Live do Cafezinho: balanço dos partidos de esquerda

Bolsonaro usou dinheiro público para monitorar redes sociais de parlamentares e jornalistas, diz Época

Por Redação

21 de novembro de 2020 : 09h36

O presidente Jair Bolsonaro usou dinheiro público para monitorar redes sociais de 116 parlamentares – governistas e de oposição – entre Fevereiro e Maio deste ano. De acordo com a reportagem do jornalista Guilherme Amado, da revista Época, também foram alvos da espionagem de Bolsonaro colunistas de sites jornalísticos.

O ministro-general Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Fábio Wajngarten (Secretaria de Comunicação) encomendaram relatórios de vigilância dos perfis de 105 deputados federais, nove senadores, uma deputada estadual (Janaína Paschoal, PSL-SP) e um vereador (Carlos Bolsonaro, do Republicanos-RJ).

No Congresso, os alvos da espionagem de Bolsonaro incluem o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Ainda de acordo com a Época, Planalto impôs sigilo a esses documentos, alegando tratar-se de um ‘trabalho autoral’ da empresa contratada para o serviço, e se recusou a responder aos questionamentos da coluna”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Luan

21 de novembro de 2020 às 18h48

Bolsonaro está em queda livre: https://www.facebook.com/211857482296579/posts/2191815867634054/

Responder

Deixe uma resposta