Analista da Ideia fala sobre “voto útil” dos eleitores de Ciro a Lula no 1° turno

Imagem: Reprodução

PF aponta que Bolsonaro usou gabinete do ódio para propagar fake news em lives

Por Redação

11 de fevereiro de 2022 : 10h10

Nesta quinta-feira, 10, a Polícia Federal enviou um relatório ao Supremo Tribunal Federal (STF) onde aponta que as lives feitas por Jair Bolsonaro (PL) nas redes sociais tiveram o auxílio do chamado “gabinete do ódio“, ou seja, ferramentas de propagação de fake news contra adversários políticos, instituições e principalmente contra a vacina.

A delegada da PF, Denisse Dias Rosas Ribeiro, afirma que a milícia digital divulgou dados falsos sobre fraudes nas eleições de 2014 e vazou criminosamente um inquérito policial que investigou fraudes eleitorais.

Ela também cita outras notícias falsas por parte do gabinete do ódio, como o uso indevido e ineficaz de hidroxicloroquina/cloroquina e azitromicina no tratamento da Covid-19. Vale ressaltar que a ciência não recomenda o uso desses medicamentos tanto pela ineficácia quanto pelos danos colaterais graves.

Por fim, a PF classifica o “gabinete do ódio” como um “grupo que produz conteúdos e/ou promove postagens em redes sociais atacando pessoas (alvos) – os ‘espantalhos’ escolhidos – previamente eleitas pelos integrantes da organização, difundindo-as por múltiplos canais de comunicação”.

O relatório também diz que o “alto volume” de informações em diversos canais proporciona à “variedade e grande quantidade de fontes”, “de maneira rápida, contínua e repetitiva, focada na formação de uma primeira impressão duradoura no receptor, a qual gera familiaridade com a informação e, consequentemente, sua aceitação”.

Com informações da Veja.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Ronei

11 de fevereiro de 2022 às 10h24

“Por fim, a PF classifica o “gabinete do ódio” como um “grupo que produz conteúdos e/ou promove postagens em redes sociais atacando pessoas (alvos) – os ‘espantalhos’ escolhidos – previamente eleitas pelos integrantes da organização, difundindo-as por múltiplos canais de comunicação”.

E’ o que faz a imprensa todos os dias, a mesma identica coisa.

Responder

Valeriana

11 de fevereiro de 2022 às 10h19

Eu quero ver é comprovar cientificamente que trancar as pessaos em casa por meses seja algo di cientifico…

Alguém ai que pregava essa animalice consegue provar com numeros na mao…?

Responder

Saulo Nunes

11 de fevereiro de 2022 às 10h17

“alto volume” de informações em diversos canais proporciona à “variedade e grande quantidade de fontes”, “de maneira rápida, contínua e repetitiva, focada na formação de uma primeira impressão duradoura no receptor, a qual gera familiaridade com a informação e, consequentemente, sua aceitação”.

Cada um de nòs escuta o que quiser, quantas vezes quiser e aceita ou nao o que quiser.

Ninguem é obrigado a acreditar em nada, as pessoas nao sao retardadas com alguem ainda acha que consegue manipular…acabou-se essa época.

Responder

Zulu

11 de fevereiro de 2022 às 10h15

A “siensa” do “loquidaum” esse sim funciona…https://www.focus.jor.br/pesquisa-aponta-que-lockdown-teve-baixo-impacto-na-reducao-de-mortes/

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador de Minas Gerais O Xadrez para Governador de São Paulo O Xadrez para Governador do Rio de Janeiro Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro