Vila Militar do Chaves (Adnet satiriza Bolsonaro)

Rússia é quem mais cresce de importância no Oriente Médio, Netanyahu é o mais odiado: aponta pesquisa

Por Tulio Ribeiro

12 de dezembro de 2017 : 03h54

(crédito imagem: arabian rt)
Pesquisa publicada nos Estados Unidos pela ” Pew Research Center”, demonstra que a Rússia e a Turquia superaram os Estados Unidos na ascensão de importância no Oriente Médio.O país de Putin está com 64%, o de Erdogan em 63% e de Trump com 62%.

A Times Israel, em pesquisa realizada, demonstra que Benjamin Netanyahu é o líder mais odiado na região. O primeiro-ministro israelense é odiado por 71% dos tunisianos, 79% dos turcos, 96% na Jordânia e 99% no Líbano.
O reflexo da atitude do presidente estadunidense Donald Trump em entregar Jerusalém a Netanyahu já está computado na apuração.

Tulio Ribeiro

Flávio Túlio Ribeiro Silva é graduado em Ciências econômicas pela UFBA,pós graduado em História Contemporânea pela IUPERJ,Mestre em História Social pela USS-RJ e doutorando em ¨Ciências para Desarrollo Estrategico¨ pela UBV de Caracas -Venezuela

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Cristiane

13 de dezembro de 2017 às 03h36

Putin é o cara que derrubará o imperio

Responder

Eloiza

12 de dezembro de 2017 às 20h39

Nunca tive dúvida, EUA só pensa no umbigo deles

Responder

Mar

12 de dezembro de 2017 às 15h33

A Russia tem se mostrado mais eficiente nas relações com outros países. O mundo já está percebendo que a política norte americana é uma furada, visa beneficiar apenas os EUA.

Responder

Maria Socorro

12 de dezembro de 2017 às 16h08

Amooooo ..!!!!!!@

Responder

Deixe uma resposta