Analista da Ideia fala sobre “voto útil” dos eleitores de Ciro a Lula no 1° turno

Imagem: Divulgação

Pesquisa encomendada por banco confirma liderança isolada de Lula

Por Gabriel Barbosa

21 de março de 2022 : 08h29

Nesta segunda-feira, 21, o instituto FSB divulgou a primeira pesquisa eleitoral de 2022, encomendada pelo banco BTG Pactual, que confirma a tendência de liderança isolada do ex-presidente Lula (PT) na corrida pelo Palácio do Planalto.

No levantamento estimulado, Lula fica com 43% das intenções de voto contra 29% de Jair Bolsonaro (PL) que, logicamente, fica na segunda colocação. Na terceira colocação, Ciro Gomes (PDT) registra 9% e Sergio Moro (Podemos), com 8%.

Na parte de baixo da tabela, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o deputado federal André Janones (Avante) e Eduardo Leite (PSDB) ficam com 2%, cada, e Simone Tebet (MDB), 1%. Felipe D’Ávila (Novo) não pontuou.

O percentual de brancos e nulos ficou em 1%, assim como aqueles que não sabem/não responderam e 3% que responderam que não votarão em nenhum dos candidatos.

Sobre a terceira via, o diretor do Instituto FSB, André Jácomo, observa que o “contexto de polarização política antecipou as decisões dos
eleitores. Com isso, as possibilidades para candidatos fora Lula e Bolsonaro hoje são bem mais restritas”.

Já no levantamento espontâneo, o líder progressista é o predileto de 38% dos eleitores e Bolsonaro, por 27%. Ciro é mencionado por 4%, Moro por 3% e Janones por 1%. Os outros nomes da terceira via simplesmente não pontuaram.

Outro detalhe relevante da pesquisa é que 71% dos eleitores declaram que a decisão sobre o voto está tomada e não vai mudar. Outros 28% dizem que mudariam – 2% não sabem. No que diz respeito a certeza do voto, 83% entre bolsonaristas e 80% entre lulistas.

O Instituto FSB ouviu 2.000 pessoas das 17h do dia 18 às 15h do dia 20 de março. A pesquisa está registrada no TSE sob o número BR-09630/2022. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, com intervalo de confiança de 95%. Vale ressaltar que a pesquisa foi paga pelo BTG Pactual, custou R$ 258 mil.

Acesse a pesquisa completa clicando aqui.

Gabriel Barbosa

Jornalista com passagens pelo Grupo de Comunicação O POVO (Ceará), RedeTV! e Band News FM. Pós-graduando em Comunicação e Marketing Político.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Saulo Nunes

21 de março de 2022 às 10h24

90% das pesquisas sao encomendadas e pagas por bancos, institutos financeiros,ecc… que querm empurrar o candidato atraves do qual conseguem lucrar mais…nenhuma novidade.

O ponto mais importante das pesquisas é acreditar, o resto sao detalhes.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador de Minas Gerais O Xadrez para Governador de São Paulo O Xadrez para Governador do Rio de Janeiro Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro