Live do Cafezinho (19h): que segurança pública que queremos?

Ciro sobre Lula:”Não superamos o desentendimento, mas restauramos o diálogo”

Por Redação

23 de novembro de 2020 : 16h05

Nesta segunda-feira, 23, o vice-presidente Nacional do PDT, Ciro Gomes, disse em entrevista a Rádio Jornal de Pernambuco que restaurou o diálogo com o ex-presidente Lula, mas que ainda existem divergências entre os dois.

“Nós conversamos depois de quase dois anos de desentendimento profundo. Não superamos o desentendimento, mas restauramos o diálogo. Ele me convidou para conversar, e eu acho que política a gente faz conversando, dialogando, mesmo que eu tenha entrado com as mesmas ideias e saído com as mesmas convicções, e ele certamente entrou com as mesmas convicções que saiu. Mas resolvemos tratar nossas diferenças de forma franca, aberta e sincera, pensando na questão do Brasil”

Na sequência, o pedetista deixou claro que suas críticas ao petistas são políticas e não pessoais.

“Eu acho apenas que o Lula, com a imprudência dele, quando impôs a Dilma, para continuar mandando, e a Dilma sem nenhuma experiência, se agarra com a economia mais atrasada, a corrupção generalizada que, infelizmente, não dá pra ser escondida. O Palocci era braço direito do Lula. Isso daí criou as condições no Brasil para o povo brasileiro, por desespero, por raiva, por frustração, e eu compreendo com a minha alma, votar neste absurdo que está se revelando ser o Bolsonaro”

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

jose carlos rodrigues arana

25 de novembro de 2020 às 11h02

É bom lembrar que após este encontro, por duas vezes em entrevistas dadas, Ciro atacou Lula e o PT de forma agressiva, gratuita e desnecessária.

Responder

Sebastião

25 de novembro de 2020 às 08h02

Na maior cidade do país, nem Lula, nem Bolsonaro e nem Ciro, tiveram forças suficientes de levarem os candidatos deles ao segundo turno.

Lula teve a pachorra de dizer que a extrema direita perdeu, quando nem sequer Tatto foi ao segundo turno com o apoio dele. Lula calado é um poeta! E podem até falar do Recife que Bolsonaro teve mais votos e agora Marília lidera, e pensarem ser influência de Lula(que em 2018 não existiu). Mas ela tem o sobrenome do avô, além do desgaste de anos da administração Campos.

Agora, Ciro buscando desgastar mais ainda Luiziane – que foi jogada ao mar por Lula em detrimento das negociações com Ciro – ela foi perdendo votos. Se os eleitores de Luiziane quiserem mudar de voto, Sarto corre o risco de ter uma disputa acirrada em Fortaleza.

Responder

Marcus Vinicius Machado Padilha

24 de novembro de 2020 às 15h34

Ciro, o escorpião, não consegue fugir da sua natureza. Hj já mentiu sobre os dados de desmprego do governo Dilma. Espero que o Lula não caia na lábia do coroné!

Responder

Luiz Carlos Pauli

24 de novembro de 2020 às 10h28

A verdade é uma só, esquerda não deu certo, e jamais vai dar certo, pelo óbvio, esquerda é submissa total a imprensa(governa para agradar a imprensa) e ONGs bilionárias transcontinentais de saúde, e o resultado disso, é tragédia, literalmente.

Responder

Alan C

24 de novembro de 2020 às 09h24

Isso é tentativa de tornar isso uma notícia enorme. Todo mundo conversa com todo mundo, até adversários políticos conversam em algum momento, isso é assim desde o senado romano antes de cristo, então lamento, a conversa entre esses dois não é a notícia que muitos acham que é. Bola pra frente!

Responder

Paulo

23 de novembro de 2020 às 22h03

Lula é um homem ressentido. Ele se achava o prócer da esquerda, do Brasil e do mundo – nunca me esqueço de que, um dia, alguns anos antes dele assumir o Poder, visitando Buenos Aires, e conversando com uma transeunte em “La Recoleta”, ela me afiançou: “vocês são um país industrializado, com um operário candidato e protagonista, não como nós, um país atrasado e agrário”. Tadinha…

Responder

    Paulo

    23 de novembro de 2020 às 22h05

    Obama incorreu no mesmo erro (“Esse é o cara!”, referindo-se a Lula). Mas pelo menos se penitenciou. O que me diria hoje essa argentina, se viva for?

    Responder

    Batista

    24 de novembro de 2020 às 01h22

    ‘A sua desinformação continua a mesma, mas os seus cabelos… quanta diferença!’

    Responder

Ricardo dos Reis

23 de novembro de 2020 às 22h00

Gosto das propostas do Ciro e o apoio do PT é importante pra esquerda porém tem que ser algo moderado pois qualquer um apoiado por eles tem grande rejeição no centro oeste, sudeste e sul.

Responder

Alexandre Neres

23 de novembro de 2020 às 20h33

Como diria Tom Jobim, o Brasil não é para principiantes. A começar da imprensa dita profissional, que é um antro de desinformação. Com tantas meias-verdades compõe uma fake news inteira. Se não, vejamos. À época das eleições, os jornalões se recusavam a afirmar que Bolsonero era de extrema direita, caso da Folha que é o menos conservador deles. A péssima Vera Magalhães disse que a escolha de 2018 era de Sofia, agora posa de democrata, hoje chama Boulos de moderado. Pois bem, decorrido um tempo do desgoverno, a grande mídia deu um cavalo de pau, e copiando a teoria dos dois demônios criou a tese dos dois extremos, inventando uma polaridade simétrica, colocando de um lado Bolsonero e dou outro o PT. Qualquer um sabe, até por ter governado o país durante muito tempo, que o PT é de centro-esquerda. Dando mais um passo, agora o PIG quer criar um centro imaginário que nunca existiu, por meio da novilíngua querem chamar de centro o que na prática e ideologicamente significa direita. O Centrão não é nem nunca foi de centro, o Centrão sempre foi de direita. Vou dar como exemplo ACM Netho e Rodrigo Maia do DEM: desrespeitaram o resultado das urnas em 2014: tramaram um golpe sem crime de responsabilidade contra a soberania popular; como fiadores do rentismo, tocaram todas as reformas neoliberais levadas a cabo desde então; votaram em Bolsonero e são da base de apoio de tal governo, inclusive com ministros e membros do partido no desgoverno.

Qualquer um percebe como os DEMos estão de nariz empinado, sentindo-se cacifados pelas urnas. Semana retrasada ACM Netho ciceroneou Luciano Huck, introduzindo-o no seleto grupo dos Faria Limers. Huck, outro eleitor de Bolsonaro, disse à época que Bolsonaro iria ressignificar a política no país. Bolsonaro sempre foi Bolsonaro, nunca procurou esconder nada de ninguém, é o ser deplorável que sempre foi. Maia é o lugar-tenente do rentismo para aprovar as reformas neoliberais que retiram o direito dos trabalhadores. Já está cuspido e escarrado que o candidato preferencial do DEM é Luciano Huck. Caso ele refugue como de outras vezes, o DEM poderá recorrer ao aliado antigo, o PSDB, com o mauricinho Doria. A capivara do DEM é longa, uma sequência de ataques ao estado democrático de direito, apoio a golpes, à tunga de direitos da população e a projeto de ditadores sem a mínima noção de como tocar um governo, gerando sucessivas crises uma após a outra.

Diante disso, seria de bom tom que Ciro Gomes, depois do apoio vergonhoso ao DEM em Salvador, parasse de fazer o jogo da direita e de legitimar notórios golpistas se aliando a eles, o que macula o seu nome, até porque mesmo o mundo mineral sabe que na hora do vamo ver o DEM vai cair no colo de seus velhos aliados de sempre em 2022.

No mais, não se pode colocar picuinhas pessoais na frente do destino da nação, sobretudo quando estamos ante o governo mais inepto da nossa história. Ninguém precisa gostar de ninguém, mas dialogar é imprescindível, sob pena de prejudicar toda a população, sem entrar no mérito dos motivos de cada um.

Responder

Sebastião

23 de novembro de 2020 às 20h00

Ah, Ciro. Os ataques mais pesados partiu de você, não de Lula. As entrevistas quem davam com ofensas, era Ciro. Lula não agia no mesmo nível de onfesas que Ciro. Isso tudo porque Ciro não foi escolhido por Lula pra ser candidato em 2018.

Responder

Valeriana

23 de novembro de 2020 às 19h33

Segundo voces o que acha a maioria dos brasileiros olhando para essa foto ?

Responder

    Tony

    24 de novembro de 2020 às 10h27

    Nada.

    Responder

H. Upmann

23 de novembro de 2020 às 16h32

Quem elegeu Bolsonaro foi ele e todos os outros candidatos a Presidência…os debates entre os mesmos são inesquecíveis,…

Todos os candidatos ficavam falando de Bolsonaro o tempo todo… Bolsonaro falou isso, Bolsonaro falou aquilo… até quando o mesmo não estava.

O dia que esse fanfarrão resolver não falar de Bolsonaro disse que tiraria todo Mundo do SPC com um toque de magica…vai ser retardado pra lá…kkkkkkk

Em 2022 vai dar o mesmo.

Responder

Jerson

23 de novembro de 2020 às 16h28

Se é só por isso que Bolsonaro foi eleito porquê os brasileiros não votaram para o Cirolipa ou outros candidatos em 2018… ?

Responder

Deixe uma resposta