Live do Cafezinho (21 h): análise das eleições, pós-segundo turno

Foto: reprodução.

Quem é o bolsonarista divulgador de mentiras preso pela PF

Por Redação

27 de junho de 2020 : 09h36

Oswaldo Eustáquio, blogueiro bolsonarista, foi preso recentemente no âmbito da Operação Lume, que apura a promoção dos atos contra o STF.

Ele estava sendo monitorado devido ao risco de tentar fugir do país.

Oswaldo sobre a fuga de Abraham Weintraub para os Estados Unidos diante da possibilidade de ser preso. Foto: reprodução.

Ele é um dos influenciadores a integrar o “núcleo duro” da base de apoio do presidente Jair Bolsonaro na internet.

Além do Twitter e do Facebook, Eustáquio costuma publicar os conteúdos que produz no site do jornal “Agora Paraná”, um veículo de três décadas que circula na região metropolitana de Curitiba.

Ele já se envolveu em problemas jurídicos provenientes de denúncias feitas contra ele no passado.

Em sua página de Twitter, descreve-se como “jornalista investigativo, apaixonado pela verdade, inimigo da corrupção e conservador”.

Oswaldo sobre a pandemia de Covid-19, que já matou mais de 50.000 brasileiros. Foto: reproduçao.

Em fevereiro, o bolsonarista foi condenado a pagar R$ 15 mil por danos morais a Glenn Greenwald por acusar o jornalista de mentir sobre a condição de saúde de sua mãe, que enfrentava um câncer na época.

Oswaldo à época da “Vaza-Jato”, publicando foto e relato fantasiosos sobre “deep web” e The Intercept. Foto: reprodução.

Ele também é alvo de ação do ex-deputado federal Jean Wyllys, do PSOL, na qual obrigou-se Oswaldo a tirar do ar um vídeo associando o parlamentar ao atentado da facada em Jair Bolsonaro.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marco Vitis

27 de junho de 2020 às 13h02

Sejamos misericordiosos com o desaventurado do Kleiton.
Esse ignaro elemento não distingue “liberdade de expressão” de “calúnia e difamação”.
Atrevo-me a supor que Kleiton teve seu espírito contaminado pelo bolsonarismo. Mas posso estar injuriando o ignaro elemento. Ou não ?

Responder

    Kleiton

    27 de junho de 2020 às 23h42

    Calúnia e difamação são previstos pelo código cívil.

    Isso não tem nada a ver com liberdade de expressão, cada um de nós é livre de caluniar e difamar quem quiser e quanto quiser e eventulamente responder a devido processo legal.

    O que o STF tá fazendo é persecução e censura…seus quartomundistas ridiculos.

    Responder

Ricardo

27 de junho de 2020 às 11h50

Se fode aí otário. Fakenews e discurso de ódio não são opiniões. Agora vocês choram. Antes vocês riam. Mas tem aquele ditado né?

Responder

    Kleiton

    27 de junho de 2020 às 23h33

    Fake news = mentira e eventual mentira não é crime.

    Muito menos odiar é crime pois querer ou nao é um sentimento humano e cada um de nós tem direito de odiar quem quiser.

    Ridículos.

    Responder

Kleiton

27 de junho de 2020 às 09h44

Os defensores da liberdade de expressão seletiva sumiram diante das porcarias que o STF está fazendo.

Cadê os que defendem o justo processo legal, os direitos humanos, os bloguizinhos de esquerda que receberam dinheiro público por anos… cadê essa turma ?

Cadê a nota do Cafézinho sobre essa imundícia que o STF tá fazendo ?

Que nível hein… RIDICULOS !!!

Responder

    Paulo

    27 de junho de 2020 às 13h01

    O inquérito é legal. Ilegais são os atos perpetrados pelo “gabinete do ódio” e asseclas virtuais…

    Responder

      Kleiton

      27 de junho de 2020 às 23h36

      Quais atos são ilegais Toalha ?

      Um eventual ato ilegal não autoriza ninguém a nada, muito menos um Supremo Tribunal.

      Essas são coisas ridículas de quarto mundo, nada maia.

      Responder

    chichano goncalvez

    27 de junho de 2020 às 13h41

    Receber para prestar serviços é uma coisa, outra é receber como voces da direita para espalhar mentiras, admiradores desse psicopata, genocida, ladrão de gasolina.

    Responder

    Borges

    27 de junho de 2020 às 15h44

    O silêncio da esquerda é sintomático de quão o nivel desaa gente é baixo.

    Alguem tem notícias do Glenn Greenwald o gringo defensor da liberdade de imprensa e de expressão…?

    Patéticos.

    Responder

Deixe uma resposta