Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Discurso de Bolsonaro facilita sua condenação em tribunal internacional

Por Miguel do Rosário

21 de setembro de 2021 : 12h56

Todo mundo sabia que o presidente Jair Bolsonaria iria vomitar um bocado de besteiras na abertura da Assembleia Geral da ONU.

Mesmo assim, não foi possível conter a perplexidade.

Bolsonaro se superou. A sua fala não é apenas repleta de mentiras, como também entra o tempo inteiro em contradição com o que ele mesmo diz.

Por exemplo, ele usou o palanque da ONU para atacar governadores e prefeitos de seu próprio país, culpando-os pelo desemprego causado pelas medidas de isolamento social.

Ao fazer isso, Bolsonaro deixou claro, para o mundo, que se posicionou contra iniciativas de combate a pandemia, pois nesse momento, o distanciamento social era a única maneira eficiente conhecida, preconizada pela própria ONU, de conter o vírus.

Por que razão os países fecharam suas fronteiras? Por que razão, até hoje, todos os países desenvolvidos, incluindo os EUA, exigem passaportes sanitários? Não é justamente para evitar que pessoas não vacinadas entrem em seu território e espalhem o vírus pelo país?

Ao ir a Nova York sem estar (ao menos publicamente) vacinado, Bolsonaro agrediu os Estados Unidos, que exigem a vacinação de qualquer um que queira entrar no país, agrediu o povo de Nova York, que perdeu milhares de cidadãos para a Covid, e que hoje gasta milhões de dólares com intensas campanhas de vacinação, além de exigir passaporte sanitário para se entrar em recintos fechados, e agrediu a própria ONU, que também pediu, para todas as autoridades, que apenas entrassem no recinto da instituição devidamente vacinados.

Bolsonaro usou o palanque da ONU para falar a seus eleitores mais radicalizados, talvez como forma de minimizar o estrago à sua popularidade entre os mesmos quando divulgou um pedido de “desculpas” por seus exageros retóricos durante o 7 de setembro.

O discurso inteiro foi vergonhoso. Bolsonaro o iniciou com ataques autoritários à imprensa e à mídia, dizendo que os ouvintes poderiam ouvir, de sua própria boca, a “verdade” sobre o Brasil. É a retórica de um tiranete de república de banana.

Bolsonaro atacou governos anteriores do Brasil, o que é bizarro. Ao trazer a luta partidária nacional para o palanque da ONU, o presidente mostrou que não tem a mínima ideia do que significa a Assembleia Geral.  Mas ele fez pior: ele fez ataques gratuitos e generalizados a regimes de orientação “comunista” ou “socialista”, sem atentar que diversos países que tem assento na ONU, podem ser assim classificados. Entre esses países, por exemplo, temos a China, que é a principal parceira comercial do Brasil.

Por que não fez ataques à ditaduras monárquicas, como Arábia Saudita?

Entretanto, nada foi mais chocante na fala de Bolsonaro do que sua defesa insana do “tratamento precoce”, somado a um ataque a “países e mídia” que se posicionaram ao lado da ciência.

A fala de Bolsonaro, ao menos, serviu a um importante propósito: deixar claro, para o mundo inteiro, que Bolsonaro é um negacionista, um irresponsável, tem sérios problemas cognitivos.

Esse discurso servirá como uma das provas mais contundentes para o julgamento internacional que Bolsonaro seguramente enfrentará.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

18 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

dcruz

22 de setembro de 2021 às 15h07

Pela maioria dos comentários que se vê aqui, a manada de bovídeos arranjou um lugar pra despejar sua baba elástica de ódio e mentiras, instalou-se de armas e bagagens sem ser convidado para filar um cafezinho (boi toma café?). Abre o olho, Miguel.

Responder

Galinzé

21 de setembro de 2021 às 22h26

O nível de paranóia e retardamento mental desse corno é algo que será lembrado para sempre como o ápice da imbecilidade humana.

Responder

Ronei

21 de setembro de 2021 às 22h21

Essa mula será presa assim que perder o foro privilegiado, essa é uma certeza matemática.

Responder

Paulo

21 de setembro de 2021 às 22h12

Estava em trânsito na hora do discurso, transmitido ao vivo de NY, e tive que mudar de estação, tantas e tamanhas as mentiras de Bolsonaro. Vergonha alheia e própria. O Brasil não merecia isso. O que alguém pode pretender com isso? Enganar o gado? Esse ele já tem na mão e enganado o suficiente. Parecia discurso de regime stalinista, castrista ou bolivariano…Lamentável ao extremo! Vamos pagar por isso…

Responder

putin

21 de setembro de 2021 às 19h37

o maximo foi o auxilio mensal de 800… DOLARES, kkkkkkkk

Responder

Luis Carlos Araujo

21 de setembro de 2021 às 19h13

Encuanto a esquerda nâo tirar o Presidente Bolsonaro da Presidencia, nâo vai descansar, e seguirá com suas ¨FALCATRUAS¨ E ¨DESPILFARRO DOS RECURSOS DO PÔVO¨ acobertado pela JUSTIÇA, QUE DEVERÍA SER IMPARCIAL !! É ISTO SIM, CORRUPTA E MAL INTECIONADA.

Responder

Elias

21 de setembro de 2021 às 18h06

Agrediu os EUA, agrediu Nova York, agrediu quem morreu, agrediu os alienigenos e os egípcios…. é cada besteira.

Andam muito sensíveis essas esquerdetes…kkkkkkk

Responder

Pony

21 de setembro de 2021 às 18h03

Depois de “fake news”, “negacionismo” a nova palavra na boca desses desadatados é “ataque”…agora tudo é um “ataque”, ataque aqui, ataque alí…haja saco.

Responder

Ronei

21 de setembro de 2021 às 17h54

Esse do Rosário tá muito estressado ultimamente.

Acabou o tempo do monopólio da narrativa, coloque isso na cabeça.

Responder

Galinzé

21 de setembro de 2021 às 17h48

“ataques autoritários a imprensa e a mídia….”

São críticas, ou não se pode críticar ?

Esse site mesmo aponta toda hora o que é verdade e o que não… porquê os outros não podem ?

Responder

Daniel

21 de setembro de 2021 às 17h43

Eita…. tribunal internacional…?!?! Kkkkkkkk

Responder

Ugo

21 de setembro de 2021 às 15h55

Não tem nada de eficiente, de conhecido e de científico em trancar as pessoas em casa….desde quando se faz isso ?

A ciência deveria dar as respostas exatamente para evitar o que aconteceu… ao menos que alguém ache que fechar todo mundo em casa seja algo çientifico porque nesse caso eu também sou çientista autoproclamado a partir de hoje.

O que foi feito foi um experimento, uma brincadeira de mau gosto com a liberdade das pessoas.

Responder

dcruz

21 de setembro de 2021 às 14h13

Miguel, isso todo mundo, quer dizer a parte sadia, já sabe, ele continua falando para sua fração insana, para seu rebanho bovídeo, esses, continuam babando, a ‘baba elástica e bovina” dos fanáticos para dizer o mínimo dessas mentes doentias que colocaram esse genocida no poder. Continua a expectativa cruel e isso é que traz a angústia maior: será que esse sujeito vai ser reeleito?

Responder

    Mága

    22 de setembro de 2021 às 05h49

    Vai sim, se não houver fraudes nas eleições. O POVO ASSIM O QUER!!!

    Responder

Saulo Nunes

21 de setembro de 2021 às 14h12

Esse Miguel do Rosario é um “fascistello” arrogante, nada mais.

Responder

franco

21 de setembro de 2021 às 14h08

Nao se vacinar é um direto de qualquer um.

Responder

Fanta

21 de setembro de 2021 às 14h03

O passaporte sanitario é uma porcaria imunda.

Responder

Willy

21 de setembro de 2021 às 14h02

“….o distanciamento social era a única maneira eficiente conhecida.”

Onde està a comprovaçào disso… ? Quem falou isso, a ONU…? Cadé a “siençia” do “loquidaum”…queremos ver papel na mao os beneficios dessa medida ? Alguém tem…? Cadé…?

O Sr do Rosario tem isso e pode mostrar oa Mundo…?

Falaram em isolamento social e apontaram o dedo contra quem queria sair para trabalhar e na primeira ocasiào desceram na rua e se aglomeraram para manifestar contra o Governo em plena pandemia com 2000 obitos por dia…a “çiensa” foi pausada, o que aconteçeu…?

Sao de uma hipocrisia e de uma falsidade ridicula, patetica.

Responder

Deixe um comentário