Genial/Quaest: Veja os números da corrida pelo governo da Bahia

Imagem: Adriano Machado/Reuters, Fabrice Coffrini/AFP e Kleyton Amorim/UOL

A rejeição dos candidatos a presidente no Rio de Janeiro, segundo o Datafolha

Por Miguel do Rosário

12 de abril de 2022 : 16h35

O Datafolha publicou, finalmente, a íntegra dos relatórios de pesquisas realizadas no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Vamos examinar, hoje, a pesquisa no Rio de Janeiro, sob um aspecto original: a influência dos presidenciáveis no estado. A análise do desempenho das intenções de voto dos aspirantes ao governo, juntamente com tabela e gráficos,  fica para outro post. 

O Datafolha não fez ou não divulgou, contudo, pesquisa para presidente entre os eleitores fluminenses. Apurou apenas as intenções de voto para governador.

Mas a pesquisa traz uma questão que mede o grau de influência dos três principais candidatos a presidência da república na disputa pelo Palácio Guanabara, que é um bom termômetro sobre como os eleitores fluminenses vêem esses políticos.

Segundo o Datafolha, o ex-presidente Lula é o político mais influente no estado do Rio, com 26% dos entrevistados respondendo que votariam, com certeza, num candidato ao governo apoiado por ele, contra apenas 16% que responderam o mesmo sobre Bolsonaro e 6% sobre Ciro. 

Interessante notar que a influência de Lula se dá em diversos segmentos.

Entre eleitores com escolaridade até o ensino médio, 27% responderam que votariam “com certeza” num candidato ao governo do Rio apoiado por Lula,  19% num candidato apoiado por Bolsonaro, e apenas 4% num candidato apoiado por Ciro. 

Entre eleitores com ensino superior, 20% disseram que votariam “com certeza” num candidato apoiado por Lula, 9% num candidato apoiado por Bolsonaro e 3% num candidato apoiado por Ciro Gomes. 

Já entre eleitores fluminenses menos instruídos, com até o ensino fundamental, 42% responderam que apoiariam, com certeza, um candidato apoiado por Lula, contra 18% para Bolsonaro e 12% para Lula.  

Na segmentação por renda familiar (que soma o que ganha toda a família), o ex-presidente Lula é particularmente influente entre eleitores de baixa renda, que ganham até 2 salários (que correspondem a 45% de todo o eleitorado fluminense): entre estes, 32% responderam que votariam com certeza num candidato apoiado pelo petista, 16% que apoiariam um candidato apoiado por Bolsonaro, e 7% um candidato apoiado por Ciro.

 

Ainda mais interessante que os dados acima são os que mostram a rejeição dos presidenciáveis entre eleitores fluminenses.

Qual o percentual dos eleitores que responderam que o apoio deste ou daquele presidenciável o faria não votar “de jeito nenhum” num determinado candidato ao governo do Rio?

Fizemos tabela e gráficos para ilustrar esses números. 

Lula é o candidato menos rejeitado no Rio de Janeiro. Segundo o Datafolha, 48% dos eleitores fluminenses responderam que não votariam “de jeito nenhum” num candidato ao governo apoiado por Lula. 

Quando perguntados se apoiariam um candidato apoiado por Bolsonaro, 63% responderam que não, de jeito nenhum. 

Entretanto, o candidato Ciro Gomes também parece ter desenvolvido uma rejeição alta entre os eleitores fluminenses. Segundo a pesquisa, 62% dos entrevistados responderam que não votariam, de jeito nenhum, num candidato apoiado por Ciro.

Em alguns segmentos estratégicos, como eleitores do sexo masculino, com mais de 45 anos, de baixa renda, de cor preta e/ou evangélicos, a rejeição do eleitor fluminense a Ciro é a maior de todas. 

Ciro tem rejeição de 68% e 69% nas duas faixas etárias com maior número de eleitores, entre 45 e 59 anos e mais de 60 anos.  Nessas faixas, Bolsonaro tem 61% e 65% de rejeição, e Lula, 51% e 52%. 

Um problema grave de Ciro é que ele está com rejeição em ambos os espectros ideológicos: tanto quem gosta de Bolsonaro como quem não gosta tem rejeição alta pelo candidato. Entre os que gostam de Bolsonaro, sua rejeição é de 78%, o que é normal, tendo em vista seus valores e ideias. Lula é campeão de rejeição entre o eleitor que ainda considera o governo Bolsonaro “ótimo ou bom”, com 84%. 

Entretanto, entre quem não gosta de Bolsonaro, ou seja, quem considera o governo ruim ou péssimo, Lula tem baixa rejeição, de apenas 24%, ao passo que a de Ciro continua elevada, 56%. 

Aparentemente, a estratégia de Ciro Gomes, de atirar freneticamente para todos os lados, com ênfase especial no ex-presidente Lula, está fazendo com que ele ganhe rejeição igualmente em toda a parte. Em 2018, o pedetista teve um desempenho razoável no estado do Rio, obtendo 15,22%, contra 14,69% de Haddad. Bolsonaro pontuou 58%. Entretanto, as áreas onde Ciro conseguiu mais votos foram os bairros “ideológicos”, de esquerda. Em alguns chegou a ficar em primeiro lugar, como Laranjeiras e algumas zonas eleitorais da Tijuca, os mesmos lugares onde os deputados federais mais votados foram Marcelo Freixo e Molon. Com Freixo e Molon hoje apoiando Lula, e com Ciro Gomes recebendo muitas críticas de setores da esquerda, por sua estratégia de jogar sujo contra Lula, ele parece ter perdido muitos votos. E não conseguiu compensá-los do outro, entre o eleitorado bolsonarista. 

Com isso, é provável não apenas que Ciro Gomes tenha, no Rio de Janeiro, um desempenho pior do que tive em 2018, como também arraste, para baixo, os candidatos ao governo e ao legislativo que apareçam a seu lado. 

Em relação a Bolsonaro, seus números sinalizam uma derrota no Rio de Janeiro,  tanto dele como de seu candidato, o governador Claudio Castro, porque, diferentemente do que se viu em 2018, as pesquisas não mostram um bom desempenho do bolsonarismo nem junto as camadas médias,  nem junto aos eleitores de baixa renda. Ou seja, não se formou, até agora pelo menos, um “núcleo” forte, com capacidade para liderar e mobilizar uma grande campanha reacionária e antipetista.  

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

13 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

André Domingues

13 de abril de 2022 às 23h49

Senhor DataFoice sua pesquisa é um fiasco, esse mês tive a oportunidade de perguntar a todas as pessoas que conheci, a clientes, amigos e pessoas que encontrava pelo caminho quem seria seu candidato na eleição de 2022, e foi unanimidade a votação em Bolsonaro, a crítica ao STF e a declaração de que não consegue mais ler um sequer veículo de imprensa, a grande maioria diz ler e acompanhar notícias da jovem pan, revista Oeste e amigos do Instagram e Facebook de Direita, eu me surpreendi com o número de eleitores do Bolsonaro, e o mais engraçado, todos são críticos ferrenhos do PT, STF e a esquerda! então, onde estão esses eleitores do Lula? Traz pelo menos um aqui no chat, só vejo comentários do Bolsonaro 22!

Responder

Cláudio

13 de abril de 2022 às 20h23

Que pesquisa doida.
Vai na rua lula , vai sentir o calor do povo,quero ver sua popularidade 😂😂😂

Responder

Marcos M. de Almeida

13 de abril de 2022 às 18h16

O que o PT fez nos 15 anos de governo a não ser obra milionárias nós países de esquerda e de estar nas páginas dos jornais da PF prendendo todo dia gente da esquerda, acho que estou maluco.

Responder

Paulo Bouças

13 de abril de 2022 às 11h14

Esse Milguel é um fanfarrão kkkk Lula apoiou o Sérgio Cabral kkkkk Miguel vai enganar outro com essa pesquisa de bosta. Kkkk

Responder

Chris Morenno

13 de abril de 2022 às 10h54

A reportagem da ênfase à estratégia desastrosa de Ciro. Mas aponta a realidade do desempenho dos três candidatos.

Responder

Chris Morenno

13 de abril de 2022 às 10h52

Boa viagem amigo. Pode deixar que por aqui cuidaremos do nosso Brasil com muito amor.

Responder

Antônio Cesar

13 de abril de 2022 às 10h18

Pesquisa do IBOPE e DATAFOLHA não deve ser levada a sério, totalmente tendenciosa, não acredito que aqui no Brasil ainda se dá crédito a bandidos que afundaram o nosso país, chega dessas pesquisas falsas o Brasil não precisa disso!

Responder

José Carlos

13 de abril de 2022 às 10h10

Bom dia, se pesquisa eleitoral fosse séria, o nosso presidente Bolsonaro não tinha ganho nem no primeiro turno em 2018, fala sério, Lula e Ciro Gomes ?
1000 vezes Bolsonaro para presidente!

Responder

Fernando

13 de abril de 2022 às 10h06

Essa piada foi boa!
Conte agora a do papagaio pra alegrar mais ainda meu dia.
Um candidato que deixou de ser presidiário e que não pode encarar o povo não é o mais rejeitado?
Essas ” pesquisas” reforçam a tese da vulnerabilidade das urnas operadas pela potência tecnológica venezuelana

Responder

Fátima Regina

13 de abril de 2022 às 09h58

Eu acho que Políticos que sofreram impeachment e foram presos por roubos,deveriam está cumprindo pena na prisão,e não se candidatar a uma eleição como o maior representante de um País,pq se já foi provado que o ex Presidente Lula roubou,desviou, é corrupto e levou o País ao buraco quase destruindo o País e deixando muitas famílias a passar fome, então porque vamos querer um ladrão na Presidente heim, então tem coisas erradas nisso tudo,porque estes votos não são do povo brasileiro honesto que só quer o bem da nossa Pátria,isso é coisa de petistas mais caráter,que quer passar uma imagem ruim do nosso atual Presidente que lutou por nós ao ponto de levar uma facada e hoje está com problemas de saúde, será que o povo não enxerga a verdade,que Lula só quer continuar no poder para desttrruir o restinho que sobrou do nosso País,ou será que o povo não aceita a verdade que depois que o nosso Presidente Bolsonaro assumiu o poder muitas coisas boas aconteceram,e que este sim é o homem que ama seu País, já Lula só quer fazer ao povo brasileiro é massacrar,tirar sua honra,fazer seus familiares bandidos e fazer o povo passar fome,eu não aceito de firma alguma Lula como Presidente,porque amo minha Pátria,e minha bandeira jamais será vermelha,porque quem rouba no passado,vai roubar no presente e levar o País ao futuro buraco negro,fica a dica,fora Lula

Responder

Marcelo

13 de abril de 2022 às 02h56

Essa pesquisa tá igual a de 2018, Bolsonaro não ganhava nem de cachorro pela pela pesquisa do fatafolha kkkkkkkkkkkkk.

Responder

Davi Ribeiro

12 de abril de 2022 às 20h15

Uma coisa Eu digo!si Lula ganhar já estou de malas pronta pra sair com a minha familiar do Brasil.#PT com valores invertidos e empresário s amordaçados!!

Responder

Jose Carlos

12 de abril de 2022 às 18h37

A pesquisa apenas reflete o que está acontecendo com a campanha de Ciro.

Responder

Deixe um comentário

Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro Janela Partidária 2022: Quem ganhou, quem perdeu? Caro? Gasolina, Gás e Diesel: A atual política de preços da Petrobrás As Maiores Enchentes do Brasil