Audiência de Glenn na Câmara dos Deputados (ao vivo)

Manifestação pró-Bolsonaro e antiPT em Brasília, antes das eleições | Foto José Cruz/Agência Brasil

A desidratação de Bolsonaro na classe média

Por Miguel do Rosário

03 de junho de 2019 : 13h03

Neste final de semana, saíram alguns artigos com informações sobre a desidratação de Jair Bolsonaro junto a segmentos muito influentes na guerra cultural em curso no Brasil.

No artigo de Ricardo Galhardo e Paulo Beraldo, para o Estadão, temos informações do instituto Big Data, de que “a maior parte dos eleitores que optaram por Bolsonaro e hoje rejeita o governo é formada por mulheres com idade entre 25 e 40 anos, integrantes das classes B e C, não evangélicas e que vivem em cidades com mais de 200 mil habitantes nas regiões Norte e Nordeste”.

Governantes eleitos costumam perder apoio após um determinado período de “euforia” da vitória. É quase uma lei política, em qualquer democracia. Alguns falam em “cem dias”, mas essas fórmulas não são exatas; o tamanho dessa perda de apoio, e onde ela vai ocorrer, vai depender do estado de espírito na sociedade, que por sua vez corresponderá ao momento político e econômico da época.

Num Brasil vivendo uma crise econômica tão aguda, era esperado que as expectativas com o novo governo fossem mais altas, mais aflitas e mais impacientes. Não se trata de esperar que todos os problemas fossem resolvidos imediatamente, mas sobretudo que o presidente apresentasse à nação um conjunto de soluções viáveis, e não foi isso que aconteceu.

Bolsonaro não apresentou nenhuma proposta de geração de emprego, e a economia continua afundando: não há popularidade que resista a essa fórmula.

O diretor do Big Data, Maurício Moura, no mesmo artigo do Estadão, explica que “muito do apoio que Bolsonaro teve no segundo turno foi mais por rejeição ao PT do que por identificação com a plataforma dele. Bolsonaro não expôs de maneira plena suas plataformas durante a campanha e muitos estão conhecendo só agora as propostas do presidente para diversas áreas.”

O pesquisador acrescenta que, como muitos eleitores votaram em Bolsonaro sem conhecer suas ideias, isso geraria “um apoio muito frágil”.

O Cafezinho já vem observando isso em algumas análises. Os setores de renda média e mais instruídos, que registravam, no período eleitoral, uma rejeição alta ao PT, e que votaram, em sua larga maioria, em Bolsonaro no segundo turno, são os mesmos que, segundo pesquisas, se posicionam de maneira mais progressista em relação a vários temas “ideológicos”: são contra a ditadura militar, contra armas de fogo, contra proximidade excessiva com os Estados Unidos, contra guerra na Venezuela, a favor de educação sexual nas escolas, ou seja, contra tudo aquilo que é mais caro ao núcleo duro em torno de Jair Bolsonaro.

E Bolsonaro, ao contrário do que qualquer outro político de bom senso faria, se mantém obsessivamente aferrado às suas bandeiras mais reacionárias e mais ideológicas, e isso vai afastando dele setores estratégicos da opinião pública.

Vamos ilustrar o que foi dito acima com gráficos.

Numa pesquisa Datafolha divulgada no dia 2 de outubro, com pesquisas de campo feitas no mesmo dia, ou seja, às vésperas do primeiro turno das eleições de 2018 (e as eleições presidenciais do ano passado, para quem não entendeu, foi decidida, em verdade, no primeiro turno; o segundo  turno foi apenas uma tortura desnecessária), a rejeição a Haddad entre os cidadãos de renda média e/ou mais instruídos era estarrecedora.

Como se vê, a rejeição a Haddad literalmente explode nestes setores, a partir do momento em que o eleitorado o enxerga como o herdeiro de Lula e alguém com possibilidade real de disputar o segundo turno. Esse mesmo eleitorado antipetista irá migrar em massa para Bolsonaro, conforme as mesmas sondagens. Entre eleitores com renda familiar entre 2 e 5 salários, a rejeição a Haddad sobe para 48%; entre aqueles cuja família recebe entre 5 e 10 salários, vai a 66%; entre quem recebe mais de 10 salários atinge também 66%; entre quem tem formação superior, a rejeição ao petista se eleva a 60%.

Observe ainda que a rejeição a Bolsonaro, que sempre foi alta, inclusive maior que a de Haddad, declina nestes segmentos.

O Cafezinho vinha alertando para essa rejeição monstruosa, paralisante, perigosíssima, do PT junto a vastos setores da classe média (que  não são “elite”; ao contrário, formam boa parte da “massa” da população) desde o início de 2018 até as vésperas do primeiro turno.

Mas isso é passado. Bolsonaro ganhou as eleições, na prática, no primeiro turno, já que a quantidade de votos que conseguiu (que era maior do que a de todos os progressistas somados), mais a rejeição dura do candidato do PT,  inviabilizavam uma virada.

Agora vamos mostrar o que também já dissemos acima, que as bandeiras mais ideológicas e reacionárias de Bolsonaro não são apoiadas por esses segmentos que rejeitavam o PT e que votaram no capitão por causa dessa rejeição.

Uma  pesquisa Datafolha feita em abril deste ano (e que eu já comentei em longo post)  mostra que os eleitores de renda média e mais instruídos rejeitam, massivamente, a ditadura militar: entre eleitores com ensino superior, 67% acham que a ditadura deveria ser “desprezada”; entre eleitores com renda acima de 10 salários, 72% também são contra a ditadura.

Esses dados contrariam a tese, muito comum em alguns meios da esquerda, de que a classe média brasileira é um “caso perdido”, reacionária e irremediavelmente bolsonarista. As pesquisas não mostram isso.

***

Na Folha, a última coluna de Bruno Boghossian, publicada no dia 30 de maio (quinta-feira), traz detalhes do último levantamento XP/Ipespe que, até então, não tinham sido publicizados. O relatório completo da pesquisa que foi disponibilizado ao público não trazia dados estratificados.

Pois bem, segundo o colunista da Folha, “o último levantamento XP/Ipespe indica uma disparada da reprovação a Bolsonaro desde abril em segmentos de renda mais alta. No grupo que recebe mais de cinco salários mínimos, o índice de eleitores que consideram o governo ruim ou péssimo passou de 22% para 41%.”

Outros trechos da coluna:

Entre eleitores com renda acima de cinco salários mínimos, o percentual de entrevistados que consideram o governo ótimo ou bom caiu de 47% para 34%. A margem de erro nesse recorte é maior, mas os dados apontam para uma tendência relativamente constante nesse grupo.

Regiões que deram vitórias expressivas a Bolsonaro no segundo turno também registram mudanças. No Sul, onde o candidato do PSL recebeu 7 de cada 10 votos válidos, sua aprovação está em 40%. Em janeiro, só 13% dos entrevistados consideravam o governo ruim ou péssimo. Agora, esse índice é de 32%.

Quando avaliávamos o perfil do eleitorado de Bolsonaro, segundo a mesma pesquisa, a sua vantagem na classe média era avassaladora.

Essas informações são muito importantes, porque sinalizam que Bolsonaro venceu as eleições, mas não conseguiu construir uma nova hegemonia moral, cujo núcleo precisa estar consolidado, necessariamente, entre as classes mais instruídas de um país.

Esse quadro significa que começa a se abrir uma brecha, tanto para a centro-direita como para a centro-esquerda, para atrair para si importantes setores da opinião pública, que foram empurrados na direção de Bolsonaro não por causa de alguma identificação programática ou ideológica, mas em busca de mudança. 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

76 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Pablo Rodrigo da Silva

04 de junho de 2019 às 16h39

Miguel,

Parabéns pela análise! Muito bem fundamentada e bastante esclarecedora. Continue assim! Seus artigos no O Cafezinho são os meus prediletos. Abraço.

Responder

Sandro

04 de junho de 2019 às 13h43

Parabéns Miguel por mais uma excelente analise, isenta, sem paixões! TMJ

Responder

Miramar

04 de junho de 2019 às 13h12

Haja paciência… esse povo não sabe copiar link não?
A poluição visual mandou lembrança…

Responder

Olaria

04 de junho de 2019 às 11h38

FAMÍLIA BOLSONARO DE LUTO

CLÃ BOLSONARO CHORA MORTE DE MC REAÇA E IGNORA ESPANCAMENTO DE GRÁVIDA

O clã Bolsonaro chorou publicamente a morte de MC Reaça, que se suicidou no sábado; mas ignorou a namorada do funkeiro, grávida, espancada por ele pouco antes do suicídio; MC Reaça ficou conhecido por suas composições de apoio a Bolsonaro e ódio às feministas; “gente fina”, “amor pelo Brasil” foram algumas das expressões dos Bolsonaro; a mulher deixou a UTI e aguarda a cirurgia a que será submetida

3 DE JUNHO DE 2019 ÀS 14:33

247 – O clã Bolsonaro chorou publicamente a morte de Tales Volpi ou MC Reaça, que se suicidou no sábado (1) e derramou-se em elogios a ele. Mas ignorou solenemente a agente de viagens de 28 anos grávida espancada por ele pouco antes do suicídio. O funkeiro ficou conhecido por suas composições de apoio a Bolsonaro e de ódio às feministas.

Jair Bolsonaro escreveu que MC Reaça “será lembrado pelo dom, pela humildade e por seu amor pelo Brasil”; Eduardo Bolsonaro grafou que o artista era “gente fina”; Carlos Bolsonaro agradeceu: “Obrigado sempre pela força!”. Nenhum deles escreveu uma linha sequer sobre a mulher, grávida de MC Reaça, brutalmente espancada.

A mulher, cujo nome vem sendo mantido em sigilo, continua segue internada no Hospital Augusto de Oliveira Camargo (HAOC), de Indaiatuba. Ela já deixou a UTI e seu estado de saúde agora é estável, segundo informação da assessoria de imprensa do hospital na manhã desta segunda-feira (3). Ela precisará ser operada, mas cirurgia só deverá ocorrer quando o inchaço dos hematomas diminuir, segundo o jornalista Felipe Branco Cruz.

O funkeiro era casado com outra mulher e agrediu a agente de viagens, com quem mantinha um relacionamento extraconjugal, após ela revelar que estava grávida. O boletim de ocorrência da agressão foi registrado em outra delegacia, na cidade de Indaiatuba, pelo pai da vítima. No documento, o pai diz que a filha sofreu hematomas na face e no olho direito, além de fraturas no maxilar e aponta Tales como o autor das agressões.

Leia os tweets nos quais os Bolsonaro exaltam MC Reaça:

Tales Volpi, conhecido como Mc Reaça, nos deixou no dia de ontem. Tinha o sonho de mudar o país e apostou em meu nome por meio de seu grande talento. Será lembrado pelo dom, pela humildade e por seu amor pelo Brasil. Que Deus o conforte juntamente com seus familiares e amigos.

— Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) 2 de junho de 2019
Fica a imagem de um homem alegre, trabalhador, gente fina e criativo. A sua força deu resultado! Vai com Deus Tales Volpi “Mc Reaça” 🙏
*Foto: campanha do 2º turno em Campinas-SP. pic.twitter.com/yfG92d777X

— Eduardo Bolsonaro🇧🇷 (@BolsonaroSP) 2 de junho de 2019
Obrigado sempre pela força! Descanse em paz! Via @irmaosdedireita pic.twitter.com/LqagMFegfb

— Carlos Bolsonaro (@CarlosBolsonaro) 2 de junho de 2019

https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/395467/Cl%C3%A3-Bolsonaro-chora-morte-de-MC-Rea%C3%A7a-e-ignora-espancamento-de-gr%C3%A1vida.htm

OU SEJA, quando soube que seria pai do filho (a) da amante, MC Reaça desmoronou.

Primeiro, tentou matar o filho (a) ainda na barriga da mãe. Não conseguindo, suicidou-se. Que Deus o perdoe por tanta maldade!

Responder

    Paulo Chico

    04 de junho de 2019 às 13h25

    Vazou um áudio da mãe da garota afirmando q ela não está grávida.

    Responder

      Carcará

      04 de junho de 2019 às 15h10

      Então era mamadeira de piroca!

      Responder

El Bartho

04 de junho de 2019 às 11h21

Assim que os velhinhos aposentados, distribuidores de fake news, descobrirem que com a reforma da previdência não haverá recursos para receberem as suas aposentadorias o bozo verá o que é rejeição e o mais engraçado será ver esses velhos trouxas se f…..

Responder

João

04 de junho de 2019 às 09h35

SENADORA DO PSL NA ALEMANHA: CHOCADA COM NOSSA IMAGEM AQUI

Diante da péssima imagem de Jair Bolsonaro ao redor do mundo, a senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) se impressiona ao chegar na Alemanha e culpa o que ela chama de “extrema-imprensa”; “Extrema-imprensa atravessa fronteiras, e ideologia, em detrimento de provas científicas, nos demoniza. Acham que acordamos? Não sejamos ingênuos! Ajudem, porque somos poucos os conscientes. Chocada com nossa imagem aqui”, relatou no Twitter

https://www.brasil247.com/pt/247/poder/395489/Senadora-do-PSL-na-Alemanha-chocada-com-nossa-imagem-aqui.htm

O que a ilustre senadora Soraya Thronicke quer dizer com o que ela chama de provas científicas? Que o povo brasileiro e o povo judeu são “duas raças inferiores”?

E por último ela ainda reconheceu: “Ajudem, porque somos poucos os conscientes”.

No próximo Tribunal de Nuremberg essa sua consciência será posta à prova, D. Soraya, e não faltará corda para o seu pescoço.

Responder

Olaria

04 de junho de 2019 às 08h59

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: DÊ UMA BANANA PARA O PAULO GUEDES

Vale, Bradesco, Gerdau e outras empresas acumulam dívida de quase R$ 1 trilhão com a Previdência
04/06/2019 – 02h10
FacebookTwitterWhatsAppEmailPrint

Atualizada, dívida do Bradesco, Vale, Samarco e outros com a Previdência chega a R$ 935 bilhões

do site da Central Brasileira de Sindicatos

A Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN) atualizou o montante de dívidas de empresas com a Previdência, inicialmente estimada em R$ 432,9 milhões.

A atualização aconteceu devido à omissão dos débitos relativos à Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) e PIS.

[Constitucionalmente, esses impostos foram criados para financiar a Previdência Social. A reforma vai garantir 50 anos de corrupção e não pagamento de dívidas]

Dessa forma, o montante da dívida das 118,7 mil empresas chega a R$ 935 bilhões (quase R$ 1 trilhão), de acordo com relatório do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese/RS).

A PGFN relacionou as 118.714 empresas com dívidas ativas referentes a Cofins, CSLL e PIS superiores a R$ 100 mil, entre as quais figuram a Vale, a maior devedora, com R$ 12,7 bilhões, a Samarco (R$ 287 milhões, bancos como o Bradesco, que comercializa previdência privada e tem interesse direto na reforma da Previdência (para a qual deve R$ 1,5 bilhão); e a Gerdau.

A segunda maior sonegadora, a holding Carital Brasil, deve R$ 5,5 bilhões à Previdência.

Em 2014, o ex-diretor financeiro da empresa, Carlos de Souza Monteiro, foi acusado de sonegação de R$ 145,6 milhões e condenado pela 7ª Vara Criminal da Justiça Federal de São Paulo a mais de sete anos de prisão e pagamento de indenização de R$ 1 milhão ao Fisco por danos morais coletivos.

A economista Anelise Manganelli, do Dieese/RS, que elaborou o estudo, destaca que apesar das alterações dos instrumentos e a forma de atuação, concentrados atualmente no combate à sonegação, há somente cerca de 900 auditores fiscais da Receita Federal no trabalho voltado às contribuições previdenciárias.

A Anelise concedeu entrevista ao jornal Extra Classe, do Rio Grande do Sul.

Na entrevista a seguir, a economista explica ainda por que o “déficit” da Previdência alegado pelo governo para vender a reforma é um mito que não se sustenta.

Pergunta: De acordo com o levantamento do Dieese/RS junto à Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), as dívidas de empresas com a seguridade social atingiram em fevereiro de 2017 o total de R$ 935 bilhões, ou seja, mais que o dobro do que vinha sendo divulgado. A que se deve essa diferença?


Anelise Manganelli – Os totais que vêm sendo divulgados que, em geral atingem R$ 432,9 bilhões representam débitos de contribuições previdenciárias dos empregadores e dos segurados, contribuições devidas a terceiros, assim entendidos outras entidades e fundos, e a contribuição para o salário-educação.

Não estão incluídas nessas dívidas os valores devidos à Previdência relativos a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) e PIS.

EC – Quais são os componentes desses débitos?

Anelise – Nesse total de R$ 935 bilhões verifica-se que além dos acima descritos há R$ 307,7 bilhões relativos ao Cofins, que é calculada sobre a receita das empresas e deve ser destinada a financiar os fundos de previdência e assistência e ainda há R$ 194,9 bilhões relativos ao PIS e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido.

Destaca-se ainda que entre esses totais estão apenas aqueles devedores com débitos acima de R$ 100 mil, devendo, portanto, ser um débito ainda maior.

EC – Por que há tantos sonegadores, alguns com interesse direto na reforma, caso do Bradesco, que vende planos de aposentadoria complementar privada e é um dos maiores devedores da Previdência, mais de R$ 1,5 bilhão?


Anelise – Certamente, é necessário melhorar a fiscalização, uma vez que a própria PGFN diz que a dívida ativa cresce a um ritmo de aproximadamente 15% ao ano.

Em 2008, havia 4,1 mil auditores fiscais vinculados à Secretaria da Receita Previdenciária, atuando no combate à inadimplência e à sonegação das contribuições previdenciárias.

Hoje, após a incorporação à Secretaria da Receita Federal do Brasil, apesar de se terem alterado os instrumentos e a forma de atuação, concentrados atualmente no combate à sonegação, há somente cerca de 900 auditores fiscais da Receita Federal no trabalho voltado às contribuições previdenciárias.

EC – Ao defender a proposta de reforma da Previdência, o governo sustenta que o sistema é deficitário, argumento que não se sustenta nos indicadores do próprio governo. Como funciona essa contabilidade que o governo faz – e a imprensa reproduz – para alegar déficit?

Anelise – Conforme se constou, em uma das nossas recentes publicações, Reformar para excluir?, elaborada em parceria com a Anfip, esse argumento falso não é novidade no debate sobre a Previdência Social proposto pelos representantes do poder público.

Longe disso, é argumento que se repete incansavelmente desde 1988.

Essa visão ignora o fato de que a Constituição Federal de 1988 concebeu o direito à Previdência Social como parte integrante da Seguridade Social, um amplo sistema de proteção social ao cidadão. Para organizar e financiar a Seguridade, os constituintes de 1988 inspiraram-se nos regimes de Estado de Bem-Estar Social desenvolvidos, especialmente, pela socialdemocracia europeia após a Segunda Guerra Mundial.

Nesses países, o financiamento da Seguridade Social baseia-se no clássico “modelo tripartite”, no qual trabalhadores, empregadores e Estado são igualmente responsáveis pelo provimento das fontes de financiamento das políticas públicas que integram seus sistemas nacionais de proteção. Em 2015, num conjunto de 15 países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a participação média relativa das “contribuições do governo” no financiamento da Seguridade Social foi de 45% do total, seguida pela “contribuição dos empregadores” (34,6%) e pela “contribuição dos trabalhadores” (18%).

A Dinamarca é caso extremo, já que a participação relativa do governo no financiamento da Seguridade atinge 75,6% do total das receitas.

Isto quer dizer que se não fossem contabilizadas as receitas dos impostos gerais pagos por toda a sociedade, o “rombo” da Previdência dinamarquesa chegaria a 28,5% do PIB.

Fonte Carta Campinas

https://www.viomundo.com.br/denuncias/vale-bradesco-gerdau-e-outras-empresas-acumulam-divida-de-quase-r-1-trilhao-com-a-previdencia.html

Responder

    Justiceiro

    04 de junho de 2019 às 10h19

    Bundão! E por que Lula não cobrou essa dívidas?

    Ah! Lembra da JBS? Esse grupo deve milhões à Previdência, o que impede de pedir empréstimos ao BNDES. Mas Lula mandou o banco emprestar mesmo assim. Lula e Dilma mandaram o BNDES emprestar 8 bilhões para os açougueiros.

    Inclusive, dinheiro para os irmãos comprarem fábrica nos Estados Unidos, o que não gerou um único emprego aqui.

    Vocês são muito fracos, falam muita merda. Por isso ficam com raiva do Miguel nos permitir comentar aqui.

    Responder

      Investidor

      04 de junho de 2019 às 11h14

      O bozo vai mostrar que não é bundão e já mandou cobrar?

      Responder

      cid elias

      04 de junho de 2019 às 20h50

      Lula nunca mandou Bndes emprestar nada, babaca canalha miliciano!

      Responder

Olaria

04 de junho de 2019 às 08h57

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: DÊ UMA BANANA PARA O PAULO GUEDES

https://www.viomundo.com.br/denuncias/vale-bradesco-gerdau-e-outras-empresas-acumulam-divida-de-quase-r-1-trilhao-com-a-previdencia.html

Responder

Paulo

03 de junho de 2019 às 20h48

Se a economia não melhorar, e talvez até se melhorar um pouco, Bolsonaro não ganha mais nada. Mas Moro pode ganhar em qualquer caso. Se ele é o plano B (ou A) da direita, saberemos ano que vem, quando Celso de Mello deixar o STF…

Responder

    Alan C

    03 de junho de 2019 às 23h09

    Tem moro e dória, qualquer um dos dois vai ter o apoio maciço 24h da mídia, e os candidatos de centro-esquerda terão triplex, sítios e tudo mais associados à eles, vão até dizer que “com STF, com tudo” saiu da boca deles.

    Responder

      Paulo

      03 de junho de 2019 às 23h59

      Pois é! Mas a diferença entre eles é que Dória tem a capivara da Embratur (mal explorada por Márcio França). Moro parece não ter nenhum senão conhecido. Parece um homem de conduta irrepreensível, até aqui. Achei estranho o Bolsonaro vir com o papo do evangélico no STF, quando, supostamente, já havia se comprometido com a indicação do ex-juiz federal.

      Responder

EU AVISEI

03 de junho de 2019 às 18h39

Senadora do PSL viaja à Alemanha, se impressiona com imagem negativa do governo brasileiro e culpa a imprensa; A imagem do Brasil em portugal é também um horror.
Em todas as partes do mundo a imagem do Brasil é um horror.
E a destruição do pais ainda pode ser pior.

Responder

    LUPE

    03 de junho de 2019 às 22h10

    Caro Eu av

    É o Vergonha do Brasil, o Exterminador do Brasil, destruindo o Brasil em sua Misssão em dólares , contratado por nossos inimigos.

    (How many millions of dollars???).

    Observe que os bandidos pagos em dólares pelos nossos inimigos para toldar este fato entram rapidinho em cena com seus “comentários” cretinos e calhordas para desviar raciocínios .

    São eles, neste post (se não são uma mesma pessoa, com vários pseudônimos):

    >>>> Paulo (sempre pousando de “intelectual” com sua linguagem para confundir, quando não, com sua (ótima) linguagem subliminar contra o petismo)
    >>> Ricardo (aparece de vez em quando)
    >>>> Justiceiro (bandido manjado)
    >>> Marcio (tá entrando em cena aoas pouquinhos)

    Responder

      Ricardo

      03 de junho de 2019 às 22h15

      Kkk vc e um fanaPTco engracado…kkkk

      Responder

        LUPE

        04 de junho de 2019 às 13h08

        Caro Ricardo

        Quando um traidor da pátria que nem você se sente revelado,
        na falta de argumentos,
        faz resposta amarela e sem graça,
        que nem a sua………………

        Responder

          Ricardo

          04 de junho de 2019 às 17h03

          Cara tamo quase em 2020 e vc como muitos petistas ainda estao na década de e70…volta pro planeta terra!! Por isso q vc e engracado….kkkkkk

Zé Maconha

03 de junho de 2019 às 17h34

Miguel fascista defensor de policial assassino!!!
Cadê a versão da família da vítima???

Responder

    Ricardo

    03 de junho de 2019 às 18h13

    Vcs petistas foram e sao tudo tratados como otarios pelo sao lula e pela cupula do pt!!
    A esquerda so nao ganhou a eleicao porque o projeto do lula em primeiro lugar era usar a eleicao pra tentar escapar da prisao…projeto pessoal dele e do pt como sempre!!
    Em segundo lugar sacaneou o ciro que tinha chances reais de ganhar no segundo turno pq colocando um poste do pt ..ele perderia “”ganhando”” entenderam seus fanaptcos!!
    Vao la pro 171 acreditar no que aqueles expertos…do vox populi falam p acalmar vcs…50 x 50 % na chegada do segundo turno kkkkkk..ou aquele tal de almeida falando q na primeira semana o lula iria transferir avalanche de votos pro poste…..kkkk
    Eu na epoca li todos comentarios dos petistas no 171 ,era hilario como eles se enganavam entre eles quase chorando de alegria…sem perceberem q mais uma vez estavam sendo feitos de otarios pelo lula ,pelo pt e pelas midias petistas de plantao!!

    Responder

      Alan C

      03 de junho de 2019 às 20h40

      É o que eu sempre disse aqui, Lula enganou seu próprio eleitorado e continua enganando.

      Responder

Miramar

03 de junho de 2019 às 16h58

Criticar o Bolsonaro é fácil. Eu faço isso diariamente a vinte anos. Agora insinuar que a facada foi falsa ou que os 57 milhões de eleitores que votaram nele são todos fascistas é coisa típica da inteligência de quem não sabe ler um gráfico.

Responder

    Nostradamus

    03 de junho de 2019 às 17h51

    Tá muito fraco. Faltou sangue nos olhos. Chamar-me de analfabeto para defender o presidente dedo no cu que a mídia só diz que foi mijada na cabeça… compreensível, fascistinha.

    Responder

      Justiceiro

      03 de junho de 2019 às 18h12

      Hummm, você só se sente plenamente satisfeito depois que leva dedo no cu???

      Coisa de petista.

      Responder

        Nostradamus

        03 de junho de 2019 às 18h54

        Não idiota. Eu fico pasmo ver você defender sem argumento racional nenhum um presidente que estuprou galinhas! Não sabia disso ?

        Responder

      Miramar

      04 de junho de 2019 às 00h20

      Fascistinga é você, vagabundo. Onde você me viu defender Bolsonaro?

      Responder

        Miramar

        04 de junho de 2019 às 00h23

        Fascistinha é você, vagabundo. Onde me viu defender Bolsonaro?

        Responder

        Miramar

        04 de junho de 2019 às 00h25

        Nostradamus, o antipetista. Panaca!

        Responder

          Miramar

          04 de junho de 2019 às 00h31

          Desculpa, Nostradamus.
          Eu te chamei de antipetista Quis dizer petista.
          Mas você continua panaca.

Nostradamus ( bacia & banquinho )

03 de junho de 2019 às 16h52

Com todos que se conversava bastava aprofundar um pouquinho a análise para se ouvir…” nenhum presta “. Foram buscar marqueteiro FASCISTA nos USA… Houve a fakada… Bozo mostrou-se dominando o circo com o seu comportamento trampiano do politicamente incorreto… pronto! Despertou a besta mal escondida racista em 57 milhões. O voto não é racional, nunca foi. Mesmo sem um plano, levou! Mesmo fugindo ao debate, levou. Agora é só merda, não faz nada senão destruir o Brasil. Tem fascista que ainda vai na rua defende-lo. Só as ruas assustarão esse louco e seus seguidores. Já que a PF e o STF não querem prendê-lo nem o TSE cassar essa chapa trapaceira. Nenhum presta mas dependemos dos políticos. Deles virá a solução. Se é que querem. Por isso é preciso a pressão das ruas. Como está não dá. E as análises políticas poderiam muito bem serem mais simples e corretas sem tantos detalhismos tecnográficos para tentar torcer o rabo da porca.

Responder

    Justiceiro

    03 de junho de 2019 às 18h15

    Lula continua preso, bunda frouxa.

    Responder

Zé Maconha

03 de junho de 2019 às 16h42

Miguelito fascista!
O Moon tá preso babaca!
Cadê a versão da vítima?
Ou só policial assassino tem voz aqui????

Responder

Ivan

03 de junho de 2019 às 16h12

Mesmo que o “desaprovo totalmente” alcance 100% os bolsominions relativizarão e mentirão para si próprios.

Não exijam coerência de quem vota no bozo.

Responder

DICIONÁRIO DO BOZOFASCISMO

03 de junho de 2019 às 15h49

Definição – Conservador

Conservador: Branco. cristão, hetero machista, contra minorias, cristofascista, entreguista, escravocata.

Se fosse pelo desejo conservador a neocolônia brazileira nunca teria abolido a escravidão.
Mas devido aos “conservadores” estamos de volta a escravidão.

Responder

Fernando Bezerra

03 de junho de 2019 às 15h31

Agora é tarde. Inês é morta.
E o que o primeiro gráfico mostra é que a correlação de forças continua a mesma do ano passado: 2/3 não estão nem aí ou aprovam o presidente nazista e 1/3 é contra.
A levíssima (quase imperceptível) queda de apoio deve-se apenas à indisposição recente entre o paraquedista e a TV Globo (a consciência viva da nação).

Responder

    Gilmar Tranquilão

    03 de junho de 2019 às 15h50

    faltou na aula de abscissa e coordenada na escola heim kkkkkkkkk

    Responder

      Fernando Bezerra

      03 de junho de 2019 às 17h56

      Abcissas? Ordenandas? Não, isso é muito complicado.
      Apenas pegue a entrada mais recente do primeiro gráfico (Comparativo de Aprovação do Presidente): 20 de maio. “Tô nem aí”=33%; “aprovo”=23%; “aprovo totalmente”=8%; soma: 33+23+8=64%. “Desaprovo” =18%; “desaprovo totalmente”=18%; soma: 18+18=36%.
      Entendeu ou quer que o titio explique mais? Conta de somar é importante para a formação cultural de um bom menino…

      Responder

        Gilmar Tranquilão

        03 de junho de 2019 às 20h45

        kkkk só faltou dizer que a linha azul (última) é a mais alta no gráfico e que não desceu, só subiu kkkkkkk

        Responder

          Fernando Bezerra

          03 de junho de 2019 às 21h28

          Ah, você tá drogado! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Ioiô de Iaiá

03 de junho de 2019 às 14h59

Bozo além de extremamente incompetente, tem problemas mentais e cognitivos. Talvez seja obrigado a sair daqui a alguns meses por motivo de “força maior”, antes que ocorra uma degradação total num país em que o desemprego e o desespero só aumentam.
A demonização da política perpetrada pela mídia venal (grande mídia) por anos a fio foi a principal razão da sua eleição. Os quinta colunas e os isentões (quem são?) que atribuem a vitória do Bozo à rejeição ao PT erram feio. Se fosse só por isso, teria ganho o PSDB, que tinha muita blindagem da mídia e muito tempo de propaganda, ou até um outro partido político de direita. Bozo jogou a carta da antipolitica e se deu bem. Os quinta colunas e os isentões me lembram aqueles seminaristas com espinhas no rosto, que veem pecado em tudo e estão prontos a se flagelar até por pecados que não existem. Façam fila indiana e vão todos para a mesbla.

Responder

    LUPE

    03 de junho de 2019 às 15h54

    Caro IoIo

    O Exterminador do Brasil
    foi o que melhor vestiu a camisa do anti petismo.

    Posou de macho, de bandido que mata,
    e foi assessorado por Stephen Bannon,
    um gênio da Comunicação Internacional para “Amigos” (CIA)

    Alkmin , o que a Grande Mídia achou que teria mais chance ,
    com sua postura educada e calma ,
    não estava na “hora” oportuna….

    O momento não era para ele

    Responder

Zé Maconha

03 de junho de 2019 às 14h57

Sabia que Miguel tinha se convertido em direitista.
Mas defender um policial assassino ultrapassou todos os limites.
Miguel do Rosário é um fascista que defende execução sumária de um cidadão desarmado pois ele tinha passagem por furto de energia elétrica.

Responder

Miramar

03 de junho de 2019 às 14h30

O Brasil não tem uma maioria de fascistas. Muitos são apenas conservadores nos costumes e olhe lá.
Já vi muita gente que pensa que é de direita, começo a conversar e descubro que são apenas antipetistas.

Quando descobrem que sou de centro-esquerda e tão antipetista quanto eles ficam chocados.
“Quer dizer que eu não preciso ser de direita para não votar no PT” Juro que já me perguntaram isso!
E, não não precisa.

Não precisamos convencer nenhum eleitor arrependido do poste.
Basta convencer os eleitores arrependidos do Bolsonaro.
Você não imaginam que eles vão votar no PT, né?

Responder

    Morgana

    03 de junho de 2019 às 14h52

    conservadores , liberal, neoliberal, liberal fascista, anarco capitalista, turbo capitalista

    TUDO UM BANDO DE NEOFAFACISTA.

    Responder

      Miramar

      03 de junho de 2019 às 15h53

      Simplismo contraproducente.

      Responder

      Marcio

      03 de junho de 2019 às 18h38

      Turbo capitalista ?!?! Kkkk

      Que lugar de retardados…

      Responder

    Alan C

    03 de junho de 2019 às 14h52

    A maioria do povo brasileiro nem sabe o que é esquerda e direita à brasileira (no resto do mundo civilizado esses termos são consideravelmente diferentes), eles apenas acreditam no que William Bonner fala, só isso. É uma questão histórica-cultural que precisa ser quebrada.

    Uma prova da confusão conceitual do brasileiro sobre o assunto? O êxodo em massa dos pobres de direita do Brasil, que foram favoráveis ao impeachment, e que depois foram buscar no exterior as políticas públicas que eles diziam ser contra aqui… sendo Portugal, de governo socialista/comunista, o destino preferencial.

    Responder

      Marcio

      03 de junho de 2019 às 18h44

      ….Portugal è socialisa/comunista !?!? Kkkkk

      Responder

      ricardo

      03 de junho de 2019 às 19h42

      Concordo com vc alan, porem esse tipo de socialismo estatal ainda nao funcionaria no Brasil.Porque no Brasil as coisas publicas sao propriedades do partido politico no poder no momento e nao da populacao.Conheco bem barcelona, la nada precisa ser privatizado porque tudo que e do estado funciona, eles trabalham duro pra manter a cidade organizada, planejada e atendendo bem a populacao em todos os quesitos que vc possa pensar., e cobram por isso para a manutencao.As bicicletas, patinetes, motos pequenas que se alugam sao tudo da prefeitura.,(e tem muitas, muitas mesmo em toda parte da cidade) porem a manutencao e atendimento sao excelentes, os parques, as piscinas e o clubes publicos, bibliotecas em todos bairros , centro civicos excelentes com varias oficinas..tudo da prefeitura…porem sempre ha uma pequena taxa a se pagar por tudo..exceto parques abertos e pracas!!
      Mas no Brasil quem administra so quer roubar pro partido e se manter no poder ,e os funcionarios publicos nao estao nem ai nem com os partidos nem com seu trabalho e muito menos com a populacao!!

      Responder

    Ioiô de Iaiá

    03 de junho de 2019 às 15h03

    Eles podem fazer um grande esforço, se unir e dar 11 por cento dos votos ao PC (Partido do Ciro).

    Responder

      Miramar

      03 de junho de 2019 às 15h55

      Você não está interessado nos votos da direita? Que bom! Sobra mais pra gente.
      Lembrando que em 1989, Lula teve apenas 11,5 e foi ao segundo turno.

      Responder

    Será o Benedito?

    03 de junho de 2019 às 15h32

    Isso não explica por que votaram no Bozo. Além do PT, tinha o Ciro, a Marina, o Alckmin e o cara do Partido Novo. Entendo que você seja anti-PT, mas a lógica não está do seu lado neste caso.

    Responder

      Miramar

      03 de junho de 2019 às 15h59

      Está sim.Bolsonaro encarnou o antipetismo desde o começo. A direita moderada como Alckmin ficou desmoralizado pela proximidade com Temer. Amoedo era desconhecido fora da Internet. Os eleitores da Marina se aproximaram do Ciro. Eu próprio votei na Marina em 2010 e 2014, por falta de opção.

      Responder

LUPE

03 de junho de 2019 às 14h10

Caros leitores

Classe média = cabeças envenenadas pela Grande Mídia,
que pertence, é controlada pelos superpoderosos,
nossos inimigos.

Principalmente os superpoderosos inimigos estrangeiros,
que cobiçam (e levam) nossas riquezas.

E o petismo é entrave a eles.

Por isso a Farsa Lava Jato colocou na cadeia
um homem incrivelmente digno,
que era o maior obstáculo, entrave para eles.

O Exterminador do Brasil está sendo tão ruim,
tão nocivo,
que os cabeças envenenadas estão vendo a besteira que fizeram
botando o Exterminador no Poder.

Talvez um dia os cabeças envenenadas
vão se dar conta ,
também,
como a Grande Mídia os enganou.
e entregou o pré sal
(através do direitista Mishell)
para os nossos inimigos.

E seguimos em frente que o grande buraco tá lá na frente……………………

Foi o ódio ao petismo que elegeu o exterminador do Brasil.

Responder

    Josiel / MT

    03 de junho de 2019 às 14h27

    Exato.

    Responder

    Ioiô de Iaiá

    03 de junho de 2019 às 15h08

    Exatamente. Foi um tiro no pé da grande e venal mídia, porque acabaram não elegendo um dos políticos que eles queriam. Abriram espaço para um débil mental como o Bozo. Os quinta colunas ainda não entenderam isso. Preferem assistir palestras do Ciro para grupos seletos.

    Responder

Alan C

03 de junho de 2019 às 13h40

“Não se trata de esperar que todos os problemas fossem resolvidos imediatamente, mas sobretudo que o presidente apresentasse à nação um conjunto de soluções viáveis, e não foi isso que aconteceu.
Bolsonaro não apresentou nenhuma proposta de geração de emprego, e a economia continua afundando: não há popularidade que resista a essa fórmula.”

Muito boa a matéria, que poderia ser resumida nesse trecho. O bozo não apresentou nenhum projeto que beneficie o povo de forma direta, emergencial e prática.

Por outro lado, o campo progressista não tem muito a comemorar só pq ó óbvio está acontecendo, o derretimento de um governo tão incompetente, pq os arrependidos, ou os que se abstiveram nas eleições, não vão votar na centro-esquerda, muito menos no PT, assim tão facilmente.
A mídia, no momento certo, vai começar a fazer a cabeça do povo (novamente) em favor do moro e do dória, e a tendência dos pobres de direita será migrar de novo, já que votaram no aécio, no bozo e a tendência será retornar ao PSDB.

Responder

    Tchutchuca do bozo

    03 de junho de 2019 às 13h43

    Anote aí, esse bozo vai lançar moro em 2022 para que o poder continue no PSL, pode apostar!

    Responder

Zé Maconha

03 de junho de 2019 às 13h38

Estava espantando , pensei que a lucidez do Miguel tinha voltado.
Mas aí me deparo com outro ataque ao PT.
Já pararam pra pensar que Ciro só chegará ao segundo turno conquistando os eleitores de Haddad , que são o dobro mais uma metade dos dele?
Cada vez que Miguel atiça seus cães ciristas a atacar eleitores de Haddad ele deixa Ciro mais longe da presidência.
O anti-petismo , que Miguel alimenta , seria usado contra Ciro também.
Não faltam vídeos dele rasgando elogios ao PT.
Depois dos 46% de Bolsonaro , 4% de Alckmin e 2% de Amoedo a eleição estava perdida.
Mas os ciristas parecem ter dificuldade de somar.
Era o momento de Bolsonaro vencer , temos que admitir isso.
O Miguel fala em realismo mas alimenta a ilusão de uma virada contra 46% , na Argentina 45% da vitória no primeiro turno pois sabem que com o aumento das abstenções uma virada é praticamente impossível.

Responder

    LUPE

    03 de junho de 2019 às 14h27

    Caro Zé

    Acho seu raciocínio perfeito.

    Se o PT elegesse Ciro como candidato ,
    Ciro estaria perdido,
    pois os cabeças envenenadas contra o petismo
    logo o identificariam ,
    logo o teriam como um “petista”.

    Logo o teriam
    como inimigo,

    Pois é assim,
    como inimigo,

    que os cabeças envenenadas pela Grande Mídia com violento ódio

    consideram o petismo…………

    Responder

    Ioiô de Iaiá

    03 de junho de 2019 às 15h17

    Foi um tiro no pé da grande e venal mídia, porque acabaram não elegendo um dos políticos que eles queriam. Abriram espaço para um débil mental como o Bozo. Os quinta colunas ainda não entenderam isso. Se fosse somente a rejeição ao PT, não à política como um todo, Alckmin ou Ciro teriam ido ao 2. turno. Bozo usou o trunfo da antipolitica e se deu bem. Por isso não adianta demonizar o PT. Isso só vai abrir caminho para prepostos da Casa Grande como um Dória ou um Moro.

    Responder

JULIANA

03 de junho de 2019 às 13h11

Ciro aparecendo sempre com a mais baixa rejeição… poderíamos estar vivendo outra realidade agora, não fosse o projeto de hegemonia do PT.

Responder

    Alan C

    03 de junho de 2019 às 13h20

    Projeto de hegemonia do PT que fez de tudo para eleger o bozo, e conseguiu.

    “União o cacete, eu conheço vcs”

    Responder

    Zé Maconha

    03 de junho de 2019 às 13h24

    Nunca houve virada no segundo turno desde 1989.
    Bolsonaro teve 46% , com os votos de Alckmin e Amoedo a eleição estava ganha pra ele.
    Se vocês querem Ciro no segundo turno não é atacando os eleitores de Haddad , que vão conseguir.

    Responder

      Alan C

      03 de junho de 2019 às 13h31

      Ficando a favor da extrema direita contra o campo progressista tb não….

      Responder

      CezarR

      03 de junho de 2019 às 13h46

      Pois é bobalhão, mas o Ciro era herdeiro de votos do Alckimin, da Marina e do próprio PT, notadamente no NE, por isso as pesquisas o davam vencendo ou empatado com o Bolsonaro no segundo turno. O Hadadd nunca esteve a frente ou empatado com o Bolsonaro em nehuma pesquisa, com exceção daquela vergonha do Vox na véspera das eleições!

      Responder

      marco

      03 de junho de 2019 às 16h03

      Haddad é candidato sem luz própria, com a caneta de prefeito na mão conseguiu a proeza de perder em todas as zonas eleitorais.
      Uma proeza , realmente.
      Esse é o candidato que o Pt fez a esquerda engolir, seguramente pela última vez.
      A palavra de ordem petista de “Ciro, nem com reza brava” gerou resistência a qualquer composição com o Pt.
      A palavra de ordem em vigor é “unidade é o cacete”.

      Responder

        Batista

        03 de junho de 2019 às 16h59

        Pois é, se comenta que em 2016 Haddad não venceu em nenhuma zona eleitoral na cidade de São Paulo, deveria comentar também que na eleição de 2018 para presidente, apesar da intensificação da campanha de criminalização do PT para anabolizar o ‘antipetismo’ no terço ‘Nem-Nem’, não apenas venceu em 6 zonas eleitorais, como dobrou sua votação em relação a 2016.

        Enquanto isso, Dória, adversário em 2016, então candidato a governador em 2018, teve sua votação diminuída de 3.085.187 votos, em 2016, para 2.447.309 votos, em 2018, ou seja, apenas 23.184 votos a mais que os 2.424.125 obtidos por Haddad concorrendo a presidente, na cidade de São Paulo.

        Pelo andar da carruagem, o convívio e a parceria com os minions cá no Cafezinho, para desancarem juntos o PT, está gabaritando-os ao exercício da pós verdade com maestria bolsonara.

        Responder

          marco

          03 de junho de 2019 às 18h57

          A meu juízo a campanha contra o Pt teve seu início antes mesmo da posse do Presidente Lula.
          Cheguei a assistir na tv Bandeirantes Boris Cassoy e o falecido Oliveiros Ferreira “jurarem ” de morte o governo Lula da Silva.
          Não teve um só dia em nesses quatorze anos de governos “progressistas” em que a Imprensa prostituta não atua-se como partido de oposição sempre regadas a fartas verbas federais turbinadas graças ao famigerado “bônus de volume.
          Isso é o que dá raiva.


Deixe uma resposta

x
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com