Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Singer joga o champagne na cara de Doria

Por Miguel do Rosário

03 de abril de 2017 : 10h34

(André Singer repete, de maneira mais comedida e cerebral, o gesto de Katia Abreu, que jogou vinho na cara de Serra)

Seção dos leitores da Folha

DORIA

A carta de João Doria publicada ontem confirma o conteúdo de minha coluna publicada anteontem (“Aventura”, “Opinião”, 1º/4). O referido prefeito não tem substância democrática para postular a Presidência da República. A não ser em contexto autoritário.
ANDRÉ SINGER, cientista político (São Paulo, SP)

A forma como Doria se dirigiu a Singer só foi publicada porque se trata do prefeito. Leitores comuns não teriam cartas como essa publicadas. Começou bem o novo projeto editorial.
LUIZ GORNSTEIN (São Paulo, SP)

O prefeito João Doria deveria convidar todos os políticos de nosso país para palestras sobre gestão profissional, planejamento e responsabilidade com dinheiro público. Poderia, inclusive, estimulá-los a irem às ruas para conhecer e conversar com a população.
CARLOS GASPAR (São Paulo, SP)

Uma crítica política deve ser respondida com argumentos políticos. Se o prefeito não possui essa capacidade, que se mantenha calado, sob pena de destruir todo o esforço de seus marqueteiros em erguer a imagem de um homem capaz e confiável.
MARTHA TANIZAKI (São Paulo, SP)

***

A resposta de Singer destina-se a carta de Dória publicada na véspera, uma xorumela que parecia escrita por um garoto de 17 anos recém-ingresso no MBL. Que era assim:

Abaixo, trechos do artigo de Singer que enfureceu Doria:

Candidatura de Doria é uma aventura desesperada

A ascensão de João Doria no PSDB é sinal do desespero que tomou conta dos partidos tradicionais. Diante da aniquilação que a Lava Jato vem produzindo, surge todo tipo de ideias bizarras, sonhos pueris e ambições midiáticas. A destruição partidária pode levar o Brasil a cronificar a instabilidade deflagrada com o impeachment de Dilma Rousseff.

Ao atual prefeito de São Paulo falta o componente essencial para postular o cargo. Não se trata de experiência na administração pública -afinal Fernando Henrique Cardoso e Lula também prescindiam de currículo na área quando assumiram o posto mais importante do país. Doria carece é de um projeto nacional que esteja ancorado em bases sociais consistentes.

(…) ?Os exemplos de ?de Janio Quadros e Fernando Collor estão aí para nos mostrar.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

30 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Antonio

04 de abril de 2017 às 02h02

Para que esse clickbait?

Responder

Ruan

04 de abril de 2017 às 01h20

prende esse vagabundo do Singer

Responder

Ruan

04 de abril de 2017 às 01h19

Doria vai salvar SP

Responder

Roberto Neiva

04 de abril de 2017 às 02h58

Parabéns……….demonstração de que tipo de gente faz parte dessa odiosa mafia vermelha.Cuspe,cafezinho,vinho………o que mais falta nessa “democracia “?

Responder

Nelson Cabral

03 de abril de 2017 às 23h05

Dória o Menino Malufinho

Responder

Maria Teresa Costa

03 de abril de 2017 às 22h20

Laercio Giordane Giordane

Responder

Julio Szalay Neto

03 de abril de 2017 às 18h27

Fato

Responder

Léa Santos da Silva

03 de abril de 2017 às 18h26

Doria é um factoide.

Responder

Liliana Lima

03 de abril de 2017 às 17h55

Quando não se tem argumento, passa-se atestado de jumento!

Responder

Maria Aparecida Fernandes Da Silva Kato

03 de abril de 2017 às 17h11

FORA TEMER GOLPISTA! FORA MORO! JUIZ TUCANO DE CURITIBA! FORA RODRIGO MAIA! BANDIDOS!

Responder

Vitor

03 de abril de 2017 às 13h34

Esse papinho do Singer parece mais receio que qualquer outra coisa. É tipo direitista falando que Lula não deve se candidatar. Melhor ficar quieto em relação a isso….

Responder

E FERNANDO

03 de abril de 2017 às 12h58

https://www.facebook.com/photo.php?bid=1392651094106551&set=a.217274494977556.51742.100000850227266&type=3

Vendas faz parte dos negócios.

Políticos à Empresas,
Empresas à Políticos,
“Cidade Linda” à Estrangeiros,
Imagem de Gestor à População,

Até a Alma ao Diabo ?

Como no romance de Oscar Wilde, que visualiza a cisão entre a aparência e a realidade. O ser que esconde a consciência, a decadência, a corrupção moral.

A perfeição impossível, que destrói o outro e a si mesmo.

O Retrato envelhece, enquanto a imagem pessoal pretende continuar “Linda”.

Até quando?

O Retrato de Dória’n Grey

Responder

Maria Flavia Penna

03 de abril de 2017 às 14h58

Vem cá. .. qual foi o marqueteiro q o ensinou a dizer esse “argumento “: “Vai passear em Curitiba “???
Foi a resposta q ele tb deu ao rapaz q gritou “graças a Dilma”, ma entrega das casas MCMV, em São Paulo!
Ele é ridículo!

Responder

    Junior

    04 de abril de 2017 às 03h49

    Vá passear em Curitiba querida

    Responder

Jackie Hermano

03 de abril de 2017 às 14h51

André Singer

Responder

Jose Manoel Martins

03 de abril de 2017 às 11h47

GESTOR NÃO É LIDER.,(Fernando Henrique Cardoso) a frase de FHC ao se referir a João Doria resume tudo o que ele é.. É esta é a resposta que deve ser dada toda vez, que ele usar seu atual jargão para referir membros do PT. É esta frase que deve ser pregada na sua imagem, e com certeza é a que mais lhe atinge, repito GESTOR NÃO É LIDER.

Responder

cunha e silva

03 de abril de 2017 às 11h17

A elite paulista tem todo direito e interesse em tê lo como presidente , são iguais a ele . E sempre sobreviveram e as suas empresas do dinheiro público . Não são poucos produtivos e escravocratas Qualquer avanço social saem a gritar vou perder meus empregados . Eles se merecem .

Responder

Edem

03 de abril de 2017 às 11h13

Golpismo é não se conformar com o resultado das eleições. As vezes a esquerda é golpista também pq nunca se conformou com a eleição desse Doria. Fico escandalizado com o Sr. Miguel fazendo esse tipo de matéria sobre futricagens. Parece coisa de comadres.

Responder

    Miguel do Rosário

    03 de abril de 2017 às 11h46

    Edem, eu me conformo perfeitamente, do ponto-de-vista eleitoral, com a eleição de João Dória para a prefeietura de São Paulo. Do que você está falando? O que fazemos aqui é criticar e não pregar a derrubada ilegal de João Dória, como a direita fez com Dilma.

    Responder

Simone Ambrósio

03 de abril de 2017 às 14h07

Doria surfa na paixão da ignorância que sustenta o ódio que dividiu o país para os trabalhos do golpe. É desde aí que ele investe contra Singer. No mesmo ato ele revela a possível promiscuidade com o “primeira instância” transgressor da lei. Farinha do mesmo saco, tanto um quanto o outro ignoram objetivamente a lei e querem colocar sua própria voz e imagem com força de lei. Atenção para a estrutura discursiva do fascismo.

Responder

augusto2

03 de abril de 2017 às 11h05

Talvez o Singer tenha boa razao.
E a biografia + expertise dele nao se resume ao um cargo de porta voz.
Levando em conta que as trombetas midiaticas do inicio dos anos 90 (collor) eram menores e mais lentas que as de agora.
Há por outro lado o efeito inverso.
Hoje – uma vez um ERRO cometido, o boomerang vem muito mais veloz, e certeiro que antes pela web e pelas cameras dos celulares.E Collor tinha mais tempo de janela na politica do que tem o caviar.

Responder

Marcos Antônio da Silva

03 de abril de 2017 às 13h49

A argumentação “ad hominen”, adotada aqui por Doria, foi a pior estratégia política que já vi nos últimos anos, uma vez que Singer, acadêmico respeitado, independente da coloração ideológica, não estava fazendo um comentário dentro da arena político-eleitoral-partidária, ou seja, no contexto de uma eleição, na disputa acalorada por cargo público eletivo. Agiu intempestivamente o prefeito e demonstrou destempero emocional. Será, desse jeito, fatalmente presa fácil para os adversários.

Responder

    Alan Sá Barbosa

    03 de abril de 2017 às 16h43

    Será mesmo? O político em sua grande parte, fala o que o povo quer ouvir. E hoje o povo ama quem fala frases prontas “petralhas” “Lula ladrão” e o mais novo “vá passear com sua turma lá em Curitiba”

    Me pergunto se ele falaria isso se os seus colegas de partido não fossem tão parças dos juízes e promotores de Curitiba.

    Responder

Wake up

03 de abril de 2017 às 10h49

O trump cover e o reflexo do desespero de um partido corrupto ate a alma.ganhar uma disputa interna so lhe dara o privilegio de sair na foto de perdedor do LULA.Esse,q desperta toda sua inveja de um lider sindical sem estudos mas q ostenta o diploma de Presidente melhor avaliado dos q ainda vivem.

Responder

vitor f

03 de abril de 2017 às 10h45

O psdb só tem doria na manga , o resto são todos envolvido em corrupção, são verdadeiro pregadores de moral de cuecas.

Responder

    Anônimo

    04 de abril de 2017 às 16h02

    Então a manga está vazia… É hora de trucar

    Responder

Atreio

03 de abril de 2017 às 10h42

os meninos tolos e seus canalhas de estimação. desesperados estão, eles.

enquanto isso:
os bravos permanecem ao lado dos justos, aos canalhas restarão os covardes.
não vai levar 21 anos de novo.

dilma volta em breve e os canalhas, ricos e brancos de sempre, irão se mijar de medo.
sem crime, não há impeachemnt. iremso corrigir os erros de dr. lewadinho e seu mÍNIMO TRIBUNAL FEDERAL.

Responder

Jorge Rodrigues

03 de abril de 2017 às 13h37

É verdade que Aécim, chefe do Doria, vai fugir do país? Será que vai pra Colômbia, terra da coca?

Responder

Deixe um comentário