Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Presidente da Anvisa aplica chinelada antológica em Bolsonaro

Por Redação

08 de janeiro de 2022 : 22h30

Neste sábado, 8, o diretor presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, rebateu o ataque de Jair Bolsonaro ocorrido na última quinta, 6, quando ele questionou o interesse da agência “por trás” da vacinação infantil contra a Covid-19.

Na nota divulgada agora a pouco, o chefe da Anvisa diz que caso Bolsonaro tenha informações “sobre o menor indício de corrupção” contra ele, que “não perca tempo nem prevarique” e ordene uma investigação junto a Polícia Federal e o Ministério Público.

“Se o senhor dispõe de informações que levantem o menor indício de corrupção sobre este brasileiro, não perca tempo nem prevarique, Senhor Presidente. Determine imediata investigação policial sobre a minha pessoa aliás, sobre qualquer um que trabalhe hoje na Anvisa, que com orgulho eu tenho o privilégio de integrar”, escreveu Barra Torres.

Além da chinelada antológica aplicada no inquilino do Planalto, o médico-almirante também pediu uma retratação pública de Bolsonaro.

Leia a nota na íntegra!

Em relação ao recente questionamento do Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, quanto à vacinação de crianças de 05 a 11 anos, no qual pergunta “Qual o interesse da Anvisa por trás disso aí?”, o Diretor Presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, responde:

Senhor Presidente, como Oficial General da Marinha do Brasil, servi ao meu país por 32 anos. Pautei minha vida pessoal em austeridade e honra. Honra à minha família que, com dificuldades de todo o tipo, permitiram que eu tivesse acesso à melhor educação possível, para o único filho de uma auxiliar de enfermagem e um ferroviário.

Como médico, Senhor Presidente, procurei manter a razão à frente do sentimento. Mas sofri a cada perda, lamentei cada fracasso, e fiz questão de ser eu mesmo, o portador das piores notícias, quando a morte tomou de mim um paciente.

Como cristão, Senhor Presidente, busquei cumprir os mandamentos, mesmo tendo eu abraçado a carreira das armas. Nunca levantei falso testemunho.

Vou morrer sem conhecer riqueza Senhor Presidente. Mas vou morrer digno. Nunca me apropriei do que não fosse meu e nem pretendo fazer isso, à frente da Anvisa. Prezo muito os valores morais que meus pais praticaram e que pelo exemplo deles eu pude somar ao meu caráter.

Se o senhor dispõe de informações que levantem o menor indício de corrupção sobre este brasileiro, não perca tempo nem prevarique, Senhor Presidente. Determine imediata investigação policial sobre a minha pessoa aliás, sobre qualquer um que trabalhe hoje na Anvisa, que com orgulho eu tenho o privilégio de integrar.

Agora, se o Senhor não possui tais informações ou indícios, exerça a grandeza que o seu cargo demanda e, pelo Deus que o senhor tanto cita, se retrate.

Estamos combatendo o mesmo inimigo e ainda há muita guerra pela frente.

Rever uma fala ou um ato errado não diminuirá o senhor em nada. Muito pelo contrário.

Antonio Barra Torres

Diretor Presidente – Anvisa

Contra-Almirante RM1 Médico

Marinha do Brasil”

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Renato Martinelli

09 de janeiro de 2022 às 12h22

Se fosse outra a época: “ou o senhor se retrata ou aceite o meu desafio a um duelo de honra”.

Responder

Dalton

09 de janeiro de 2022 às 10h39

Resumo prático e direto da nota do diretor da ANVISA para o babuíno demente que ocupa a cadeira de presidente:
_ Sou GENERAL e você é um capitãozinho de merda!
_ Sou Cristão e busco praticar o Cristianismo, você é um farsante!
_ Não faço rachadinhas!
_ Sou médico e profissional sério, você é um bosta!
_ Peça desculpas!

Responder

Sebastião de Golveia

09 de janeiro de 2022 às 10h03

Mas olha não tem jeito a lingua é a palmatória dos ouvidos ou seja quem acha que pode falar o que quer termina por ouvir o que nem imagina esse tal de presidente se acha o dono do mundo e xomo tal pode falar o que bem entender e ai o presidente da anvisa deu o troco mais que troco com uma chibatada só o sr Barra Torres acertou em todos os pontos fracis de bolsonaro , parabéns gal (contra almirante) Barra Torres o fato de set o sr das forças armadas não pode por questão de hierarquia ficar aquem dos seus princípios morais se o tal de presidente não o respeita potr que é o chefe das forças armadas mas ele é obrigado respeita-lo como homem e ai se ele tiver um pouco de moral elr vai sim ter que retratar o que disse pois ele levantou suspeita sobre pessoas e profissionais e isso é gravíssimo parabéns pela sua atitude totalmente diferente dos outros generais que so abrem a boca pra dizer duas palavras sim senhor e não senhor!!!

Responder

carlos

09 de janeiro de 2022 às 09h49

Parabéns ao dr
Antônio Barra Torres, pela coragem e destemor de servir aos brasileiros , no sentido bíblico da palavra.

Responder

Pedro Euzebio

09 de janeiro de 2022 às 05h07

E que Chinelada !
Parabéns a este Brasileiro ,
Derrotar os fascistas nao esta aendo facil mas haveremos de derrota los e nao poderemos jamais baixar a guarda ,pois eles estao ai em cada esquina.
#ForaBolsonaro,boca azeda.

Responder

Rafiusk

09 de janeiro de 2022 às 01h24

Eita lasqueira, deu até vergonha alheia de ler…que lacrada o bozo tomou

Responder

Tony

08 de janeiro de 2022 às 22h42

Os dois são amigos há anos, são declarações de fachada.

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou?