não formos para a rua dia 30, eles não vão atender. Se não fizer o conserto, parte das universidades vão começar a parar em setembro. Isso é parte de um fenômeno muito mais grave: meteram na Constituição o monstrengo da PEC do congelamento de gastos, a do fim do mundo. Se você aumenta qualquer despesa, tem que se descontar das outras. Bolsonaro deu um aumento importante pra os militares, Temer deu um aumento importante para os juízes e os políticos. A soma dos bilhões está sendo tirada das Forças Armadas, as nossas fronteiras estão sem proteção, projetos importantes estão sendo retirados das forças armadas. Em setembro, se o Congresso Nacional não mudar o crédito, vão atrasar o Bolsa Família. Isso foi votado com o voto a favor do Bolsonaro.

O Nordeste é uma região muito desigual. O que deve ser feito pelo governo para dar um pontapé na busca da reversão desse problema?
Do ponto de vista do governo, você tem uma inversão de obviedades. Primeiro, uma inversão de infraestrutura: transnordestina parada, o retroporto de Suape, de Pecém, de Itaqui. Segundo, um sólido e definitivo investimento em gente: se você olhar a quantidade de mestres e doutores por 100 mil habitantes no Nordeste em comparação aos outros centros da economia brasileira, estamos muito abaixo. Melhorou e voltou a piorar. Depois, você tem uma questão de financiamento do empreendedorismo com a diversificação do perfil produtivo, ou seja, o Brasil precisa tirar o atraso da industrialização retardatária do Nordeste. E o Brasil está se desindustrializando. E agora os canalhas estão querendo entregar, por exemplo, a Refinaria Abreu e Lima para os estrangeiros. Infraestrutura, grandes inversões em gente e a industrialização são os caminhos do ponto de vista do governo para melhorar a região. Do outro lado, tem outras coisas: como se faz a reforma agrária no semiárido? Até a esquerda tem equívocos grosseiros. Antigamente, um quilo de feijão em Petrolina ou Cabrobó se formava pelo custo de produção mais os 10% do leite das crianças. Portanto, era certo produzir feijão com qualquer tipo de produtividade, tecnologia ou eficiência. Ou seja, os preços se formavam localmente. Hoje, por conta de câmbio, tributação, e logística, um quilo de feijão do Paquistão ou de Irecê (BA) custa mais barato que produzir meia légua fora em Cabrobó. Aí, destruíram-se as tradições produtivas do interior do Nordeste, enquanto a esquerda ficou na concepção da velha reforma agrária, que é um pedacinho de terra para cada pessoa. Temos que inovar o acesso à terra em outras bases institucionais. Isso tudo está na mão para fazer. O problema é que o Brasil, especialmente o Nordeste, vota descuidadamente: qual era o único candidato a presidente do Nordeste que conhece esse negócio aqui indo e voltando nas eleições? Em quem o Nordeste votou por maioria, menos o Ceará? No Haddad, que vai demorar uns 50 anos para conhecer o Nordeste. Isso que nós decidimos.

O PDT de Pernambuco apresenta divisões entre dois grupos. Como o senhor avalia a atual situação do partido?
Eu faço de conta que não vejo uma emulação entre os companheiros Wolney e Zé Queiroz e a emergência de Túlio (Gadelha), deputado federal. Vou fazer de conta que não estou vendo porque para nós é importante a unidade. Se em Caruaru, o Zé Queiroz quer ser candidato, nós iremos com ele.

O PDT no Recife tem cargos no governo. O senhor acha coerente ter candidatura de oposição dessa forma?
Acho completamente incoerente. Portanto, o erro está em participar do governo. Se temos uma candidatura, e essa é a orientação da direção nacional, não faz sentido a gente ficar participando do governo e depois lançar uma candidatura contra.

O senhor fez uma crítica a Paulo Câmara na manobra que articulou a saída da candidatura de Marília Arraes na eleição…
Ele me enganou. Eu confessei, com uma certa vergonha, que ele me enganou.

Qual foi o engano?
Ele me chamou, desnecessariamente, em Brasília, com o testemunho do governador do Ceará, Camilo Santana, para me dizer que ia me apoiar junto com o PSB, mas, naquele dia, eu já sabia, por meio do Márcio França (então governador de São Paulo), que é meu amigo, que eles tinham se entendido em sacrificar Marília Arraes aqui em Pernambuco e Márcio Lacerda em Minas Gerais em troca do PSB ficar neutro na eleição presidencial.

Isso é uma prática da velha política?
Não gosto de botar adjetivos. Fui enganado. Não engano ninguém. Alguém que em 38 anos de vida pública dizer “o Ciro me enganou” está difícil de aparecer.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

79 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Miramar

29 de maio de 2019 às 13h31

Agradeço mais uma vez a petezada que torna o Ciro o presidenciável mais discutido do Brasil. Como eleitor e admirador do Ciro só tenho a agradecer.

Responder

Antônio Lopes

29 de maio de 2019 às 10h01

Ciro Gomes já era. Não voto nele de jeito nenhum passou por tantos partidos que nem ele consegue contar. Não confio em quem muda tanto de partido.

Responder

Ivan Lima

29 de maio de 2019 às 09h42

Eu aqui tentando lembrar do Ciro em alguma luta do povo trabalhador…

Responder

darcy

29 de maio de 2019 às 08h50

Como se dizia antigamente, ódio ao PT é bananeira que já deu cacho, o bozo já chupou tudo só deixou o bagaço (claro, da laranja). O Ciro que se acha um político a frente de todos deveria se reinventar, ou ele também é bananeira que já deu cacho?

Responder

Almir

29 de maio de 2019 às 08h31

Ainda tem gente iludida com Ciro? O cara é coronel. Não depende de salário nem de aposentadoria para (sobre)viver. Ele é favorável à reforma da previdência, principalmente da capitalização. Esse tipo de gente não se aposenta nunca, É coronel a vida inteira. Mas tem uma “peninha” de nós outros Qualquer dúvida, pesquise a família Ferreira Gomes (está na política desde o século XIX).

Responder

Ioiô de Iaiá

29 de maio de 2019 às 06h24

Vai descansar na Europa, Ciro! Você está estressado. Bote um chapéu de cangaceiro e vá passear no Champs-Élysées. Convide a Marina também. Quem sabe vocês criam mais um novo partido e formam uma dupla boa. O problema vai ser quem será o cabeça da chapa.
Pensando bem, talvez a unidade que o Ciro queira seja a unidade do “um”, ou seja, ele sozinho.

Responder

Miramar

29 de maio de 2019 às 03h04

Infelizmente não são só reaças, não. Tem uns petistas chatos que aparecem todo dia pra encher. A direita gosta de nós? Antes fosse!
Unidade é o cacete!
Eu conheço vocês!

Responder

    Alan C

    29 de maio de 2019 às 08h11

    Petismo e bozonarismo, duas faces da mesma moeda, um retroalimenta o outro.

    Responder

      Antonio Lopes

      29 de maio de 2019 às 10h03

      Você é comediante? Kkkk

      Responder

        Miramar

        29 de maio de 2019 às 13h28

        As vezes. Pensar não tem que ser triste.

        Responder

      JOÃO BATISTA

      29 de maio de 2019 às 15h55

      Boa! Direto no ponto!

      Responder

      Antonio Lopes

      31 de maio de 2019 às 14h20

      Voltei nesse post só para avisar como dizia Janio Quadros : o Ciro não ganha nem para inspetor de quarteirão! Kkkkk.
      P.S. ele não é e nunca será um Brizola por mais que imite é falsificado.

      Responder

Ioiô de Iaiá

29 de maio de 2019 às 02h34

Este site atrai muitos reaças. Deve ser porque dá uma atenção exagerada a um político desagregador como o Ciro. Ele com seu individualismo, egocentrismo e seus rompantes de ódio é a “esquerda” que a direita mais nojenta adora.

Responder

De Bourbon

29 de maio de 2019 às 02h22

Os 70% de petistas que não votam no ciro nem a pau são os que vão ficar gritando Lula livre pra sempre. Lula é inelegível por 8 anos. Esses 70% de petistas são o maior perigo do Brasil e colaboram diretamente pra bolsonaro se reeleger. A esquerda precisa enxotar essa turma.

Responder

Cirulipa

29 de maio de 2019 às 02h16

Rindo até 2022 do fratricídio da esquerda. Enquanto isso Sergio Moro nao para de subir nas pesquisas.

Responder

Miramar

29 de maio de 2019 às 00h08

Em primeiro lugar, obrigado petistas! Graças a vocês, o Ciro é o presidenciável mais comentado dentro e fora da Internet. Faz até pena comparar, só nesse site,a diferença de comentários entre qualquer coisa que faça referência ao Ciro e os postes petistas.

Em segundo lugar, há alguns petistas nervosinhos dizendo que não votam no Ciro em nenhuma hipótese. Coincidentemente, vem dos mesmos que ficam indignados quando digo o mesmo dos candidatos petistas. Lamento, mas até pelo sectarismo de vocês o Ciro têm a possibilidade de penetrar em diferentes setores da sociedade. Coisa que o PT nunca mais terá.

Tem uns vândalos que tem mania de abusar da boa vontade do editor do site e publicar textos inteiros de outros sites na caixa de comentários. Afora a poluição visual e o vandalismo é a tipica atitude autoritária de quem acha que vai ganhar no grito.

Ninguém é obrigado a ler o que não quer. Quem quiser compartilhe links fique a vontade. Mas pare de despejar o lixo de vocês na porta da casa dos outros. Ninguém é obrigado a pisar na porcaria que vocês despejam. Dois petistas raivosinhos são conhecidos por fazerem isso aqui. São Alexandre Neres e um tal de Aliança Nacional Libertadora. Não estamos interessados nem no Diário do Cu do PT(DCM) nem no chiqueiro do Brasil 247. E não se atrevem a dizer que é só pular o espaço. Isso é vandalismo. Se quiserem compartilhem o link. Aí os companheirinhos do PT poderão ver e conhecer os argumentos maravilhosos de vocês é continuarem petistas bem comportados.

Para terminar o nosso mantra moderno
UNIDADE É O CACETE.
EU CONHEÇO VOCÊS.

Responder

    Alexandre Neres

    29 de maio de 2019 às 09h56

    Prezados, peço desculpas, mas paciência tem limites. Há um tempo, o Sr. Miramar teorizando sobre política pontificou que o Mujica era de extrema-esquerda e depois ainda justificou o ponto de vista: ele é socialista, como se o querido presidente uruguaio tivesse praticado um crime. Fiquei estupefacto ante raciocínio tão simplório e tosco e abordei o tema. Desde então, este pelassaco não larga do meu pé. Gostaria de perguntar a esse infeliz em que parte do espectro político estão agrupados ele próprio, cirulipa, madre marina de xapuri, Tony Blair e quejandos, os assim considerados como pertencentes à terceira via, embora preferisse que fossem para o raio que os parta. Confesso que sou um cara à moda antiga, que não tenho muito conhecimento a respeito de protocolos na internet, mas soa patético seu argumento de vandalismo. Esses fariseus hipócritas provavelmente ficam indignados quando uma vitrine da McDonald’s, de uma loja de carros importados ou de um grande banco são quebradas, mas se calam quando um repórter perde a visão por causa de uma bala de borracha oriunda dos polícias. Não à toa ciristas e bolsominions fazem uma dobradinha neste blogue, pois gostam de truculência e de lideranças que falam grosso. Peço o obséquio de sair da minha cola, sr. valentão dos teclados, estou aqui para debater ideias.

    Responder

      Miramar

      29 de maio de 2019 às 13h17

      Eu também sou um cara a moda antiga. Não tenho conta em nenhuma rede social. Não tenho nem celular . (juro!). Mas, apesar disso não tenho dificuldade de lidar com certos protocolos. Compartilhe os links que quiser só não me obrigue a lê-los. Prefiro continuar selecionando o que leio.

      Quanto a sair da cola, prometo sair da sua se você sair da minha.

      Quanto a questão do Mujica, já te respondi um monte de vezes, e espero não ter que repetir. Sim, considero o Mujica um homem de extrema-esquerda, posto que é o socialista e já declarou que acredita no fim do capitalismo. Ao mesmo tempo em que disse isso, declarei que o admirava e respeitava. Disso uma pessoa inteligente pode extrair duas conclusões: a primeira é que eu não sou socialista. A segunda é que eu não tenho problema de admirar uma pessoa respeitável quando vejo uma, independente de concordar ou não com sua ideologia. Estranho? Pois é. Democratas são assim.

      Quanto a minha ideologia e do Ciro, considero que somos de centro-esquerda. Ciro, aliás, é , na minha opinião, o único líder nacional que merece esse rótulo. Sim, gosto do termo terceira via, só que pra mim ser terceira via, é ser justamente de centro-esquerda e não esquerda. Nem direita.
      Não é o caso do Tony Blair, político que começou de esquerda e fez um governo neoliberal. Como o Fernando Henrique. Rompi com o PSDB por críticas a política pró-mercado e privatizante do seu governo. Queria um governo social democrata. Eu já contei que fui tucano? Então…

      Para terminar desejo a você o dobro do que deseja para mim. Comente nesse site o quanto quiser. Só não espere não levar paulada de eleitor do Ciro. Pauladas metafóricas é claro. Aqui não é quintal do petismo não.

      Ah, e valentão dos teclados é a vovozinha.

      Adeus e até nunca mais.

      Responder

    JOÃO BATISTA

    29 de maio de 2019 às 16h00

    Bingo!
    Ciro 2022!!!

    Responder

Antonio Lopes

28 de maio de 2019 às 23h22

Ciro já era! Não voto nele nem se no segundo turno o adversário for o capeta. Ele xinga eleitores e partidos! Não confio em quem mudou tantas vezes de parido. Xô Ciro você é igual ao Mário Covas : não passa da fronteira de seu estado.

Responder

Aliança Nacional Libertadora

28 de maio de 2019 às 19h10

5′
Ciro está preso. Por Carlos Fernandes
Publicado por
Carlos Fernandes

28 de maio de 2019

Não se comemora o definhamento político de um quadro que, concorde-se ou não com suas posições, possui uma visão do Brasil suficientemente capaz de entender seus problemas e propor soluções.

Mas o fato é que Ciro Gomes se transformou, desde há muito tempo, no seu pior e principal adversário.

Ninguém na política brasileira é mais capaz do que ele próprio de destruir sua biografia que, apesar de pecar rudemente pelo seu início político num partido oriundo da ditadura militar e pelas subsequentes infidelidades partidárias, apresenta inúmeros pontos de inquestionável importância para a democracia brasileira.

Que no passado um jovem e ainda inexperiente Ciro fosse dado a picuinhas menores e arroubos de pura truculência e insensatez, é algo que em geral o amadurecimento natural do ser humano dá conta de resolver.

Mas ao que fica muito claro por suas presentes atitudes, seus cabelos brancos parecem não lhe ter conferido a sabedoria, a resiliência e o comedimento a que a sucessão dos anos generosamente nos oferece.

Ciro, ao contrário do que se deve esperar de um homem vivido, comporta-se ainda mais infantil e birrento do que há décadas atrás.

E isso, para além de ser uma indesculpável falha de caráter, é um pecado mortal para quem se quer um estadista e um líder a governar um país com tantas diferenças de pensamentos e realidades.

Se a sua indefensável fuga para a Europa quando o país mais precisava da união de todas as forças progressistas já dava sinais de que o amor que diz ter pelo Brasil não supera sequer suas frustrações pessoais, foi a partir de seu retorno tardio que seu remorso e rancor sinalizaram o quanto é incapaz de agir sem ser guiado cegamente pela própria vaidade.

Um homem que diante uma mera crítica é capaz de chamar um religioso, democrata e intelectual da envergadura de Leonardo Boff de “bosta”, definitivamente não está à altura das competências civilizatórias minimamente necessárias para a posição na história que desesperadamente tanto busca ocupar.

Mais em Home

Após o fim da aposentadoria, o que vem pela frente é a redução da salário mínimo. Por José Cássio

A uberização do trabalho é pior pra elas. Por Julia Dolce

A pedido da Polícia Federal, entrevista do DCM com Lula é adiada

Folha manipula o noticiário sobre manifestações para tentar vender a ideia de que as reformas são populares. Por Luís Felipe Miguel

VÍDEO – manifestantes pró-Bolsonaro hostilizam equipe da TV Globo aos gritos de “Globo Lixo”
Mas antes isso fosse o auge de sua agressividade e escassez de tino político.

A sua declaração de que não visitaria o ex-presidente Lula em seu cárcere mesmo se este o pedisse, mostra que Ciro Gomes não é só um poço até aqui de mágoas. Infinitamente pior, falta-lhe um item imprescindível à condição humana: solidariedade.

Ciro simplesmente não consegue entender a força que um humilde, sincero e fraterno abraço representa para um homem que se vê vítima de uma enorme injustiça.

Ciro é incapaz de perceber que ao fazer um gesto de humildade e consideração não se diminui ou se rende a posições que particularmente não concorda, mas que ao contrário, se agiganta e se predispõe a um elevado debate plural.

Mas assim, infelizmente, é Ciro Gomes.

E nitidamente mostrando que não faz concessões à sua brutalidade no agir, que horas depois a essa triste declaração, simplesmente conseguiu destruir um debate realizado no Congresso Nacional de Policiais AntiFascismo, na UFPE, em Recife-PE.

Ao lado de figuras extremamente importantes da esquerda brasileira como os deputados Marcelo Freixo (PSOL) e Maria do Rosário (PT), Ciro, mais uma vez, voltou a dar lições de grosseria e de importunidade política.

O evento, que vinha em alto nível de debate, desandou.

Cena singular do despautério Cirista foi quando enquanto Maria do Rosário e Marcelo Freixo pediam desesperadamente para que as pessoas se acalmassem e todos voltassem aos seus lugares, estava lá Ciro chamando um dos participantes de “merda”, “bosta” e “ladrão”.

Não satisfeito com a declamação de seu palavreado tão peculiar, Ciro ainda ameaçou ir às vias de fato. Com sua arrogância tantas vezes presenciadas, aos berros clamava para que um dos participantes tivesse coragem de ir até onde ele estava.

A coisa toda enfim, Vergonhosa…

Responder

    Brasileiro da Silva

    28 de maio de 2019 às 23h04

    Respeite o site. Post o link e quem se interessar, acessa. Postar a matéria inteira é coisa de ptminiom infantil.

    Responder

    Luis Campinas

    29 de maio de 2019 às 00h00

    Excelente comentário e é triste o que vc expõe com muita clareza. Eu acho que ele não voltou da França pq tinha três candidatos a governador de seu partido que apoiavam Bolsonaro no segundo turno. O PT e Lula pagam inclusive pela desfasatez dele!

    Responder

      Miramar

      29 de maio de 2019 às 00h13

      Nós, eleitores do Ciro, não queremos vê-lo em palanques dessa gente do PT.
      Errado fui eu, que em vez de anular no segundo turno, tapei o nariz e votei no poste. Mas garanto que isso não se repetirá. E não sou no único.

      Responder

Aliança Nacional Libertadora

28 de maio de 2019 às 19h05

Um homem que diante uma mera crítica é capaz de chamar um religioso, democrata e intelectual da envergadura de Leonardo Boff de “bosta”, definitivamente não está à altura das competências civilizatórias minimamente necessárias para a posição na história que desesperadamente tanto busca ocupar.

Responder

lucio

28 de maio de 2019 às 18h47

ciro, pare de falar besteiras.
tenho o pdf da safra de graos 2017 em comparaçao a 2016.
em PERNAMBUCO a area plantada subiu de 211 para 295 mil hectares (+40%) e a produçao de 38 para 188 mil toneladas (+388%).
no NORDESTE todo a produçao dobrou de 9 para 18 milhoes de toneladas.
parece mesmo que é vc que ainda está no tempo da ineficiencia e dos “preços que se formavam localmente”, parece nao conhecer nada da agricultura do nordeste.

Responder

28 de maio de 2019 às 18h21

Por luta real, leia-se, criticar conchavos políticos e aceitar aliança eleitoral com o centrão em contexto de Golpe. Por luta real, leia-se, ir para Paris à la Greta Garbo mesmo diante da iminência da vitória eleitoral de um fascista. Por luta real, leia-se, chamar a maior liderança popular do país, presa em contexto de Golpe, de “cadáver político” e continuar chutando “o morto” para ver se consegue impressionar o anti-petismo. Parabéns, guerreiro.

Responder

    Miramar

    29 de maio de 2019 às 00h23

    Questão de ponto de vista. Para mim a luta real foi no primeiro turno, quando poste não fez nenhuma critica ao Bolsonaro. Aliás, nenhuma liderança petista. Realmente, eu espero que Ciro consiga ate ai lideranças insatisfeitas de direita e do centro em prol do seu projeto nacional desenvolvimentista.
    Ah, sim, Lula é um defunto político. Injustamente preso, é verdade, mas mesmo assim um defunto.
    E obrigado por confirmar minha tese de que se um petista comenta um texto é porque não leu.

    Responder

      29 de maio de 2019 às 12h51

      Miramar,
      não seja tão literal. Não li o texto, mas estou lendo o contexto, o que é muito mais importante. Para ser “centro do centro”, amiguinho, é preciso ter pacto, sinalização de pacto em torno de alguma coisa. Estamos vivendo um contexto de golpe e não de pacto. O Ciro Gomes vai conseguir conversar com quem, sobre o quê? A direita o despreza e só vai usá-lo se precisar muito. À esquerda, ele se queima com o maior partido da oposição, que foi colocado nas cordas pelo Projeto Golpe, tenta se reerguer e vai cometer um erro fatal se também quiser ficar nesse ‘centro’ imaginário, que é como um membro amputado que o cérebro ainda registra como existente. Ciro está construindo sua capacidade de governança em cima de quê? Se ele quer atuar à la Bolsonaro, tem que ser de extrema alguma coisa. Se quer ser opção de centro algum dia, tem que lutar na ponta esquerda e não detonar as pontes dentro desse campo. Essa estratégia de ser “opção à polarização” está fadada ao fracasso. Essa é minha leitura de contexto e não de texto.

      Responder

        Miramar

        29 de maio de 2019 às 13h27

        Agradeço seu tom respeitoso. Mas, como você pode ver, discordo. Acho que sua leitura é equivocada, mas coerente com a leitura da esquerda.brasileira. Minha leitura é diferente. Não quero mais pontes com o PT. Acho que esse partido se tornou um obstáculo a democracia brasileira. Concordo que ouve um golpe. Mas já ouve duas eleições depois disso. E o PT concordou em participar delas. Quer dizer, aceitou as regras do jogo.

        Sim, acho que o centro é um lugar político importante mesmo em situações de autoritarismo. Ulysses Guimarães e Montoro foram oposição a ditadura. Nunca foram radicais. Mas não sou de centro. Sou centro-esquerda.

        Desculpe se fui mal-educado com você. É que estou cansado do método dos petistas que frequentam esse site. Não é seu caso. Você é educada.

        Responder

Miramar

28 de maio de 2019 às 18h16


Você leu a entrevista antes de escrever? Não? Parabéns! Pode pegar a carteirinha de petista com a Gleisi. Só não venha falar de unidade.

Responder

    28 de maio de 2019 às 18h27

    Não li, Miramar. Não tenho a menor paciência para as Cirices de Ciro Gomes e para as tentativas de ajeitamento de abóboras feitas por apoiadores Ciro. Acho a atitude dele para com Lula simplesmente vergonhosa.

    Responder

      Carlos Marighella

      28 de maio de 2019 às 18h48

      Mas tem paciência pra comentar o que não leu…

      Por essas e outras que temos o que temos sentado na cadeira de presidente da república.

      Responder

        Luis Campinas

        29 de maio de 2019 às 10h06

        Com um pseudonimo desse que nos honra eu diria: olha que eu sou paciente para Ciro. Acontece que existem coisas a aceitáveis nas pessoas e ele, apesar de ter atributos, é um desagregador. A direita não ganhou por conta de ouvir ou não Bolsonaro e sim pq ela se apoderou do judiciário e do oligopolio da mídia. Alias o judiciário que Ciro não ousa questionar. Pq ng da esquerda, inclusive o presidente do PDT tem alguma dúvida em relação a injustiça. Ng diz “provas frágeis”. Sem vergonhice!

        Responder

        29 de maio de 2019 às 12h02

        Não, quérido, não estou comentando o que não li, estou comentando o que já li. É diferente.

        Responder

    29 de maio de 2019 às 13h30

    MiraPiscina,
    A minha carteirinha de petista já me foi dada pelos abilolados da micareta fascista e pelos isentões que não conseguiram ir para a rua durante o Golpeachment. A carteirinha de Defensora de Bandido, de Fundamentalista Petista, LulaMinion me foram dadas pelos mesmos atores citados anteriormente, pelo nosso democrático judiciário das “instituições funcionando normalmente”, por Ciros, Alhos e Bugalhos. Eu não precisei pegar nenhuma carteirinha com a Gleisi para virar petista. Eu fui petetizada por gente que sabe ler texto, mas parece ser analfabeto funcional na leitura de contexto.

    Responder

      Miramar

      29 de maio de 2019 às 16h41

      Desculpe se você não gostou de ter sido chamado de educada. Não vou repetir. Aliás, que chavão
      mais bobo essa história de texto e contexto, heim?
      Lamento a decepção, mas estive em mais de uma manifestação pública contra o impeachment. Fiz certo? Não sei. Acho que protestei contra um golpe. Compartilho da leitura de contexto de mundo petista? Não.
      Quanto ao Mirapiscina gostei. É mais engraçado que meu nome (que admito que não é nada bonito).
      Vou usar como pseudônimo.

      Responder

        31 de maio de 2019 às 15h00

        Não sei exatamente qual é a visão do “mundo petista”, mas a minha visão das necessidades políticas do momento não são definitivamente as do “mundo cirista”. O problema da leitura de contexto não é só jogo de palavras.E o fato de eu achar mirapiscina mais apropriado, no seu caso, que miramar não é uma provocação gratuita. Acho que há uma limitação na percepção dos desafios do momento político e sobre as tarefas da esquerda, inclusive em setores do PT. Nesse sentido, a minha defesa do PT, é uma defesa dentro de um contexto. Ela foi e continua sendo importantíssima na medida em que representou e representa a defesa do campo progressista contra retrocessos autoritários. O trabalho é muito mais profundo e exigente.

        Responder

28 de maio de 2019 às 18h07

Ciro Gomes parece um daqueles autistas idiotas sábios. Tem discurso envolvente, articulado, parece ter muito conhecimento sobre economia, mas tem uma dificuldade imensa de controlar a matraca de ofensas toscas, dificuldade só comparável mesmo a de Bolsonaro. Talvez ele consiga convencer alguns minions a mudar de lado. Boa sorte

Responder

Patrice L

28 de maio de 2019 às 17h38

“Em última análise, no fim das contas muito mais preso do que Lula está Ciro.” (Carlos Fernandes)

E eu diria que o autor está sendo até educado com o Ciro. Ciro confunde grosseria com sinceridade. A grosseria é uma forma de sinceridade, mas não é a única, e segue sendo grosseria. Ciro é grosseiro. E tende a ser fascista. Pronto, disse.

https://www.diariodocentrodomundo.com.br/ciro-esta-preso-por-carlos-fernandes/

Responder

Miramar

28 de maio de 2019 às 15h47

Unidade é o cacete. Eu conheço vocês.

Ciro, obrigado por você existir.
Acho até que vou mandar fazer uma camiseta com essa frase.

Responder

    Zé Maconha

    28 de maio de 2019 às 16h03

    Se Roosvelt e Stalin pensassem assim Hitler teria dominado o mundo.

    Responder

      Miramar

      28 de maio de 2019 às 16h47

      Ainda bem que durante a segunda guerra mundial não existia o PT, não é mesmo?

      Responder

        Alan C

        28 de maio de 2019 às 17h20

        “Apoio como o que o PT deu para o Freixo, quando ele teve menos votos do que a quantidade de deputados do PT? Unidade é o cacete, eu conheço vocês!”

        SEM MAIS MERITÍSSIMO!

        Responder

        28 de maio de 2019 às 18h47

        Ciro Gomes já se firma como liderança isolada no centro, uma vez que ele está concorrendo com ele mesmo para ocupar essa posição imaginária. Já ganhou, já ganhou, já ganhou.

        Responder

          Miramar

          29 de maio de 2019 às 00h16

          Você quase acertou. Não é centro. Não é esquerda. É centro-esquerda.

          29 de maio de 2019 às 12h19

          É, Miramar. Parece que nós estamos vivendo em dois países completamente diferentes mesmo. Quem implodiu o centro foi essa direita que piscou para Ciro e para a qual ele retribuiu a psicadela. Eles têm um projeto claro e estão com a faca, o queijo e a vontade de comer tudo nas mãos. Ou vai com Bolsonaro ou sem Bolsonaro. Quem não consegue aceitar essa simples e dolorosa realidade tem que se contentar com o papel de capitulador ou de peso morto da história.

    Francisco

    28 de maio de 2019 às 17h36

    Manda fazer, sim!

    Faz mais que sentido, além de ornar, rima.

    Incrível, se até João Villa não se apequenou, sujeitando-se ao coice, como explicar bovinos cá, a costearem a anomalia estagiária no planalto em busca de dividendos futuros?

    O espetáculo da cegueira política está solto no ar e “Eu me amo, meu Brasil, eu me amo”, quem diria, em sétima temporada, continua com tudo, 40 anos depois, nas paradas de sucesso do Cafezinho.

    Responder

      Francisco

      28 de maio de 2019 às 18h03

      Correção: A Villa o que é de Villa, Marco e não João.

      Responder

HILARIO MUYLAERT DA SILVA LIMA

28 de maio de 2019 às 14h51

Não se iludam: Ciro e Freixo tão juntos contra o PT e Lula !!

VÍDEO: “Unidade é o cacete”, diz Ciro a Maria do Rosário em bate boca durante congresso https://www.diariodocentrodomundo.com.br/video-unidade-e-o-cacete-diz-ciro-a-maria-do-rosario-em-bate-boca-durante-congresso/ … via @Diário do Centro do Mundo

Responder

    CezarR

    28 de maio de 2019 às 23h22

    Foda-se o PT, feioso!

    Responder

Ioiô de Iaiá

28 de maio de 2019 às 14h22

Está mais do que claro que ele não quer fazer composições e acordos. O negócio dele é a carreira solo. Ele, ele e ele. Só que depois quando não consegue apoio, se retira do jogo, como criança mimada e diz não jogo mais.
Esse tipo de liderança acaba como acabou a Marina.

Responder

    JOÃO BATISTA

    29 de maio de 2019 às 16h18

    E o tipo de liderança de lula acaba na cadeia!
    Lá estão ou estiveram, além do calango cachaceiro, ze dirceu, palocci, genoino, joao paulo cunha, andre vargas, delubio, vaccari, além de outros do pt.
    Lá também estão ou estiveram parceiros de campanha de luladrão: temer, geddel, eduardo cunha, cabral, pezao, paulo roberto costa, entre outros.
    Amigos do peito de lula, aquele que nunca soube de nada lá estarão, em breve, renan, eunicio, barbalho, jucá, entre outros.

    Responder

Zé Maconha

28 de maio de 2019 às 14h21

Unidade é o cassete!!
Dito para uma mulher.
Realmente Ciro é muito equilibrado , ponderado e educado.
Coisa de playboy mimado que nunca aprendeu conceitos básicos de educação..
Com Bolsonaro o cuzão não fala desse jeito , só fala grosso com mulher.

Responder

    Ioiô de Iaiá

    28 de maio de 2019 às 14h29

    Como ele não tem traquejo político, realmente não tem como fazer acordos. Se ele não mandar, não tem acordo. Só que a política é a arte da tolerância e da convivência. Isso ele não consegue. Por isso nada, nada e morre na praia.

    Responder

      Alan C

      28 de maio de 2019 às 14h51

      Dois hipó*citas, legal é falar pra uma mulher que tem “o grelo duro” como o presidiário disse.

      Vão rezar pra São Lula da Silva…

      Responder

        Zé Maconha

        28 de maio de 2019 às 15h49

        Alan seu pau é duro.
        Isso te ofendeu?
        Prefere que eu diga que é mole?
        Grelho duro é uma expressão popular elogiosa.
        Ciro foi grosseiro é bem diferente.
        Bolsonaro está em outro nível , fez ameaça de estupro.
        Cada uma das coisas está em níveis bem diferentes.
        Nem vou responder isso da prisão , você sabe tão bem quanto eu porque Lula está preso.
        Argumentos de bolsominion?
        Você é melhor do que isso Alan , você sempre diz que os erros do PT não justificam os de Bolsonaro.
        Uma brincadeira do Lula justifica uma grosseria gratuita contra uma mulher proferida pelo Ciro?
        Seja coerente com o que você mesmo diz.

        Responder

          Alan C

          28 de maio de 2019 às 17h11

          pqp, prefiro nem responder…. errado sou eu de ainda dar trela pra xiita.

          Marcelo

          28 de maio de 2019 às 23h04

          “Grelho duro é uma expressão popular elogiosa”.Pode ser elogiosa para sua irmã, que adora lamber uma vagina, mas para a senhora sua mãe, garanto que não é !

          JOÃO BATISTA

          29 de maio de 2019 às 16h21

          Kkkk kkkk
          Petistas escrotos!

Alexandre Neres

28 de maio de 2019 às 14h19

Dos três primeiros colocados nas eleições dois são, por um lado, muito parecidos. Suas famílias constituem clãs políticos. São personalistas e egoicos. Boquirrotos e virulentos. Nunca foram homens de partido político, que são basilares em um regime democrático. Trocam de partido como quem troca de roupa. Não fizeram parte de uma construção coletiva, tampouco construíram um projeto com base em ideias em comum. Se por um acaso infeliz, expirassem, seus seguidores ficaram órfãos pranteando em torno do caudilho.

Responder

Alan C

28 de maio de 2019 às 14h03

Ciro mais uma vez fala as verdades que a petezada não consegue contrapor.

Responder

    Ioiô de Iaiá

    28 de maio de 2019 às 14h32

    Você é um bolsominion. Não consegue elogiar o coroné sem falar mal do PT. Não me engana.

    Responder

      Alan C

      28 de maio de 2019 às 14h46

      Nossa, não vou dormir hoje rsrsrsrsrs

      Responder

      Marcio

      28 de maio de 2019 às 18h09

      Kkkk Boa, acertou o olho do Alan !!

      Passaram de ter idolo o Lula para o Ciro, nada mudou.

      Responder

    lucio

    28 de maio de 2019 às 18h54

    leia acima o meu comentario: em tema de agricultura nordestina só falou besteiras, gravissimo e preocupante.

    Responder

darcy

28 de maio de 2019 às 13h51

Impressionante como se insiste em falar no Ciro, ele já cumpriu seu papel na política tal qual a Marina, agora não passa de uma Osmarina do B, e olhe lá.

Responder

Patrice L

28 de maio de 2019 às 13h50

“Alguém que em 38 anos de vida pública dizer “o Ciro me enganou” está difícil de aparecer.”

Perfeito! O Ciro não me engana! Nunca me enganou!

Responder

    Imca

    29 de maio de 2019 às 21h51

    E com certeza é enganada pelo presidente que mais encheu os bolsos dos banqueiros desse país…

    Responder

Marcio

28 de maio de 2019 às 12h23

….O importante é que se fale dele no bem ou no mal…a estratègia desse site para empurrar o Coronèl Calcinha è claramente essa !!

Não caiam na armadilha, o jeito è ignorar e não comentar.

Responder

    Alan C

    28 de maio de 2019 às 13h45

    Os bolsominions querem censurar o blog, essa é boa! rs

    Responder

      Marcio

      28 de maio de 2019 às 18h12

      Censura è quando alguem manda os outros calar a boca, chama de FDP e mandar o segurança levar embora.

      Evitar de comentar não è censurar.

      Entendeu lambe-sal ?

      Responder

        Alan C

        28 de maio de 2019 às 19h17

        Lógica da lulopetezada xiita:

        Pedir pra não falar é censura.
        Pedir pra não comentar não é.

        Ganhou o troféu Zé Maconha de Ouro pelo comentário mais idiota do fórum.

        Responder

          Marcio

          28 de maio de 2019 às 19h50

          Não entendeu…não tinha duvida.

João Ferreira Bastos

28 de maio de 2019 às 12h05

Ciro aposta todas suas fichas no anti-petismo
por isso não perde oportunidade para bater no LULA e/ou no PT

Esquece que a politica adora a traição e odeia o traidor.

Se fosse inteligente….. mas não é.

Responder

    Paulo Rogério

    28 de maio de 2019 às 12h27

    Quem esqueceu essa elementar lição foi o PT! Mas o traído nunca esquece. E o PT traiu a esquerda, seus princípios e todo o povo brasileiro! Petista gosta é de banqueiros!

    Podem dar adeus para os 12 milhões de votos que nós, ciristas, demos para o PT no último pleito. Ano que vem será acerto de contas. PT NUNCA MAIS!

    Responder

Tamosai

28 de maio de 2019 às 11h33

Ele tem até um bom conhecimento de Economia, mas se isso fosse suficiente, iriam recrutar candidatos em cursos de Economia. Ele não é um agregador, pelo contrário. Se fosse jogador de futebol, seria um Neymar, um Romário, que jogam para si mesmos.
A verdade é que um partido é muito pequeno para o ego do Ciro. Ele deveria ser cantor, ator, para poder dar vazão ao ego dele. Na política, pessoas assim acabam não se elegendo. Exemplos disso são a Marina e o próprio Ciro.
Ele, além de ter uma inveja danada do Lula, é imprevisível. Ora está trocando figurinhas com o pessoal venal da Folha de SP, ora se reúne com a esquerda, ora dá uma de covarde e critica quem não pode se defender, ora bajula os poderosos e vem com o papo manjado que o controle da mídia tem que ser feito pelo controle remoto da televisão. [Deve ser para trocar de canal e mudar da Globo para a Record, e da Record para a TV do Sílvio Santos…]
Ciro vai a qualquer lugar para ficar em evidência, mas não consegue enganar ninguém.
O melhor que ele poderia fazer era comprar uma fazenda no Ceará, colocar um chapéu e assumir a função que mais lhe cai bem que é a de coroné.

Responder

    Tamosai

    28 de maio de 2019 às 11h37

    Digo até mais: quem da oposição vai querer se unir com o Ciro? Se Ciro não for o indicado, fica emburrado e vai para a França descansar…

    Responder

      Imca

      29 de maio de 2019 às 21h48

      “Ele, além de ter uma inveja danada do Lula, é imprevisível.” Lula tá preso. Você teria inveja de alguém assim? E outro questionamento: quem deu os maiores lucros ao rentistas desse país? Governo Lula/Dilma que não mudaram NADA no tocante desse tema.
      Por fim, falar do ego do Ciro e Marina sem falar do ego de Lula é muito contraditório e só demonstra o seu caudilhismo fanático.

      Responder

Deixe uma resposta

x
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com