Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

OMS e FDA: hidroxicloroquina não reduz mortalidade

Por Redação

17 de junho de 2020 : 18h15

Após doar dois milhões de comprimidos de hidroxicloroquina ao Brasil, a agência dos EUA responsável pelo controle de alimentos e medicamentos no país, FDA, abandonou a substância enquanto tratamento para Covid-19.

A OMS havia seguido caminho semelhante, interrompendo os testes com a droga, porém voltou atrás e retomou-os por erros técnicos dos testes que a eliminaram enquanto alternativa.

Agora, após novos experimentos, a OMS suspende novamente testes com hidroxicloroquina e recomenda cautela com a dexametasona, cuja utilidade em pacientes em estado grave se detectou em novos estudos.

A decisão foi adotada com base em evidências encontradas no ensaio “Recovery”, do Reino Unido, que não encontrou benefícios em usar a hidroxicloroquina contra a Covid-19.

A FDA já havia revogado o uso emergencial da droga nos EUA afirmando que seus potenciais benefícios são inferiores a seus riscos conhecidos e potenciais.

Contudo, Donald Trump afirmou que continuaria enviando hidroxicloroquina ao Brasil mesmo com o veto ao uso emergencial nos EUA.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina