STF discute prisão em 2ª instância

Inflação segue maior para os pobres

Por Redação

11 de setembro de 2019 : 15h10

No Ipea

Indicador Ipea mostra que inflação continua maior para famílias com menor renda

Em agosto, inflação dos mais pobres foi de 0,12%, contra 0,08% das famílias de maior poder aquisitivo

11/09/2019 09:19

O Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda, divulgado nesta quarta-feira, 11, apontou que, apesar da desaceleração no crescimento dos preços em todas as classes pesquisadas, a alta foi mais sentida pelas famílias de menor poder aquisitivo. Para essa faixa de renda, a inflação foi de 0,12% na comparação com julho. Já para os que possuem maior renda, o índice foi de 0,08%.

A análise da Carta de Conjuntura do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) também mostra que houve um alívio no grupo alimentação (-0,18 p.p.) para as famílias mais pobres, influenciado pela queda no preço dos tubérculos (-10,7%), das verduras (-6,5%), das carnes (-0,75%) e dos leites e derivados (-0,30%). Em contrapartida, o grupo habitação contribuiu com 1,19 p.p. para essa classe de renda por conta da alta na energia elétrica (3,85%), no aluguel (0,63%) e na taxa de água e esgoto (1,34%).

No caso das famílias mais ricas, a deflação de 15,7% nas passagens aéreas, em agosto, gerou um alívio no grupo transporte, que registrou contribuição negativa de 0,07 p.p. para essa classe de renda. Por outro lado, assim como no caso das famílias com menor poder aquisitivo, o grupo habitação também impactou positivamente (0,11 p.p.) a inflação deste segmento no período.

No acumulado do ano, ou seja, de janeiro a agosto deste ano, a inflação das famílias de menor renda (2,73%) segue acima da que foi observada no grupo dos mais ricos (2,53%). Na análise da variação em 12 meses (de setembro/2018 a agosto/2019), a inflação dos mais pobres (3,62%) segue mais alta que a dos mais ricos (3,36%).

O Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda é calculado mensalmente, com base nas variações de preços de bens e serviços disponibilizados pelo Sistema Nacional de Índice de Preços ao Consumidor (SNIPC), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Acesse a íntegra da seção de inflação da Carta de Conjuntura

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Pati Braga

12 de setembro de 2019 às 09h30

Governo da elite é assim, alguém esperava algo diferente?

Responder

Deixe uma resposta