Live do Cafezinho: bate papo com o cineasta cearense Wolney Oliveira

Essa é uma foto verídica, que os próprios moedeiros estão divulgando em suas redes. Ela mostra a reunião ocorrida na quinta-feira de manhã, 16 de janeiro de 2019.

Em votação histórica, Moedeiros decidem por resistir e lutar

Por Redação

17 de janeiro de 2020 : 11h12

Atualização: pedi um comentário do presidente do Sindicato Nacional de Moedeiros, Aluízio Junior. Ele me enviou a seguinte mensagem.

“Se eu puder acrescentar alguma coisa, eu diria que os trabalhadores rejeitam a narrativa da diretoria da Casa Moeda do Brasil e do governo, que insinuam ser os salários e benefícios dos trabalhadores, conquistados com muitas lutas ao longo de vários anos, o responsáveis pela situação econômica fabricada pelo governo, que hoje se encontra a Casa da Moeda do Brasil. Queremos uma casa da moeda 100% pública, como é hoje, e que continue servindo mais e melhor a população brasileira.”

***

Os moedeiros decidiram, por quase unanimidade, rechaçar a proposta oferecida pela direção da estatal, a qual implicaria em redução drástica e abrupta de suas rendas líquidas.

Não foi, todavia, uma decisão fácil. Os trabalhadores da Casa da Moeda foram explicitamente chantageados pela direção com ameaças de cortes de benefícios ainda mais brutais caso não aceitassem o acordo.

Por isso mesmo é uma decisão corajosa, de quem entende que o governo não está jogando limpo, não está sendo justo nem responsável.

Numa assembleia que contou com a votação de 972 membros da CMB, 90% votaram não, ou seja, não à proposta da direção.

Os dirigentes sindicais da Casa tinham receio de que a classe ficasse dividida, por conta das ameaças da direção. Não foi o que aconteceu.

Os trabalhadores da Casa da Moeda mostraram uma coesão impressionante.

Abaixo, o texto divulgado pelo Sindicato Nacional dos Moedeiros, com o resultado da assembleia geral realizada em 16/01/2019.

Antes, dois vídeos da votação.

***

No Sindicato Nacional dos Moedeiros

RESULTADO DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 16/01/2020 SOBRE ACT/2020
16/01/2020 | Assembleia

1) Avaliação das negociações referente ao Acordo Coletivo de Trabalho 2020:

A Categoria Moedeira rejeitou a proposta da comissão de mediação fruto da reunião realizada em 15/01/2020.

Do total de Participantes da Assembleia: 972

Sendo:

085 – Sim;
884 – Não;
000 – Nulo;
003 – Abstenções

2) Discussão de uma nova contraproposta para o Acordo Coletivo de Trabalho 2020:

Ficou aprovada contraproposta de manutenção das cláusulas sociais conforme ano 2019 com reposição das perdas econômicas pelo INPC de 2019

A contraproposta foi fruto da plenária Sindical realizada na sede do SNM, em 11/01/2020 para ser encaminhada nesta assembleia.

3) Avaliação dos rumos do movimento:

A Categoria Moedeira se manterá mobilizada.

A diretoria do SNM agradece a Categoria Moedeira pela serenidade e objetividade diante de decisões e escolhas extremamente difíceis para Casa da Moeda do Brasil e também para nós funcionários e funcionárias, pais e mães de família que laboram nesta tricentenária empresa.

O diretoria do SNM se sente orgulhosa de estar a frente de vocês valorosos e valorosas guerreiros e guerreiras, pois sabemos que a luta é árdua, porém não há Vitória sem a mesma…por isso com esta decisão que tomamos hoje nesta assembleia temos que continuar unidos e mobilizados, pois quando o rebanho se une o Leão passa fome!

Juntos Somos Muito Mais Fortes!

Att

Diretoria de Comunicação do SNM

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

17 de janeiro de 2020 às 19h25

Boa sorte aos trabalhadores da Casa da Moeda! Sei, intuitivamente e por experiência pessoal já mais de trintenária no serviço público, que têm razão e que se há problemas, a culpa, muito provavelmente, seja do Governo e da administração…

Responder

Andressa

17 de janeiro de 2020 às 12h54

Jà perderam hà muito tempo…serà que ninguem desconfiou atè hoje dos salarios elevados, da fortuna para os dirigentes, das dividas da empresa…onde ficaram os sindicatos atè hoje…?

Responder

chichano goncalvez

17 de janeiro de 2020 às 12h15

Espero que seja a faisca que falta, para despertar este povo brasileiro, que mais parece uma galinha, que só olha pra baixo.

Responder

Patrícia Camêlo

17 de janeiro de 2020 às 12h10

Como brasileira estou muito decepcionada com o presidente Jair Bolsonaro…
Não pode ser considerada uma coisa boba o fato dele afirmar que a casa da moeda seria uma empresa lucrativa e logo depois,atendendo aos interesses internacionais,ficar agora subordinado ao Paulo guedes e ao salim matar….. espero que o general hamiltom mourão não faça parte desse pacote… parabéns aos trabalhadores comuns da casa da moeda,como brasileira e patriota,agora após saber que vocês são celetistas,que repassaram bilhões para a união ao longo da história e após ver esse vídeo do presidente Jair bolsonaro,estou torcendo por vocês…com muito orgulho e com muito amor…

Responder

Wellington

17 de janeiro de 2020 às 11h53

Os trabalhadores obviamente sào os ultimos a terem culpas do aparelhamento e dos prejuizos da estatal mas esse comunicado do sindicato è simplismente ridiculo !!

Esses coitados sao tratados como perfeitos idiotas e massa de manobra para votos, basta ler essas palavras:

“O diretoria do SNM se sente orgulhosa de estar a frente de vocês valorosos e valorosas guerreiros e guerreiras, pois sabemos que a luta é árdua, porém não há Vitória sem a mesma…por isso com esta decisão que tomamos hoje nesta assembleia temos que continuar unidos e mobilizados, pois quando o rebanho se une o Leão passa fome!”

Responder

Deixe uma resposta