Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

A íntegra do despacho do juiz da operação Spoofing

Por Redação

03 de setembro de 2019 : 09h44

Baixe aqui o despacho do juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara de Brasília, que manteve a prisão preventiva dos quatro alvos da operação Spoofing.

Além da decisão judicial, ontem o Globo divulgou que teve acesso a relatório parcial da PF sobre a investigação.

No Gaúcha ZH

Polícia Federal diz ter encontrado “evidências” de que hacker teria cometido crime de lavagem de dinheiro

Walter Delgatti Neto seria o responsável por invadir aplicativo de troca de mensagens de Sergio Moro e de integrantes da Lava-Jato

01/09/2019 – 21h45min

Pela primeira vez, a Polícia Federal diz ter encontrado “evidências” de que o suposto hacker Walter Delgatti Neto — que seria o responsável por invadir o aplicativo Telegram do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e de integrantes da Lava-Jato — teria praticado ações que configuram lavagem de dinheiro e que possuiria aplicativos para realização de fraudes bancárias. A pena para esse crime é de três a 10 anos de prisão.

Conforme documento obtido pelo jornal O Globo, a PF teria escrito em relatório parcial do inquérito da Operação Spoofing as seguintes palavras: “Já foram encontradas no material arrecadado evidências do envolvimento de Walter Delgatti Neto (…) com ações voltadas à ocultação ou dissimulação da origem dos recursos de origem ilícita, configurando, em tese, o delito de lavagem de dinheiro”.

Delgatti ainda é apontado como suspeito pelos crimes de violação de sigilo telefônico e invasão de dispositivo informático alheio. A PF não obteve provas se o hacker teria sido pago pela invasão ao aplicativo e se teria agido sozinho nos crimes. Uma operação de bitcoins no valor de R$ 1,5 milhão faz parte das novas provas obtidas, mas segue sem explicações.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

03 de setembro de 2019 às 10h23

Não conseguiram ainda nem descobrir quem pagou o Adélio, dificilmente descobrirão quem pagou o hacker. Mas nós sabemos a origem do dinheiro, em ambos os casos: corrupção…

Responder

Deixe um comentário