Paris Café: O que esperar da classe média para 2022?

Dilma responde a Ciro Gomes

Por Redação

08 de março de 2021 : 18h06

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) respondeu ao ex-governador Ciro Gomes (PDT) após ser chamada de “aborto” pelo pedetista em entrevista ao UOL.

Em nota publicada, a petista afirmou que Ciro “parece ser uma variante de Bolsonaro”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

32 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Sergio Oliveira

09 de março de 2021 às 15h46

Aborto no sentido figurado: insucesso; que não atingiu o sucesso; que não vingou.

Responder

    Carlo Casaretti

    11 de março de 2021 às 11h53

    esqueceu que houve um golpe contra o Brasil urdido nos próprios EUA ou ignora mesmo, Cirista inútil? (Inútil pois esqueça que o Ciro algum dia possa realizar sua fixação)

    Responder

Batista

09 de março de 2021 às 13h11

Narciro se recicla, recicla e recicla a cada nova temporada, e, só pra não variar, acaba invariavelmente atirando nos próprios pés durante a campanha.

Recordemos o personagem, ao ser questionado por um jornalista a respeito do papel de Patrícia Pillar na corrida ao Palácio do Planalto, em 2002:

“A MINHA COMPANHEIRA TEM UM DOS PAPÉIS MAIS IMPORTANTES, QUE É DORMIR COMIGO. DORMIR COMIGO É UM PAPEL FUNDAMENTAL.”

Logo depois, ao perceber pelo silêncio constrangedor e com Patrícia presente, a gafe:

“EVIDENTEMENTE EU ESTOU BRINCANDO. ESSA MINHA COMPANHEIRA TEM UM ALONGA TRADIÇÃO DE MANEJAR ASSUNTOS SOCIAIS, TEM MUITA INTELIGÊNCIA, MUITA SENSIBILIADADE.”

Complementando: “TENHO IMENSA SATISFAÇÃO DE PODER CONTAR COM AS OPINIÕES DELA E COM A MILITÂNCIA DELA, QUE TEM SIDO MUITO GENEROSA.”

Enquanto isso o piloto de retroescavadeira não aguenta mais ler e ouvir: “LULA TÁ ELEGÍVEL, BABACA”

“Que faaaaaaaaase!”

Responder

Rogério

09 de março de 2021 às 06h07

Nao há dúvida: Ciro nao passa de uma variante de Bolsonaro.

Responder

LUPE

09 de março de 2021 às 00h44

E agora,
O chapinha é um cretino ou não???????????

Responder

Batista

08 de março de 2021 às 22h58

Não tem como não repetir:

Narciro é tão egoista, que até o seu maior inimigo tem que ser ele.

Fazer o que, se Narciro mais uma vez atira no próprio pé?

Responder

Jorge Juca

08 de março de 2021 às 22h47

Só pra contextualizar: estava no final da entrevista, no “pinga-fogo”, com Kennedy lançando nomes de personalidades da política brasileira para comentários rápidos, de 5 segundos. Kennedy perguntou sobre Collor, Ciro respondeu “um aborto da política brasileira”. Perguntou sobre Dilma, ele respondeu “outro aborto”. Foi esse o contexto do comentário.

Ciro se esforçou enormemente para defender Dilma durante o impeachment. Agora ela aproveita uma frase dita nesse contexto que eu descrevi para dar um golpe baixo. Típico da forma de fazer propaganda do PT. Gratidão é um dos primeiros valores que gente com mau caráter perde.

O governo de Dilma foi desastroso para o país. Não tem como defender uma pessoa com a história dela ter levado a cabo a política econômica reacionária que ela realizou no governo. Se eu estivesse de mau humor e tivesse que fazer um comentário em três segundos, é bem capaz que chamasse de aborto também. Óbvio que ao longo da própria entrevista o Ciro desenvolveu a ideia melhor do que isso.

Responder

    EdsonLuiz.

    08 de março de 2021 às 23h25

    Jorge Juca,

    Sobre as coisas da economia no governo Dilma eu vejo como você.
    Quanto à fala de Ciro, que eu não vi, logo quando li aqui eu disse que não estava sabendo, mas se Dilma estava falando eu acreditava nela. Agora, com você informando o contexto, me acalma um pouquinho, mas muito pouco, quase nada.
    Eu acho importante um pedido de desculpas.
    Nós não podemos fazer como faz bolsonaro!

    Responder

    Saint

    09 de março de 2021 às 10h36

    Jorge Juca,
    Eles criticam o Ciro Gomes tão somente pq acreditam no que é dito por blogs “simpáticos ” ao PT.

    Responder

    joao francisco silva

    10 de março de 2021 às 11h05

    Me desculpe, mas, comparar Dilma com Collor é um absurdo., governo “desastroso” é este que está aí e que foi colocado no Planalto pelo golpe sujo da elite. Dilma sendo (inocente) teve o cargo usurpado, mas deixou para o usurpador um país ocupando o lugar da 6ª economia do planeta.

    Responder

Ricardo JC

08 de março de 2021 às 22h42

Venho repetindo há muito tempo que Ciro e Bolsonaro andam lado a lado. Ambos querem acabar com o PT. Não tenho dúvidas que entre Bolsonaro e o PT, Ciro preferirá Bolsonaro, como, aliás, aconteceu em 2018. Estas palavras de hoje apenas reforçam o meu discurso. Só lamento que Miguel tenha se deixado iludir pelo discurso de Ciro. Brizola deve estar se revirando no túmulo vendo o PDT ser entregue a Ciro Gomes.

Responder

jose carlos rodrigues arana

08 de março de 2021 às 21h03

Agredir uma mulher em pleno dia da Mulher. Só Ciro Gomes mesmo.

Responder

helio

08 de março de 2021 às 21h00

Estaria o Ciro sóbrio? Pergunto isso porque a expressão usada por ele, inadequada em qualquer momento, mas absolutamente grosseira no Dia Internacional da Mulher, se equivale às piores manifestações do Bolsonaro.
O Ciro tem se mostrado inconsequente, o que o desqualifica ao cargo que, legitimamente, pretende disputar.

Responder

GENTIL LINS DE ARAUJO

08 de março de 2021 às 20h06

CIRO GOMES : “O CLONE” DE BOLSONARO. JÁ SUPORTAMOS O TEMER/ ATUALMENTE O BOLSONARO. EM SEGUIDA, PEDIR A DEUS QUE NOS LIVRE DE CIRO GOMES.

Responder

    Patrice L

    08 de março de 2021 às 21h47

    Ciro é daquelas pessoas que confunde grosseria com sinceridade. A grosseria pode ser uma forma de sinceridade, mas não é a única e segue sendo grosseria. Ciro é grosso. E mais: não confiável aos olhos tanto da direita quanto da esquerda, e desesperado na competição, acabará emulando os trejeitos fascistas do Bozo na vã tentativa de abocanhar-lhe parte do eleitorado. Já até começou. Hora de parar de passar pano, Redação!

    Responder

Alan C

08 de março de 2021 às 19h28

Por mais que seu governo tenha sido absolutamente um aborto de ruim, Ciro foi extremamente infeliz e mau educado, com o agravante de ter sido no dia internacional da mulher.

Mas que o governo dela foi um aborto, foi.

Responder

    Ricardo JC

    08 de março de 2021 às 22h46

    Isso é o que os jovens de hoje chamam de “passar pano”. Ele não foi MAL educado, ele foi, verdadeiramente, ele mesmo. Ciro não deseja derrotar Bolsonaro. Ele somente aceita derrotar Bolsonaro se for ele o eleito, o que bem diferente.

    Responder

      Alan C

      09 de março de 2021 às 07h24

      O mau é por conta do corretor do celular.
      Vou considerar um elogio sobre o jovem, já que deixei de se-lo a um bom tempo.
      Já sobre passada de pano, não há passada maior que alguém não considerar a gestão Dilma um aborto.

      Responder

    LUPE

    09 de março de 2021 às 00h52

    Alan C
    Inimigo do povo, infiltrado no Cafezinho de velha data………………..

    Responder

      Alan C

      10 de março de 2021 às 09h22

      O camundongo ficou triste, o que faremos agora meu Deus??

      Responder

SANDRO

08 de março de 2021 às 19h22

Eu fico me perguntando até aonde o Ciro está querendo chegar, essa estratégia e atitudes bolsonarista prá conquistar votos não funciona, pelo contrário. O nosso inimigo é o bolsonarismo, essa ideia de quem chegar no segundo com Bolsonaro vence eleição, está equivocado, o Bolsonarismo continua alerta e fidelizado.

Responder

Efrem Ventura

08 de março de 2021 às 19h16

Os problemas mentais do Cirolipa nao sao novidade nenhuma.

Responder

Alexandre Neres

08 de março de 2021 às 18h31

Vou dar uma sugestão ao Cafezinho. Tire essa matéria do blogue. Não acrescenta nada.

Num dia como esse, Ciro Gomes tem a pachorra de dizer que Dilma é um “aborto da política brasileira”.

Essa declaração misógina no Dia Internacional da Mulher, que é recorrente em se tratando de Ciro Gomes, desvela machismo, a verve autoritária, o personalismo, enfim, um político datado do século passado que representa o patriarcado.

As declarações de Ciro contra o vereador de Sampa Fernando Holiday também foram lamentáveis. É sintomático que entre 50 vereadores, ele direcione sua raiva justo para o único negro. Isso é atávico em nosso país. É o racismo estrutural. Agindo assim, Ciro demonstra traços de um bandeirante paulista.

Responder

    Paulo

    08 de março de 2021 às 22h30

    Alexandre Neres, sem os bandeirantes nem eu e nem você estaríamos aqui. E muito menos o Brasil teria as dimensões que tem. Nem sei se existiria. Provavelmente, não, ou seria, quando muito, um arremedo do que é – talvez tivéssemos uma Libéria em Alagoas. No brasão da pequenina Santana de Parnaíba, no estado de São Paulo (às margens do “Anhembi”, e que viria a dar nome ao principal rio do Piauí, pra você ter uma ideia), destaca-se a divisa, criado por Taunay: “Patriam feci magnam”, ou “Aqui a pátria se fez grande”…Somos todos tributários e dádivas do nosso passado, Alexandre, para o bem e para o mal…

    Responder

      LUPE

      09 de março de 2021 às 00h49

      Caro Paulo (velho infiltrado “da esquerda”):
      Cumé qui é????????????????????????????????

      Responder

EdsonLuiz.

08 de março de 2021 às 18h29

Eu não vi essa declaração. Se a Dilma está falando, deve ser verdade.

Por tudo que vem do PT contra Ciro Gomes, incluindo uma declaração de Dilma há um ou dois dias contra ele, e ainda mais com vários petistas invertendo as coisas e tentando colar em Ciro a pecha de agressor, quando em geral é o contrário, compreendo que Ciro vá ficando com raiva.

Mas tudo precisa encontrar sua adequação. Chamar alguém de ‘aborto’ não é aceitável, seja Dilma ou outra pessoa. Só serve àqueles que querem atacar o Ciro.

Só vai fazer bem a Ciro e a nós todos um pedido de desculpas.

Responder

    Otavio

    08 de março de 2021 às 20h21

    Só uma pergunta: Sua avaliação seria a mesma se o mesmo comentário tivesse sido feito pelo Bolsonaro? PS e em se tratando do Ciro não foi a primeira vez e nem é uma frase tirada do contexto, a muito Ciro passou do ponto. Discurso de ódio idêntico ao do Bozo. Ciro se perdeu e está se mostrando apenas um Bozo de sinal trocado, uma lástima, um quadro tão preparado se perdeu completamente…

    Responder

      EdsonLuiz.

      09 de março de 2021 às 03h43

      Otávio,

      Eu tinha deixado uma mensagem antes, mas ela não entrou.
      Vou resumir (mais ainda):

      A minha questão quanto a agressões não é se eu gosto ou não gosto do agredido. Minha avaliação seria a mesma independentemente de eu concordar ou discordar; de gostar ou não gostar.

      As pessoas são muito maniqueísta. Para elas, ou você defende ou você agride. Não pode defender em algumas coisas e não em outras, concordar em algumas e em outras não. O nome disso é cumplicidade, não é identificação. Dependendo de como for feito, o nome é maniqueísmo mesmo.

      Eu tenho algumas identificações com a Dilma como pessoa. Eu e a Dilma somos moleques de rua, somos pardais: não somos bonitinhos, não cantamos bonito.
      Muitos são os que não gostam dos pardais, mas alguns gostam.

      Politicamente, eu gosto mais do Ciro, e quase nada da Dilma, mas quando soube da fala do Ciro imediatamente reagi. Para mim, Ciro tem que pedir desculpas.

      Quanto aos ódios que espalham por aí, parece que virou uma cultura. E surge de muitos lados. Hoje, eu percebo mais ódio espalhado pelo bolsonarismo, mas já a quarenta anos que o PT espalha muito ódio contra todos. E tenta ditar aquilo que as pessoas devem seguir e como devem entender os fatos e os dados. É o autoritarismo querendo impor suas “verdades”, muitas delas, “verdades” equivocadas; outras, horrorosamente erradas mesmo. Quanto ao Ciro, eu acho que ele também manifesta ódio. Foi por isto que eu escrevi: “quando em geral é o contrário”. ‘Quando, em geral, é o contrário’. implica em receber mais ódio do que o ódio que manifesta, mas manifestar ódio também.

      Percepção sempre pode enganar mesmo mentes treinadas. É por isso que eu prefiro me amarrar a dados e fatos. Eu posso estar com a percepção de que o Ciro recebe mais do que manifesta e no entanto o ódio ser igual ou até maior por parte dele, mas assim que eu soube eu reagi.

      Sempre fui assim. Faz muito tempo, eu estava trabalhando em uma madrugada e alguns colegas espinafrando o Lula por descumprir um contrato comercial em favor da Bolívia. O Lula havia aceitado aumentar, e relativamente muito, o preço que o Brasil pagava pelo gás que comprava. Eu ponderei coisas, disse que sempre o Brasil remunerou o gás boliviano por preço inimagilmente menor que o preço internacional e ainda ficava com os gases nobres que vinham misturados e que valiam centenas de vezes mais. A separação por filtragem era feita aqui no Brasil e não na fronteira, em uma unidade de separação prevista em contrato e que o Brasil não construiu (o PIB da Bolívia até o autoritário do Evo Morales assumir era uns parcos 8 bilhões de dólares. O Evo aplicou capitalismo na veia ali, e hoje o PIB da Bolívia deve estar em uns 30 bilhões de dólares (em uns 15 anos, avaliado e citado de memória). O fato é que nós é que precisávamos do gás, e roubávamos aqueles índios pobres. A correção de preço tinha sido enorme, mesmo assim, ainda injusta a nosso favor e contra eles. A primeira coisa que ouvi dos colegas foi que eles não estavam entendendo eu ser contra o país e “a favor de Lula” se eu era contra ele. A reação dos colegas (riquinhos) se dava por duas coisas: nacionalismo, que é sempre um bairrismo ainda menor (e cínico), e anti-petismo e antilulismo apenas por questão de classe e por ódio mesmo.

      Não tem jeito com pessoas e grupos sociais até que mude a cultura. Ninguém aplica a razão é o justo, aplicam sempre o interesse próprio e o espírito de corpo. Especialmente fanáticos e doutrinados, não importando se de extrema-esquerda ou extrema-direita.

      E xingam!

      Responder

        joao francisco silva

        10 de março de 2021 às 11h27

        Concordo com quase tudo o que o sr. disse, mas, entendo que o PT “já a quarenta anos” , luta para espalhar conhecimento político para um povo que é enganado diuturnamente pela grande mídia. A nossa luta (e a do sr. também) deve ser contra os extremos : “podre de rico” X “morrendo de fome” , logicamente, sem ‘impor verdades’. Vamos continuar lutando pelo cumprimento da Constituição.

        Responder

          EdsonLuiz.

          10 de março de 2021 às 12h58

          Está bem, João Francisco Silva.
          Provavelmente eu e você discordemos na maioria das vezes. Eu, por exemplo, tenho discordâncias com a nossa grande imprensa, sim, mas costumam ser diferentes daquelas que quem se declara de esquerda costumam ter. A opinião sobre capitalismo também costuma ser muito diferente, assim como a opinião sobre economia. As minhas opiniões, as minhas opiniões de fato, costumam ter aspectos que fogem do convencional, e como são opiniões, têm a mesma chance de estarem erradas que as que têm de estarem certas, mas em uma coisa nós dois certamente pensamos exatamente igual: eu e você queremos uma ação radical do Estado e um compromisso radical da sociedade em resolver a mazela da pobreza extrema que existe neste país; mazelas que nós, sim, nós mesmos, classe média, somos dos que mais contribuimos para perpetuar e reproduzir e impedimos de ser combatida.

          Você me vê aqui declarando um mínimo de identificação pessoal com a Dilma, mas talvez entenda como contraditória a opinião que Eu tenho sobre o impeachtment dela, embora lamentando tanto o impeachtment e a intenção da maior parte dos deputados que o votaram. E assim na maioria dos temas. Mas eu acho que, com o caminhão de diferenças que tenho com os petistas, este seja um ótimo desejo a concordar nós dois.

          O ‘gramixê’ falava que não é o fato de sofrer diretamente as contradições das condições materiais de vida que criam a consciência sobre a necessidade da transformação, mas adquirir consciência dessas contradições. Nisso (e em pouquíssimas outras coisas) eu concordo com Gramisc.

          Alguns entendem que é a desigualdade o grande problema, eu acho que o que é realmente grave é a miséria, a perpetuação da miséria. Grave e aviltante.

          Um forte abraço!

          EdsonLuiz.

          10 de março de 2021 às 13h05

          No que certamente concordamos é quanto ao combate à miséria em que vivem os pobres; quanto ao impeachtment de Dilma, certamente discordamos.

Stalingrado

08 de março de 2021 às 18h15

Ssiru sendo Ssiru. Lamentável!

Responder

Deixe uma resposta