Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Ibope: Dilma dispara no voto masculino

Por Miguel do Rosário

18 de setembro de 2014 : 12h39

 

dilmamarina111


 

Tenho uma novidade bem instigante para contar, mas antes um preâmbulo.

O Ibope divulgou hoje a íntegra do relatório de sua última pesquisa. Vamos lá fazer nossa tradicional análise comparativa entre a última pesquisa, do dia 08 de setembro e esta mais recente, do dia 15.

Com algumas referências para a pesquisa anterior, do dia 02 de setembro.

Alguns leitores, céticos em relação ao Ibope, sobretudo depois que descobriram que a Globo é patrocinadora de quase todas as pesquisas do instituto, reclamam que eu não deveria nem analisar esses dados, para não “legitimá-los”.

Caros amigos e belas amigas, não posso agir assim.

Concordo que devemos manter o desconfiômetro ligado em intensidade máxima, porque de fato é um absurdo que ao problema da concentração midiática se some o problema da concentração de pesquisas.

Os mesmos donos da mídia bancam as pesquisas, ou, o que é muito pior, o mesmo dono da mídia – a Globo – banca “a” pesquisa.

Ibope/Datafolha, bancados pelo mesmo patrocinador, tornam-se um só. E isso é o fim da picada.

Eu posso até conceder, e por isso lhes dou atenção, que as principais pesquisas no Brasil são sérias e feitas com profissionalismo.

Mas as perguntas são escolhidas pelo patrocinador.

A data em que é divulgada é escolhida pelo patrocinador.

Com isso, a mídia controla a agenda política, e isso constitui, na doutrina democrática, uma agressão à soberania popular, pois a agenda política deveria ser livre e plural.

Numa reforma política, podia-se aprovar o aporte de recursos públicos para que órgãos mais imparciais, como as universidades, assumissem a linha de frente na produção de pesquisas no Brasil. Cada pesquisa contaria com auditoria externa e independente, inclusive internacional.

Que houvesse regras para não transferirmos o monopólio da mídia para o monopólio do mercado de pesquisas.

Que houvesse um calendário pré-definido de divulgação e perguntas sugeridas pelos diferentes campos políticos.

Enfim, regras que pudessem nos acalmar, para nos concentrarmos no debate político propriamente dito.

Enquanto isso não acontece, permitam-me continuar fazendo minhas análises. Independente de desvios em seus resultados finais, as pesquisas tem lógicas internas que nos oferecem vislumbres das entranhas da formação do voto.

Há várias eleições que analiso pesquisas de intenção de voto. É um hábito que herdei do jornalismo econômico, no qual trabalhei por muitos anos.

Há uma poesia tranquila nos números, e há sempre segredos ávidos por serem desvelados.

Por exemplo, eu descobri uma fórmula que me permite, através da pesquisa de agora, antever o resultado da próxima.

É o voto masculino.

O voto masculino antecede o voto feminino. Não sei bem porque. Pelo número de votos em branco e indecisos, maior entre elas, suponho que a mulher é um pouco mais prudente e criteriosa na escolha de seu candidato. Ela costuma demorar um pouco mais a tomar sua decisão eleitoral.

Mas a tendência é o voto geral assumir a feição do voto masculino. Não porque a mulher imite o homem. Hoje em dia, acreditaria antes no contrário, como inclusive ironiza a propaganda do Tiririca, na qual a mulher manda o marido votar no deputado.

A razão é mais prosaica. A formação do voto não segue parâmetro de gênero sexual, e sim de renda, instrução, idade e região. E em qualquer faixa de renda, instrução, idade ou região, há sempre o mesmo número de homens e mulheres. O que ditará o voto será a tendência psicossocial de um desses setores do eleitorado. E o voto masculino aponta essa tendência.

Não é de hoje que eu defendo essa teoria. Desde 2010 que venho fazendo exercícios de análise neste sentido, e comprovando-a empiricamente.

Por exemplo, no Ibope do dia 02 de setembro, Marina tinha 33% das intenções de voto, sendo 31% entre homens e 35% entre mulheres. Na pesquisa seguinte, do dia 08 do mesmo mês, a sua média de votos cai para 31%, ou seja, para o mesmo nível do voto masculino da pesquisa anterior.

Outro exemplo: Dilma tinha 37% na pesquisa Ibope feita no início de setembro, sendo 39% entre homens e 35% entre mulheres. Na pesquisa seguinte, ela marca… 39% na média geral.

E como está Marina hoje, na pesquisa feita no dia 15 de setembro? A candidata do PSB tem 30%, sendo 28% entre homens e 31% entre mulheres.

Se eu estiver certo, na próxima pesquisa Ibope, Marina terá em torno de 28%.

E Dilma? Ela tem 36% na média, sendo 39% entre homens e 34% entre mulheres.

Se eu estiver certo, na próxima pesquisa ela voltará aos 39% na média.

Considerando apenas o público masculino, que tem índices menores de indecisos, Dilma ampliou sua vantagem sobre Marina, na última pesquisa Ibope, de 8 para 11 pontos. A petista tem 39%, contra 28% de Marina, entre os votos masculinos.

Se a minha teoria estiver correta, portanto, Dilma ampliará a vantagem sobre Marina na próxima pesquisa.

Cálculo parecido se faz para o segundo turno: entre os homens, Dilma e Marina estão empatadas com 42%. A vantagem de Marina entre homens, no segundo turno, que era de 6 pontos no início do mês, caiu para 1 ponto no dia 08 e agora é zero.

ScreenHunter_4881 Sep. 18 11.32


Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

38 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Denise Vírgula

20 de setembro de 2014 às 02h03

M de Marina é M de Mephisto

Responder

Nixon

19 de setembro de 2014 às 17h47

VOTO DILMA…EU E MINHA FAMILIA SOMOS 16 VOTOS UTEIS….DILMA 13. COLOQUE AI NA PESQUISA….ESTAS FABRICAS DE PESQUISAS SÃO FURADAS…A GLOBO MANDA E OS GLOBEIROS PUBLICAM.. DILMA NELES.. 13.

Responder

Emilia M. de Morais

19 de setembro de 2014 às 20h25

O forró da #MarinaCensura chorona!
https://soundcloud.com/armarinanammovimento

Responder

Maria Do Desterro

19 de setembro de 2014 às 01h02

VAMOS LUTAR POR DILMA PARA PRESIDENTA

Responder

Maria Do Desterro

19 de setembro de 2014 às 01h00

MARINA INCOMPETENTE NAO CONSEGUIU GERENCIAR NEM O PV QTO MAIS O BRASIL

Responder

Luiz Barone

18 de setembro de 2014 às 23h16

13

Responder

Maria Regina Novaes

18 de setembro de 2014 às 20h02

Vamos mulherada…Dilma é inteligente,capaz,forte,determinada,honesta…tudo o que somos…ela nos representa!

Responder

Maria Regina Novaes

18 de setembro de 2014 às 20h02

Vamos mulherada…Dilma é inteligente,capaz,forte,determinada,honesta…tudo o que somos…ela nos representa!

Responder

Alexandre

18 de setembro de 2014 às 16h33

Com certeza esse blog é do PT.
Por que não fala aí dos superfaturamentos das obras da Copa, Corrupção na Petrobras e muitos outros que compromete a Dilma.
Não voto na Dilma e nem na Marina (farinha do mesmo saco).
Quero ver publicar esse comentário

Responder

    zé oreia

    18 de setembro de 2014 às 19h50

    Fala de tudo isso amigo, e o Miguel assumidamente expõe seu prisma progressista, não se esconde atrás de nenhuma “imparcialidade” fajuta como faz a imprensa.

    Responder

Vitor

18 de setembro de 2014 às 16h13

Miguel, interessante essa inferência… Podemos testar com a pesquisa do Datafolha, que deve ser divulgada hoje. Na última, os votos masculinos foram:

Dilma – 36%
Marina – 33%
Aécio – 17%

Será que teremos algo parecido?

Responder

    S

    18 de setembro de 2014 às 16h29

    Esse Miguel do Rosário é um gênio ! Mesmo depois de perder as eleições,
    vai ficar 4 anos justificando porque não as ganhou !

    Responder

Rodrigo Jardim Rombauer

18 de setembro de 2014 às 18h47

ótima análise.

Responder

nelson sales e silva

18 de setembro de 2014 às 15h46

Nunca confie nas pessoas de mal com a vida.

Responder

Maria Amélia Martins Branco

18 de setembro de 2014 às 18h36

Voto Dilma, xô Cobra venenosa.

Responder

Cidinha Alves Pereira

18 de setembro de 2014 às 17h55

Sou mais humilde…vamos aguardar…voto 13! voto DILMA!

Responder

Cassimiro Maciel

18 de setembro de 2014 às 17h10

Eu mostro a quem quiser, que Marina será a nova presidente do Brasil!!!! É Marina 40!

Responder

    zé oreia

    18 de setembro de 2014 às 19h51

    “Mostra”? Como assim? Mostre por favor.

    Responder

Paulo Duarte

18 de setembro de 2014 às 16h56

Marina é um poço sem fundo, sem volta, e assustador.

Responder

Paulo Duarte

18 de setembro de 2014 às 16h56

Cara em uma conversa com um amigo ontem chegamos a uma conclusão assustadora. Se caso, claro que não, Marina e Aécio fosse para o segundo turno, votaríamos no Aécio ( tamanho absurdo isso para quem desde 1989 votou em apenas dois candidatos lula/dilma) porque pelo menos conhecemos as armas do inimigo

Responder

Paulo Duarte

18 de setembro de 2014 às 16h54

Pra mim Marina nunca foi uma referência no campo sindical, ecologico, ou político.

Responder

Costa Lino

18 de setembro de 2014 às 16h39

DILMA 13.

Responder

Christiano Avellar

18 de setembro de 2014 às 16h39

Nossa Diva!!!! Linda, simpática e inteligente…

Responder

Sandra Pacheco Costa

18 de setembro de 2014 às 16h19

o homem é mais racional..

Responder

Osmani Falchi

18 de setembro de 2014 às 16h08

Pronto, não votar em Marina (exatamente) porque o que ela defende é tudo diferente do que defendia, isto é, mudou de lado, é mero capricho. Ah, coxinhas nunca aprendem… rs.

Responder

Leonardo Gourlad Andrade

18 de setembro de 2014 às 16h08

Jura? E esquerdopatia? Geralmente dá gangrena mental…

Responder

Celso Graciosa

18 de setembro de 2014 às 16h08

E quem não é coxinha??? É o que??? Petista ladrão e voador!!!

Responder

Alberto Carlos Martinelli Iervese

18 de setembro de 2014 às 15h56

Me perguntaram o que é um Coxinha. Fui no dicionário e lá estava:

Coxinha : Pessoa nascida no Brasil,altamente influenciável,anti-PT, anti-tudo,odeia tudo que se faz no seu país,apartidário,odeia Cuba ou qualquer outro país latino-americano, ama os EUA(principalmente Miami), leitor de Veja(?),acredita na Globo(?),odeia a Rússia(ou qualquer outro país que conteste os EUA),odeia muçulmanos,acredita em Papai Noel,acredita em um golpe comunista iminente, defende o Estado mínimo na hora de cobrar impostos e Estado máximo na hora que precisa de seus serviços, é fã de Jair Messias Bolsonaro, odeia Lula , acredita em super-heróis e não em partidos, simpatiza com o PSDB(?) e no DEM(?) ,não tem ideologia , não confia em nenhum político(principalmente no Lula) , não gosta de direitos iguais,gosta do Status Quo, acredita somente no dinheiro e na meritocracia(?),odeia o comunismo,socialismo ou qualquer coisa parecida,acredita cegamente que o capitalismo é o sistema mais justo do mundo, ignora a Crise de 2008(Em que o Estado socorreu o “livre mercado” com dinheiro público e evitou uma tragédia), idolatra as grandes empresas que aparece na Exame, seus ídolos são George Soros e Warren Buffet, odeia o Bolsa Família,as Cotas em universidades,o Minha Casa,Minha Vida,o Pronatec,o Enem,o Mais Médicos ou qualquer outra coisa petista.

Se você se identificou com algumas características do Coxinha,não se preocupe……tem cura.

Responder

    Alien

    18 de setembro de 2014 às 15h40

    Uau! Melhor definição impossível! Todo coxinha que conheço tem, se não 100% desses sintomas!, pelo menos 80%. Alberto, divulgue mais essa sua fantástica pesquisa! Posso divulgar???

    Responder

Alberto Carlos Martinelli Iervese

18 de setembro de 2014 às 15h56

Me perguntaram o que é um Coxinha. Fui no dicionário e lá estava:

Coxinha : Pessoa nascida no Brasil,altamente influenciável,anti-PT, anti-tudo,odeia tudo que se faz no seu país,apartidário,odeia Cuba ou qualquer outro país latino-americano, ama os EUA(principalmente Miami), leitor de Veja(?),acredita na Globo(?),odeia a Rússia(ou qualquer outro país que conteste os EUA),odeia muçulmanos,acredita em Papai Noel,acredita em um golpe comunista iminente, defende o Estado mínimo na hora de cobrar impostos e Estado máximo na hora que precisa de seus serviços, é fã de Jair Messias Bolsonaro, odeia Lula , acredita em super-heróis e não em partidos, simpatiza com o PSDB(?) e no DEM(?) ,não tem ideologia , não confia em nenhum político(principalmente no Lula) , não gosta de direitos iguais,gosta do Status Quo, acredita somente no dinheiro e na meritocracia(?),odeia o comunismo,socialismo ou qualquer coisa parecida,acredita cegamente que o capitalismo é o sistema mais justo do mundo, ignora a Crise de 2008(Em que o Estado socorreu o “livre mercado” com dinheiro público e evitou uma tragédia), idolatra as grandes empresas que aparece na Exame, seus ídolos são George Soros e Warren Buffet, odeia o Bolsa Família,as Cotas em universidades,o Minha Casa,Minha Vida,o Pronatec,o Enem,o Mais Médicos ou qualquer outra coisa petista.

Se você se identificou com algumas características do Coxinha,não se preocupe……tem cura.

Responder

Horatio Nelson

18 de setembro de 2014 às 15h55

Conhecem a piada sobre como avisar a morte de um parente ou bichinho ?
– Então…. Aecio subiu no telhado …. :p

Responder

Leonardo Gourlad Andrade

18 de setembro de 2014 às 15h54

curioso, quando a “Inquisidora” Marina era do PT, era uma santa da floresta… O velho DUPLIPENSAR esquerdopata!

Responder

luiz mattos

18 de setembro de 2014 às 12h54

As pesquiZas terão de recuar ou serão desmascarados os institutos mercenários pagos para mentir.

Responder

luiz mattos

18 de setembro de 2014 às 12h51

Que os comentaristas do site Escandinavo leiam esse texto e talvez se convençam de vez que a mídia é quem paga as pesquiZas e que o piçol é a oposição mais ferrenha.
Vai dar DILMA no primeiro turno!

Responder

Paulo Duarte

18 de setembro de 2014 às 15h45

brincadeirinha kkkkk

Responder

Paulo Duarte

18 de setembro de 2014 às 15h45

Isso é tão obvio, para heteros, Dilma é mais elegante, mais feliz, sexualmente mais resolvida. Para Homos, ela é uma Diva enquanto Marina é representante da inquisição católica/evangélica loca para colocar os caras na fogueira

Responder

Deixe um comentário