Ato público pela valorização do serviço público

O apoio do BNDES às exportações industriais brasileiras

Por Redação

24 de janeiro de 2020 : 14h36

Pena que, no caso da Embraer, seja o apoio a uma empresa a ser entregue aos americanos…

No BNDES

BNDES financia exportações da Embraer, Marcopolo, Mercedes e Scania

Com apoio do Banco, exportações aumentam a competitividade da indústria nacional, gerando emprego e renda no Brasil.

Serão financiadas 11 aeronaves da Embraer; 258 ônibus Marcopolo e Mercedes para o Chile; além de ônibus e caminhões da Scania para o Peru.

17 de janeiro de 2020

O BNDES aprovou quatro operações que viabilizarão a exportação de bens brasileiros de alto valor agregado, aumentando a competitividade da indústria nacional em um contexto de acirramento da concorrência global. São quatro financiamentos, destinados à exportação de 11 aeronaves modelo E175 da Embraer para a American Airlines, nos Estados Unidos; 258 ônibus Marcopolo e Mercedes para o Chile; e ônibus e caminhões da Scania para o Peru.

O apoio, no valor total de aproximadamente US$ 370 milhões, acontece por meio do programa BNDES Exim Pós-Embarque. Como em todas as operações nessa modalidade, os desembolsos serão feitos aqui no Brasil, para as empresas exportadoras, pelo valor da moeda contratual (o dólar) convertido ao real pelo câmbio do dia.

De acordo com o contador Alan Uzeda, do Departamento de Comércio Exterior do Banco, o BNDES fornece ao fabricante brasileiro suporte compatível com o oferecido a seus concorrentes pelos seus respectivos governos. “Atuamos de forma complementar ao mercado financeiro, suprindo eventuais gaps de mercado e fornecendo previsibilidade e disponibilidade de crédito ao longo dos ciclos econômicos, num ambiente globalizado e altamente competitivo”, explica.

Além de ocuparem segmentos não comoditizados — cujas exportações contribuem com a geração de renda e divisas e melhoram o balanço de pagamentos do Brasil —, as empresas apoiadas são intensivas no emprego de mão de obra. Juntas, as quatro companhias mantém cerca de 38 mil trabalhadores, sendo 18 mil na Embraer, 17 mil na Mercedes e Marcopolo e 3 mil na Scania. “O BNDES tem atuado como a agência de crédito à exportação brasileira há mais de 25 anos, destacando-se o apoio às exportações do setor aeronáutico, que se caracteriza pela alta tecnologia e pelo emprego de mão de obra qualificada”, afirma Uzeda.

O financiamento à exportação de aviões para a American Airlines possibilita a manutenção da liderança da Embraer no mercado norte-americano de aeronaves regionais — um setor rentável e tecnológico. “A disponibilidade do financiamento do BNDES tem sido fator decisivo para as exportações da Embraer, contribuindo para o contínuo desenvolvimento, fabricação e comercialização das aeronaves da Embraer a partir de suas fábricas no Brasil”, avalia o técnico do Banco.

No caso da Scania, fomentar a produção de ônibus e caminhões aumenta a capacidade instalada da indústria e estabelece a empresa brasileira como concorrente forte no mercado peruano de carrocerias. O apoio à ampliação da presença da Marcopolo e da Mercedes no Sistema de Transporte Urbano da cidade de Santiago, no Chile, consolida um mercado que já utiliza ônibus de fabricação brasileira.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Evandro Garcia

24 de janeiro de 2020 às 20h56

“A lista inclui também R$ 17 milhões liberados para empresa do apresentador de TV Luciano Huck, a Brisair, em 2010”

Huck neles…..kkkkkkkk

Responder

Alan C

24 de janeiro de 2020 às 20h05

Saia dessa atrofia mental andressa, tá vexatório rsrs

Vc pra variar não sabe e eu não deveria mas vou te ajudar:

O BNDES tem uma linha de crédito para auxiliar nas vendas daquilo que era uma joia nacional, os aviões da Embraer, o crédito não é pra político, deixa de ser anta e informe-se antes de passar vergonha, andressinha.

Responder

    Evandro Garcia

    24 de janeiro de 2020 às 20h08

    E desde quando Huck é político…?

    Responder

Evandro Garcia

24 de janeiro de 2020 às 18h54

Estou aqui imaginando o novo candidato da esquerda, tal de Huck, chegando em Brasilia o dia da posse e estacionando o jatinho pago com o dinheiro do BNDES ao lado da rampa do planalto, que sonho….chega logo 2023 !!

Responder

    Alan C

    24 de janeiro de 2020 às 20h07

    O comentário saiu no lugar errado mas não importa, até a andressinha será capaz de perceber, rsr.

    Responder

      Evandro Garcia

      24 de janeiro de 2020 às 20h15

      Após a cerimônia fará voo direto até o aeroporto no Moçambique construído com o dinheiro dos brasileiros…estou sonhando de olhos abertos…

      Responder

        Alan C

        24 de janeiro de 2020 às 20h28

        3 laranjas

        corte pela metade

        esprema

        adoce a gosto

        sirva

        Responder

          Evandro Garcia

          24 de janeiro de 2020 às 20h52

          Daí segue a visita às obras do BNDES e da Odebrecht…Angola, e em seguida Cuba, passando para Venezuela e dar um alô ao Maduro…. é o banco do Foro de São Paulo ou dos coitados dos brasileiros que contínuam sem esgoto e comendo com as mãos….?? kkkkkkkkk

          Andressa

          25 de janeiro de 2020 às 10h48

          Laranja 1 – 2018: Andrade
          Laranja 2 – 2022: Huck
          Laranja 3 – 2026: Frota

          Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


Deixe uma resposta