Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Análise: entrevista de Lula ao Podpah enterra Bolsonaro nas redes

Por Miguel do Rosário

03 de dezembro de 2021 : 09h47

Era uma vez um tempo em que o mundo político dava grande importância a opinião de meia dúzia de colunistas de jornal.

Foi nesse mundo que Lula se elegeu em 2002, e as crises que teve de administrar em seus dois governos foram exercícios complexos de relações públicas com essa mídia tradicional.

Aí nasceu a internet, e o poder da mídia como “influencer” no mercado político começou a declinar rapidamente.

A Lava Jato foi o canto do cisne da grande mídia brasileira. A parceria criminosa entre o Estado jurídico-policial e setores reacionários do jornalismo comercial produziu uma verdadeira catástrofe econômica e política que, por sua vez, deu a luz Bolsonaro.

Entretanto, o próprio Bolsonaro nasceu fora do ambiente da mídia tradicional. Sua força vinha das redes sociais, onde ele era, até pouco tempo, o personagem político com maior poder de mobilização.

Até ontem.

A entrevista de Lula ao Podpah, com audiência simultânea de mais de 300 mil pessoas, inaugurou uma nova era na política brasileira, na qual Bolsonaro não é mais a força hegemônica.

A recepção calorosa e amistosa dos entrevistadores do Podpah sinaliza duas grandes mudanças na conjuntura política deste final de 2021.

Uma delas é a celebração de um pacto tácito entre os grandes influencers populares e a candidatura Lula. Esse pacto vem sendo construído há meses. A entrevista de Lula ao podcast de Mano Brown no Spotfy, em setembro, foi o primeiro marco desse movimento. A propósito, a própria plataforma divulgou há dias de que a entrevista de Lula ao rapper paulista foi o podcast de maior audiência no Brasil em 2021.

A segunda mudança é a derrota, em qualidade e quantidade, de Bolsonaro nas redes sociais. Para efeito de comparação, a live de Bolsonaro de ontem, exibida mais ou menos no mesmo horário da entrevista de Lula, tem hoje 90 mil visualizações. A entrevista com Lula ao Podpah já tem 3,4 milhões de visualizações, e crescendo rapidamente a cada minuto.

Deve-se olhar, portanto, para essa entrevista como um divisor de águas.

Dentre as inúmeras diferenças entre o Antigo Regime da mídia, e o novos tempos da internet e redes sociais, uma das mais interessantes é a transparência destas últimas. Quando um medalhão do colunismo político dava sua opinião na imprensa escrita, não tínhamos a menor ideia de quantas pessoas leriam o texto. Mesmo a audiência da TV aberta sempre foi obscura. Havia inclusive interesse, por parte dos grupos dominantes, de manter essa penumbra, que lhes ajudava a esconder seus fracassos, por um lado, e a empurrar conteúdos políticos impopulares, de outro.

O mundo das redes, ao contrário, é de uma transparência brutal. Podemos ver, em tempo real, a audiência de todos os conteúdos. No caso das lideranças políticas, a sua influência nas redes sociais pode ser medida pelo tamanho de sua mobilização.

Bolsonaro se consolidou nas redes sociais. Até ontem, era a liderança política com mais força nesse universo. Por isso conseguiu vencer as eleições mesmo com praticamente zero tempo de rádio e TV.

Com picos de mais de 300 mil de pessoas assistindo simultaneamente, a entrevista de Lula inaugura um novo momento político no país, onde Bolsonaro não mais é mais hegemônico.

Lula já era o primeiro colocado nas pesquisas de intenção de voto.

Agora é também a figura política que gera mais mobilização na internet.

A entrevista ao Podpah estorou a bolha da esquerda, e tem potencial de fazer o petista não apenas ganhar mais alguns pontos nas próximas pesquisas, como de reduzir sua rejeição em setores estratégicos da sociedade, especialmente nas periferias das grandes cidades.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

O Demolidor

04 de dezembro de 2021 às 22h41

Blá blá blá e a internet é dos jovens…..

E o roda viva e o papo com Bial que ninguém vê…..

Responder

antonio cesat perin

04 de dezembro de 2021 às 21h25

Escuta..Vamos fazer um PLANO NACIONALISTAPLATAFORMA NACIONALISTA
01- Estatização completa da PETROBRAS, BANCO DO BRASIL e outras Empresa pÚBLICAS coma ações na Bolsa de Valores. Interromper a PRIVATIZAÇÃO de tudo o que está sendo vendido. SOBERANIA PLENA.
02- Zerar as importações de gasolina e óleo diesel. Colocar a refinarias em plena capacidade. E retomar as refinarias compradas. Construir novas.
03- MEIO AMBIENTE:
-Estimular a ECONOMIA VERDE: ENERGIA SOLAR, EÓLICA, BIOCOMBUSTÍVEIS, SOB A ÉGIDE DA ELETROBRAS e PETROBRAS.
-Ampliar as ações de Preservação dos biomas, SOBRETUDO COM IMPLEMENTAÇÃO do CÓDIGO FLORESTAL
-Ampliar o pagamento pelos Serviços Ambientais-PSA.
-Estimular a formação de reservas particulares do patrimônio natural.
-Fortalecimento dos órgãos de controle e ampliação dos parques, reservas florestais em diferentes BIOMAS.

04- ESTIMULAR A CADEIA DE FABRICAÇÃO DE FÁRMACOS BRASILEIROS E DE TODA A CADEIA PRODUTIVA DA SAÚDE. Inclusive vacinas..E ampliação da pesquisa de futuros fármacos a partir de pesquisa na Amazônia.
Fortalecimento do SUS, com alocação de mais recursos juntos aos Munícipios de Estados. Ampliação de exames preventivos;

05- SETOR RURAL:
-Transformar a EMBRAPA em uma EMPRESA com braço COMERCIAL.. Além da pesquisa operacionalizar a construção de uma empresa comercial. Com estímulo aos BIOINSUMOS..genética..
-Estimular programa preservacionistas em pastagens degradas visando assentamentos em sistema agroflorestais
-Ampliar ações de convivência com a estiagem e veranicos em todo o Brasil. Tecnologias adequadas a partir da pesquisa.
-Recriar a EMBRATER-Empresa Brasileira de Extensão rural, ESTIMULANDO a transferência de tecnologias sustentáveis substituindo a ANATER. Coordenando as Empresas de Extensão Rural dos Estados com interfaces sociais, técnicas, ambientais e culturais..
– Estimular a produção de gêneros de primeira necessidade com juros zero para produtos da cesta básica na agricultura familiar: feijão, trigo, frutas, hortigranjeiros, arroz etc…
– Retomar os projetos de fabricação de adubos e ureia em território brasileiro.
– estimular circuitos curtos de produção
– Revisar a Lei Kandir. Mudar o foco: estimular a venda de produtos processados e taxar a venda “in natura”. Do -mesmo modo para o setor de mineração.
Estimular a produção agroeocológica com subsídio governamental…
– criar linhas de crédito subsidiado para agricultura Conservacionista

06- Ampliar a EMBRAPII- Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação-com ampliação e desenvolvimento de tecnologias em conjuntos com as UNIVERSIDADES e outros centros de pesquisa.
Nacionalizar a EMBRAER e estimular a indústria armamentista brasileira com foco na defesa das fronteiras e no desenvolvimento da energia nuclear com propósitos pacíficos e no desenvolvimento do submarino nuclear. REVISAR a formação das Forças Armadas. Estimular o alistamento militar com treinamento e ensino técnico em parceria com o Sistema S.
07- Aproximar as Universidades da vida brasileira dentro de um projeto de desenvolvimento econômico com uma indústria altamente NACIONALIZADA em vários setores. Criar o Conselho da UNIVERSIDADES PÚBLICAS para que ampliem ações de Extensão em trabalho em Rede com as demais Instituições de pesquisa…Vinculado ao Fundo Soberano Brasileira.

08- EDUCAÇÃO:
-Triplicar o investimento em EDUCAÇÃO DA CRECHE À UNIVERSIDADE. E acoplar o ensino técnico a esse processo como complemente fundamental, com inserção do SISTEMA S. Aprofundar os programas sociais com a consonância da educação geral e técnica. Mai recursos do FUMDEB..
-Estimular o setor cultural e da economia criativa com leis que permitam estimular a expansão do setor: música, teatro, artes, feiras culturais…Transformar a Lei Almir Blanc em lei permanente com Transferência de recursos aos Fundos Municipais de Cultura esse com vínculos com os processos educacionais locais…
-ESTIMULAR as práticas desportivas com ampliação de espaços de práticas em torno das escolas, comunidades.
-Disciplina de Instituída do Estudo da Constituição Brasileira na Sala de aula…Em todos os níveis.
– Estimular o setor desportivo
09- Estimular a criação de Empresas de tecnologias da vanguarda tecnológica: TI, informática, SOFTWARE INTIMAMENTE LIGADAS ÀS UNIVERSIDADES. Manter a CEITEC
10- MERCADO:
-Compras governamentais 100% de Empresas brasileiras. Estimular e criar um MERCADO significativo com ampliação da produção, valorização do salário mínimo
– Reforma tributária progressiva, reduzindo taxação sobre a produção e aumentando sobre o setor financeiro.
– Fomentar o Cooperativismo em todos os setores a exemplo do Uruguai.Com alocação de recursos e estímulo a retomada de Empresas falidas
-estipular a criação de um fundo de Reserva nas grandes Empresas para períodos de crises economicas
– estipular a criação de um fundo de Reserva nas grandes Cooperativas para períodos de crises econômicas
11- Auditoria da Dívida pública. Ver o que é realmente real ou não.. Transformar as dívidas dos Estados em projetos de investimentos de infraestrutura, com o Governo Federal assumindo esse passivo..com emissão de R$ baseado na nova Teoria Econômica: TMM
Fim da Guerra fiscal entre os Estados. Com o Governo Federal assumindo uma política Industrial Clara. E um Câmbio competitivo.
12- Reforma Política mantendo o fortalecimento do Partidos que está na atual legislação, recuperando a proposta de 2014, objetivando o protagonismo popular e ampliando a participação dos Conselhos em cada Unidade da federação.

Responder

Alexandre Neres

04 de dezembro de 2021 às 17h57

Não se pode esperar que quem troca de codinome para dar número ao despensamento bolsonarista consiga fazer a leitura do que quer que seja. Os mesmos erros de português são elucidativos nesse sentido.

Não raras vezes chegar na frente e beber água limpa torna quem está nessa situação incompreendido entre seus pares. Fazer o quê, Miguel?

Lula mostrou no meio dos truta do Podpah que tá na ponta dos cascos, antenado com os novos meios e linguagens. Bem-vindos ao porvir da política brasileira brotando sob os escombros deixados pela antipolitica do bolsonarismo e do lavajatismo!

Responder

Roberto Weber

04 de dezembro de 2021 às 14h22

Eu também já tive um fone ruim como este…

Responder

Luiz 2

04 de dezembro de 2021 às 11h23

Chora Cleiton!

Responder

Cleiton do Prado Pereira

03 de dezembro de 2021 às 15h40

Dois imbecis entrevistando, não se consegue ouvir quase nada, o entrevistado falando baixo longe do microfone e os imbecis que o entrevista não o orientam para falar perto do microfone.

Responder

    Batista

    04 de dezembro de 2021 às 13h28

    Audiência simultânea de mais de 300 mil pessoas e até o exato momento 5 milhões, 613 mil e 797 visualizações e em torno de 25 mil comentários…

    Uai!
    Como assim, dois imbecis entrevistando, se percebo apenas um, comentando?

    Responder

    Tony

    06 de dezembro de 2021 às 20h44

    bom que isso aconteceu nos primeiros minutos da conversa, em seguida, o entrevistador Igor corregi a situação.
    Sugiro que assista todo o conteúdo para criticar sobre.
    Abraços

    Responder

Lincoln

03 de dezembro de 2021 às 14h44

Tá desenhando uma vitória da candidatura Lula PT no primeiro turno

Responder

Francisco*

03 de dezembro de 2021 às 14h09

E la nave va, novamente livre, leve e solta, rumo ao coração das trevas, retomando a missão.

A esperança e a longa jornada de (re)construções renovam-se e só não percebe a luz do farol a seguir por nós ou a apagar pelas golpistas classes dominantes, quem já morreu ou esqueceu de deitar.

Lula é um luxo, entre o lixo da xucra ‘elite’ (leia-se classes dominantes) do atraso, no Brasil.

O Brazil não merece Lula, mas o Brasil merece e não renega o filho parido do ventre deste país partido, desigual e dilacerado, para conduzi-lo à saída do passado no presente, civilizadamente unido, justo e soberano, rumo ao futuro desejado e mais que merecido.

Saravá, Brasil!

Habemus Praeses!

Responder

    Paulo

    03 de dezembro de 2021 às 22h51

    Francisco do asterisco disse: ” (…) mas o Brasil merece e não renega o filho parido do ventre deste país partido, desigual e dilacerado (…),”. Ok, mas Lula e a pauta cultural da esquerda conduziu o nosso país ao dilaceramento, no campo político…

    Responder

    Adelson

    04 de dezembro de 2021 às 10h56

    Muito bom! Parabéns!

    Responder

Tony

03 de dezembro de 2021 às 13h56

Linda narrativa…vai que cola né ? Kkkkkk

Responder

    Batista

    04 de dezembro de 2021 às 13h16

    É, vai que cola…

    Sábado, 04/11/21, 13 horas, menos de 40 horas após o término da entrevista no PodPah, e 5 milhões e 600 mil visualizações.

    Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou?