O depoimento de Lula à juíza Gabriela Hardt

Barroso acusa colegas do STF de protegerem bandidos

Por Miguel do Rosário

21 de junho de 2018 : 09h15

Desde que o identificamos como aliado incondicional dos piores arbítrios da Lava Jato, começamos a criticar o ministro Luis Roberto Barroso.

Dessa vez, porém, seu destempero perdeu qualquer limite.

Ao insinuar que seus colegas do STF que venceram a última votação sobre condução coercitiva, por 6 X 5, banindo de uma vez por todas essa excrescência lavajateira, este instrumento de pura violência e exceção, fizeram-no por serem “contra o aprofundamento das investigações”, Barroso desceu ao nível mais baixo de sua vida. Ou seja, acusou-os de protegerem bandidos.

O ministro tornou-se um desses personagens tristes e furiosos que infestam as caixas de comentários de blogs e portais, com a única diferença de que ele, Barroso, veste uma toga, ganha o maior salário do serviço público, afora as palestras milionárias que dá Brasil a fora.

Não consigo compreender porque esse infeliz foi nomeado ministro do Supremo!

Os juízes que derrubaram a condução coercitiva, em lealdade ao que está na Constituição, foram Rosa Weber, Dias Toffoli, Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Celso de Mello.

A Lava Jato não apenas serviu para derrubar um governo, destruir grandes e estratégicas empresas, devastar o mercado de trabalho e abrir o país à mais selvagem invasão neoliberal em muitas décadas. Serviu também para apertar o torniquete imperialista sobre o judiciário brasileiro.

Sugiro aos internautas, mais uma vez, a minha série “Quem ganhou com o golpe“, que lembra o papel do Wilson Center e seu Brazil Institute, e o projeto chamado Diálogos Judiciais, que levou ministros do STF para participarem de reuniões e seminários em Washington. Um dos mais assíduos sempre foi Luis Roberto Barroso.

***

Virada crítica

Por Janio de Freitas, na Folha

O ambiente de hostilidades no Supremo Tribunal Federal agravou-se. Atinge agora até ministros que jamais contribuíram para injetá-lo onde o país decaído precisava encontrar o seu esteio de ética e sobriedade. A divergência eleva-se a um nível perigoso, já no plano institucional, ao comprometer na opinião pública o conceito de quase metade dos ministros.

A atitude agravante veio de quem foi autor da mais explosiva crítica, no próprio plenário do Supremo e diante das câmeras, aos desregramentos pessoais —então centrados no ministro Gilmar Mendes— que vinham perturbando a ação e a imagem do tribunal.

Seria impensável, ainda há pouco, haver qualquer agravamento a partir do ministro Luís Roberto Barroso. Tanto mais que, há tão poucos dias, ficou acertado que os ministros discutam seus votos e divergências antes de irem para o plenário, assim evitando exibições televisivas inconvenientes. Prejuízo para os cidadãos, que perderam as argumentações autênticas e didáticas.

Habituado, com razão, a críticas elogiosas, também elas com razão, Luís Roberto Barroso mostrou receber muito mal as primeiras críticas negativas. Foram por sua posição a favor de prisões após a confirmação condenatória em segunda instância, e não após esgotados em vão todos os recursos de defesa —o determinado na legislação.

Barroso era visto como minucioso valorizador dos sentidos das leis e do direito, na relação com um regime constitucional e democrático. A posição inesperada por certo lhe rendeu aplausos, mas as críticas negativas não foram em menor número.

Logo em seguida, e desde então, Barroso mostrou-se, como ministro, irritadiço e com insinuações sucessivas; como pessoa, esvaziado do humor e da simpatia, suplantados por certa arrogância.

Ainda assim, e por mais que a derrota o aborreça, não é cabível o seu comentário público sobre a recente derrubada da condução coercitiva à la Moro, por 6 a 5: “Acho que [a derrubada] foi mais uma manifestação simbólica daqueles que são contra o aprofundamento das investigações”.

Primeiro, nada faz verdadeiro o que Barroso diz. Não sendo verdadeiro, é injusto. Sendo injusto, não devia ser dito por um magistrado.

Votaram pela derrubada, que acompanhou a legislação já existente, Rosa Weber, Dias Toffoli, Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Celso de Mello.

Despejar sobre todos a acusação de serem “contra o aprofundamento das investigações” escamoteia muitos fatos passados e presentes. E os compromete com a opinião mobilizada contra a corrupção. E isso é inverdadeiro e injusto.

Apoio?

Na disputa eleitoral não pode haver maior rasteira do que o apoio de Michel Temer: “Henrique Meirelles é a continuidade”.

De 82% de rejeição.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

32 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Nilo Ricar

29 de junho de 2018 às 16h05

Notório e profundo o jogo na justiça nacional….jogam com a turba e com ares de mocinhos outorgam se “supremos” e arbitrários poderes… Jogo sujo e dissimulado em nome da justiçaria… Erro histórico e repetitivo na humanidade… Que só levou e sempre levará a um fim… O retrocesso lamentável da democracia..

Responder

sergio paulo de sant Anna

22 de junho de 2018 às 21h12

É lamentável o que ocorre na mais alta corte de justiça do nosso pais.
A atitude do Ministro Fachin de suspender o julgamento da liberdade do ex-presidente Lula, marcado para o próximo dia 26 , depois de estar tudo acertado é realmente frustrante para o povo que acredita no STF.

Responder

    maria do carmo

    23 de junho de 2018 às 17h06

    Prezado Sergio Paulo De Sant Anna concordo, infelizmente e o que temos Ministros que deveriam ser Guardioes da constituicao, nao respeitam o povo, nao respeitam a democracia estamos num regime de excecao, o pais sendo vendido aos pedacos a preco de banana em fim de feira e o Ministro Fachin decide o que quer sem o minimo respeito aos maiores juristas nacionais e internacionais, deixando o estadista Lula inocente preso sem provas, que deixou o governo com o maior indice de aprovacao, admirado e respeitado pelo mundo, aliaz esse pequeno ministro, foi um dos que nao permitiu Lula como Ministro de Dilma arbitrariamente e responsavel tambem pelo golpe, nos nao temos Supremo temos ministros parciais que tem lado, que nem seus amigos o aprovam, mesmo pessoas que nao sao petistas estao assustados, que me perdoem os juizes e ministros que exercem essa funcao como verdadeiro sacerdocia,aliaz que dao para contar nos dedos de uma mao, esperamos que reajam, e a ultima esperanca da sociedade trabalhadores e empresarios o Brasil esta falindo, nao atrapalhem mais deixem o povo decidir, realmente e inacreditavel que o estadista Lula continue preso por decisao do ministro Fachin e presidente Carmem Lucia me sinto envergonhada como mulher com mais de meio seculo de vida!

    Responder

maria do carmo

22 de junho de 2018 às 13h32

Como se nao bastasse o Ministro Barroso nao aceitando a decisao e incriminando os votos vencedores, aparece o Fux ( que ficou de joelhos para a mulher do Cabral para conseguir apio e indicacao ) falando grosso que pode anular eleicao, o que falta mais para esses ministros enxovalharem o Supremo? nao basta terem impedido Dilma e criarem a baderna no Brasil? Vergonha o Fux se acha Deus dando uma de ditador!

Responder

maria do carmo

21 de junho de 2018 às 21h54

BARROSO o ministro que a mulher comprou em nome de solteira imovel na California EEUU atravez de Offshore, o Supremo que deve ser o guardiao da constituicao ministros como esse resolvem fazer as proprias leis, assim como o Fux outro sem consciencia com o auxilio moradia quando desempregados por culpa do Supremo omisso dormem nas ruas como ratos ( isso que da muita mordomia, motoristas carro de luxo e todas as outras mordomias ) a distancia de nivel e tao grande que nao conseguem sentir, o pior agora que nao respeitam a constituicao virou essa baderna, um nao respeita o outro todos se acham deuzes e falam o que querem, que me perdoem os juizes que exercem a funcao como verdadeiro sacerdocio jamais imaginei que o poder mais respeitado e admirado fosse descer a este nivel o pior os guardioes da constituicao nao exercem a funcao principal, e os poderes estao nessa decadencia, a nacao destruida, mas as mordomias continuam, quero acreditar que os verdadeiros juizes vao reagir!

Responder

Andr

21 de junho de 2018 às 14h11

Quem colocou o Barroso lá?

Responder

    Eloi

    21 de junho de 2018 às 17h38

    Foi o PT. Foi o PeTe. O partido dos trabalhadores.
    Acorda PT!

    Responder

    maria do carmo

    21 de junho de 2018 às 22h18

    Andr, Eloi e outros ninguem traz a estrela na testa, nao precisa ir longe, voce sabe onde seu filho diz que vai mas nao sabe onde vai, o marido e sempre o ultima saber e dormem na mesma cama, esses comentarios e bem de pessoas sem sabedoria e papo furado, falta de argumento, a falta de carater e do proprio nao do outro, cade o QI?

    Responder

cunha e silva ,

21 de junho de 2018 às 13h55

Vc está num colegiado , não importa : se num conselho de administração de uma empresa ; num conselho de escola ; numa reunião por diversos motivos e situações . Aonde há a necessidade de uma votação para decidir os rumos ou apenas uma deliberação que afetara ou não uma empresa de grande , médio e pequeno porte , bem como outra instituições pública ou privada . Me sai da reunião alguém cujo voto foi perdedor , falando mal da decisão e incriminando os votos vencedores , isso a boca larga para que todos saibam como ele se posiciona . Dificilmente essa pessoa permaneceria impune as suas declarações . Mas sendo ministro do STF , quando todos fazem o mesmo e se comportam da mesma forma e o CNJ é presidido pelo presidente do tribunal o que prevalece é o corporativismo .

Responder

    FABIO

    21 de junho de 2018 às 15h51

    Ponto de vista exato!

    Responder

    maria do carmo

    21 de junho de 2018 às 22h29

    PREZADO CUNHA E SILVA PARABENS CONCORDO!

    Responder

Pedro Vieira

21 de junho de 2018 às 13h55

Qual dos ministros não foi indicado por políticos?
O Fachin é a grande fraude da moralidade do judiciário!
A Carmen Lúcia é a menina de recado do Fux!
Rosa Weber só de brincadeira enquanto ministra!
o Barroso é o moralista sem moral!

Responder

Thiago Araujo

21 de junho de 2018 às 13h39

Sabem com quem está a reputação ilibada?
Com os presos, coitados, vítimas de uma sociedade burra, venal, escravocrata, elitista, manipulada pela mídia, que não lê, não pensa, é dominada pelo imperialismo, é machista, sexista, imprudente, ignorante, e por aí vai…
A reputação ilibada está no PT, PSDB, DEM, PSOL, PROS, REDE, PDT, P…, P…, P…, e tudo o mais…
A reputação ilibada está no lula…
A reputação ilibada está em fhc, pezão, alkmin, luciana genro, maria do rosário, ciro, jereissati, jáder barbalho, renan calheiros, pimentel, jaques wagner, e por aí vai…
ONDE ELA, A REPUTAÇÃO ILIBADA, NÃO ESTÁ?
Certamente, para esses raciocínios de impossível adjetivação, ela não está com quem produz, trabalha e paga impostos…
Ela NÃO ESTÁ com os bons brasileiros, com as pessoas de bem.
Chega uma hora que é IMPOSSÍVEL dialogar com tanta tacanhice, tanta parvice, tanta …BURRICE.

Responder

Thiago Araujo

21 de junho de 2018 às 13h13

Vai ver que dilma rousseff que indicou INDICOU e NOMEOU o Ministro, com a APROVAÇÃO de sua bancada no senado, não soubesse e ainda não saiba o que significa “reputação ilibada ” e “notável saber jurídico”. Talvez ela pensasse ( e ainda pensa) que isso são coisas para se estocar, igual VENTO.

Responder

Renato

21 de junho de 2018 às 12h03

Barroso disse alguma mentira ??

Responder

augusto

21 de junho de 2018 às 12h00

mIguel peço permissão para uma intromissao ‘extra campo’.
Vide. iro, sobre o item ‘futebol’ e Fifa, tenho dois detalhes a comentar.
Desejaria que voce os passasse a Juca kfouri, pela razao que ele tem mais microfone e spotlights, naturalmente.
1º – Foram os USa e seu depto de justiça – sempre no papel de policia do mundo… – que condenaram perseguiram e prenderam os chefoes da Fifa. Agora sao os cartolas, as emrpesas patrocinadorass americanas as que ”convencem” a FIFA com a perspectiva de 11 bilhoes de dolares a fazerem nos USA/Canad/Mexico a prostituição esportiva de uma Copa com 48 paises. Nao tem outro termo mais adequado Prostituiçao mesmo. So nao fica claro ai quem é a messalina e quem o rufião.
2º – Bastaram apenas aqueles 5 ou 10 segundos no telao publico da Copa do mundo para deixar o REI Nú.
O rei chamado Fifa, a realeza vestida de ‘VAR’ , a realeza pomposa dos protocolos. (sugira para o Kfouri que tem é claro mais microfone e spotlite á sua frente) chame-se ai de ‘Protocolos dos sabios de Zurique”… O caso é que um BILHAO ou dois de pessoas viram aquilo da falta flagrante do suiço de forma instantanea… Significou desmoralização quase planetaria, né mesmo?
A profusão de desculpas e auto justificaçoes tinha que vir mesmo de zurique a seguir, afinal nao podiam aceitar suas chamadas ‘vergonhas’ explodir na tela, como ocorreu.

Responder

Luiz

21 de junho de 2018 às 11h44

Estou sentindo falta de um posicionamento do site sobre o loteamento pre-eleicao que esta sendo arranjado por Ciro Gomes em suas conversas com DEM, PP, PRB e SD.

Importante ressaltar que uma das exigências desses partidos é a nao participação do PT como protagonista no segundo turno.

Essas negociações estão em curso ha 2 dias pelo menos, e eu não vejo nenhuma posição do site.
Como apoiador de Ciro, esperava do site uma posição mais dinâmica. Ou essas noticias são ‘fake news’?Caso sejam, retiro o q disse acima.

Mas muito me intriga uma composicao dita de esquerda com esses partidos. Estou aqui imaginando Jose Carlos Aleluia de Ministro da Casa Civil de Ciro, entre outros.

Responder

    JOAO BATISTA

    21 de junho de 2018 às 13h38

    Você anda lendo muito o UOL e o Brasil247, dois guetos. O primeiro, da direita. O segundo, do PT.
    Assista o que Ciro dia, seus compromissos.
    Aqui no cafezinho há um vídeo com a participação do Ciro em sabatina promovida pela Única.
    Intrua-se, para não ser manifestoche.

    Responder

      Curió

      21 de junho de 2018 às 15h29

      Ordem unida ?

      Responder

      Luiz

      21 de junho de 2018 às 18h25

      Eu leio de tudo como vc… nao corro o menor risco de ser manifestoche… Sua resposta nao endereca minha pergunta (debate nao é Fla x Flu).
      Porem, a reuniao existiu e esta em curso a negociacao do apoio…

      Minha questao e somente qual o posicionamento do site e pq nada foi dito aqui, ja que o apoio ao Ciro e publico e notorio.

      Nao estou nem contra nem a favor neste momento, somente questionando e, claro que um posicionamento de quem esta proximo do Ciro seria muito importante.
      Como disse antes, se for fake news, eu serei o primeiro a denunciar os sites que publicaram a noticia… Mas ate agora nao vejo posicao contraria.

      Minha preocupacao é com uma formacao de governo nesse tipo de alianca. Quem mandaria em quê? Ate onde Ciro os controlaria? Como ficariam as coligacoes regionais (o PDT nao tem força para impor sua vontade em todas as regioes).

      Questoes basicas e simples.

      Responder

    Sandro

    21 de junho de 2018 às 14h15

    Depois que o PT se aliou à pior corja de ladões desse país (PMDB) e continuam subindo nos mesmos palanques mesmo depois do golpe, infelizmente a militância perdeu qualquer MORAL para apontar o dedo a quem quer que seja. O PT desceu ao mesmo nível imoral da maioria dos partidos políticos desse país, lambusados na lama da corrupção até o pescoço.
    Por isso que eu volto a apertar a tecla da auto-crítica. Enquanto o PT não fizer uma auto-crítica séria, assumir os erros e os roubos, continuaremos com parte da militância cega, fanática e sectária, e cada dia mais encolhida. Eu por exemplo nunca mais voto no PT enquanto não houver auto-crítica. Voto na REDE mas não voto no PT, afinal eu prefiro uma Marina sendo sincera honesta e transparente, assumindo que está sendo bancada pelo Itaú do que o PT se elegendo com dinheiro de propinas e caixa 2.

    Responder

    Yan

    21 de junho de 2018 às 15h43

    JOSE CARLOS ALELUIA.?!! Um maldito vendilhão da pátria.
    Aliás, morre de inveja de LULA
    Não é a toa que o seu filhotinho, dep. estadual pela BA, impediu LULa de eceber uitulo Honoris causa da UFRB.
    INVEJOSO!
    E esse Ciro querendo se misturar com essa gente. Não confio.

    Responder

Caramuru

21 de junho de 2018 às 11h14

As instituições da república estão infestadas de dementes subservientes ao interesses privados, da plutocracia, e das multinacionais.

BRASIL UM PAIS DE TOLOS.

Responder

Alan Cepile

21 de junho de 2018 às 10h49

Esse não tem moral nenhuma pra falar nada, está jogando pra torcida mesmo sem precisar disso, pois o golpe segue tranquilo e o judiciário hoje é uma casta absolutamente inatingível.
Quanto a Farsa Jato, não trouxe nada de positivo, é apenas um poder paralelo que extorque grana de suas vítimas, é uma milícia.

Responder

GABRIEL

21 de junho de 2018 às 10h18

Me pareceu q vc eh contra a lava jato no todo, e nao que tem criticas a sua atuacao. Quase 200 acordos de criminosos confessos q roubavam nosso povo. Lava jato pode merecer mts criticas. Mas ser totalmente contra ela? Q horror de posicao

Responder

    Miguel do Rosário

    21 de junho de 2018 às 10h53

    Sou totalmente contra a Lava Jato. Esses criminosos poderiam ser presos sem necessidade da Lava Jato. Empresas não seriam destruídas, não haveria golpe, o mercado de trabalho não estaria devastado.

    Responder

      Curió

      21 de junho de 2018 às 11h19

      Concordo em gênero, número e grau. São os nossos infames Pretorianos. A toga preta. A farda preta. Por trás desta obscuridade toda nestes nossos tempos as coisas mais horríveis do mundo. Tem que ser feito no futuro um tribunal de Nuremberg. ( Se é assim que se escreve… ) Para julgar todos esses nazistas e facistas.

      Responder

      vitor

      21 de junho de 2018 às 15h40

      Claro que poderiam. Igual foram durante os 100 anos antes da Lava Jato, né?
      Ahhhhhh vai caçar o que fazer!!!

      Responder

      maria do carmo

      22 de junho de 2018 às 16h09

      Prezado Miguel do Rosario concordo, o maestro foi Joaquim Barbosa ai os juizes fascistas comecaram a pavonear, Moro interrompe testemunhas para nao ouvir o contraditorio, que se acha Deus mas nao passa de um projeto de ditador e os ministros iguais apoiam deixando de exercer suas funcoes de guardioes da constituicao virou bagunca!

      Responder

    R3BOOT

    21 de junho de 2018 às 10h55

    A lava jato é um desastre total.
    Boa parte dos ricos confessos estão soltos, gozando de suas fortunas em suas manções.
    O pais em crise econômica por causa da lava jato e a relação parasitária
    da lava jato com o golpe de estado.
    Com a lava jato e com o golpe estão entregando as reservas de petróleo de forma
    absolutamente criminosa. Estão entregando as empresas públicas de forma criminosa.
    A lava jato é um caos. Utilizada pela mídia e pelo consórcio golpista.
    13 milhões de desempregados, 28 milhões no sub emprego.
    60% com nome “sujo” no praça.
    Pequenas e médias empresas falindo.

    Responder

Cícero Costa

21 de junho de 2018 às 09h20

O negócio é o seguinte: entre os requisitos para escolha de ministro do STF, exige-se REPUTAÇÃO ILIBADA e NOTÁVEL SABER JURÍDICO, coisas que o ministro Roberto Barroso certamente NÃO TEM.

Senão, vejamos:

REPUTAÇÃO ILIBADA: Após ser nomeado ministro do STF, Barroso começou seus trabalhos na Corte proferindo decisões pautadas na Constituição Federal. Mas depois que algumas denúncias envolvendo sua família passaram a ser divulgadas na mídia sobretudo por sites de direita sediados em Curitiba e repercutidas em blogs da revista Veja, depois disso, repita-se, o ministro cedendo à pressão da grande mídia, rasgou a Constituição e passou a julgar e condenar de acordo com as manchetes e editoriais da Globo e da Folha. Simples assim !! Eu faço o que a Globo manda, e a Globo deixa minha família sossegada. CONCLUSÃO: o ministro Barroso cedeu à pressão da mídia golpista provavelmente por não desfrutar de reputação ilibada, porque na vida “quem não deve não teme”, ou pelo menos não deveria temer, assim se ele não tivesse o rabo preso à época das acusações, ninguém o acusaria de nada, e ele não precisaria rasgar a Constituição Federal para fazer a vontade da Rede Globo, como tem feito feito em quase todas as suas decisões.

NOTÁVEL SABER JURÍDICO: pelas declarações absurdas que o ministro Barroso tem dado à imprensa, em total desacordo com o que está escrito na Constituição Federal , não é preciso ser gênio para se concluir que o ministro Barroso não tem lá tanto “saber jurídico” assim, nem o tal “saber jurídico notável” e parece também que nem o saber “mínimo”.

Responder

    JOAO BATISTA

    21 de junho de 2018 às 13h42

    Barroso é indicação do PT!!!
    Barroso era comentarista da Globo até se tornar ministro.
    Calce a peruca, relaxe e aproveite.

    Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com