STF discute prisão em 2ª instância

Datafolha: aprovação de Bolsonaro oscila 1 ponto pra cima

Por Miguel do Rosário

08 de julho de 2019 : 13h33

Alguns internautas estranham as manchetes com boas notícias para Bolsonaro (e que são, portanto, negativas para a esquerda), porque entendem que um blog progressista deveria apenas trazer notícias boas para a… esquerda.

Mas eu não penso assim. Penso que uma das principais obrigações de um blog de esquerda, na atual conjuntura, é destruir as autoilusões que mantém o campo acorrentado a estratégias profundamente equivocadas. E a maneira mais honesta, franca e rápida de fazer isso é sendo honesto, franco e… rápido.

O fato é que depois de tantas derrotas, burradas e erros, acho simplesmente bizarro que a esquerda não procure mudar suas estratégias.

Uma dessas estratégias equivocadas, a meu ver, é essa cultura política do auto-engano, do “não vai ter golpe”, “Fora Temer”,  “não vai prender”, “Lula é candidato”, “Haddad vai ficar em primeiro lugar no primeiro turno”, que, como vimos, não adianta nada.

Negar a realidade a golpes de frases de efeito não tem produzido nenhuma mudança efetiva dessa realidade.

Houve golpe, Temer não saiu, Lula está preso, Lula foi impedido, Haddad ficou num distantíssimo segundo lugar, Bolsonaro ganhou. E mais: a reforma da Previdência deve ser aprovada com tranquilidade na Câmara (embora já bastante aparada de seus excessos neoliberais). E não me surpreenderia também se o sistema digerir e normalizar até mesmo as falcatruas da  Lava Jato reveladas pelo Intercept.

A nova onda é “Bolsonaro acabou”, o que me dá calafrios.

É capaz da esquerda ficar profetizando a “morte política” de Bolsonaro até 2022, e ele ser reeleito no primeiro turno…

Ter uma postura cética, e até mesmo ligeiramente pessimista, na atual conjuntura, me parece salutar, ou, no mínimo, compreensível. A história já provou que se autoiludir não nos deixa mais fortes; então vamos tentar diferente, vamos tentar olhar as coisas como elas são, sem mentir para nós mesmos. Quem sabe assim dá certo?

Vamos à verdade nua e crua: as últimas pesquisas trazem uma nova safra de más notícias para a esquerda, a qual não deve se deixar enganar pelo “esquerdismo” súbito dos editorialistas da Folha.

De um lado, a aprovação de Bolsonaro oscilou um ponto para cima na média geral do Datafolha, mas subiu fortemente em alguns segmentos estratégicos (sobretudo entre seus próprios eleitores).

De outro, o percentual de brasileiros que aplaudem a prisão de Lula se manteve rigorosamente o mesmo, desde abril do ano passado: 54%. Um ano e três meses de campanha de Lula Livre, as entrevistas do ex-presidente, e nem mesmo o escândalo da Vaza Jato, não mudaram o quadro em nada.

Vamos comentar o início da reportagem da Folha.

A narrativa da Folha é uma besteira inacreditável: “Brasil está rachado em três”. Ora, então qualquer país do mundo está “rachado em três”, já que todos os governos do mundo tem avaliações graduais, com parte da população achando bom, outra achando regular e uma terceira achando ruim.

A informação de que Bolsonaro tem “pior avaliação a esta altura de governo desde Fernando Collor” é pueril, porque não faz sentido nenhum comparar momentos históricos, políticos e econômicos completamente diferentes.

O que temos é o seguinte: a avaliação de “ótimo/bom” de Bolsonaro passou de 32% para 33%, ou seja, oscilou um ponto para cima.

Entre os eleitores de Bolsonaro, a sua avaliação positiva cresceu expressivamente, de 54% para 60%, e a negativa ficou estável em 9%.

O gráfico que mostra a reprovação crescendo em todas as regiões, por sua vez, traz uma informação parcial, porque mostra apenas as notas ruim/péssimo. E as notas ótimo/bom e regular, por região? Pelo menos a alteração em uma das regiões, o Nordeste, ficou dentro da margem de erro: 39% para 41%.

Para fazermos uma análise mais objetiva, temos que olhar a íntegra da pesquisa Datafolha, que acaba de ser divulgada no site do instituto; essa pesquisa deve ser comparada à de abril, cuja íntegra está aqui.

Vamos analisar também a última pesquisa que apura a opinião dos brasileiros sobre a prisão de Lula, também divulgada há pouco no site do Datafolha; essa pesquisa deve ser comparada com uma outra, feita em abril do ano passado, cuja íntegra está aqui.

Mas essas análises ficam para outros posts.

 

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

37 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alan C

08 de julho de 2019 às 21h16

A bozolândia vai cair muito ainda, basta comparar o que tinha no final de 2018 e o que tem agora, apenas 7 meses depois.

Deixa só o desemprego continuar, as condições de trabalho continuarem a se deteriorar, salários empurrados pra baixo e etc e tal… É questão de tempo, mais nada.

Pra tudo isso os projetos são armas pra população, Jesus na goiabeira, ministro singing in the rain, conje, vaza jato, nazismo de esquerda, continência à bandeira americana, golden shower…………………..

Responder

Marcio

08 de julho de 2019 às 18h53

Os dois extremos continuarào atè o fim no mesmo patamar mais ou menos

Parte do 30% de Regular pode ser conquistado melhorando a economia daquì pra frènte.

A coisa è impossivèl na situaçào tragica atual pois o Governo nào farà porcarias imundas para se reeleger como foi feito atè hoje.

O Brasil vive de impostos altissimos (que vào regularmente pro lixo) e de esmola do estado em troca de votos desde sempre, nào possui estrutura para caminhar com as proprias perna (nem gatinhar) pois ninguem se interessou nisso quando o dinheiro circulava nos cofres publicos (o interesse fois ò roubar e se reeleger), hoje que nem o fundo do barril tem mais è impossivèl.

Resumindo…jà era.

Responder

Marcio

08 de julho de 2019 às 18h37

Faltou o indice do antipetismo que muito provavelmente continua igual mesmo tendo um monte de “antipetistas” que no segundo turno votam pro PT.

Nào serà diferente nas proximas eleiçoes.

Antipetistas que votam pro PT…fàz sentido ??

Responder

Flávio

08 de julho de 2019 às 18h15

Outro dia assistindo (num evento promovido pela XP) a uma palestrado Paulo ; deu pena do Mantega . Paulo Guedes. Pode-se não concordar com algumas de suas ideias ( capitalização para aqueles de renda mais baixa ) mas o sujeito está cem anos à frente de Mantega; Dilma e de todos os técnicos de esquerda ( se é que eles existem ) ; dos políticos nem se fala. Não aconselho ao pessoal da esquerda ouvir Paulo Guedes; Jorge Paulo Lemann; Guilherme Benchimol; entre outros. Vão se sentir mais medíocres do que já são.

Responder

    Paulo

    08 de julho de 2019 às 21h16

    Pois é, mas é investigado por suspeita de ter gerenciado fraudulentamente recursos de fundos de pensão das estatais…

    Responder

Paulo

08 de julho de 2019 às 17h35

Ou seja, o Brasil não está dividido em 3, está polarizado entre direitistas (bolsonaristas) e esquerdistas (lulistas). E o 1/3 do meio é aquele que decide as eleições…

Responder

Wenceslau

08 de julho de 2019 às 16h58

Tentei compartilhar o link da última pesquisa datafolha sobre o governo Lula e ela mostra Lula com 83% de ótimo/bom.
Pesquise se quiser , em outras anteriores ele chegou a 88% no datafolha e 90% de ótimo/bom no Ibope.
Isso de somar regular não existe , assim Lula teria terminado com 95%.
Seu ruim/péssimo nunca passou de 15% e ficou abaixo de 10% por quase todo o mandato terminando com 5% apenas.

Responder

    Flávio

    08 de julho de 2019 às 17h48

    E daí ???

    Responder

      Wenceslau

      08 de julho de 2019 às 17h50

      Era uma resposta ao Miramar , não sei porque ela foi postada como comentário e ficou aqui em cima.

      Responder

Bolsominion Petista

08 de julho de 2019 às 16h34

Quem quiser contar os votos do poste, para a próxima eleição desconte os 13% de votos do Ciro no primeiro turno. Foram todos para o poste, porque do outro lado era Bolsonaro. Nunca mais ocorrerá.

Responder

Alexandre Neres

08 de julho de 2019 às 16h21

Miguel, vou fazer uns poucos comentários. Concordo com sua avaliação de que devemos estar pessimistas, a oposição está uma lástima. Devemos ser pessimistas na avaliação e otimistas na ação, como dizia um certo italiano que não vou citar o nome para não levar pedrada. A turba endoida. Acho que a avaliação da Folha de que o Brasil está dividido em três é correta. Uma parte pró-bozo (33%), uma contra (33%) e a outra indiferente (31%). Acho até que esta tende a se voltar contra o inepto. É de assustar que as nossas elites, econômicas e em escolaridade, as quais nunca tiveram qualquer projeto para a nação a não ser enricar e explorar a pobreza, aumentaram o apoio ao desgoverno errático. O que está em jogo agora não é esquerda versus direita, querela que se mantém viva desde sempre a despeito das opiniões contrárias dos adeptos da terceira via. O busílis da luta atual é entre civilização versus barbárie, não há como se omitir em uma página infeliz da nossa história, temos que atrair o centro e os liberais, se é que esta fauna existe por essas plagas. Acho que se tua análise considerou que o ótimo e bom dessa balbúrdia oscilou 1% para cima, deveria também ter levado em conta que o ruim/péssimo oscilou 3%. Também acho um equívoco e um exagero dizer que Haddad ficou num distantíssimo segundo lugar. Perder de 55 a 45% numa conjuntura adversa, depois de a grande mídia diuturnamente associar PT à corrupção e afora as fake news, não foi tão feio assim. Veja a quantidade de desmiolados que frequenta este blogue que comprou esta nota de 3 reais pelo valor de face e também acreditou na balela de um super-herói moralista que se revelou, como é comum nestes casos, um juiz ladrão, imoral e corrupto. Enfim, os 45% dos votos do Haddad não foram desprezíveis. Qual foi a votação do Serra em 2010 e do Alckmin em 2006?

Responder

    Marcio

    08 de julho de 2019 às 19h45

    “…associar o PT a corrupçào”

    Tem que associar a que por curiosidade ?

    Responder

      Alexandre Neres

      08 de julho de 2019 às 22h49

      …”O Brasil vive de impostos altissimos (que vào regularmente pro lixo) e de esmola do estado em troca de votos desde sempre, nào possui estrutura para caminhar com as proprias perna …”

      Gostaria de saber com base em quê você diz que os impostos do Brasil são altíssimos. De onde você tirou esse discurso lugar-comum que é repetido a torto e a direito sem qualquer vínculo com a realidade? Esmola do Estado significa a anistia de bilhões e bilhões que o desgoverno despreparado que tu apoia está dando pro agronegócio relativo à dívida previdenciária? Quer dizer que quando é pra rico pode, e um zé mané feito você não fala nada, mas quando é pra pobre é esmola? proprias perna (sic)? Aprendeu português com o conge que fala ruga em vez de rusga e co-upção? Quando tu aprender a concatenar tuas ideias debato contigo, ok? Saudações.

      Responder

      Alexandre Neres

      08 de julho de 2019 às 22h50

      …”O Brasil vive de impostos altissimos (que vào regularmente pro lixo) e de esmola do estado em troca de votos desde sempre, nào possui estrutura para caminhar com as proprias perna …”

      Gostaria de saber com base em quê você diz que os impostos do Brasil são altíssimos. Qual é o parâmetro? De onde você tirou esse discurso lugar-comum que é repetido a torto e a direito sem qualquer vínculo com a realidade? Esmola do Estado significa a anistia de bilhões e bilhões que o desgoverno despreparado que tu apoia está dando pro agronegócio relativo à dívida previdenciária? Quer dizer que quando é pra rico pode, e um zé mané feito você não fala nada, mas quando é pra pobre é esmola? proprias perna (sic)? Aprendeu português com o conge que fala ruga em vez de rusga e co-upção? Quando tu aprender a concatenar tuas ideias debato contigo, ok? Saudações.

      Responder

Wenceslau

08 de julho de 2019 às 15h34

Matéria digna do ANTAgonista.
O crescimento de 1% é margem de erro , já o aumento de 3% no ruim/péssimo está fora da margem de erro.
A lógica matemática desaparece quando vem o medo de ver o PT vencer em 2022 e Ciro perder a chance de virar o protagonista da esquerda.
Miguel e Ciro olham pra Bolsonaro como uma oportunidade , fecham os olhos para todo atraso civilizatório que ele representa.
Noticiar 1% como fato relevante e ignorar os outros 3% mostram o malabarismo que Miguel precisa fazer para tentar provar sua tese.
Esse comentário será apagado , pois Miguel não aguenta críticas inteligentes vindas da esquerda.
Ele publica petistas e bolsominions xingando ele , mas uma crítica inteligente baseada nos fatos , como os números dessa pesquisa , deixa ele desconsertado.
Enquanto isso Alan C e Justiceiro protagonizam seus debates muito “adultos* xingando os outros de militontos e pobres de direita.

Responder

    ricardo

    08 de julho de 2019 às 15h46

    vc deve estar mal acostumado no 247 171 tijo..o e diario do centro do pt..aqui nao tem censura.Alias se quer saber nem no antagonista tem censura…vejo varios e varios comentarios la chamando moro de ladrao!! Acho que censura combina com pt mesmo!!

    Responder

      Flávio

      08 de julho de 2019 às 17h50

      Verdade, Miguel do Rosário é militonto , mas não censor !

      Responder

    Bolsominion Petista

    08 de julho de 2019 às 16h15

    Wenceslau , essa é a crítica inteligente?
    A esquerda brasileira vai mal.
    Ah, e o Ciro não quer o protagonismo da esquerda. Isso pode ficar pra vocês. Ele é apenas o único que possui um projeto nacional de desenvolvimento. Coisa que não interessa a vocês. Quem quer esquerda que vote no Boulos(pessoa pela qual tenho todo o respeito).

    Responder

      Wenceslau

      08 de julho de 2019 às 17h13

      Minha crítica foi ao Miguel não ao Ciro.
      E não sei quem são esses “vocês” que você se refere.
      Eu prefiro dizer “nós” ,pois vejo todo progressista como aliado..
      Ciro tem todo o direito de querer protagonismo só acho que tirar um lunático de extrema-direita , e que ameaça a democracia , do poder é mais importante no momento do que as ambições pessoais de Ciro.
      Me refiro a tira-lo vencendo as eleições obviamente.
      Você deixou claro que preferiria ver Bolsonaro reeleito a votar no PT.
      Eu sou um simpatizante do socialismo-democrático que cresce cada vez mais nos EUA mas se eu tiver que votar no Ciro ou no Amoedo, para derrotar Bolsonaro , eu faria com todo o prazer e orgulho.
      Se Ciro chegar ao segundo turno vai precisar do PT , pense nisso.
      Toda pessoa decente desse mundo tem o dever de priorizar o combate a homens como Bolsonaro , inclusive as pessoas de direita.

      Responder

    Alan C

    08 de julho de 2019 às 16h22

    As pessoas mudam de nome pra tentar se desvencilhar do estigma que ganharam comentando aqui, mas daí escrevem do mesmo jeito e o pseudo disfarce vai por água abaixo… rs

    Pra vc eu só tenho um conselho companheiro, esqueça Lula, isso não vai te levar a nada e ainda vai te causar uma úlcera.

    Quanto aos coitados dos pobres de direita, lembre-se que 4% dos lulistas, assim como eles, votaram no bozo, algo em torno de 6 milhões de votos.

    Durma com um barulho desse… cumpanhero! ;-)

    Responder

      Wenceslau

      08 de julho de 2019 às 17h47

      Você projeta em mim seus estereótipos Alan.
      O melhor jeito de trazer esses pobres de volta é ofendendo eles?
      Meu comentário foi diretamente direcionado ao Miguel mas já que o mantiveram eu lhe digo , você ser de esquerda não lhe dá o direito de ofender alguém por ser pobre.
      Aliás torna seu ato ainda mais feio e é um tremendo deserviço..

      Responder

        Alan C

        08 de julho de 2019 às 18h02

        Colega, é tarde pra mudar o rumo, meu nome está no seu comentário, não aplique aos outros o que vc disse, simples assim, um abraço.

        Responder

        Bolsominion Petista

        08 de julho de 2019 às 18h44

        Wenceslau, sem stress, cara.
        Mencionei o Ciro só porque no seu comentário você mencionou sim o Ciro junto com o Miguel.
        Aliás eu nunca disse que quero o Bolsonaro reeleito. Disse apenas que não voto mais no PT o que é diferente.

        Responder

    Marcio

    08 de julho de 2019 às 19h47

    Esqueceu da critica inteligente.

    Responder

ricardo

08 de julho de 2019 às 15h30

Ou seja, 64 % dos brasileiros aprovam o governo atual!!
Parabens intercep, pt e psol..!!
Gracas a vcs ,existe grande chance de nosso futuro presidente ser Sergio Moro!!
O moro ta saindo de ferias pq a PF ja descobriu tudo. e vai fazer arrastao entre essa semana e semana que vem!!
Os petistas inocentes do 247 tao tudo felizes que o moro saira de ferias!!1…so rindo mesmo!!

Responder

    Wenceslau

    08 de julho de 2019 às 15h47

    Desde de quando regular é aprovação?
    O datafolha não divulgou índice de aprova/desaprova , no Ibope e no Paraná pesquisas desaprovação supera a aprovação , nessas pesquisas maioria dos que consideram o governo regular o desaprovam.
    Lula chegou a 88% só de ótimo/bom e manteve-se praticamente oito anos acima de 50% de ótimo/bom.
    Ainda assim não se reelegeu no primeiro turno , com 33% de ótimo/bom Bolsonaro sem dúvida seria derrotado hoje.

    Responder

      ricardo

      08 de julho de 2019 às 15h51

      Reprovacao e ruim ou pessimo…regular e aprovo com ressalvas!!!

      Responder

      Miramar

      08 de julho de 2019 às 16h18

      Né verdade, o Lula chegou a 80% de aprovação no último ano do mandato. Contando com a opinião dos que avaliação como regular.

      Responder

        Miramar

        08 de julho de 2019 às 16h19

        avaliavam

        Responder

        Ricardo

        08 de julho de 2019 às 16h59

        Acho q lula terminou c 86 de aprovacao.!
        Pergunta pros petista.s ..pq esse filha da….mae dele nao aumentou a tabela do imposto de renda p 4 ou 5 mil reais (q o poste usou como marketing na campanha dele).
        O brasil teve superavit primario alto varios anos e todo o mundo tava nadando em $$ pq esse demagogo do lula nao fez reforma tributaria e baixou impostos!!
        Todos samemos que i renda e impostos altos afetam mais os mais pobres!!
        Sabem pq o safado nao fez nada disso?? Pq pt tinha projeto de partido e nao de pais e lula tinha projeto pessoal!!
        Queriam se eternizar no poder..por isso. Nunca permitiram q alguem inteligente como ciro gomes crescesse!!

        Responder

      Dany

      08 de julho de 2019 às 16h47

      Um pouco inócua essa questão de quem foi mais aprovado ou se regular tá mais pra bom do que pra ruim. Lula colocou comida na mesa e aproveitou a bonanza das commodities, ponto pra ele, pro povão é isso que importa, o povão não quer saber se ele não fez nenhuma reforma, se fez conluio com gente da pior espécie, se não tirou privilégios da elite, se não diminuiu impostos pros endinheirados, o povão tá se lixando pra isso. Tem comida na geladeira? Leva um bom/ótimo e não se fala mais nisso.

      Responder

        Edibar

        08 de julho de 2019 às 17h51

        Concordo q mta gente pense raso desse jeito.
        Só espero, contudo, que todo esse barulho sirva para as pessoas aprenderem a pensar um pouco além do seu umbigo, afinal nada acontece sem que junto venham consequências, especialmente na política.

        Responder

        Flávio

        08 de julho de 2019 às 17h59

        Verdade. Sou carioca e atualmente resido num estado da região norte. Houve aqui um ex-governador compravadamente ladrão e candidato ao senado que foi preso pela PF. Solto um tempo depois concorreu novamente ao governo de estado e elegeu-se pelo voto dos mais pobres….ele havia deixado o estado quebrado, mas distribuia bolsas, cheque-cidadão bolsa para os jovens e mais um bocado de assistencialismo O pobre ( e eu não tiro as razões deles ) é imediatista……quer as coisas pra ontem. Não quer saber de uma melhoria consistente para os netos. Quer algo , migalhas, mas que seja pra já O pobre só tem visão de curtíssimo prazo ( e talvez não esteja errado ) !

        Responder

          Marcio

          08 de julho de 2019 às 19h19

          Sem por e nem tirar…esmola em troca de votos para continuar no poder e assaltar tudo que è possivèl.

          Ninguem fugiu da regra nas ultimas decadas e com a ajuda da ideologia idiota fica muito mais facil ainda.

          O resultado è o Brasil de hoje.

          Dany

          08 de julho de 2019 às 21h24

          O pobre tem pressa e precisa de comida na mesa agora, já. Reforma disso e daquilo não resolve o problema diário dele, aliás, o pobre nem sabe o que é isso e a necessidade que bate à porta o faz nem querer saber.

          Trazendo para nossa realidade de médio classistas, se algum daqui do fórum ficar desempregado nem vai notar que a grama do quintal precisa ser cortada, é uma questão de prioridades, a grama pode crescer até o céu, antes da prioridade máxima de arrumar trabalho toda e qualquer outra atividade está suspensa, a grama nem vai ser notada.

          Lula fez isso com os pobres, trabalhou nas prioridades, por isso é querido, ma faltou profundamente em quase todo resto.

          Edibar

          08 de julho de 2019 às 22h19

          Dany,
          O Lula, com uma mão deu migalhas aos mais pobres e com a outra fartou sua meia dúzia de amiguinhos abastados e poderosos. Nós que estamos aqui no meio (classe média) fomos os que chupamos no dedo e “pagamos essa conta” com impostos, burocracia e péssimos serviços públicos. A resposta veio ano passado, na eleição.

        Marcio

        09 de julho de 2019 às 10h57

        Dany,

        o Brasileiro è um pouco melhor do que vocè acha.

        OBS: 30 anos atràs os pobres viviam melhor que hoje ou 10 anos atràs e os ricos viviam pior.

        Responder

Deixe uma resposta