Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Belek - Turquia, 15/11/2015. Presidenta Dilma Rousseff durante Reunião de Líderes dos Brics. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Banco dos BRICS anuncia primeiros projetos

Por Redação

01 de dezembro de 2015 : 15h05

Abril de 2016 será um mês importantíssimo para o Novo Banco de Desenvolvimento dos BRICS. Será o mês da assinatura do primeiro pacote de projetos da entidade, disse o seu vice-presidente, Vladimir Kazbekov.

no Sputnik News

Kazbekov, de nacionalidade russa, participou da cerimônia de abertura da cúpula da mídia dos países-membros do grupo BRICS (grupo informal composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). A cúpula acontece em Pequim e marca mais um passo na consolidação do espaço midiático — e, pelo visto, econômico — do grupo.

“Nos próximos meses, nós enfrentaremos um grande trabalho, tendo em vista a necessidade de formar o pessoal do banco, de elaborar os primeiros projetos. É uma tarefa muito grande e séria, que precisa ser realizada para que possamos, até o final de abril [de 2016], preparar para assinatura o primeiro pacote, que conterá pelo menos um projeto de cada uma das partes”, ressaltou Kazbekov

O vice-presidente do banco destacou que a Rússia e a Índia já apresentaram os seus projetos e o projeto brasileiro está chegando “um dia desses”.

O Novo Banco de Desenvolvimento ainda não está funcionando. Está na última etapa da constituição, mas o funcionamento da entidade é iminente, fato que é confirmado por vários especialistas internacionais. Por isso, “apesar de o banco não estar operando ainda, existe um grupo de trabalho temporário” que está examinando os projetos, frisou o representante russo.

Yuan abre passo

Vladimir Kazbekov destacou uma das ideias mais populares recentemente na economia internacional: intercâmbio em moeda nacional, sem recurso ao dólar estadunidense. Neste sentido, o vice-presidente do Novo Banco de Desenvolvimento acha que o yuan renminbi, “moeda do povo” da China, seria uma ótima opção para começar.

“Claro, tendo em conta a estabilidade da moeda chinesa e do volume do mercado de dívida chinês, eu acredito que a entrada no mercado chinês para fazer empréstimos em yuans será um dos primeiros passos para garantir a criação dos fundos do Novo Banco de Desenvolvimento”, disse Kazbekov.

O yuan já teve várias experiências, que foram qualificadas de positivas, de uso duplo com o rublo russo, em regiões fronteiriças entre a Rússia e a China, em 2005.

A criação do Novo Banco de Desenvolvimento dos BRICS foi anunciada na cúpula do grupo em Fortaleza, no Brasil, em 2014. Em 2015, a ideia se solidificou e o banco obteve uma sede, em Xangai (China). O principal objetivo da entidade será financiar projetos de infraestrutura nos países-membros do grupo BRICS e em países emergentes.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Antonio José Coneglian

02 de dezembro de 2015 às 16h14

Lá no fundo, escondido e pouco comentado, mas muito relevante, a ação do Brasil nos BRICS é uma das razões por que a oposição neoliberal tenta o golpe.

Responder

Edina Maria

01 de dezembro de 2015 às 17h40

Seja Bem vindo …E que nos traga dias melhores estamos cansado de ser escravos e bancar luxo de Loucos como Estados unidos e outros nos teve escravo …

Responder

Silvio Alves Barbosa

01 de dezembro de 2015 às 17h35

Avante Brasil!

Responder

Alexandre Marcondes

01 de dezembro de 2015 às 17h32

Waldir Kiel Junior

Responder

Gustavo Gormaz

01 de dezembro de 2015 às 17h25

já estava na hora desse BRICS mostrar o que veio fazer no mundo. Até agora ficou só no blá blá blá. Veremos.

Responder

    Alexandre Monteiro

    01 de dezembro de 2015 às 18h23

    Meu caro, foi criado recentemente. Até pouco tempo atrás, estava em processos pré-operacionais.

    Responder

Deixe um comentário