Cafezinho das 3: por que as manifestações de domingo floparam?

Jornalista e escritora Claudia Wallin fala com exclusividade para o Cafezinho

Exclusivo: Claudia Wallin e o livro que todo brasileiro deve ler

Por Wellington Calasans

02 de abril de 2017 : 17h28

Por Wellington Calasans, Colunista do Cafezinho, na Suécia

O livro “Um país sem excelências e mordomias”, da jornalista Claudia Wallin, agora está disponível no formato digital no site Amazon. Para quem ainda não leu, é um livro que mostra como a recente história da sociedade sueca pode servir de referência para os cidadãos brasileiros.

Neste momento em que a sociedade brasileira está perplexa diante do circo dos horrores de Temer e da turma do “Grande acordo nacional. Com STF, com tudo!”, melhor do que o lamento da entrega do patrimônio nacional e da destruição do estado social é apresentar caminhos que possam transformar a difícil realidade que nos é imposta.

Em um país onde o IDH está entre os mais elevados do planeta, todos são iguais, não existem aqueles pronomes de tratamento que distanciam os agentes públicos do restante da sociedade — aqui na Suécia todos são “você” —, certamente há algo para aprendermos. Por isso, o nome do livro é um convite para que o (e)leitor brasileiro se veja como parte ativa da construção da sociedade e do país que queremos.

Como você verá no vídeo, exclusivo do Cafezinho, Claudia Wallin deixa claro que não é uma questão de endeusar os suecos ou de reduzir os brasileiros, mas sim a apresentação de um modelo de sociedade que deu certo e que deve ser visto como algo possível também no Brasil.

O que falta? Vontade política? Consciência política dos cidadãos? Assista ao vídeo e tire as próprias conclusões. Aproveite e compre o seu livro (disponível também na versão impressa): https://www.amazon.com/Suécia-pa%C3%ADs-excelê…/…/1542965594

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Lourdes Moreira

04 de abril de 2017 às 18h59

Olá, Cláudia!

Quero urgentemente comprar o livro. Como conseguir? Está disponível em livrarias? Quais?
Não costumo fazer compras via internet. E não gostaria de fazê-lo. Então, como posso adquiri-lo?
Por favor, informar-me.
Obrigada!

Responder

Ruan

04 de abril de 2017 às 01h17

não tem comparação entre Suécia e Brasil vão se burro na pqp

Responder

Creo

03 de abril de 2017 às 12h04

Brasileiros deveriam viajar mais para a Escandinávia e menos para New York/Miami/Orlando

Responder

Nazário Bento

03 de abril de 2017 às 11h52

Não li, não lerei e tenho raiva de quem lê. Porquê? Querer que a população brasileira, que está sendo levada rapidamente em direção à completa miséria, leia um livro que certamente enaltecerá tudo menos o essencial que é a desobediência civil e literalmente jogar na lata de lixo os canalhas que se apossaram do nosso país, não tem sentido. Onde se encaixa na Suécia uma realidade de milhões de pessoas que vivem, viverão e morrerão na completa miséria? Qual a vantagem de contar para essas pessoas sobre o fantástico país onde os políticos e dirigentes andam de bicicleta, ônibus ou a pé? Que lá o salário dos ditos políticos e de membros do judiciário é uma merreca comparado aos salários dos nossos políticos e toda a casta do judiciário. No livro também se conta o alinhamento incondicional da Suécia com os imperialista saqueadores de povos e nações? Se conta, qual é a versão? Ler por ler esse tipo de livro, que leiam A Ilha, do Fernando Morais, o qual, embora com mais de 40 anos certamente nos será bem mais útil. Finalizando, a Suécia tem uma população de 10 milhões de habitantes e uma milenar história cultural e de lutas. Caso não saibam, o Brasil tem uma população de mais de 200 milhões de pessoas e uma história de pouco mais de 500 anos. Portanto, não me venham com livros que tente nos induzir a pular etapas impossíveis de serem puladas. Deixe-nos aprender sem exemplos de branquelos friorentos.

Responder

Emerson

03 de abril de 2017 às 11h24

Já no Brasil, é assim: http://www.tjsp.jus.br/Download/Transparencia/ResCNJ102/2015/ResCNJ102AnexoVIIIMagistradosFev2015.pdf
Veja se você acha justo os salários dos juízes.

Responder

Elena Osawa

03 de abril de 2017 às 08h53

Então todos os magistrados na Suécia são tratados por você? E pensar que no Brasil há juízes que exigem ser chamados de “Doutor”. Até processam quem se nega a chamá-los de “Doutor”.

http://www.pragmatismopolitico.com.br/2014/05/o-juiz-que-processou-um-condominio-porque-queria-ser-chamado-de-doutor.html

Responder

Irion

02 de abril de 2017 às 22h52

Cuidado! Os trouxinhas ignorantes vão dizer aqui no Brasil que isso é bolivarianismo…

Responder

C.Poivre

02 de abril de 2017 às 22h48

Li o livro. É bem superficial. Através dos excelentes romances policiais suecos sabe-se mais sobre a Suécia do que através deste livro.

Responder

Maria Genoefa Mônico

02 de abril de 2017 às 21h56

B

Responder

Maria Thereza Freitas

02 de abril de 2017 às 21h27

já li e vale a pena. não pra comparar com O Brasil, porque a história, desde o início, princípios fundadores, etc… e tal é muito diferente. Mas pra gente saber que um outro mundo é possível, que maior igualdade entre as pessoas não mata ninguém, que educação é fundamental, que altos impostos são para o bem comum e não apenas para apainguados

Responder

Sergio Rodrigues

02 de abril de 2017 às 20h45

Livro nheco, nheco!…Porra… A história da Escandinavia é otr!…Que merda!…Que bosta!…Coisa de trosko!…

Responder

    wanderey kusma

    03 de abril de 2017 às 11h10

    Sérgio, aqui em São Paulo, o prefeito joão TRABALHADOR, está contratando IDIÓTAS, para ocupar o cargo de FISCAL DE MERDA, você pelo seu comen otário, reúne todas as qualidades para o mesmo. Obs: COXINHAS COM RECHEIO DE BOSTA, terão preferência.

    Responder

      Mirtes

      04 de abril de 2017 às 19h45

      Só morando lá para saber a excelência do povo e a dignidade da nação. Norberto Odebrecht tem a regalia de nos colocar a par do verdadeiro nome da caminhada junto a Lula. Quem são os Norbertos suecos? Há Lulas lá? Histórias bem diferentes, mas a lua de lá é a lua de cá.

      Responder

    Atreio

    03 de abril de 2017 às 11h35

    é, aqui fizemos escravos por centenas de anos, com os escravocratas endeusados na novela atual de gloebels até…
    realmente por la não haveria muita coisa sobre sociedade e convivência par aprendermos(SIC).

    se liga na hr do brasil, rapá.
    fim dos privilégios já. dilma volta e os canalhas ricos privelegiados desde sempre no brasilis vão se mijar de medo.

    o futuro é justo.
    o presente é de luta pra derrotar privilégios . e retorno a normalidade democratica.

    Responder

Ita

02 de abril de 2017 às 19h58

O MPF ABRIU A INVESTIGAÇÃO SOBRE A COMPRA DOS CAÇAS SUECOS. TEMOS QUE ABRIR UMA INVESTIGAÇÃO PARA SABER O QUE MPF ESTÁ FAZENDO NO BRASIL ALÉM DE GANHAR AUTOS SALÁRIOS E MENTIR PARA O POVO. DEVERIAM TER VERGONHA NA CARA E ARRUMAR UM EMPREGO PRODUTIVO.

Responder

Anônimo

02 de abril de 2017 às 19h19

Simples, direto, verdadeiro e possível.
Como faço para encaminhar apenas o vídeo para zap de amigos?

Responder

Deixe uma resposta