CPI da Fake News ouve Rogério Marinho

Saída do PSL é “separação amigável”, diz Bolsonaro

Por Redação

14 de novembro de 2019 : 21h38

Em live semanal, presidente também comentou crise na Bolívia

Publicado em 14/11/2019 – 21:11

Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil Brasília

Agência Brasil — O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (14) que deve se desfiliar do PSL nos próximos dias e classificou sua saída do partido como uma “separação amigável”. Ele ainda agradeceu correligionários e desejou boa sorte aos que permanecerão na sigla.

Publicado por Jair Messias Bolsonaro em Quinta-feira, 14 de novembro de 2019

“A única certeza é que me desfilio, nos próximos dias, do PSL. Agradeço todo apoio e consideração que tive até o momento no partido. É uma separação amigável. Boa sorte ao presidente do partido, aqueles que apoiaram o presidente do partido, bem como o líder antigo, vão ser felizes todo mundo, cada um segue seu destino. É como uma separação, infelizmente acontece na vida da gente”, afirmou o presidente durante live semanal transmitida no Facebook. Bolsonaro ainda mencionou a criação de um novo partido, o Aliança pelo Brasil, que havia sido anunciada na última terça-feira (12).

Bolsonaro também comentou a crise política na Bolívia e aproveitou para defender a aprovação de um projeto de lei para permitir auditoria nas eleições do Brasil. “Vou potencializar isso para que nós venhamos a votar, no começo do ano que vem, se Deus quiser, um projeto de lei de modo que você possa auditar uma eleição. Se você votou no João, você vai ter certeza de que o voto foi para o João, se eu votei na Maria, o voto foi para a Maria. Não podemos ter essa suspeita de fraude como houve na Bolívia porque um problema pode acontecer de um lado ou de outro”, disse.

O presidente destacou que o Brasil precisa ter um sistema de votação confiável. “O ano que vem não dá mais, mas a partir de 2022, sim. É para evitar um problema como houve na Bolívia, que o presidente lá [Evo Morales], pelo que parece, segundo a OEA, abusou e fraudou o processo eleitoral.”

No domingo (10), o então presidente do país vizinho, Evo Morales, renunciou ao mandato em meio a uma onda de protestos violentos por causa do resultado das eleições que havia confirmado sua reeleição, no dia 20 de outubro. O processo eleitoral do país chegou a ser questionado após auditoria feita pela Organização dos Estados Americanos (OEA). Desde terça-feira, Morales está no México, onde recebeu asilo político.

Com a renúncia de Evo Morales e depois que a senadora Jeanine Áñez se proclamou presidente do país, estabeleceu-se um governo de transição na Bolívia. Apesar de não haver consenso sobre a constitucionalidade da posse de Jeanine Áñez, ela assumiu o posto máximo do governo e montou um gabinete com 11 novos ministros, além de nomear novos chefes para as Forças Armadas e prometer eleições “em breve”.

Edição: Juliana Andrade

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

maria do carmo

15 de novembro de 2019 às 11h23

Infelizmente para os trabalhadores e sociedade em geral pois descalabro chegara a todos, bolsonaro mentiroso, incapaz, sem qualificacao alguma, subserviente, sem nocao e a desgraca do Brasil e usa Deus em vao, e inacreditavel o Brasil ser governado por quatro bolsonaros idiotas, e apoiadores oportunistas dinheiristas, politicos venais e midia venalque querem publicidade governamental e esquecem que sao concessoes para dar noticias, empresarios que na querem iimpostos, fora as sonegacoes, e a economia subterranea,, que apoiaram a destruicao dos diireitos dos trabalhadores, mas esquecendo que chegaria neles, essas aberturas com paises, sem contra partida, sem estudos no oba oba, acabarao com as industrias brasileiras, lambeu as botas do Trumph, que vetou a carne brasileira etc.,etc.,etc., acabou com os trabalhadores com a deforma da previdencia, esta liquidadando o Brasil em final de feira com pacote completo com brasileiros sem direitos trabalhista, sem saude e sem educacao um prato cheio aos oportunitas estrangeiros, trabalhadores serao escravos no Brasil, bolsonaros que ganharam com rachadinhas nao estao entregando o Brasil a troco de nada nao esquecam de Itaipu, so nao chutou o Moro ( que pendeu Lula inocente vide absurdo da farsa da sentenca da juiza Gabriela a mando do juiz?… ) pois o desonesto Moro esta segurando rachadinhas, laranjas, queiroz, Itaipu Paraguai, Marielle, etc.,etc.,etc., e mais o que nao sabemos o Brasil esta virando fumaca com essa quadrilha de destruidores dos direitos do Brasil, brasileiros e trabalhadores, a situacao virou um caos, passou do momento do Brasil dar um basta, nao respeitam nem o Supremo, criticas sim, mas ameaca de estrupo e morte, com soldado e jipe, chegou a hora de ir para as ruas antes que nao sobre nem fumaca, para os ignorantes que votaram nos bolsonaros, quando nao restar mais pedras sobre pedras os canalhas pediiram asilo com dolares la fora!!!

Responder

Deixe uma resposta