Câmara discute privatização da Eletrobras

Ao vivo: CCJ ouve Greenwald sobre mensagens de Sergio Moro

Por Redação

11 de julho de 2019 : 10h48

Assista e comente!

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

julio

11 de julho de 2019 às 14h45

Interessante é que o Marcos Do Val, aquele que empregou a noiva no Senado, fez a última pergunta colocando em dúvida a autenticidade das gravações e não ficou para ouvir a resposta.

Responder

    Onfre Junqueira

    11 de julho de 2019 às 17h56

    ” aquele que empregou a noiva no Senado,”. Não lembro de você, militonto, ter reclamado quando Lula empregou a amante no escritório da presidência em São Paulo ou quando Fernando Pilantrel empregou a também “noiva” no ministério da indústria e comércio Ou reclamou, caro militonto

    Responder

degas

11 de julho de 2019 às 13h02

Sobre a autenticidade de seu material, o falso ganhador do Pulitzer, que comprovadamente alterou mensagens publicadas, repete, num loop infinito:

1) Eu tenho reputação internacional.
2) Folha, Veja e outros procuradores do MP já disseram que o material é autêntico.

Mas:

1) O argumento da “la garantia soy yo” vale na cabeça dele e de quem quiser, mas o sujeito não passa de um militante vulgar. Exceto para os patetas que aceitam o carteiraço da “reputação”, ele não vale nada.

2) Que houve o roubo dos dados e parte do material é real ninguém duvida. Mas COMO a Folha e a Veja podem garantir que todo ele é autêntico? COMO um procurador pode garantir que todas as mensagens são autênticas? A argumentação é infantil, típica de petista que fala para seu público idiotizado.

Responder

    Onfre Junqueira

    11 de julho de 2019 às 17h57

    Exatamente !

    Responder

      Luiz

      11 de julho de 2019 às 19h41

      De fato, o material é farto e tudo o que foi rebatido apenas reafirmou o conluio ideológico entre o Moro e o Deltan, talvez com plena “exatitude” ( mistura de exatidão com atitude).

      Responder

    cid

    11 de julho de 2019 às 22h30

    miliciano canalha, vtnc!

    Responder

      Luiz

      15 de julho de 2019 às 01h23

      Papagaio come milho, periquito leva a fama.

      Responder

Deixe uma resposta