Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

O que a pesquisa Datafolha revela?

Por Cleber Lourenço

23 de setembro de 2022 : 12h10

Com a aproximação do primeiro turno, temos mais uma pesquisa estimulada se aproximando da espontânea, uma amostra do que poderemos ter na próxima semana, confirmando se teremos ou não um segundo turno de forma definitiva.

A aprovação do governo estagnou, assim como a confiança nas falas do Bolsonaro. Isso pode explicar a estagnação do Bolsonaro, que além de não mudar o discurso belicoso, não é capaz de melhorar a avaliação do governo.

Quase uma semana após a “ofensiva” do Bolsonaro contra Lula e a rejeição do Bolsonaro e até mesmo a do Lula se mantiveram estáveis, sem novidades. O que comprova a ineficácia da postura “franco-atiradora” da campanha.

Acontece que Bolsonaro e sua campanha decidiram fazer isso pois não possuem mais nada para apresentarem, auxilio, PEC, combustíveis e até mesmo o gás se mostraram ineficazes para melhorar a situação do presidente.

Assim como em todas as outras pesquisas, Bolsonaro segue ilhado nos 30% no 2T, o que é muito bom para a campanha lulista que segue estável acima dos 50%.

Lula conseguiu consolidar-se entre o voto jovem, além disso, ele está ampliando a sua vantagem!

Além disso, vejam só isso: O ELEITOR JOVEM ESTÁ ATRAVESSANDO A RUA DO JAIR PARA O LULA!

O que pode provar a efetividade da campanha com influencers, famosos e afins.

Em outras faixas etárias Lula também segue com vantagem, com um “afunilamento” entre os mais idosos. Lula segue ampliando ainda mais a sua vantagem entre os mais humildes.

Bolsonaro avançou na classe média e está liderando nesse grupo e segue crescendo nos ricos. Se Lula quer consolidar a sua vitória no 1T, precisará avançar nesse grupo ou chegar em 70% na renda de 2SM.

Lula também está liderando tanto no interior quanto nas regiões metropolitanas, o que indica a capilaridade da campanha.

Em resumo: a próxima semana será crucial para a vitória em primeiro turno, Lula precisará avançar principalmente na classe média do sudeste. A região representa mais de 40% do eleitorado. Bolsonaro levou 53% dos votos em 2018.

No sul Bolsonaro segue muito parelho com com Lula. Em 2018 Bolsonaro teve 57% dos votos na região e 58% no centro-oeste. O que ilustra a dificuldade do bolsonarismo este ano.

No norte Bolsonaro teve 43% dos votos em 2018, hoje Lula tem 42% das intenções de voto. Já no nordeste, Bolsonaro está 2% abaixo do que teve de votos em 2018.

O foco do Lula agora é a classe média e o sudeste! 

Cleber Lourenço

Defensor intransigente da política, do Estado Democrático de Direito e Constituição. | Colunista no Brasil de Fato e O Cafézinho e roteirista do canal Galãs Feios com passagens pelo Congresso em Foco e Revista Fórum | Nas redes: @ocolunista_

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário