Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Análise: Com Bolsonaro, o Brasil deve marchar rumo ao abismo em 2021

Por Gabriel Barbosa

31 de dezembro de 2020 : 12h48

Por Gabriel Barbosa

Nessas últimas horas de 2020, atípico e triste em todos os aspectos, muitos brasileiros estão se preparando para celebrar minimamente a chegada do ano vindouro.

Apesar disso, o número de mortos pela Covid-19 continuará subindo durante a virada do ano. O último balanço do consórcio de imprensa mostra que 193.875 brasileiros perderam suas vidas para o novo coronavírus.

Logicamente, essa realidade macabra se deve ao fracasso intencional do presidente Jair Bolsonaro e dos seus satélites no enfrentamento da maior crise sanitária, social e econômica da nossa história.

A inquietude de Bolsonaro nos últimos dias demonstra seu desespero com problemas não relacionados ao país, mas particulares. O jogo é o mesmo, distrair a opinião pública com falas e atitudes que pautam o debate político.

Enquanto isso, a partir de janeiro, milhões de brasileiros devem ficar sem o auxílio emergencial que graças a pressão popular e ao esforço do Congresso Nacional, foi aprovado e garantiu o mínimo de renda para famílias que já viviam, antes da pandemia, no limite da miséria.

Além do caos social e econômico que nos aguarda para 2021, Bolsonaro promove uma campanha contra a vacina através do seu negacionismo corriqueiro e criminoso.

Sem dúvidas que no ano que vem, o chefe da quadrilha e seus comparsas que tomaram o Planalto vão fazer de tudo para sabotar a imunização da sociedade brasileira.

Com isso, a responsabilidade vai ser jogada no colo dos governadores que praticamente vão contrabandear as doses para seus respectivos estados.

Mais uma vez, o Congresso Nacional deve tomar o protagonismo e promover uma espécie de gambiarra para que os estados e municípios possam garantir a vacina sem o intermédio do Ministério da Saúde que sob o comando de Eduardo Pazuello, subalterno de Bolsonaro, caminha a passos de tartaruga.

Outro exemplo de inoperância retumbante e proposital é do ministro da Economia, Paulo Guedes. Típico dos neoliberais, o ‘Posto Ipiranga’ não consegue defender suas ideias sem os delírios habituais que contestam sua falta de conhecimento sobre o Brasil real.

O ‘parlamentarismo branco’ liderado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi quem tomou as rédeas e aprovou medidas minimamente coerentes com a atual situação do país, exemplo disso foi a PEC do “orçamento de Guerra”.

Na prática, convenhamos, a medida foi um puxadinho para garantir recursos no enfrentamento a pandemia sem mexer no teto de gastos, algo que precisa ser discutido e revogado, pois do jeito que está sendo operado, o Brasil poderá entrar em colapso.

O fato é que o Brasil não têm governo e a omissão de alguns líderes nacionais, com o poder nas mãos, poderá custar caro ao país.

Na mesa do presidente, só há espaço para guerra híbrida, tentativas de golpe e planos para livrar seus filhos da cadeia. Fora isso, só temos a certeza que Bolsonaro deve marchar o país rumo ao abismo.

Gabriel Barbosa

Jornalista com passagens pelo Grupo de Comunicação O POVO (Ceará), RedeTV! e Band News FM.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

23 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Batista

04 de janeiro de 2021 às 12h50

Podem tergiversar, remoer, se arrepender e até sublimar,
Porém com nada disso irão conseguir apagar,
O que não dá pra esquecer, o que não dá pra remover,
O que a história fará se preservar…
Segundo turno, 2028, cristalino, tão quanto água de bica:

Quem NÃO VOTOU Haddad, ELEGEU Bolsonaro.

Responder

EdsonLuiz.

02 de janeiro de 2021 às 18h33

Quem pensar que o eleitor progressista que em 2018 se absteve ou votou em branco ou nulo, se negando a votar em Bolsonaro ou no PT, ajudou a eleger bolsonaro por omissão está absolutamente enganado sobre o que pensa e como vota o eleitor progressista. O eleitor progressista avalia o PT e o bolsonarismo como sendo forças políticas mescladas de filiados populistas ou extremistas, sem nenhum apreço verdadeiro pela democracia e suas essencialidades. Um eleitor progressista não diferencia o populismo de direita do populismo de esquerda, principalmente quando os dois populismos são igualmente autoritários; progressistas também não concebem o corporativismo de que o bolsonarismo se aproveita e o PT se orgulha como virtude.
Para um progressista, essas duas forças políticas são igualmente danosas e se retroalimentam. Não adianta usar uma para derrotar a outra porque se estará reforçando uma força ruinosa e, pior, isso só servirá para polarizar a política com populismos, autoritarismos e corporativismos supostamente opostos, reforçando o outro pólo autoritários.
Tudo se agrava ainda mais quando os dois pólos são incompetentes.

Responder

    Paulo

    02 de janeiro de 2021 às 22h14

    Aí sim! Só não creio que me enquadre no conceito de “progressista”, que é um termo cunhado na esquerda. Em verdade, sou conservador nos costumes e “keynesiano” na economia…

    Responder

carlos alberto de oliveira castro

02 de janeiro de 2021 às 15h53

E em 2022, ao que tudo indica, vai dar Reeleição no Planalto…

Responder

Batista

01 de janeiro de 2021 às 15h22

Sem essa, que “O BRASIL DEVE MARCHAR RUMO AO ABISMO EM 2021”, pois através do voto e pela omissão de muitos que ainda tem a cara de pau de dizerem-se ‘progressistas’, O BRASIL RESOLVEU MARCHAR, COM BOLSONARO, RUMO AO ABISMO, EM 2018.

Mais cristalino que água de nascente.

Responder

dcruz

01 de janeiro de 2021 às 14h27

Se esse abismo continuar nesse ritmo nós vamos cair de quatro lá no Japão antes desse macabro mandato terminar.

Responder

Martha Hirsch Aulete

01 de janeiro de 2021 às 12h21

O que é sustentável para o Brasil:
educação de alto nível. Alta cultura.
O que o Brasil precisa: Escolas boas e hospitais. O resto deixa que o povo faz.
E atenção, jamais votem em Partido Cafona e Kitsch: a saber, o Partido dos Trabalhadores®, PT®. Vigarista.

TODO petista, sem exceção, rumina DIRETO, uma vez que são GADO da medíocre dilma© e do aPedeuTa e ignorante lula®, — o vigarista.

Em vez de se construir hospitais, durante a “Copa das Copas©” (do PT®) construiu se prédios inúteis. O PT® é desgraçado.

Responder

Israel Just da Rocha Pita

01 de janeiro de 2021 às 08h28

E pensar que pedaladas que não existiram, tirou uma presidente honesta da presidência, no momento em que o país tinha pequenas turbulências mais a economia estava equilibrada.
A quem devemos isso? Pela ordem 1- Um congresso de maioria fascista, desonesto e ante-nacionalista, 2- Uma mídia orquestrada pela rede globo também alem de ante-democrata fascista, 3- um STF que a tudo via e calado concordando com tudo que se processava contra o país nada fez.
Todos sabiam e que elegendo o Bolsonaro, e a administração nas mãos de um moleque que em trinta anos como parlamentar nunca produziu nada em beneficio do país, e agora este ser desprezível sobre o manto protetor das Forças armadas vai continuar a desgraçar o país, teve ainda de quebra a maioria dos eleitores bestializados pela ação da mídia o elegeram. Pobre Brasil.

Responder

Ivan

01 de janeiro de 2021 às 07h57

O que assusta é a falta de projeto deste governo para as carências básicas do povo.

Responder

marcos conceição

01 de janeiro de 2021 às 07h36

quando a pessoa não tem copetencia ele culpa a esquerda que esta 4 anos fora do poder e ser muito sem noção politica

Responder

dcruz

01 de janeiro de 2021 às 05h46

O país que coloca um tipo tão insano como o bozo é ( ou está) tão insano quanto ele. É esta a preocupante razão que tem que ser pesquisada a fundo. O que houve com esse país?A bem da verdade, o que está havendo com o nosso país?, pois o núcleo duro, também chamado gado, ainda está imutável no seu alto nível de aceitação desse facínora.

Responder

    Martha Hirsch Aulete

    12 de abril de 2021 às 02h24

    TODO petista, sem exceção, rumina DIRETO, uma vez que são GADO da medíocre dilma© e do aPedeuTa e ignorante lula®, — o vigarista.

    Em vez de se construir hospitais, durante a “Copa das Copas©” (do PT®) construiu se prédios inúteis. O PT® é desgraçado.

    Responder

Gilmar Tranquilão

01 de janeiro de 2021 às 00h35

bozo personalidade do ano!!!!

Na corrupção e incompetência!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Paulo

31 de dezembro de 2020 às 22h02

Boa passagem de ano a todos os leitores, comentaristas e redatores d’O Cafezinho (o único Blog verdadeiramente democrático e plural da blogosfera brasileira, pelo menos, dos que tive a oportunidade de conhecer)! Que 2021 seja melhor pra todos nós, porque não está fácil, seja no plano profissional, seja no pessoal, seja no familiar!

Responder

Alan C

31 de dezembro de 2020 às 18h32

O palhaço e sua trupe estão desesperados, não sabem o que fazer.

Em 2021/22 a câmara/senado/STF irão cada vez mais governar o Brasil.

Responder

JOHN JAHNES

31 de dezembro de 2020 às 18h05

Só não consigo entender que ainda tenha no Brasil aproximadamente 30% dos entrevistados pelos pesquisadores, que gostam, apoiam e aprovam esse idiota, genocida, desqulificado, doente mental, psicopata, Bolsonaro. Se for verdade, o número de psicopatas no país merece um estudo especial, pois só psicopatas conseguem entender e apoiar esse cara.

Responder

    Luiz Alberto

    01 de janeiro de 2021 às 08h05

    Verdade. Deve ser o mesmo motivo do trump ter quase metade dos votos lá.

    Responder

Dênis

31 de dezembro de 2020 às 14h57

Impossível.
Sabe aquela frase “do chão não passa”??
Pois no abismo já estamos gracas a esquerda.

Responder

    Luiz Alberto

    01 de janeiro de 2021 às 08h04

    Saudades do Brasil da esquerda!

    Responder

    Nelson

    01 de janeiro de 2021 às 22h51

    Se alguém se dispõe a criticar um determinado governo, o ideal é que o faça embasado em fatos e dados concretos. Assim, vai possibilitar o debate acerca de sua posição e, com ele, o crescimento na consciência política de todos os que estiverem participando da discussão.

    Então, meu chapa. Eu gostaria que tu expusesses para nós todos os números que sustentam a tua afirmação de que “no abismo já estamos graças a esquerda”.

    Eu tenho um caminhão de críticas ao Partido dos Trabalhadores e a seus governos, mas, essa “verdade” construída à moda Goebbels, de que “o PT quebrou o país”, cai por terra quando vamos olhar os números.

    Ao repassar o poder para Lula, em janeiro de 2003, Fernando Henrique Cardoso, que fez o governo mais deletério e corrupto já imposto ao povo brasileiro, entregava cerca de US$ 37 bilhões em reservas internacionais.

    Um montante tão baixo que, se a crise mundial de 2008 se desse 4 ou 5 anos antes, o Brasil teria que sair em desabalada corrida, de pires na mão, em direção ao FMI.

    Quando o golpista e corrupto MiShell Temer tomou o poder, em 2016, essas mesmas reservas internacionais chegavam a cerca de US$ 380 bilhões.

    Se o PT realmente quebrou o país e nos jogou no abismo, como tu e tantos outros insistem em afirmar, os cofres do país não deveriam estar raspados?

    Responder

    Nelson

    01 de janeiro de 2021 às 23h13

    Bem,meu caro. Fui buscar mais alguns números sobre os governos do PT e os exponho abaixo. Espero que, em nome do bom debate e do avanço na consciência política, nossa, e dos demais leitores, tu nos mostre como é que chegaste à conclusão de que “no abismo já estamos gracas a esquerda”. De repente, tu consegues nos convencer de que estás certo.

    De outra parte, eu digo que, se exponho esses dados não estou querendo mostrar que o PT foi o suprassumo no comando do país. Repito. Tenho um caminhão de críticas a esse partido e a seus governos.

    Mas, tenho que, novamente, perguntar. Se é verdade que o PT “quebrou o país”, todos esses números não teriam que ter piorado em muito?

    1. 1. Produto Interno Bruto:
    2002 – R$ 1,48 trilhões
    2013 – R$ 4,84 trilhões

    2. PIB per capita:
    2002 – R$ 7,6 mil
    2013 – R$ 24,1 mil

    3. Dívida líquida do setor público:
    2002 – 60% do PIB
    2013 – 34% do PIB

    4. Empregos Gerados:
    Governo FHC – 627 mil/ano
    Governos Lula e Dilma – 1,79 milhões/ano

    5. Taxa de Desemprego:
    2002 – 12,2%
    2013 – 5,4%

    6. Valor de Mercado da Petrobras:
    2002 – R$ 15,5 bilhões
    2014 – R$ 104,9 bilhões

    7. Lucro médio da Petrobras:
    Governo FHC – R$ 4,2 bilhões/ano
    Governos Lula e Dilma – R$ 25,6 bilhões/ano

    8. Salário Mínimo:
    2002 – R$ 200 (1,42 cestas básicas)
    2014 – R$ 724 (2,24 cestas básicas)

    9. Dívida Externa em Relação às Reservas:
    2002 – 557%
    2014 – 81%

    10. Salário Mínimo Convertido em Dólares:
    2002 – 86,21
    2014 – 305,00

    11. Exportações:
    2002 – 60,3 bilhões de dólares
    2013 – 242 bilhões de dólares

    12. Inflação Anual Média:
    Governo FHC – 9,1%
    Governos Lula e Dilma – 5,8%

    13. Taxa Selic:
    2002 – 18,9%
    2012 – 8,5%

    14. Capacidade Energética:
    2001 – 74.800 MW
    2013 – 122.900 MW

    15. Criação de Universidades Federais:
    Governos Lula e Dilma – 18
    Governo FHC – zero

    16. Criação de Escolas Técnicas:
    Governos Lula e Dilma – 214
    Governo FHC – 0
    De 1500 até 1994 – 140

    17. Taxa de Pobreza:
    2002 – 34%
    2012 – 15%

    18. Taxa de Extrema Pobreza:
    2003 – 15%
    2012 – 5,2%

    Responder

      Batista

      02 de janeiro de 2021 às 16h22

      Para iluminar de vez a escuridão pela ignorância dessa bovina gente adestrada pela mídia da golpista classe dominante, só faltou informar que caso o ‘tapado ruminante’, se der ao trabalho da livre leitura e do livre pensar, com recursos próprios, por mais parcos e empoeirados encontrem-se, dos balanços da Petrobras relativos ao período em que a lavajateira nela atuou incessantemente (2014/2016) para criminalizar o PT e eleger Aécio em 2014, mas falhando e lançando-se ao golpe concluído em 2016, atestará que:

      A operação lavajateira não apenas interrompeu os balanços superavitários da Petrobras, até então (2013) em torno de R$25 bilhões anuais, como passaram a dar prejuízo que somados ao lucros líquidos não realizados no período, atingiram montante em torno de R$150 bilhões de prejuízos a Petrobras, furtados do amplo conhecimento público por essa mesma organização midiática golpista, que não para de soltar fogos a cada valor somado aos até hoje, pouco mais de R$ 4 bilhões, isso mesmo, quatro bilhões de reais, recuperados pela ‘lavajateira’ no combate “a maior ‘currupição’ da história da humanidade”, ao custo de um prejuízo nominal causado, apenas na Petrobras, 40 vezes maior que o tão festejado ‘montante recuperado da corrupção’, na verdade dinheiro de lobby das empresas (atividade legal até nos Estados Unidos, no caso, país que deu o suporte necessário aos lavajateiros, para o rápido desmonte e entrega da Petrobras, que após 2016, sem a eficiência lavajateira, voltou aos balanços superavitários na ordem dos R$25 bilhões.

      E isso sem levar em conta, ainda, o custo dos prejuízos causado ao país, pela destruição das Multinacionais da Indústria da Construção Pesada, pelo ‘desmonte’ da Petrobras, pela extinção da Indústria Naval, pelo fechamento de Empresas terceiras atuantes no setor e a extinção de centenas de milhares de postos de trabalho.

      Responder

    Aldo Roedel

    02 de janeiro de 2021 às 13h31

    Caro Dênis, provavelmente, nem você tem idéia do que quiz dizer com essa frase. Tenha certeza: É extremamente imbecil!. Digna de quem colocou um idiota na presidência e ainda fica berrando “Mito”, sem ter, sequer idéia do que significa mito…

    Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?