Fórum Reforma Tributária BandNews

Gilmar quer julgar habeas corpus de Lula até novembro

Por Redação

17 de setembro de 2019 : 17h46

Segundo o Estadão, Gilmar Mendes quer levar o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula, baseado em suspeição de Moro, até novembro.

“(Em) Outubro, novembro a gente julga isso, ainda não tem data”, disse Gilmar Mendes hoje à tarde.

Esse julgamento é aquele onde a defesa de Lula tem mais esperanças de obter a liberdade do ex-presidente.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

17 de setembro de 2019 às 21h54

Se considerar o que alega o Intercept estará matando de morte matada o direito penal. É inadmissível que se admitam como provas, no processo, supostos fato oriundos de atividade criminosa, e ainda dirigida contra o Estado brasileiro. Não à toa, GM, L e DT são advogados de origem. Jamais chegariam ao STF fora do quinto constitucional…

Responder

    Wellington

    18 de setembro de 2019 às 12h26

    As nomeaçoes politicas sào um cancèr…seria o ideal criar um Conselho Superior da Magistradura que eleja autonomamente os Ministros dos varios Tribunais Superiores e cuide de todo o aspecto do processo judicial brasileiro.

    Sò dessa forma para separar realmente os poderes.

    Responder

      Paulo

      18 de setembro de 2019 às 19h26

      Montesquieu, no Brasil, foi adaptado. O Sistema de Freios e Contrapesos foi “interpretado” como ingerência de um Poder na composição do Outro. Na prática, significou a blindagem dos políticos corruptos e que atentem contra a CF, via ingerência do Executivo e do Legislativo (Poderes Políticos) no Judiciário…

      Responder

    luiz

    18 de setembro de 2019 às 13h26

    Uai, valeu a divulgação da conversa de Lula e Dilma, captada de forma criminosa por Moro e as do Intercept não valem? não entendi a indignação seletiva.

    Responder

      Wellington

      18 de setembro de 2019 às 16h12

      Quem disse isso a Gleisi ?

      Responder

    Sebastião Vitor Castro

    18 de setembro de 2019 às 15h24

    Em qualquer país democrático e civilizado, as conversas divulgadas pelo Intercept seriam usadas, sim. Aliás, os procuradores reconhecem uma parte das mensagens, aquelas que não os comprometem. Assim é fácil falar em ação criminosa dos outros.

    Responder

Wellington

17 de setembro de 2019 às 20h48

Gilmarzinho é o último baluarte da elite política e empresarial que sequestrarou e estuprarou o Brasil nos últimos 20 anos.

Nadavam na Nutella (impunidade absoluta) até pouco tempo atrás, acharam um novo aliado.

Responder

Wellington

17 de setembro de 2019 às 19h36

Faltou a Najila Greenwald.

Responder

Clóvis Teixeira

17 de setembro de 2019 às 18h59

Mas o ministro falou qual o ano que vai a julgamento esse pedido? Ou vai deixar em aberto?

Responder

Wellington

17 de setembro de 2019 às 18h12

Após o julgamento que obviamente não dará em nada a esquerda vai retratar todas as palhaçadas que inventaram sobre Moro e o processo ?

Responder

Deixe uma resposta