Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Educação: ações focadas na primeira infância impulsionam aprendizagem, revela estudo

Por Gabriel Barbosa

26 de julho de 2020 : 13h25

Um estudo desenvolvido de forma inédita pelo Laboratório de Pesquisa em Oportunidade Educacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) iluminou os resultados apresentados em Sobral, cidade localizada no semiárido do Ceará. O município do norte cearense têm despertado atenção de pesquisadores e gestores a respeito da metodologia que potencializa os índices de aprendizagem logo nos primeiros anos, cerca de 97% das crianças chegam ao 5° ano com aprendizagem pertinente em Português e Matemática.

Os pesquisadores Thiago Bartolo e Mariane Koslinski, especializados em pesquisa sobre aprendizado de crianças entre 4 e 7 anos, detectaram que ações de políticas intersetoriais voltadas para a primeira infância colaboraram para os resultados alcançados em Sobral. Para realizar a pesquisa, Bartholo e Koslinski adotaram a metodologia usada pela Universidade britânica de Durham. Com isso, foi possível constatar que 74% das crianças do pré-escolar já tinham capacidade de memorizar a maioria das letras do alfabeto, 12% de leitura em palavra simples e 3% de ler frases simples.

Ao Globo, Koslinski explicou esse cenário. “Não estamos dizendo que o objetivo da educação  infantil seja exclusivamente desenvolver essas competências e nem defendendo que isso seja o mais importante. Mas, o que percebemos em Sobral é que, já no início da pré-escola, as crianças ingressam nesse primeiro ano de escolaridade obrigatória com aprendizados esperados apenas para o início do fundamental”.

Sobre as ações de políticas intersetoriais, a pesquisa da UFRJ revelou que os alunos sobralenses conseguem apresentar desenvolvimento significativo que são capazes de desidratar as desigualdades de aprendizagem. Porém, tanto Koslinski quanto Bartholo acreditam que possa ter uma válvula de escape para que o avanço cognitivo do aluno aconteça antes mesmo da pré-escola para que seja possível alcançar os resultados positivos. Nesse caso, os pesquisadores tiveram uma hipótese inspirada na bibliografia internacional e nas práticas em Sobral e constataram que os bons resultados do acompanhamento das famílias, começando no pré-Natal, geraram impacto positivo no desenvolvimento cognitivo.

Herbert Lima, secretário municipal de Educação em Sobral, deu aval para a hipótese dos pesquisadores. “A intersetorialidade das ações para a primeira infância em Sobral nem sempre é destacada, mas essa é sem dúvida uma característica marcante de nossa política. Há um atendimento prioritário de famílias em maior situação de risco, para garantir que, desde os primeiros meses de vida, o bebê seja acompanhado por agentes da saúde. Quando essa criança finalmente é matriculada no sistema educacional, já temos muitas informações relevantes sobre ela”, afirmou.

Ainda segundo a pesquisa da UFRJ, características de atendimento durante a pré-escola também foram primordiais para o desenvolvimento de aprendizagem dos alunos em Sobral. Por fim, os pesquisadores concluíram que o avanço cognitivo se associa fortemente aos fatores socioemocionais das crianças entre 4 e 5 anos que estão na pré-escola e que a frequência escolar auxilia positivamente na coordenação motora e aptidão física.

Gabriel Barbosa

Jornalista com passagens pelo Grupo de Comunicação O POVO (Ceará), RedeTV! e Band News FM.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marco Vitis

26 de julho de 2020 às 19h14

Se os brasileiros quiserem essa Política pode ser aplicada em todo o Brasil.
Ou podem fazer a ostentação da ignorância, como preferem alguns.

Responder

Alan C

26 de julho de 2020 às 14h30

A melhor escola do Brasil é a Emilio Sendim, em Sobral-CE.

A melhor educação do Brasil é a do Ceará.

Malditos Gomes!!!!

Responder

Vixen

26 de julho de 2020 às 13h47

Pois é, mas crianças não se tornam militantes a curto prazo e na pátria criadora de analfabetos do PT era melhor “investir” no ensino superior, da pelo menos votos em troca…

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?