Live do Cafezinho (19h): que segurança pública que queremos?

Datafolha: Covas se mantém na liderança e distância para Boulos é de 10 pontos

Por Redação

28 de novembro de 2020 : 23h46

Em São Paulo, a última pesquisa do Datafolha divulgada pela TV Globo neste sábado, 29, mostra uma distância de 10 pontos entre os candidatos Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL).

Enquanto o tucano lidera com 55% dos votos válidos, o psolista registra 45%. Nos votos totais, Covas têm 48% e Boulos 39%. Brancos e Nulos, 9% e Não sabe, 4%.

Eleitor decidido

Bruno Covas (PSDB): 86% disseram estar totalmente decididos e 14% afirmaram que ainda podem mudar o voto.

Guilherme Boulos (PSOL): 89% disseram estar totalmente decididos e 11% afirmaram que ainda podem mudar o voto.

O Datafolha ouviu 3047 eleitores da cidade de São Paulo entre os dias 27 e 28 de novembro de 2020, com margem de erro de três pontos porcentuais para mais ou para menos e nível de confiança de 95%.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Ronei

29 de novembro de 2020 às 11h33

“O Datafolha ouviu 3047 eleitores da cidade de São Paulo”…quando fazem as pesquisas nacionais em media é com 1.000-2000 pessoas no maximo.

Eu sempre achei muito estranho e pouco atendivéis as pesquisas de uma Pais de 215 milhoes de habitantes com tao poucos dados….

Responder

Aureliano

29 de novembro de 2020 às 06h57

Diretor do Datafolha vê chance real de vitória de Boulos

Instituto aponta que abstenções e COVID-19 tornam imprevisível o resultado em São Paulo
28 de novembro de 2020, 20:28 h
29

247 – 247 – A Folha de S.Paulo publicou artigo de Alessandro Janoni, diretor do Datafolha, no qual ele indica que a eleição de São Paulo está aberta e que há chance de vitória do candidato do PSOL, Guilherme Boulos. Para Janoni, a imprevisibilidade teria se tornado a marca do segundo turno na cidade, em função da pandemia de coronavírus, das taxas de abstenção e do número de indecisos : “Em cenário tão atípico, impossível prever se ainda haverá movimento. Além da alta taxa de eleitores que se mostram indecisos ou que ainda cogitam mudá-lo (somados, correspondem a 17%), a decisão sobre qualquer opção passa antes pela disposição ou condição do paulistano em comparecer às urnas”.No artigo, aponta-se que “cerca de um em cada cinco entrevistados pelo instituto sente-se inseguro para votar neste domingo em razão da pandemia, e aproximadamente 12% admitem que podem se ausentar”.

Ele acrescenta: “O crescimento nas abstenções no primeiro turno ficou acima da média em bairros periféricos como nas zonas eleitorais de Guaianazes, Cidade Tiradentes, Perus e Brasilândia, e foi protagonizado por eleitores de baixa renda, como mostrou a primeira pesquisa feita pelo Datafolha na segunda etapa da disputa.

O dado torna imprevisível o efeito do fenômeno sobre o resultado da eleição —apesar de Covas atrair a maioria dos que ganham até cinco salários mínimos, essas regiões das zonas leste e norte foram as áreas onde Boulos mais evoluiu no segundo turno”.

___________________________________________________

Boulos lembra que 12% decidem o voto no dia da eleição e chama para a virada em São Paulo

247 – O candidato do Psol em São Paulo, Guilherme Boulos, pediu que sua militância se engaje totalmente no movimento pela virada em São Paulo. “Sabia que 12% dos eleitores DECIDIRAM o voto NO DIA DA ELEIÇÃO em 2018?E que as REDES SOCIAIS influenciam o voto de 45% da população? Então aproveite para postar nas suas redes e mandar mensagem pra família, amigos, vizinhos! Vamos virar!”, postou ele, na noite de ontem.

“Esse projeto não é meu ou da @luizaerundina.. Esse projeto é de todos aqueles que acreditam na necessidade de mudança. Vamos mostrar que podemos transformar sonhos em realidade. Confira nosso último vídeo dessa campanha feita a muitas mãos”, disse ainda Boulos.

Esse projeto não é meu ou da @luizaerundina. Esse projeto é de todos aqueles que acreditam na necessidade de mudança. Amanhã, vamos mostrar que podemos transformar sonhos em realidade. Confira nosso último vídeo dessa campanha feita a muitas mãos. #ViraSP50 #Boulos50 pic.twitter.com/5RrYRMeO90

Responder

Francisco*

29 de novembro de 2020 às 02h37

Para não dizerem que esqueceram da pandemia e de fazer as contas.

No primeiro turno a pesquisa Ibope do dia 14 de novembro, mostrou Covas com 33% das intenções de votos totais e Boulos com 14%, e considerados apenas os válidos, Covas com 38% e Boulos com 16%.
( https://gmconline.com.br/noticias/politica/eleicoes-2020/sao-paulo-tera-2o-turno-aponta-ibope-tres-disputam-com-covas/ )

O resultado das urnas, em relação aos votos válidos, mostrou Covas com 32,85% e Boulos com 20,24%, ou seja, Covas com 5,15% de votos a menos que o previsto na pesquisa Ibope e Boulos com 4,24% a mais, ambos fora da margem de erro, certamente ocasionado pela abstenção recorde de 29,29%, 7,5% maior que a abstenção no primeiro turno de 2016, em São Paulo, abrangendo provavelmente extratos de pessoas com maior idade, onde Covas apresenta melhores resultados.
( https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/eleicoes/2020/resultado-das-apuracoes/sao-paulo.ghtml )

Para domingo, o Ibope previu para São Paulo, em relação aos votos válidos, Covas com 57% e Boulos com 43%, e em relação aos votos totais (+ brancos e nulos), Covas com 48% e Boulos 36%.
Considerando que a abstenção no segundo turno é normalmente maior e levando-se em conta a enorme abstenção no primeiro turno, estatisticamente é bem provável que se repita, duas semanas depois, o ocorrido no primeiro turno, com as urnas revelando, Covas em torno de um pouco mais ou um pouco menos, de 50% dos votos válidos…

Talvez daí o artigo, “Covid e fé marcam reta final da eleição da pandemia”, do diretor do Datafolha, Alessandro Janoni, publicado na Folha, alertando que a eleição em São Paulo está aberta, havendo chance de vitória de Boulos, pois “o fenômeno das abstenções torna imprevisível resultado da eleição”.

Responder

Deixe uma resposta