Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

CNN Portugal/Direitos Reservados

Presidente chinês vai a Moscou reunir-se com Putin, mas quer encontro virtual com Zelensky

Por Redação

13 de março de 2023 : 13h47

Xi Jinping deverá visitar a capital russa já na próxima semana. Conversa com Zelensky, a acontecer, será depois de reunião com Vladimir Putin em Moscou

Publicado em 13/03/2023 – 11h00

Por CNN Portugal

CNN — O presidente chinês Xi Jinping quer conversar com o presidente ucraniano durante um encontro virtual, provavelmente depois de se reunir com o seu homólogo russo, na próxima semana. A notícia está a ser avançada pelo The Wall Street Journal, que cita fontes próximas com conhecimento do tema e acrescenta que Xi Jinping poderá mesmo visitar alguns países europeus depois da deslocação a Moscou, sem referir quais.

Esta segunda-feira, a agência Reuters avançou que o presidente chinês deverá deslocar-se a Moscou na próxima semana, depois de ter sido eleito para um terceiro mandato – feito inédito em Pequim. A conversa virtual com Zelensky, a acontecer, seria um passo significativo de Xi Jinping para se afirmar como mediador de paz entre Rússia e Ucrânia, ainda que todos os esforços da China para intervir até agora tenham sido vistos com ceticismo pelos países ocidentais.

Recorde-se que Pequim apresentou mesmo um plano de paz para a guerra no primeiro aniversário da invasão russa da Ucrânia, constituído por doze pontos. Ainda assim, este guia foi considerado ambíguo e praticamente descartado por ambas as partes: a Ucrânia levantou dúvidas sobre a neutralidade da China, Moscou não fez mais do que saudar a contribuição dos “amigos chineses”.

As movimentações de Xi Jinping, de 69 anos, depois de assegurar o terceiro mandato como chefe de Estado da China, poderão ser vistas como uma tentativa de Pequim continuar a afirmar-se como potência global contra os Estados Unidos e os seus aliados, colocando-se num lugar de superioridade, assinala o Wall Street Journal – sobretudo depois de, na semana passada, Pequim ter mediado um entendimento diplomático entre Arábia Saudita e Irã.

No mês passado, durante um evento para assinalar um ano de invasão russa, o presidente da Ucrânia revelou que esperava encontrar-se com o homólogo chinês para discutir as ideias de Pequim para terminar o conflito, acrescentando que tinha a expectativa de que a China não fornecesse armamento à Federação Russa – algo que os Estados Unidos acreditam que Xi Jinping já tenha ponderado, ainda que o regime chinês tenha sempre desmentido qualquer ação nesse sentido.

Zelensky e Xi Jinping, recorda o The Wall Street Journal, não falam desde o início da invasão russa da Ucrânia, ainda que tenham conversado ao telefone poucas semanas antes do início da guerra, por ocasião dos 30 anos das relações entre Ucrânia e China. Já com Putin, a relação de Xi Jinping tem sido diferente: no último ano, o chefe de Estado chinês e o presidente russo mantiveram videoconferências e reuniram-se várias vezes presencialmente, nomeadamente em setembro passado, no Uzbequistão, na primeira viagem internacional do presidente chinês desde o início da pandemia de covid-19.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Dudu

13 de março de 2023 às 20h46

E não chamaram o Canastrão da Globo que tem o plano prontinho há meses para acabar com a Guerra…? Kkkkkkk

Responder

EdsonLuíz.

13 de março de 2023 às 20h11

Por que um ditador está se metendo em um caso em que seu amigo, também ditador, comete abuso da legislação internacional e invade outro país para continuar submetendo o povo de um povo que quer liberdade e democracia e por querer isso foi invadido e está sofrendo abuso?

Por que o Xi Jiping (e também o Lula, o Tramp, Bolsonaro e outros populistas) não faz o que precisa para cessar este abuso da Ucrânia pela Rússia e exige que a Rússia volte para o seu território e indenize as vítimas de seus crimes?

E precisa exigir a entrefa do criminoso Vladimir Putin para julgamento também!

Responder

Jhonatan

13 de março de 2023 às 15h12

Como assim… não era para o Lula ter resolvido essa parada ??? Kkkkkkkkkkk

Responder

Galinze

13 de março de 2023 às 14h39

E Lula, não foi convidado…?? Kkkkkkkkkkk

Responder

Deixe um comentário