Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Huck confirma substituir Faustão na Globo e desistência de candidatura a Presidência

Por Redação

16 de junho de 2021 : 09h04

Na noite desta terça-feira, 15, o apresentador Luciano Huck descartou publicamente, pela primeira vez, sua famigerada candidatura a Presidência em 2022.

“Eu nunca me lancei candidato a nada, então eu não estaria retirando candidatura a nada, porque eu nunca lancei candidatura”, disparou.

Na entrevista concedida ao ‘Conversa com Bial’, o global deixou claro que apesar da desistência continuará inserido no debate político e disse que pode disputar o Planalto no futuro. Ele também confirmou que vai ser o substituto do apresentador Fausto Silva na TV Globo.

“Eu não saio mais do debate público. Vou estar no debate público para sempre. Gosto desta arena, do debate das ideias. Acho que a gente tem que que superar o que tanto nos atrapalha hoje em dia, que é essa divisão do país, essa polarização, essa raiva que se criou entre quem pensa diferente”, afirmou.

Sobre seu novo projeto na emissora, Huck disse que dessa forma “posso contribuir muito mais” para o Brasil e que vai fazer um programa que se conecte mais com as pessoas.

“Tenho certeza que eu posso contribuir muito para o país estando nos domingos da Globo e fazendo um programa que se conecte com as pessoas, que ouça as pessoas, que traga a esperança de volta e resgate nossa autoestima. Mas isso não quer dizer que eu esteja fora do debate público”, avaliou.

Sobre as candidaturas ao Planalto, o empresário disse que o Brasil precisa de um projeto para superar as distorções e a crise social e econômica. “O Brasil precisa de projeto. Como é que alguém pode querer ser candidato a presidente da República em qualquer tempo se não tem projeto, se não sabe o que vai fazer?”, indagou.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

EdsonLuiz.

17 de junho de 2021 às 00h36

Eu li o que esse cara pensa sobre intervenções executivas pelos governos em uma entrevista dele dada ao jornal ‘Estado de São Paulo’.

Sinceramente?
Achei totalmente consistente.

Eu sabia que Luciano Hulk é filho de um respeitado decano da escola de direto da USP, sabia que é enteado do respeitadíssimo professor de economia Andrea Calabi e que sua mãe ė uma acreditada urbanista. Eu também sabia que ele vinha estudando há anos a realidade brasileira, sabia que se reunia exaustivamente para se preparar para assumir candidatura à presidência. E os nomes com quem ele aprendia não são mesmo pouca coisa nos seus temas: Paulo Hartung, Armínio Fraga, e ia por aí.

Agora, com a entrevista, percebi que ele vinha de forma consistente, com domínio e boa visão das urgências brasileiras. E com uma visão madura, priorizando combate à desigualdade e contemplando fortemente inclusão.

Fiquei muito bem impressionado, pelo conhecimento que ele acumulou, mas principalmente pela qualidade desse conhecimento.

Mas a coisa do poder no Brasil, temos visto, é coisa sangrenta, de nojo e horror.
Quantas horas de experiência real deste horror Luciano Hulk possui? Nenhum.

Era melhor ele não ser candidato, eu penso.

Talvez com ele mais maduro, e com um brasil com menos ódio, alguém com o perfil do Luciano Hulk seja adequado e importante. Hoje não. Hoje o Brasil precisa de alguém preparado e com um programa, como vinha Luciano Hulk, mas que venha também com experiência da crueza dessd embate e com temperamento e casco grosso para assumir a bomba, em todos os aspectos, em que o Brasil se transformou na última década.

Responder

Bandoleiro

16 de junho de 2021 às 15h32

Ele queria os eleitores do bozo, como não vai conseguir é melhor ele ficar quietinho na emissora que apoiou a ditadura.

Responder

Alexandre Neres

16 de junho de 2021 às 11h09

O jornalista Kennedy Alencar, como sempre, foi cirúrgico na definição do playboy que acha que pode tudo, até ser presidente, desde que não atrapalhe seus negócios. Ficamos livres de um tremendo mala. Eis o tuíte:

“Em vídeo de 2018, Luciano Huck disse que nunca votaria no PT e que Bolsonaro tinha ‘chance de ouro de ressignificar’ política. Sugeriu apertar 17. Agora, diz que votou em branco, o que, na prática é a mesma coisa. Entrevista mostra um analfabeto político tentando melhorar imagem.
Kennedy Alencar
@KennedyAlencar
Polígrafo quebrou. Essa do voto em branco é amadora. Entrevista sintetiza uma figura oca, que consegue sair do jogo menor do que em 2018.”

Responder

Alan C

16 de junho de 2021 às 10h51

Vai aparecer na próxima pesquisa de intenção de voto….

Responder

Deixe um comentário