Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

3o cineasta recusa ser indicado para Oscar por comissão criada pelo governo golpista

Por Redação

27 de agosto de 2016 : 10h45

Diretor de “Para Minha Amada Morta” retira filme da disputa ao Oscar

no Uol

O diretor Aly Muritiba anunciou nesta sexta-feira (26) que também está retirando seu filme “Para Minha Amada Morta” da disputa a uma indicação do Brasil ao Oscar 2017 de filme estrangeiro.

É o terceiro longa brasileiro a deixar o pleito nos últimos dois dias. Durante a semana, dois outros filmes elogiados pela crítica saíram da lista de inscritos: “Boi Neon”, de Gabriel Mascaro, e “Mãe Só Há uma”, de Anna Muylaert.

As desistências têm sido encaradas como protesto à participação do jornalista Marcos Petrucelli na comissão que escolherá o filme nacional para disputar uma vaga no prêmio da Academia de Hollywood. A polêmica teve início com mensagens que Petrucelli divulgou em suas redes sociais ironizando o filme “Aquarius” desde a época de sua exibição no Festival de Cannes, onde a equipe protestou contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, chegando a insinuar, sem provas, que a equipe do longa havia ido à França com dinheiro público, notícia que já foi desmentida pelo diretor Kléber Mendonça Filho.

A nota de Aly Muritiba afirma que a equipe de “Para Minha Amada Morta” não reconhece “a legitimidade da comissão constituída pela SaV [Secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura] para escolher o representante brasileiro na disputa do Oscar 2017, portanto, nós retiramos do pleito”.

“Em tempos de exceção, é preciso tomar posição clara”, completa a nota.

À “Folha”, o diretor de “Aquarius”, Kleber Mendonça Filho disse que manterá a inscrição do longa. “Tenho interesse em ver o processo se completar dentro das regras democráticas”, disse.

Além dos filmes, a própria comissão responsável pela seleção já sofreu baixas. Durante a semana, o cineasta Guilherme Fiuza Zenha anunciou sua saída por “motivos pessoais” e, nesta sexta, a atriz Ingra Lyberato também deixou a comissão em respeito à classe cinematográfica, que está questionando a legitimidade do colegiado.

(…)

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Dilson Magno

27 de agosto de 2016 às 13h54

Oscar deveria ser dado a Presidenta Dilma, pela coragem no enfrentamento ao golpe político que o Brasil vem sofrendo, por isso eu acredito que a democracia é maior… Volta Dilma.

A Rede esgoto até pode dar o seu óscar ao golpista Sérgio Morango…

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Bolsonaro O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade